Sábado, 10 de Março de 2018
Do fascismo nacionalista de Salazar ao eurofascismo

Em 30 anos, de 1974 a 2004,  passamos do fascismo nacionalista e católico de Salazar ao eurofascismo anti-nacional da União Europeia.  Não há meio termo. Do 8 oscila-se para o 80. De ano a ano, o federalismo europeu avança, uniformizando tudo. A Alemanha de Hitler, sem campos de extermínio, renasce na Alemanha de Merkel e de Schultz. A UE é já um estado fascista brando que persegue os patriotas anti UE rotulando-os de "extrema-direita", absorve milhões de imigrantes islâmicos para destruir as identidades nacionais da Itália, Suécia, França, etc. e esse fascismo unitário está presente na forma como silencia ou ignora, de Outubro de 2017 ao momento presente, os desejos de independência dos catalães.O PCP mantém uma correcta exigência de saída de Portugal da UE. O BE tem uma posição ambígua a este respeito, fruto da sua visão trotskista original de revolução em permanente expansão a outros países.

 

 

Tanto António Costa como Rui Rio, Durão Barroso, António José Seguro, António Barreto, Ferro Rodrigues, Marcelo Rebelo de Sousa, Paulo Portas, Jorge Sampaio, Manuela Ferreira Leite, Santana Lopes, José Sócrates, Ricardo Salgado e outros são membros do Clube de Bilderberg, um dos tentáculos dos Illuminati que lutam por um governo mundial único, uma ditadura fascista global colorida de "regionalismos". Votar neles é que os Illuminati querem...São políticos marionetas dos banqueiros e das elites político-financeiras transnacionais.

 

Quase todos os  professores de filosofia, de sociologia, de história, de política, os jornalistas e comentadores em geral, de Pacheco Pereira a António José Teixeira, de José Manuel Fernandes a António Vitorino, não denunciam nem discutem o carácter progressivamente fascista da União Europeia, um novo império romano, cuja génese está no tratado de Roma de Março de 1957. Todos são vozes «diferentes» do mesmo Big Brother, do mesmo patrão. A ditadura comunista na China não é, no essencial, muito distinta da ditadura "democrática" da União Europeia: em ambas os opositores são censurados, silenciados e por vezes assassinados a tiro. O MI5, espionagem britânica, e a CIA assassinam cidadãos «perigosos» que denunciam o sistema capitalista global, promotor das guerras do tráfico de drogas, etc.

 

«São os grupos (NOTA NOSSA: dos Illuminati, supremos maçons satanistas globalizadores) os responsáveis da aparição do estado fascista centralizado chamado União Europeia». (David Icke, Hijos de Matrix, pag 483).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018
A perversa reforma do programa de filosofia do 10º e 11º ano em Portugal ou Bilderberg no ensino

A reforma do programa de filosofia, que se prevê entrar em vigor em Setembro de 2018, elimina a lógica aristotélica do programa de filosofia e coloca a lógica proposicional como obrigatória e única modalidade lógica na primeira parte do programa de filosofia do 10º ano de escolaridade em Portugal. O resto do programa de 10º ano limitar-se-á à ética, passando a estética e a religião para o programa de 11º ano que deixará de ter a lógica aristotélica e a lógica proposicional em alternativa uma à outra. É mais uma manobra dos pseudo filósofos analíticos - a corrente em que militam João Branquinho, Ricardo Santos, Guido Imaguire, Pedro Galvão, Desidério Murcho, Alexandre Franco de Sá, Sara Bizarro, Aires Almeida, etc. - para afunilar o ensino da filosofia, para o tornar aborrecido, sem horizontes metafísicos, aos olhos dos alunos. O formalismo da lógica proposicional é uma lógica deficiente porque, por exemplo, distingue erroneamente disjunção inclusiva de disjunção exclusiva (na verdade, dizer Vou a Londres ou vou a Paris («d. inclusiva», dizem) é o mesmo que dizer Ou vou a Londres ou vou a Paris («d. exclusiva», dizem), é a mesma disjunção). Outro exemplo: segundo esta lógica a disjunção inclusiva de duas proposições verdadeiras (PVQ) é verdadeira, ora o exemplo «Somos portugueses ou somos europeus» (PVQ) prova que redunda em uma falsa disjunção inclusiva porque portugueses não pode extrinsecar-se de europeus.  Esse formalismo pretensamente científico reflecte a ausência de ideias dos novos doutorados e mestres em filosofia da universidade portuguesa. Como podem as universidades ter chegado a este estado de indigência intelectual de instituir regras lógico-formais erradas e propagá-las no ensino da filosofia?  É matéria para uma análise sociológica profunda. Schopenhauer já no século XIX denunciava a incompatibilidade de ser filósofo e professor universitário de filosofia, este último movido pelas preocupações de subir e brilhar profissionalmente, mesmo sendo incompetente, não perder a autoridade sobre os alunos mostrando que «sabe tudo» e obter apoios entre os colegas.

 

Os autores da reforma argumentam que é preciso interdisciplinaridade com a matemática. Mas que interdisciplinaridade há nas turmas de humanísticas e artes com a matemática no 10º e 11º ano de escolaridade? Praticamente, nenhuma. O exame nacional de filosofia, instituído há anos, visou apenas uniformizar, controlar os professores de filosofia, que são perigosos para o sistema político quando são criativos e livres porque rompem a censura existente nas televisões, jornais e nos manuais escolares.

 

Nada disto é inocente. Estas mudanças de programas obedecem à estratégia do neofascismo «democrático» do clube de Bilderberg que quer expulsar do ensino de massas a filosofia livre e a história social e política crítica: ocupando os alunos com inúteis exercícios de lógica, impede-se estes de conhecer as ideologias marxista, anarquista, teoovniológica, as teorias da conspiração, o taoísmo, o platonismo, o aristotelismo, etc. E o peso da ética (leia-se: a ideologia federalista dos illuminati) cresce imenso no 10º ano. É o doutrinarismo do Estado Novo de Salazar vertido em doutrinarismo do Estado da Nova Ordem Mundial. São os inimigos da liberdade de filosofar quem está a alterar os programas de filosofia do ensino secundário em Portugal. Eles temem os professores mais cultos e amplos no pensar!

 

Na nova proposta de programa de 10º ano, na abordagem introdutória à filosofia e ao filosofar ignora-se a definição de filosofia como livre interpretação metafísica do universo, da vida e do homem e limita-se a descrevê-la como actividade crítica (apêndice da ciência, como defendia o círculo de Viena fundado em 1929):

 

«O que é a filosofia?

«Caracterizar a filosofia como actividade conceptual crítica.»

«As questões da filosofia»

«Clarificar a natureza dos problemas filosóficos».

 

Evita-se falar em grandes temas da filosofia porque isso poderia inclinar os professores a explanar em síntese as doutrinas de Heráclito, Lao Tse, Platão, Aristóteles, etc., que os novos doutorados em filosofia ignoram, de um modo geral, e que tentam suprimir do ensino dado conterem metafísica.

 

Alerta, professores de filosofia! Mal fomos consultados sobre este afunilamento do programa, sobre este  obscurecimento do item grandes temas da filosofia do programa de 10º ano ainda em vigor. Os antifilósofos da lógica proposicional, seres de pensamento robótico, uma minora influente dentro das universidades, decidem amputar os programas à revelia dos milhares de professores de filosofia do ensino secundário em Portugal, à boa maneira dos eurocratas  a quem a democracia de base intimida.

 

É lamentável que sejam governos do Partido Socialista Português a limitar o campo do ensino público livre da filosofia: ligado através de António Costa, de Manuel Maria Carrilho, de Maria de Lurdes Rodrigues, de Porfírio Silva, de António José Seguro ao clube mundialista de Bilderberg, de Henry Kissinger, das famílias Rotschild e Rockfeller, de Pinto Balsemão e Ricardo Salgado, o PS português transforma-se, subtil e gradualmente, num partido social-fascista no campo do ensino  da filosofia ao suprimir programaticamente a vastidão dos grandes temas da filosofia, a liberdade de cada professor escolher temas e ensinar à sua maneira. Que medo à individualidade radical tem a burguesia portuguesa e os seus homens de mão socialistas! E Tiago Brandão Rodrigues está ou não consciente desta manobra ditatorial? Ele é, formalmente, o responsável desta reforma de fechamento do horizonte filosófico nas escolas. Protestemos, massivamente, junto do ministro da Educação, do governo, das estações de televisão, das rádios, dos jornais. Vamos à luta contra os neofascistas do pensamento «analítico», os novos inquisidores do século XXI.

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», 520 páginas, 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 © (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2016
Daniel Estulín denuncia a sinarquia, fonte do terrorismo internacional

 

Daniel Estulín (29 de Agosto de 1966), jornalista lituano que vive em Espanha, é um dos autores de fama internacional que denunciam a Nova Ordem Mundial dos sinarquistas. Estes sáo um grupo de «iluminados», que pretendem criar uma espécie de Empresa Mundial única e um governo mundial único de  essência fascista e aparência «progressista». Os trabalhadores do mundo inteiro serão reduzidos a uma (semi) escravatura uma vez que não terão alternativa a aceitar baixos salários, contratos temporários, despedimentos sem indemnização, etc. Não haverá oposição ao capitalismo global, uma vez destruídos as burguesias e burocracias nacionais russa e chinesa e os nacionalismos de diversa índole. Vejamos uma pequena resenha da investigação que Estulin leva a cabo e das conclusões a que chegou, plasmada em excertos de artigos e entrevistas dele.

                                                     

OS PAÍSES QUE FOMENTAM O TERRORISMO: GRÃ-BRETANHA, EUA E ARÁBIA SAUDITA

 

 Estulín afirma que o terrorismo internacional é fomentado, financiado e manipulado pelo Ocidente anglo-americano e pela Arábia Saudita:


«Há três países terroristas: Arábia Saudita, que financia; Grã-Bretanha, que é a sede do terrorismo internacional - Sete lugares tenentes de Osama Bin Laden operam a partir de Londres - e os EUA, que sempre desempenhou o papel de valentão.»
 «Quem controla a política externa da Grã-Bretanha? Não é o primeiro-ministro. É a rainha da Inglaterra. Dizer que Elizabeth II é o fundador do Estado islâmico seria incorrecto. O certo seria dizer que a Coroa britânica é o promotor do IE.»

«Em 1992, o relatório Ynon falava da necessidade de refazer o Médio Oriente, para que Israel se pudesse expandir.espalhar. Isso faz-se enfraquecendo os estados. Podes falar sobre revoluções, de Primaveras árabes, mas aqueles que lucram dessas debilidades  regionais são Israel e Arábia Saudita, que têm inimigos comuns como o Irão. Mas o que ganha o Ocidente  do caos? O inferno na terra é fantástico para a elite supranacional que pode criar a sua nova ordem. Desmontam os estados; em seguida, vem Al Qaeda, o Estado Islâmico; em seguida, o exército norte-americano, as ONGs ... e finalmente as grandes empresas encarregadas da reconstrução. Desestabilizam para poder controlar depois a um nível supranacional.»

 

«Qual é o papel da Rússia? Russos e chineses sabem que os poderes supranacionais  não vão parar na Síria. Em seguida, vem o Irão e, em seguida, Rússia. É óbvio. Mas imagine um mundo sem a Rússia no meio. É o país que está fazendo de balança entre todos, absolutamente.»

 

«Eu não sou um lituano, eu sou da República Soviética da Lituânia. Putin encanta-me. Devolveu o orgulho ao país pisado na década de 90, quando 40% da população perdeu tudo de um dia para o outro.»


                                O CLUBE DE BILDERBERG

 

Desde 1954 existe um grupo fechado de banqueiros, directores de jornais e cadeias de televisão, políticos, professores universitários, militares, chamado clube de Bilderberg, que reune uma vez por ano para pensar e traçar as estratégias do capitalismo internacional. Lançamento de guerras ou de crises financeiras, criação do Mercado Comum Europeu em 1957-1958, criação da União Europeia, vitória eleitoral deste ou daquele político, deste ou daquele partido, alteração das leis de cada país para retirar soberania nacional são estudadas e planeadas nestas reuniões.

 

Pinto Balsemão, dono da SIC, é o poderoso agente do clube de Bilderberg em Portugal. Foi aliás Balsemão o escolhido por Kissinger e outros membros de Bilderberg, em Novembro de 1980, para substituir o  primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro que viria a ser assassinado, com o ministro da Defesa Amaro da Costa, no atentado aéreo planeado que ocorreria em 4 de Dezembro de 1980, em Camarate.

José Sócrates, António Guterres, Jorge Sampaio, Marcelo Rebelo de Sousa, Ricardo Espírito Santo, Durão Barroso, Pedro Santana Lopes, Paulo Portas, Barack Obama, Henry Kissinger, Bill Clinton, François Hollande, Angela Merkel são membros do clube de Bilderberg, participaram em reuniões deste. Diz Estulín, que há 10 anos lançou um livro denunciando este clube de cérebros mundialistas:

 

«O que hoje é chamado de Clube Bilderberg 800 anos atrás, foi chamado de Nobreza Negra de Veneza. O sistema operacional não é o Clube piramidal, mas circular entrelaçada com outros círculos de poder. 
 O Comité dos Sábios, é dividido em três grupos de 13 pessoas. Entre eles, há grupos de poder ainda menor chamado "Nove homens sábios". Ao contrário do que está escrito em muitos sites, nenhuma pessoa realmente poderosa é judaica. Todos têm raízes italianas e venezianos mais concretas, incluindo os descendentes de famílias Frescobaldi e Savoy.»

 

ver:  http://www.publico.es/politica/daniel-estulin-reino-unido-base.html

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:30
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13 de Abril de 2015
Acidentes no Metropolitano de Lisboa e Graus do Zodíaco

 

Os acidentes no Metropolitano de Lisboa, como o do dia 29 de Julho de 2014, estão predestinados pela movimentação dos planetas na esfera celeste. O Zodíaco é o verdadeiro arquitecto de todos os factos humanos e biofísicos ocorridos na Terra. Esta concepção holística, que a esmagadora maioria dos académicos de hoje não possui, justifica-se com uma ampla investigação de astrologia empírica que até hoje ninguém levou a cabo excepto o autor deste blog. Eis algumas leis astronómicas de acidentes no Metropolitano de Lisboa.

 

ÁREA 21º-23º DO SIGNO DE TOURO:

QUEDA DE UM PASSAGEIRO NA LINHA FÉRREA

 

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 21º-24º do signo de Touro  (para astrónomos: graus 51º-54º de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente no Metropolitano de Lisboa, em particular a queda de passageiros na linha de uma estação.

 

Em 9 de Junho de 2000, com Saturno em 24º 7´/ 24º 15´ de Touro,  pelas 18.00 horas, produz-se a irrupção de um buraco no passeio sobre a estação subterrânea em construção do metropolitano no Terreiro do Paço, em Lisboa, que fica inundada de água e lama, sem haver vítimas; em 14 de Setembro de 2005, com Marte em 21º 7´/ 21º 22´ de Touro, às 16.00 horas, na estação de metropolitano do Campo Grande, em Lisboa, um passageiro cai na linha férrea, interrompendo durante 45 minutos, a circulação de comboios nas linhas Verde e Amarela;em 30 de Maio de 2011, com Mercúrio em 22º 33´/ 24º 27´ de Touro, as 13 horas, uma pessoa cai e morre na linha ferroviária, na estação do Campo Pequeno, interrompendo a circulação na linha amarela do Metropolitano de Lisboa entre Odivelas e o Rato, até às 16:45 horas.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua na área 21º-24º do signo de Touro são: 8 a 13 de Abril de 2017 (Marte); 11 a 15 de Maio de 2017 (Sol); 1 a 4 de Junho (de 2017 Mercúrio); 26 a 30 de Junho de 2017 (Vénus).

 

ÁREA 12º-13º DO SIGNO DE CARANGUEJO:

TIROTEIO, QUEDA NA LINHA, INUNDAÇÃO OU DESCARRILAMENTO EM ESTAÇÃO DE METRO

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 12º-13º do signo de Caranguejo (para astrónomos: graus 102-103 de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente no Metropolitano de Lisboa, em particular tiroteios, inundações, a queda de passageiros na linha de uma estação.

 

Em 9 de Junho de 2000, com Saturno em 24º 7´/ 24º 15´ de Touro, Mercúrio em 12º 28´/ 13º 26´ de Caranguejo, pelas 18.00 horas, produz-se a irrupção de um buraco no passeio sobre a  estação subterrânea em construção do metropolitano no Terreiro do Paço, em Lisboa, que fica inundada de água e lama, sem haver vítimas; em 22 de Março de 2001, com Nôdo Norte da Lua em 12º 14´/ 4´ de Caranguejo, dois homens armados assaltam a ourivesaria e relojoaria “ Multijóias” na Rua Eduardo Frazão, junto ao Mercado de Arroios, pelas 15h00, fogem pela Rua Carlos Martel, são encurralados pela PSP na estação de Metropolitano da Alameda onde participam num tiroteio e ferem numa perna, com um tiro de caçadeira, um estudante no 1º ano de Engenharia Civil no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa acabando os dois ladrões por ser presos, um deles depois de receber uma bala na bacia; em 27 de Maio de 2004, com  Marte em 12º 26´/ 13º 3´ de Caranguejo, pelas 15.30 horas, um homem injuria e agride um casal na estação de Metro do Marquês de Pombal pelo que é preso pela PSP; em 14 de Junho de 2012, com Mercúrio em 12º 10´/ 13º 52´ de Caranguejo, às 08h00 uma mulher com cerca de 50 anos escorrega na plataforma da estação dos Restauradores, sofrendo um traumatismo craniano, e o socorro à vítima obriga o Metropolitano a encerrar a circulação em toda a Linha Azul, durante uma hora;  em 5 de Julho de 2013, com Sol em 13º 8´/ 14º 6´ de Caranguejo,  às 10.21 horas, na estação dos Olivais, no sentido Aeroporto-São Sebastião da Pedreira, uma pessoa cai à linha no momento em que o metro chega à estação e acaba por morrer, o que faz esvaziar os comboios, evacuar a estação e encerrar circulação na Linha Vermelha do Metro de Lisboa de (Aeroporto - São Sebastião); em 29 de Julho de 2014, com Vénus em 12º 35´ / 13º 48´ de Caranguejo, às 12h38, o descarrilamento de uma composição do Metro de Lisboa que estava a fazer inversão de marcha na estação do aeroporto e não consegue parar a tempo e embate na parede, num dos extremos da Linha Vermelha, provoca ferimentos no maquinista de 42 anos, sendo depois encerrada a Linha Vermelha do Metro de Lisboa entre as estações de Moscavide e aeroporto, abrangendo a estação da Encarnação.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua na área 12º-13º do signo de Caranguejo são: 22 a 25 de Junho de 2017 (Marte); 26 e 27 de Junho de 2017 (Mercúrio); 10 a 12 de Agosto de 2017 (Vénus).

 

ÁREA 20º-22º DO SIGNO DE VIRGEM:

QUEDA DE PASSAGEIROS À LINHA

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 20º-22º do signo de Virgem (para astrónomos: graus 170-172 de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente no Metropolitano de Lisboa, em particular a queda de passageiros na linha de uma estação.

 

Em 11 de Dezembro de 1996, com Marte em 21º 3´/ 21º 29´ de Virgem, às 9.15 horas, um aluimento nas obras da estação do Metro de Olivais Sul, na Rua Cidade de Bissau em Lisboa, soterra sob uma parede de betão, 6 operários que permanecem salvos por uma bolsa de ar existente em outro túnel a 30 metros de profundidade e são resgatados após horas de perfuração, às 19.30 horas, um deles ferido; em 14 de Setembro de 2005, com Sol em 21º 16´/ 22º 15´ de Virgem,  às 16.00 horas, na estação de metropolitano do Campo Grande, em Lisboa, um passageiro cai na linha férrea, interrompendo durante 45 minutos, a circulação de comboio nas linhas Verde e Amarela; em 9 de Dezembro de 2008, com Saturno em 21º 17´/ 21º 20´ de Virgem, uma passageira cai à linha do Metro na zona do Marquês do Pombal no momento em que a composição circula e fica gravemente ferida com o braço esquerdo preso na roda do comboio, sendo a circulação na linha amarela do Metro de Lisboa cortada por uma hora; em 29 de Setembro de 2010, com Mercúrio em 21º 55´/ 23º 37´ de Virgem,  a  Linha Azul do Metropolitano de Lisboa é encerrada nos dois sentidos, com as cancelas bloqueadas por algumas horas, devido à queda mortal à linha de um passageiro na estação do Jardim Zoológico, às 15h42 ficando, na linha Vermelha, o metropolitano apenas a circular entre as estações do Oriente e da Alameda.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua na área 20º-22º do signo de Virgem são: de 20 a 22 de Agosto de 2015 (Mercúrio); de 27 de Outubro a 1 de Novembro de 2015 (Marte); de 30 de Outubro a 2 de Novembro de 2015 (Vénus).

 

 

ÁREA 0º-2º DE ESCORPIÃO:

DESCARRILAMENTO, PASSAGEIRO COLHIDO NO METROPOLITANO DE LISBOA 

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 0-2º do signo de Escorpião (para astrónomos: graus 210º-212º de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente no Metropolitano de Lisboa.

 

Em 30 de Janeiro de 1999, com Marte em 1º 24´/ 1º 47´ de Escorpião, um automóvel despista-se ao descer a Avenida da Liberdade em Lisboa, galga a via de peões e acaba por embater nas paredes da entrada da estação de metropolitano dos Restauradores, provocando uma derrocada de pedras para a escadaria de acesso e três feridos, um jovem, com um rasgão no músculo da perna, e duas mulheres, uma com fractura de ombro e outra com um pé esmagado; em 24 de Outubro de 1995, com Sol em 0º 6´/ 1º 5´ de Escorpião, pelas16.30 horas, desmorona-se uma das paredes do túnel nas obras de ampliação da estação de metro do Chiado, matando um trabalhador de 35 anos; em 12 de Novembro de 2004, com Marte em 0º 31´/ 1º 11´ de Escorpião, Nodo Sul da Lua em 2º 9´ / 2º 8´ de Escorpião, uma falha de energia na estação do Rato determina a interrupção da circulação de comboios do Metro de Lisboa entre as estações do Rato e Marquês de Pombal, na linha Amarela; em 14 de Setembro de 2005, com  Vénus em 2º 41´ / 3º 51´ de Escorpião, às 16.00 horas, na estação de metropolitano do Campo Grande, em Lisboa, um passageiro cai na linha férrea, interrompendo durante 45 minutos, a circulação de comboios nas linhas Verde e Amarela; em 12 de Fevereiro de 2014, com Nodo Norte da Lua em 1º 7´/ 0º 55´ de Escorpião, no acesso à Estação do Campo Grande uma composição sem passageiros sai do parque de máquinas e oficinas não consegue obedecer a dois sinais vermelhos, no troço à superfície, devido à chuva, descarrila e apenas se imobilizou à entrada da estação; em 29 de Julho de 2014, com Marte em 1º 32´/ 2º 4´ de Escorpião, às 12h38, o descarrilamento de uma composição do Metro de Lisboa que estava a fazer inversão de marcha na estação do aeroporto e não consegue parar a tempo e embate na parede, num dos extremos da Linha Vermelha, provoca ferimentos no maquinista de 42 anos, que é cuspido, sendo depois encerrada a Linha Vermelha do Metro de Lisboa entre as estações de Moscavide e aeroporto, abrangendo a estação da Encarnação.

 

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 0º-2º  de Escorpião são: 23 a 26 de Outubro de 2015 (Sol); 2 a 4 de Novembro de 2015 (Mercúrio); 5 a 7 de Dezembro de 2015 (Vénus); de 3 a 9 de Janeiro de 2016 (Marte).

 

ÁREA 12º-13º DO SIGNO DE AQUÁRIO:

EXPLOSÕES E QUEDAS DE OPERÁRIOS EM OBRAS DO METROPOLITANO, PERSEGUIÇÕES EM ESTAÇÕES

 

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 12º-13º do signo de Aquário  (para astrónomos: graus 312º-313º de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente ou incidente no Metropolitano de Lisboa, envolvendo ou não comboios, como incêndio ou perseguição policial ou queda de estrutura dentro de estação do Metro.

 

Em 2 de Outubro de 1997, com Júpiter em 12º 9´/ 12º 8´ de Aquário, após a 1 hora da madrugada, a PSP captura na Estação de Metro da Rotunda um cabo-verdiano que na Rua dos Anjos assassinara a tiro de pistola, pouco antes, um angolano e ferira um amigo deste; em 19 de Outubro de 1997, com Júpiter em 12º 17´/ 19´ de Aquário, pela 1.00 hora da madrugada, principia um grande incêndio no qual explodem várias garrafas de acetileno e arde um depósito de tintas, no túnel do metropolitano que liga a estação da Alameda à do Areeiro, em Lisboa, ardendo as estações nova e velha, morrendo Sidi Bamba, vigilante da obra de construção, residente no Bairro das Marianas e Ernesto Rosa Pereira, chefe da estação de Metro do Areeiro e, devido às inundações causadas pelas chuvas na véspera, é interrompida a circulação de comboios no Metro entre as estações de Avenida e Campo Grande; em 19 de Março de 1998, com Vénus em 12º 1´/ 12º 57´ de Aquário, cinco operários ficam feridos na sequência da queda de um andaime metálico num túnel com cerca de 30 metros nas obras do Metro da Estação dos Olivais;em 30 de Janeiro de 1999, com Úrano em 12º 35´/ 12º 38´ de Aquário, um automóvel despista-se ao descer a Avenida da Liberdade em Lisboa, galga a via de peões e acaba por embater nas paredes da entrada da estação de metropolitano dos Restauradores, provocando uma derrocada de pedras para a escadaria de acesso e três feridos, um jovem, com um rasgão no músculo da perna, e duas mulheres, uma com fractura de ombro e outra com um pé esmagado; em 16 de Julho de 1999, com  Nodo Sul da Lua em 13º 0´/ 13º 1´ de Aquário, ao ver uma equipa de fiscais, um homem, que não tinha bilhete, salta para a linha do Metro na estação do Parque da Linha Azul(Pontinha- Baixa Chiado) pondo-se a correr pelo túnel no sentido Norte-Sul e escapa à morte, inevitável se tocasse os cabos de alta tensão, porque os fiscais cortam a energia no túnel, havendo interrupção da circulação na Linha Azul entre as 16h15 e as 16h45.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua na área 12º-13º do signo de Aquário são: 1-3 de Fevereiro de 2016 (Sol); 22-24 de Fevereiro de 2016 (Mercúrio); 26-28 de Fevereiro de 2016 (Vénus).

 

ÁREA 0º-1º DO SIGNO DE PEIXES:

CORTE DE ENERGIA ELÉCTRICA, ACIDENTE NO METRO

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 0º-1º do signo de Peixes  (para astrónomos: graus 330º-331º de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente ou incidente no Metropolitano de Lisboa, envolvendo ou não comboios, como incêndio ou perseguição policial ou queda de estrutura dentro de estação do Metro.

 

Em 7 de Agosto de 1998, com Nodo Sul da Lua em 1º 29´/ 1º 28´ de Peixes, um corte de energia afecta uma vasta área de Lisboa de tal modo que três das quatro linhas do metropolitano de Lisboa permanecem paradas entre as 14,22 horas e as 16,26 horas, sendo a Linha Vermelha entre as estações Alameda II e Oriente a única a funcionar; em 30 de Maio de 2011, com Neptuno em 0º 56´ de Peixes, as 13 horas, uma pessoa cai e morre na linha, ferroviária, na estação do Campo Pequeno, interrompendo a circulação na linha amarela do Metropolitano de Lisboa entre Odivelas e o Rato, até às 16:45 horas; em 12 de Fevereiro de 2014, com Mercúrio em 1º 3´/ 0º 9´ de Peixes, no acesso à Estação do Campo Grande uma composição sem passageiros sai do parque de máquinas e oficinas não consegue obedecer a dois sinais vermelhos, no troço à superfície, devido à chuva, descarrila e apenas se imobiliza à entrada da estação.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua na área 0º-1º do signo de Peixes são: 19-21 de Fevereiro de 2016 (Sol); 5-6 de Março de 2016 (Mercúrio); 12-14 de Março de 2016 (Vénus).

 

ÁREA 27º-29º DE PEIXES:

INCÊNDIOS E QUEDAS DE OPERÁRIOS EM OBRAS DO METROPOLITANO,

 

A passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 27º-29º do signo de Peixes  (para astrónomos: graus 358º-359º de longitude eclíptica) é condição necessária mas insuficiente para causar um acidente ou incidente no Metropolitano de Lisboa, envolvendo ou não comboios, como incêndio ou corte de energia eléctrica ou queda de estrutura dentro de estação do Metro.

 

Em 27 de Março de 1989, com Mercúrio em 27º 51´/ 29º 44´ de Peixes, deflagra um incêndio numa carruagem parada na estação de metropolitano dos Anjos, em Lisboa, sem causar feridos; em 19 de Março de 1998, com Sol em 28º 10´/ 29º 10´ de Peixes,  cinco operários ficam feridos na sequência da queda de um andaime metálico num túnel com cerca de 30 metros nas obras do Metro da Estação dos Olivais.em 7 de Agosto de 1998, com Júpiter em 27º 25´/ 27º 21´ de Peixes, um corte de energia afecta uma vasta área de Lisboa de tal modo que três das quatro linhas do metropolitano de Lisboa permanecem paradas entre as 14,22 horas e as 16,26 horas, sendo a Linha Vermelha entre as estações Alameda II e Oriente a única a funcionar; em 29 de Setembro de 2010, com Júpiter em 27º 23´/ 27º 16´ de Peixes, a  Linha Azul do Metropolitano de Lisboa é encerrada nos dois sentidos, com as cancelas bloqueadas por algumas horas, devido à queda mortal à linha de um passageiro na estação do Jardim Zoológico, às 15h42 ficando, na linha Vermelha, o metro apenas a circular entre as estações do Oriente e da Alameda.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem de um planeta, do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua na área 27º-29 º do signo de Peixes são: em 17-20 de Março de 2015 (Sol); em 3-5 de Abril de 2016 (Vénus).

 

 

Ninguém pode refutar estes factos histórico-astronómicos. Isto é ciência, construída a partir de factos empíricos, cilindrando o cepticismo epistemológico de Karl Popper e dos «positivistas lógicos» anti-astrologia. É vergonhoso o silêncio a que a canalha doutorada ou licenciada «intelectual», de direita, centro ou esquerda, que domina os partidos políticos, as universidades, as associações de astrónomos, astrólogos e de professores de filosofia ou história e sociologia, os grandes media de Portugal, vota os nossos escritos científicos nesta área.

 

Escondem a verdade. Todos: José Pacheco Pereira (note-se o papel pseudo independente deste "intelectual" vendido a Pinto Balsemão e à fama fácil), Boaventura Sousa Santos, Miguel Sousa Tavares, José Gil, Eduardo Lourenço, Marcelo Rebelo de Sousa, António Barreto, João Branquinho, Pinto Balsemão, Manuel Vilaverde Cabral, Carlos Fiolhais, António Costa Pinto, Carvalho Rodrigues, Viriato Soromenho Marques, etc, etc. Pobres diabos! Diz o evangelho que Satanás é o pai da mentira. Por aí se vê quem, em termos de entidades invisíveis, domina as esferas da cultura em Portugal.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:45
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27 de Junho de 2014
A filosofia universitária: sequestrada pelo fascismo mundialista

 

Desde os anos 90, acompanhando superestruturalmente a globalização capitalista, com a ideologia de um mercado único mundial, a abolição de fronteiras alfandegárias ou mesmo jurídico-políticas, a filosofia universitária mudou: despiu as camisolas das ideologias contrárias, assumiu uma forma lógica abstracta, na tentativa de absorver, numa síntese totalitária, os contrários. Hoje os professores de filosofia são, sobretudo professores de lógica proposicional ou clássica, no ensino secundário.

 

São funcionários do sistema, sem irreverência filosófica, todos muito iguais, ovelhas do mesmo rebanho. Se compararmos os diferentes manuais do 10º e 11º ano de filosofia da Porto Editora, da Leya, da Areal Editores, da Santilhana, etc, vemos que são, no essencial, idênticos, dizem o mesmo e omitem os mesmos autores que hoje são tacitamente proibidos na universidade: Edgar Morin, Ivan Ilich, Paul Feyerabend, René Guenon, Jules Evola, Jean Hanu, Guy Débord, etc.

 

Todos os manuais de filosofia estão de acordo com a objecção de Edmund Gettier à definição clássica de conhecimento como «crença verdadeira justificada». A objeção de Gettier é demasiado infantil, raia a estupidez: Smith tinha uma «crença verdadeira justificada» (diz Gettier; de facto não tinha) em que Jones seria alvo de promoção no emprego mas a expectativa falha e assim se «refutaria» a definição de conhecimento como «crença verdadeira justificada» (ver artigo de 15 de Maio de 2014, neste blog). Os académicos não pensam, contagiam-se uns aos outros com a veneração por raciocínios falaciosos...

 

Nenhum manual de filosofia contesta a vacinação obrigatória. Nenhum professor de filosofia, à excepção do autor deste blog e de um ou outro caso raro, questiona os alunos sobre esta questão. Os professores de filosofia, da universidade ou do secundário, dormem sobre esta e outras questões capitais de direitos humanos e de epistemologia e fazem o papel de reprodutores da ditadura da medicina alopática como no tempo do salazarismo. Não questionam, dão o assunto por entregue à «ciência» sem perceberem que a raíz desta é pura ideologia - só os estúpidos aceitam a tese de que a inoculação de um vírus através da vacina «ensina» o organismo a «defender-se»...

 

Nenhum manual de filosofia, nenhum professor universitário expõe as teses da astrologia histórica que são conhecidas, pelo menos nos países de língua portuguesa, patentes nos livros e artigos do autor deste blog. Não sabem, temem, sentem-se desmascarados na sua ignorância abissal. Censuram, escondem.

 

De Eduardo Lourenço a José Gil, passando por Desidério Murcho, Sofia Miguens, Alexandre Franco de Sá, João Branquinho, Ricardo Santos, Miguel Real, António Pedro Mesquita, José Luís Câmara Leme, Tito Cardoso e Cunha, João Luís Lisboa, Olivier Feron, Carlos João Correia, José Mattoso, João Medina, José Pacheco Pereira, Manuel Maria Carrilho e tantos outros, a mediocridade filosófica anti-astrologia impera: todos ignoram, por exemplo, que a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 se deu com Júpiter em 21º-22º de Balança, que a revolução radical de 19-20 de Outubro de 1921 («noite sangrenta») ocorreu com Júpiter em 4º-5º de Balança, que a greve geral operária e insurreição dos vidreiros da Marinha Grande em  18 de Janeiro de 1934 se deu com Júpiter em 22º de Balança, que a morte de Sá Carneiro e Amaro da Costa e a reeleição presidencial de Eanes com apoio das esquerdas em 4-7 de Dezembro de 1980 ocorreu com Júpiter em 6º-7º de Balança, que a vitória nas legislativas do PS de Sócrates em 20 de Fevereiro de 2005, aconteceu com Júpiter em 18º de Balança, e todos ignoram que tudo isto configura uma lei astronómico-política de Júpiter no signo de Balança (graus 180 a 210 da eclíptica ou contorno solar do Zodíaco).

 

A universidade, onde preponderam a filosofia analítica e o pensamento fragmentário e monolítico, executa a política da maçonaria mundialista encarnada na Comissão Trilateral, no Clube de Bilderberg e em tantos políticos que ocupam cargos de ministros, deputados, líderes de fundações, etc. Um fascismo napoleónico, bonapartista, no dizer de Daniel Estulín, fascismo de aparência democrática (votas nos conservadores ou votas nos socialistas... ambos ligados ao clube de Bilderberg) que suprime os «extremismos» de direita e de esquerda e «normaliza» tudo - veja-se como as editoras de manuais escolares invadem a esfera de ensino de cada professor de filosofia dizendo-lhe que exercícios deve dar aos alunos, que temas, quais as respostas certas, num pensamento robótico que urge desmascarar - está em marcha para criar cidadãos tecnocráticos, robóticos, obedientes à minoria iluminati superpoderosa e criminosa.

 

Os professores de filosofia são, lamentavelmente, meros agentes de propaganda das democracias sequestradas pelos iluminati - os Obama, os François Holande, os António Costa, António José Seguro, os Marcelo Rebelo de Sousa, os Pinto Balsemão, os Paulo Portas, os António Barreto, os Manuel Maria Carrilho, etc. «Coitados» dos professores! Precisam de ganhar a vida e não querem correr riscos...

 

 

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 22:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Do fascismo nacionalista ...

A perversa reforma do pro...

Daniel Estulín denuncia a...

Acidentes no Metropolitan...

A filosofia universitária...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds