Quinta-feira, 5 de Novembro de 2020
Teste de filosofia 10º ano (Novembro de 2020)

 

Eis um teste de filosofia para o ensino secundário, evitando as perguntas de escolha múltipla, frequentemente mal concebidas por autores de manuais e professores no activo.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja
Escola Secundária Diogo de Gouveia , Beja
TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA C

3 De Novembro de 2020. Professor: Francisco Queiroz

 

“Em Tales de Mileto, como em Heráclito, as múltiplas aparências empíricas ocultam uma só essência. As essências em Platão são transcendentes e em Aristóteles são imanentes. A filosofia comporta racionalidade, holismo e conhecimento empírico»

 

1)Explique concretamente este texto.

 

2)  “Considere as proposições simples:

P=Vou fazer o teste de filosofia,         Q= Estudo a teoria de Platão     R=Canto o «Castelo de Beja  S= Canto a «Princesa» de Sabina.

 Escreva por extenso a seguinte proposição composta:   P⇔Q   ∧ ( R  ∨ S) ∨ (¬ Q    →   ¬ P)

 

3)”Várias tabelas de verdade/ inspectores de circunstâncias da lógica proposicional estão erradas”. Confirme, com exemplos concretos referentes a duas ou três delas, esta afirmação.

 

4) Estabeleça a hierarquia dos entes, segundo Aristóteles, tomando como proté ousía (primeira substância) a cidade de Beja.

 

5)Aplique a teoria das quatro causas e a teoria do acto e da potência à cidade de Beja.

 

6)Relacione, justificando;

  1. A) Demiurgo, doutrina da participação e reminiscência em Platão.
  2. B) Hylé, Eidos e Substância Primeira em Aristóteles.

 

CORREÇÃO DO TESTE COTADO PARA 20 VALORES 

 

1) As múltiplas aparências empíricas são as formas, as cores, o grau de dureza, os odores dos objectos visíveis e palpáveis. Sem negar estes, Tales sustentou que todos eles escondem a mesma essência ou arkê: a água, que estaria no caos no início do universo e depois foi transformada em cosmos. Heráclito, na mesma linha de haver uma essência única por detrás de todas as coisas afirmou que esta é o fogo (VALE DOIS VALORES). As essências em Platão são as formas imóveis e eternas, os arquétipos de Bem, Belo, Justo, Homem, Círculo, etc, existentes acima do céu visível e para Aristóteles as essências são as formas eternas e imóveis (eidos) de Homem, de Árvore, de Elefante, etc., que existem, imanentes, ao mundo da matéria, dentro de cada objecto. (VALE TRÊS VALORES). A filosofia ou busca da sabedoria comporta lógica (racionalidade), visão global do universo e dos problemas desde os longínquos astros ao átomo de hélio (holismo) e percepção sensorial, isto é, observação directa das pessoas, das paisagens rurais e urbanas, dos sabores da gastronomia, (conhecimento empírico). (VALE TRES VALORES).

 

2) Vou fazer o teste de filosofia se e só se estudar Platão e ou canto o Castelo de Beja ou canto a Princesa de Sabina ou se não estudar Platão então não vou fazer o teste de filosofia (VALE DOIS VALORES).

 

3) Um dos erros crassos da lógica proposicional é estabelecer distinção entre disjunção inclusiva - exemplo: Vou a Serpa ou vou a Mora, PvQ) - e disjunção exclusiva - exemplo: Ou Vou a Serpa ou vou a Moura , PvvQ) quando a disjunção ou existência de uma única alternativa é só uma. O conteúdo de ambas as frases é o mesmo, só a forma muda ligeiramente. Não nos surpreendamos: a grande maioria dos filósofos são mentes confusas nestas e em outras temáticas. Outro erro das «tabelas de verdade» da lógica proposicional é sustentar que a equivalência bicondicional é válida se ambas as proposições, P e Q, são verdadeiras. Exemplifiquemos este erro: «Vladimir Putin é presidente da Rússia em 2020 se e só se António Costa governa Portugal em 2020». (VALE DOIS VALORES).

 

4) A proté ousía é a substância primeira, individual, única e está no fundo da escala dos entes, em Aristóteles. Sendo neste caso cidade de Beja, a hierarquia que dela nasce é a seguinte,  de cima a baixo:

 

SUPRA GENÉRICOS:  Ente (On)ou qualidade geral de existir (Beja é) e Uno (Hen), propriedade geral dos Entes (Beja é uma unidade de diferentes bairros).

GÉNERO:  cidade do mundo

ESPÉCIE (Eidos ou forma comum): cidade portuguesa

PROTÉ OUSÍA: cidade de Beja.

(VALE DOIS VALORES)

 

5) A causa formal da cidade de Beja é a sua configuração, em particular a elipse do seu centro histórico. A causa material é o cimento, a pedra, o tijolo, o aço e o ferro dos edifícios e das ruas e praças. A causa eficiente (quem fez a cidade) é o povo do distrito, em particular os pedreiros, os carpinteiros, os arquitectos, os engenheiros. A causa final ou finalidade de Beja é consituir um centro aprazível de vida política, cultural, laboral, habitacional, industrial e de serviços de uma vasta comunidade de dezenas de milhar de pessoas.  Beja em acto é o que é no presente: uma cidade com 22 000 residentes, capital do Baixo Alentejo, dotada de monumentos como a torre do castelo da época de D. Dinis, a igreja da Misericórdia, etc. Beja em potência é o que poderá vir a ser: cidade europeia de média dimensão com indústrias de tecnologia de ponta que hoje ainda não tem.  (VALE DOIS VALORES) .

 

6)A teoria da participação em Platão é a tese de que os seres do mundo da matéria participam, isto é, imitam os Arquétipos ou Modelos Eternos acima do cèu Visível, no Mundo Inteligível. Assim, por exemplo, as árvores materiais são cópias imperfeitas do Modelo Eterno de Árvore que está, imóvel e perfeito no Inteligível. O demiurgo é o deus operário que desce do mundo Inteligível e, com a ajuda dos deuses do Olimpo (Zeus, Ares, Afrodite, Hefestos, etc.) vem moldar na matéria obscura e caótica (Chora) formas semelhantes à dos arquétipos. A reminiscência é a vaga lembrança que a alma superior conserva dos Arquétipos de Belo, Bem, Triângulo, Cubo, etc. que contemplou no Mundo Inteligível ou do Mundo do Mesmo e lhe permitem guiar-se no Mundo Sensivel da Matéria ou Mundo do Outro e constitui outro aspecto da teoria da participação. (VALE TRÊS VALORES).

 

6) B) Hylé é, em Aristóteles, a matéria prima universal, que não existe, mas apenas passa à existência quando se une com as formas eternas e imóveis de árvore, montanha, gato, etc, designadas por Eidos (Essência ou forma comum de objectos similares). A substância primeira é o composto (Synolon)gerado pela união da forma (eidos) e da matéria prima universal (hylé)e é singular, única: esta laranjeira, esta cidade de Évora, este Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa. (VALE UM VALOR).



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 14:47
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

O absurdo dos inspectores...

15 de Janeiro de 2021, Ma...

Enfermeiros do Hospital d...

Breves reflexões de Janei...

Área 21º-25º de Caranguej...

Áreas 15º-17º de Leão, 2...

Breves reflexões de Dezem...

Vénus em 10º de Sagitário...

O Sol rege a área 2º-4º d...

Que nos reservam Júpiter ...

arquivos

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds