Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015
Teste de filosofia do 10º B (Fevereiro de 2015)

 

Os temas de alquimia incluídos neste texto conexionam-se com a visita de estudo a Sevilha que o liceu de Beja (ESDG) realiza anualmente. Nenhum manual do 10º ano de filosofia do ensino secundário em Portugal inclui textos sobre alquimia, filosofia hermética, astrologia - temas obrigatórios para quem queira pensar a sério filosofia -  o que diz da qualidade bastante medíocre desses manuais. E diz do clima de monolitismo cinzento e da estreiteza de horizontes impostos pelos catedráticos de filosofia analítica e fenomenologia que dominam a universidade e a construção de manuais escolares do 10º e 11º ano. Vive-se um clima de censura na universidade portuguesa e mundial, pretensamente racionalista, comparável à censura da inquisição: é proibido, dentro das universidades, pensar e investigar os astros como causa dos acontecimentos sociais e políticos!

 

A maioria dos actuais professores universitários são incompetentes, anti filosóficos. A universidade está infiltrada de doutorados que são alunos «marrões» que fizeram «copy paste» de trabalhos dos «mestres», fizeram o «beija-mão», pagaram milhares em propinas e foram cooptados. Os doutoramentos em filosofia enfermam de erros graves, em regra, e superabundam em verniz retórico. É um show-off. Vamos ao nosso teste que, certamente, ensina algo a muitos desses ignorantes donos de cátedras e autores ou co-autores de manuais escolares, agentes da burguesia inculta e endinheirada que domina o Estado e o sistema de ensino.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja
Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja
TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA B
9 de Fevereiro de 2015. Professor: Francisco Queiroz

 

"Os alquimistas falavam em dois princípios originais da matéria e da Grande Obra, aos quais se aplicam as noções de Yang e de Yin. O templo cristão na idade média foi construído segundo o princípio das correspondências microcosmo-macrocosmo, que exprime a lei dialética do uno. Alguns dizem que isto é puro subjectivismo, outros são cépticos sobre a gnose e preferem o pragmatismo pois detestam os factos metafísicos.”

 

1) Explique, concretamente este texto.

2) Relacione, justificando:

A) As quatro fases do processo alquímico e respectivas aves- símbolos, por um lado, e os quatro arkês segundo Pitágoras de Samos, por outro lado.

B) O imperativo categórico em Kant e o princípio moral do utilitarismo de Stuart Mill.

3) Enuncie a lei dialética da contradição principal e aplique-a a três ou quatro esferas (sefirós) da Árvore da Vida da Cabala judaica. 

 

 

CORRECÇÃO DO TESTE ESCRITO (COTADO PARA 20 VALORES)

1) Os dois princípios de que os alquimistas falavam são o princípio masculino, representado pelo enxofre e pelo salitre, sólidos, designado de «homem vermelho» e o princípio feminino, o mercúrio filosófico, líquido e volátil, designado de «mulher branca». No taoísmo, yang significa princípio masculino, dilatação, calor, verão, vermelho, som e yin significa princípio feminino, contração, inverno, azul ou branco, silêncio. Embora o yang corresponda de modo geral ao enxofre e o yin ao mercúrio, a correspondência não é perfeita porque no taoísmo o sólido é o feminino e na alquimia o sólido é o masculino. (VALE TRÊS VALORES) O templo cristão da idade média obedecia ao princípio hermético das correspondências «o que está em baixo é como o que está em cima, o microcosmo espelha o macrocosmo»: o templo é um microcosmo que espelha o macrocosmo, o corpo gigantesco de Cristo que atravessa o universo. Na planta da catedral, a  abside corresponde à cabeça de Cristo, o transepto aos braços abertos, o altar ao coração, as naves ao tronco e pernas. A catedral tinha a abside virada a Leste, onde nasce o Sol, símbolo de Cristo. A lei do uno diz que tudo se relaciona: Cristo com o Sol e com o templo em pedra, por exemplo. Outra expressão deste princípio é a correspondência entre a catedral e a natureza física envolvente: o altar equivale à montanha sagrada, as colunas às árvores, as abóbadas ao céu, as janelas de vitrais às estrelas e planetas, as paredes aos desfiladeiros, a pia baptismal aos lagos e mares (VALE  TRÊS VALORES). Alguns dizem que isto é puro subjectivismo, isto é, verdade para uma só consciência - portanto discutível, aparentemente ilusão - outros são cépticos, isto é, duvidam da gnose, doutrina dualista que diz que há dois princípios na origem do universo, o Bem e o Mal, a Luz e as Trevas, o Espírito e a Matéria, e preferem o pragmatismo, ou seja, a doutrina que diz que a verdade está nos factos empíricos reais e na sua utilidade e que põe de parte a metafísica, os ideais utópicos, pois detestam os factos metafísicos, que estão além do mundo empírico quotidiano como «deus», «paraíso e inferno», «reencarnação da alma», etc (VALE TRÊS VALORES).

 

 A) As quatro fases do processo alquímico e respectivas correspondências com a teoria de Pitágoras - esta é uma interpretação entre outras - são:

1ªNIGREDO ou fase negra, da putefração do cadáver. A ave é o corvo. Pode equiparar-se ao ponto que em Pitágoras representava o número um (Do vazio veio um ponto).

2ªALBEDO ou fase branca, da separação das impurezas.A ave é o cisne. Pode equiparar-se, na teoria de Pitágoras, à linha recta que representa o número dois e se forma da separação em dois do ponto, pontos que se vão afastando.

 

3ªCITREDO ou fase amarela e polícroma. A ave é o pavão. Pode equiparar-se ao plano, número três, segundo Pitágoras, que se formou quando um ponto se destaca da recta e se projecta sobre ela através de infinitas rectas. É esta multiplicidade de cores, onde existe Sol e Lua, que irá originar o lapis da última fase.

 RUBEDO ou fase vermelha na qual se produz o lapis ou elixir da longa vida ou pedra filosofal que permite ao homem regressar ao estado adâmico, adquirir um corpo andrógino desmaterializado, que atravessaria as pedras e a matéria densa e viveria no Paraíso Terrestre. A ave é o pelicano ou a fénix. Pode equiparar-se, na teoria de Pitágoras, ao tetraedro ou pirâmide de três lados, porque este sólido é o mais completo dos arkhês. 

(VALE QUATRO VALORES)

 

B) O imperativo categórico é a verdadeira lei moral em Kant, é formado na razão ou eu numénico, que se opõe aos instintos corporais e ao eu fenoménico ou inferior. Enuncia-se assim: «Age de modo a transformares a tua máxima em princípio universal, como se fosse uma lei universal da natureza que não beneficia em particular ninguém, nem sequer a ti mesmo». Este imperativo é formal e autónomo, varia de pessoa a pessoa no seu conteúdo concreto. Para uns, o imperativo é dar sempre esmola aos pedintes, para outros é nunca dar esmola nem aceitar esmolas.

O princípio moral de Stuart Mill é o da maximização social do prazer: é bem promover a felicidade da maioria dos envolvidos numa situação, mesmo à custa da infelicidade da maioria ou do próprio autor da acção.

Teoricamente,  é imoral, na doutrina de Kant, expropriar 20 famílias que vivem em casas de um bairro que a câmara municipal da cidade quer destruir para aí fazer uma circular rodoviária exterior para satisfazer 20 000 famílias que vivem nessa cidade porque cada pessoa é um fim em si mesma e deve-se aplicar a todas a mesma lei respeitando a sua dignidade. Mas, segundo a ética de Stuart Mill seria legítimo destruir esse bairro porque a felicidade da maioria (20 000 famílias) se sobrepõe à felicidade da minoria (20 famílias). Ainda que se classifique habitualmente a moral de Kant como «deontológica», centrada no dever («déon»), e a de Mill como «teleológica» («télos» é finalidade. em grego), centrada nos resultados da acção, a verdade é que esta última é igualmente «deontológica» porque para Mill os fins não justificam qualquer meio, há princípios morais a respeitar. (VALE QUATRO VALORES).

 

C) A lei dialética da contradição principal consiste em reduzir um conjunto de contradições a uma só composta por dois blocos, passando a ser secundárias entre si todas as contradições no interior de cada um dos blocos ou polos. Exemplo: na 2ª Guerra Mundial, a URSS aliou-se à Inglaterra, aos EUA, ao Canadá, Brasil e formaram o bloco dos Aliados, e a Alemanha aliou-se à Itália e Roménia fascistas e ao Japão formando o bloco do Eixo. A árvore da Vida, cabalística é composta por dez esferas ou sefirós que exprimem as qualidades conhecidas de Deus- porque há um Deus inatingível e incognoscível, o Ein Sof, ou Nada Infinito. A forma da árvore é um hexágono tendo por baixo um triângulo de vértice para baixo e no final, abaixo do triângulo,  uma esfera isolada. Podemos escolher três esferas, duas do lado direito da árvore - a Sabedoria (Hocmah) e a Misericórdia (Chesed) - e uma do lado esquerdo - a Justiça- Severidade (Gueburah).. Neste caso a Justiça, de um lado, opõe-se à Sabedoria e à Misericórdia, do outro. (VALE TRÊS VALORES)

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 12:31
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 8 de Maio de 2013
A ausência de planetas em Caranguejo, em 19 de Maio de 2013, impedirá o Benfica de ser campeão da Liga Zon Sagres?

Nos últimos 28 anos, os triunfos do Benfica como vencedor do campeonato nacional da 1ª Divisão ou da Liga Zon Sagres fizeram-se acompanhar da presença de um planeta ou Nodo da Lua no signo de Caranguejo, isto é, no arco de 90 a 120º do Zodíaco ou faixa circular de 12 signos que preenche como uma coroa o céu visível e invisível, na última jornada da competição.

 

Eis os exemplos: em 31 de Maio de 1987, com Mercúrio em 1º 9´/ 2º 31´ de Caranguejo, Marte em 6º 25´/ 7º 4´ de Caranguejo, o Benfica empata 0-0 com o Braga e sagra-se campeão nacional com 48 pontos em 30 jornadas, mais dois que o Porto, segundo classificado; em 21 de Maio de 1989, com Marte em 13º 30´ / 14º 7´ de Caranguejo, o Benfica empata 2-2 com o Boavista e sagra-se campeão nacional com 63 pontos mais sete que o FC Porto;em 19 de Maio de 1991, com Vénus em 11º 0´/ 12º 5´ de Caranguejo, Marte em 25º 38´/ 26º 12´ de Caranguejo, o Benfica vence por 3-0 o Beira-Mar e sagra-se campeão nacional de futebol com 69  pontos, mais 2 que o FC Porto, segundo classificado; em 2 de Junho de 1994, com Mercúrio em 4º 5´ / 4º 51´ de Caranguejo, Vénus em 14º 16´/ 15º 27´ de Caranguejo, o Benfica perde 0-1 com o Boavista, e sagra-se campeão nacional de futebol com 54 pontos, mais 2 que o FC Porto, segundo classificado; em 22 de Maio de 2005, com  Saturno em 23º 32´/ 23º 38´ de Caranguejo, o Benfica empata 1-1 com o Boavista, no Bessa, e sagra-se campeão nacional com 65 pontos, mais 3 que o FC Porto, segundo classificado;  em 9 de Maio de 2010, com Nodo Sul da Lua em 13º 38´/ 13º 31´ de Caranguejo, o Benfica vence o Rio Ave por 2-1 e sagra-se campeão nacional com 76 pontos em 30 jornadas, mais 5 pontos que o Braga.

 

Desta regularidade astronómica, é possível inferir categoricamente se o Benfica não vai ganhar a Liga Zon dentro de 11 dias, em 19 de Maio de 2013? Não, porque há excepções.

 

Em 19 de Maio de 2013, com Mercúrio em 6º 44´ / 8º 51´ de Gémeos, Vénus em 11º 31´/ 12º 44´ de Gémeos, Júpiter em 21º 20´/ 21º 31´de Gémeos - e nenhum planeta em Caranguejo - finaliza o campeonato da Liga Zon Sagres. Não é a regra a que estamos habituados nos triunfos finais do Benfica. Será o FC Porto o vencedor? 

 

JÚPITER NO SIGNO DE GÉMEOS: FAVORÁVEL AO BENFICA?

 

A posição de Júpiter no signo de Gémeos, em Maio de 2013,  influi - não sabemos se de forma decisiva, se de forma não decisiva - na determinação do vencedor da Liga Zon Sagres.

 

Que dizem os exemplos históricos?

 

Em 27 de Maio de 2001, com Júpiter em 19º 15´/ 19º 29´ de Gémeos, o Boavista é derrotado por 0-4 pelo FC Porto mas sagra-se campeão nacional com 77 pontos em 34 jornadas, mais 1 que o Porto; em 21 de Maio de 1989, com Júpiter em 14º 2´ / 14º 16´ de Gémeos,  o Benfica empata 2-2 com o Boavista e sagra-se campeão nacional com 63 pontos mais sete que o FC Porto;  em 29 de Maio de 1977, com Júpiter em 12º 10´/ 12º 23´ de Gémeos, o Benfica vence por 2-0 o Atlético e sagra-se campeão nacional com 51 pontos, mais nove que o Sporting, segundo classificado;em 9 de Maio de 1965, com Júpiter em 3º 42´/ 3º 56´ de Gémeos, o Benfica vence por 2-1 o Guimarães e sagra-se campeão nacional com 43 pontos, mais seis que o FC Porto, segundo classificado.

 

Desde 1940, pelo menos, até ao presente, o FC Porto nunca venceu um campeonato nacional com Júpiter no signo de Gémeos - posição que Júpiter ocupa  durante um ano em cada doze -  o Benfica venceu três e o Boavista, clube do Porto, um. Se nos fiarmos na estatística, a vitória em 19 de Maio de 2013, poderá ser do Benfica. Os exemplos são escassos, como é óbvio.

 

O ENIGMA DE MARTE E VÉNUS NO GRAU 21º DE TOURO

 

Em 2 de Maio de 2013, com Vénus em 20º 37´/ 21º 50´ de Touro, o Benfica vence o Fenerbache da Turquia por 3-1 e acede à final daLiga Europa.

 

Em 19 de Maio de 2013, com Marte em 21º 2´ / 21º 46´ de Touro, finaliza a Liga Zon Sagres, com os jogos Benfica-Moreirense e Paços de Ferreira-Porto.

 

Muitas vezes, Marte produz um efeito contrário a Vénus. Se essa regra vigorar, o Benfica experimentará o fel do desaire na última jornada.

 

Outra curiosidade: em 20 de Março de 2012, com Vénus em 15º 36´/ 16º 36´ de Touro, o Benfica vence por 3-2 o Porto e elimina-o na meia final da Taça da Liga; em 11 de Maio de 2013, com Marte em 15º 12´/ 15º 56´ de Touro, o Porto recebe o Benfica no estádio do Dragão...

 

 

MERCÚRIO RETRÓGRADO NO PERÍODO DE DERROTAS OU EMPATES DO PORTO, EM MARÇO DE 2013

 

Por outro lado, o período de perda de pontos do FC Porto de 2 a  17 de Março de 2013 coincide com um movimento retrógrado (aparente) de Mercúrio no Zodíaco:

 

Em 2 de Março de 2013, com Mercúrio retrógrado em 16º 35´/ 15º 39´ de Peixes, o FC Porto perde 2 pontos face ao Benfica ao empatar 0-0 com o Sporting em Alvalade, ao passo que o Benfica vence por 1-0 o Beira-Mar em Aveiro; em 14 de Março de 2013, com  Mercúrio retrógrado em 6º 24´/ 6º 3´ de Peixes, o Málaga vence por 2-0 o FC Porto, eliminando este da Liga de Campeões; em 17 de Março de 2013, com Mercúrio, retrógrado, em 5º 40´/ 5º 38´ de Peixes, o FC Porto fica a quatro pontos do Benfica, primeiro classificado, ao empatar no Funchal 1-1 com o Marítimo ao passo que o Benfica vence o Guimarães por 4-0.

 

Ora neste mês de Maio de 2013, Mercúrio não executa movimentos retrógrados: entre 11 e 20 de Maio, por exemplo, progride de 19º de Touro a 8º de Gémeos. Favorável ao FC Porto? Creio que sim. E se juntar a isto o trânsito de Quirón em 13º de Peixes neste Maio -  um grau por excelência vinculado a grandes manifestações políticas populares na cidade do Porto, como o 13 de Fevereiro de 1919 (restauração da República no Porto) e o 14 de Maio de 1958 (aclamação do general Delgado, candidato presidencial antifascista, nas ruas do Porto)  - parece-me difícil que o principal clube de futebol da cidade fique de mãos a abanar sem conquistar o título de campeão.

 

HORÓSCOPOS PESSOAIS E O GRAU 18 DE TOURO

 

Passarei a uma breve análise das datas de nascimento de treinadores e dirigentes, análise muito limitada por ignorar a hora de nascimento (horóscopo, observação do céu em dada hora) deles.

 

Jorge Jesus nasceu em 24 de Julho de 1954, com Quiron entre 25º 29´ e 25º 32´ de Capricórnio. Em 9 de Maio de 2010, Júpiter passou em 25º 28´/ 25º 32´ de Peixes, formando 60º exactos àquela posição de Quiron e, nesse dia, o Benfica terminou, vitorioso, o campeonato da Liga Zon Sagres. Bate certo o facto real com a interpretação astrológica.

 

 Luís Filipe Vieira nasceu a 22 de Junho de 1949, com Marte entre 8º 29´ e 9º 11´de Gémeos.

 

Em 19 de Maio de 2013, Mercúrio estará a passar entre 6º 44´e 8º 50´ de Gémeos, sobre esse Marte de nascimento o que, na minha interpretação, é uma conjunção de efeito negativo para Filipe Vieira. Perderá o Benfica o título de campeão da Liga?

 

Rafael Benítez, treinador do Chelsea, nasceu a 16 de Abril de 1960, com Saturno em 18º 19´/ 18º 20´ de Capricórnio. Em 15 de Maio de 2013, Marte em 18º de Touro, fará um ângulo de 120º exacto àquela posição de Saturno. Parece-me que isso poderá significar derrota do Chelsea frente ao Benfica, em Amsterdam, mas não é uma previsão segura.

 

O grau 18 do signo de Touro parece indicar que estava predestinado o jogo Benfica-Chelsea para 15 de Maio de 2013, dia em que Marte está em 18º 8´ / 18º 51´ de Touro: em 30 de Abril de 2005, com Vénus em 17º 30´/ 18º 42´ de Touro, o Chelsea sagra-se campeão de futebol inglês após vencer o Bolton por 2-0; em 9 de Maio de 2010, com Sol em 18º 16´/ 19º 14´ de Touro, finaliza a Liga Zon Sagres com o Benfica como vencedor; em 19 de Maio de 2012, com Mercúrio em 18º 28´/ 20º 31´ de Touro, o Chelsea vence a Taça dos campeões europeus ao derrotar o Bayern de Munique por 4-3 em grandes penalidades (1-1 no tempo regulamentar).

 

 

A astrologia histórico-social assenta na investigação empírica dos factos históricos, ao contrário da astrologia comercial e «esotérica» que domina os media: descobre leis, por indução, leis que contêm excepções. Paul Feyerabend levaria muito a sério esta investigação e a veracidade da astrologia histórica que desenvolvo, contrariamente ao cretinismo anti-astrologia reinante entre os cientistas, os filósofos, os historiadores e professores de filosofia e história, cujas mentes carecem de visão holística, de saber conteudal, de agilidade intelectual e precisão de análise.

 

As universidades, hoje, nesta época de saberes especializados dentro do caos cultural, são instituições tão estúpidas que proibem a investigação da astrologia histórica no seu seio e a aprovação de cursos, mestrados e doutoramentos nessa área.  Isto aplica-se quer à universidade burguesa tradicional, quer à universidade marxista fechada num bronco materialismo histórico de tonalidade messiânica, quer à universidade teocrática, que pode admitir a existência do Destino, mas não autoriza que o homem o decifre por meios astronómico-astrológicos.

 

Esta recusa da verdade astronómico-astrológica ou histórico-astronómica deve-se, em parte, à estupidez inata de muitos catedráticos, em parte, à corrupção em que vivem com o estatuto de «detentores da cúpula do saber humanístico e científico», posição que lhes propicia salários elevados e poder político e mediático de que não querem abdicar.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 13:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
15
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Teste de filosofia do 10º...

A ausência de planetas em...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds