Segunda-feira, 4 de Março de 2019
Sismos em Portugal e grau 24 de qualquer signo zodiacal

Há leis planetário-zodiacais que regem a eclosão de sismos notáveis em Portugal e no mundo. Uma dessas leis é a seguinte: a passagem de um planeta ou Nodo da Lua, sobretudo em movimento lento, no  grau 24 de qualquer signo zodiacal, é condição necessária mas não bastante para suscitar um sismo notável em Portugal continental ou insular.

 

Em 9 de Março de 1859, com Neptuno em 24º 19´/ 24º 21´ de Peixes, um violento tremor de terra sacudiu o Algarve, em especial Vila Real de Santo António.

 

Em 23 de Abril de 1909, com Plutão em 24º 11´do signo de Gémeos, cerca das 17 horas e 40 minutos, um abalo de terra abala toda a região do vale inferior do rio Tejo, afectando Lisboa, Évora, Coimbra, Tavira e destruindo por completo a vila de Benavente e parcialmente Salvaterra de Magos, Samora Correia e Santo Estevão, com um saldo de 46 mortos e 75 feridos nesta zona ribatejana.

 

Em 16 de Junho de 1910, com Úrano em 24º 24´/ 24º 22´do signo de Capricórnio, regista-se um abalo de terra no Algarve.

 

Em 31 de Agosto de 1926, com Neptuno em 24º 59´/ 25º 1´ de Leão, pelas 8 h 40 min (hora local) a ilha do Faial foi sacudida por um violento sismo com epicentro no canal Faial - Pico com uma intensidade estimada de Mb=5,3-5,9, atingindo grau X da Escala de Mercalli na zona norte da cidade da Horta (freguesia da Conceição) e provocando 9 mortos, mais de 200 feridos e destruição generalizada do património construído da cidade da Horta, sendo derrubadas, total ou parcialmente, 4 138 casas, sendo a maior devastação na freguesia citadina da Conceição e nas freguesias rurais de Praia do Almoxarife (onde das 220 casas apenas 16 ficaram habitáveis), Flamengos, Feteira e Castelo Branco  e na zona compreendida entre a Lomba do Pilar e o Salão.

 

Em 26 de Dezembro de 1962, com Marte em 27º 48´/ 27º 47´ de Leão, eclode um sismo em Portugal de magnitude 5,7 Richter com epicentro na falha da Nazaré;

 

Em 28 de Fevereiro de 1969, com Plutão em 24º 10´/  24º 9´ do signo de Virgem, às 3h41, eclode um sismo de magnitude de 7.9 na escala de Richter com epicentro no mar a 230 quilómetros a sudoeste de Lisboa e ao largo do cabo de São Vicente, matando 13 pessoas e ferindo 58 outras, sendo o Algarve a zona mais afectada com a queda de mais de 20 casas em Bensafrim, a destruição de 400 casas no concelho de Vila do Bispo, a queda de inúmeras chaminés de edifícios e paredes pouco consolidadas, gerando a destruição de veículos estacionados, em Lisboa, e vítimas em Marrocos sentindo-se o sismo em Bordéus e nas ilhas Canárias.

 

Em 1 de Janeiro de 1980, com Úrano em 24º 3´/ 6´ do signo de Escorpião, um sismo provoca 61 mortos e numerosas derrocadas nas ilhas açorianas Terceira, Graciosa e São Jorge.

 

Em 8 de Fevereiro de 1990, com Mercúrio em 24º 44´/25º 59´ de Capricórnio, pelas 15.45 horas, um sismo de magnitude 4,5 na escala de Richter sacode a região de Lisboa, com epicentro a 350 quilómetros da capital.

 

Em 24 de Setembro de 1994, com Marte em 23º 51´/ 24º 26´do signo de Caranguejo, pelas 13 horas, um sismo de magnitude 4 na escala de Richter sacode parte do Algarve, suscitando algum pânico entre Faro e Olhão.

 

Em 2 de Agosto de 1995, com Saturno em 24º 10´/ 24º 8´ de Peixes, dá-se um sismo 3,4 na escala de Richter. com epicentro localizado a cerca de 20 Km de Arraiolos.

 

Em 31 de Março de 1998, com Vénus em 23º 37´/ 24º 38´ de Aquário, pela 1 hora e 1 minuto da madrugada, um sismo com magnitude 4 na escala de Richter abala a zona de Chaves, Mirandela e a província galega de Lugo.

 

Em 3 de Janeiro de 2005, com Saturno em 24º 46´/ 44´ de Caranguejo, às 11.34 horas, eclode um sismo de magnitude 4,1 na escala de Richter com epicentro no mar 40 quilómetros a sul de Olhão, sentido em áreas do Algarve como Faro e Albufeira.

 

Em 11 de Janeiro de 2005, com Saturno em 24º 7´/  24º 2´ de Caranguejo, às 9.29 horas, um sismo de magnitude 3,8 na escala de Richter abala Santiago do Escoural, Montemor-o-Novo, Viana do Alentejo, Évora e a zona lisboeta de Santa Apolónia.

 

Em 15 de Janeiro de 2018, com Úrano em 24º 38´/ 24º 39´ de Carneiro, às 11.51 horas, um sismo de 4,9 na escala de Richter com epicentro a 16 quilómetros de Arraiolos abala fortemente esta vila do distrito de Évora causando fissuras na escola Cunha Rivera e abala Portugal num raio de 270 quilómetros em redor, sentindo-se em Évora, Beja, Lisboa, Algarve, Ribatejo e Norte de Portugal.

 

 Em 24 de Janeiro de 2018, com Úrano em 24º 46´/ 24º 47´ de Carneiro, Mercúrio em 18º 16´/19º 47´ de Capricórnio, às 5h46 ocorre um sismo de magnitude 3,1 na escala de Richter com epicentro a cerca de oito quilómetros a nordeste de Almodóvar, distrito de Beja.

 

Algumas das próximas datas em que poderá ocorrer um sismo forte em Portugal são: de 11 a 24 de Março de 2019 ( Nodo Norte da Lua em 25º 2´/ 23º 53´ de Caranguejo); de 26 de Março a  25 de Abril de 2019 (Júpiter de 24º 1´/24º 21´/ 24º 0´ de Sagitário); de 6 a 8 de Maio de 2019 (Marte em 24º de Gémeos); de 22 a 24 de Junho de 2019 (Marte em 24º de Caranguejo); de 8 a 10 de Agosto de 2019 (Marte em 24º de Leão): de 24 a 26 de Setembro de 2019 (Marte em 24º de Virgem).

 

Por que razão este tipo de cálculos não é divulgado nos jornais, revistas e fóruns televisivos e nos currículos das universidades? Porque os illuminati, esse círculo de poderosos que governam o mundo e dominam as universidades, as cadeias de televisão, os jornais principais, os centros de ciência como o de Máximo Ferreira, arqui inimigo da ciência dos astros, querem que o povo permaneça ignorante e sujeito às catástrofes como convém a Lúcifer, o sanguinário príncipe deste mundo.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:46
link do post | comentar | favorito

Domingo, 14 de Outubro de 2018
Os filósofos, os astrónomos e os historiadores - esses encobridores da verdade.

 

Ao contrário do que se diz dos filósofos e professores classificando-os como agentes de desocultação da verdade ou revelação das essências, os filósofos são encobridores da verdade, falsificam a realidade. E os historiadores, os astrónomos idem - só contam metade ou menos de metade da verdade.

 

E qual é a verdade mais alta? A do determinismo planetário na vida social, política, cultural, artística: os 360º do Zodíaco activados em diferentes momentos, dias e meses pela passagem de um planeta ou do Sol neste ou naquele grau geram todos os acontecimentos pessoais ou colectivos que ocorrem no planeta Terra. Como se prova isto? Analisando e comparando entre si factos históricos à luz das coordenadas planetárias, da longitude eclíptica, sabendo que há 12 divisões convencionais do céu iguais entre si, de 30 graus de arco cada, chamadas signos do Zodíaco: Carneiro, de 0º a 30º de arco em longitude eclíptica, Touro, de 30º a 60º de arco, Gémeos de 60º a 90º de arco, Caranguejo de 90º a 120º de arco, Leão de 120º a 150º de arco, Virgem de 150º a 180º de arco, etc.

 

Como se compreende que os filósofos como Descartes, Voltaire, Hume, Kant, Hegel, Heidegger, Bertrand Russel, Wittgenstein, e quase todos os outros, inteligências analíticas poderosas, não subscrevam a tese de que todos os seres humanos e não humanos sao controlados pelos movimentos planetários a ponto de tudo estar predestinado e os homens não disporem de livre arbítrio? É que os filósofos em geral têm um défice de inteligência/intuição holística: não conseguem conceber que haja uma radiação planetária que emanada deste ou daquele grau do Zodíaco (ponto da esfera celeste) molde a forma ou o comportamento dos entes na Terra. Não aceitam o princípio de que o microcosmo (o ser humano, o avião, o território de uma região, o partido político, etc.) é o espelho do macrocosmo (a gigantesca circunferência celeste, o Zodíaco, dividido em 12 partes iguais, os signos). Estes não são períodos de tempo, como pensa o vulgo, mas partes do céu que estão presentes todos os dias e todas as horas do ano. As constelações com nomes idênticos aos dos signos não são levadas em linha de conta porque são irregulares na sua extensão e não é apropriado usá-las como medida das posições dos planetas - isto invalida os ataques ridículos do astrónomo Máximo Ferreira à astrologia, ataques desonestos a propósito dos nomes (por exemplo, a constelação de Gémeos estende-se de 2º a 24º do signo de Caranguejo).

 

Eis alguns factos que provam a existência de regularidades / leis astronómico/astrológicas, factos que os filósofos os historiadores, os astrónomos, os astrofísicos ignoram deliberadamente por falta de inteligência holística ou por desonestidade.

 

 0º DO SIGNO DE CARNEIRO:

ACIDENTE DE AUTOCARRO NAS ASTÚRIAS

 

Em 16 de Abril de 2006, com Mercúrio de 29º 20´de Peixes a 0º 38´ de Carneiro, às 18.00 horas, um autocarro escolar que regressava de um acampamento na paróquia de San Miguel de León, sofre um acidente na A66, à altura de Villalana (Asturias), entre Pola de Lena e Mieres, resultando 4 mortos (2 monitores e 2 crianças) e 10 feridos graves; em 15 de Junho de 2006, com Nodo Norte da Lua em 0º 19´/ 0º 13´ de Carneiro, um autocarro escolar choca com uma furgoneta e cai por uma ribanceira à altura de El Villar, Morcín (Asturias), morrendo David, um menino de 13 anos e resultando feridas outras 10 pessoas.

 

 

ÁREA 0º-1º DE CARNEIRO:

ISRAEL

 

Em 9 de Março de 2002, com Vénus em 1º 9´/ 2º 23´ de Carneiro, o suicida palestiniano Fouad Hurani, de 20 anos, explode na cafeteria «Moment» em Jerusalem perto da casa de Ariel Sharon, gerando 11 mortos e 50 feridos; em 21 de Março de 2002, com Sol em 0º 11´/ 1º 11´ de Carneiro, um atentado executado por um palestiniano suicida em Jerusalém faz 3 mortos; em 29 de Março de 2002, com Mercúrio de 28º 51´ de Peixes a 0º 44´ de Carneiro, a palestiniana suicida Ayat Akhras, de 18 anos de idade, explode a bomba que traz colada ao corpo matando-se bem como a um guarda israelita e a uma jovem , de 17 anos e ferindo outras 20 pessoas no exterior de um supermercado em Jerusalém.

 

ÁREA 11º-14º DE CARANGUEJO:

BARCELOS

 

Em 16 de Maio de 1982, com Nodo Norte da Lua em 14º 32´/ 14º 31´ de Caranguejo, em Barcelos, Portugal vence o campeonato mundial de hóquei em patins; em 15 de Julho de 2000, com Mercúrio em 11º 16´/ 10º 56´ de Caranguejo, os irmãos Paulo Joaquim da Silva Ferreira, de 23 anos, e Manuel Joaquim Figueiredo da Silva, de 26 anos, morrem afogados ao tentar atravessar a pé o rio Cávado, em Barcelos, pelas 16h00; em 23 de Julho de 2000, com Mercúrio em 11º 46´/ 12º 20´ de Caranguejo, um incêndio deflagra pelas 08:55, por um cigarro mal apagado, numa enfermaria de isolamento do Hospital de Santa Maria Maior em Barcelos, alastrando pelo quarto piso causando a morte do único ocupante, de 42 anos. 

 

ÁREA 6º-8º DO SIGNO DE LEÃO:

PORTO

 

De 19 de Janeiro a 13 de Fevereiro de 1919, com Neptuno em 8º 35´/ 7º 30´ de Leão, é implantada e, por fim derrubada pela GNR, a monarquia do Norte na cidade do Porto, uma tentativa de eliminar a república conduzida por Paiva Couceiro; em 14 de Maio de 1958, com Úrano em 7º 54´/ 7º 55´ de Leão, o general Humberto Delgado é aclamado por cerca de 200 000 pessoas na baixa do Porto, ansiosas por se libertarem da ditadura de Salazar; em 4 de Agosto de 1995, com Vénus em 6º 29´ / 7º 43´ de Leão, milhares de pessoas manifestam-se frente ao Coliseu da cidade do Porto contra a venda deste edifício à Igreja Universal do Reino de Deus; em 20 de Maio de 2018, com Nodo Norte da Lua em 8º 23´ de Leão, o FC Porto sagra-se campeão da 1ª Liga de Futebol, havendo grande festa nas ruas da cidade,

 

 

 

 

 

2º-4º DE VIRGEM:

SISMO EM PORTUGAL

 

Em 23 de Abril de 1909, com Júpiter em 4º 39´/ 37´ de Virgem, cerca das 17 horas e 40 minutos, um abalo de terra abala toda a região do vale inferior do rio Tejo, afectando Lisboa, Évora, Coimbra, Tavira e destruindo por completo a vila de Benavente e parcialmente Salvaterra de Magos, Samora Correia e Santo Estevão, com um saldo de 46 mortos e 75 feridos nesta zona ribatejana; em 8 de Abril de 1989, com Nodo Sul da Lua em 4º 2´/ 3º 56´ de Virgem, ocorre um sismo com epicentro localizado na Serra dos Candeeiros (90km a Norte de Lisboa).; em 9 de Julho de 1998, com Nodo Norte da Lua em 2º 16´/ 10´do signo de Virgem, um sismo na ilha do Faial e Pico causa 8 mortos, todos no Faial, desaloja 1700 pessoas; em 21 de Julho de 1999, com Vénus em 3º 38´/ 3º 56´ de Virgem, pelas 22,13 horas de Lisboa, eclode um sismo forte no concelho de Ponta Delgada.

 

 

 

ÁREA 11º-12º DO SIGNO DE AQUÁRIO:

MORTE DE DITADORES COMUNISTAS

 

Em 5 de Março de 1953, com Nodo Norte da Lua em 11º 55´/11º 50´ do signo de Aquário, morre Iosif Stalin, ditador comunista, líder supremo da URSS; em 11 de Abril de 1985, com Júpiter em 12º 32´/ 12º 41´do signo de Aquário, morre Enver Hodja, o ditador da Albânia comunista; em 25 de Novembro de 2016, com Marte em 11º 40´/ 12º 24´ do signo de Aquário, morre, aos 90 anos de idade, o ex ditador comunista de Cuba, Fidel Castro.

 

Por que razão estes dados não são divulgados nos media? Por que razão os meus livros de astrologia histórica, oito publicados desde 1985, que sintetizam centenas de leis astronómico- políticas e tecnológicas (acidentes de avião, de comboio, de barco, etc.) não são divulgados e debatidos na televisão e em artigos nos jornais? Porque os iluminati e os seus agentes - directores de informação das televisões, jornalistas, políticos institucionais, professores catedráticos e agregados, astrónomos e astrofísicos - não querem que esse conhecimento seja divulgado às grandes massas. A Lekton, um portal de divulgação de eventos e livros de filosofia, em Portugal, sediado na universidade de Évora, recusa divulgar a existência do meu «Dicionário de Filosofia e Ontologia, Dialética e Equívocos dos Filósofos».

 

A censura que exercem sobre nós é sinal da sua fraqueza intelectual, da sua mediocridade, do medo de perderem as suas posições hegemónicas na sociedade, na universidade, nos fóruns televisivos, nos jornais e revistas. Não há democracia verdadeira na esfera universitária e científica em Portugal e no mundo: há uma imposição de grupos de interesses que estão no poder e tudo fazem para esconder a verdade.

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», 520 páginas, 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 09:28
link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Julho de 2018
Máximo Ferreira: astrónomo e demagogo anti astrologia histórica

6 de Julho de 2018. Às 21.20, um autocarro da Câmara Municipal de Beja conduzia cerca de 50 pessoas à Herdade dos Xistos, um monte de turismo rural na estrada entre Beja e Vale de Açor. A iniciativa é da Biblioteca Municipal de Beja e da sua brilhante directora, Maria Paula Santos, e do professor José Valente. Máximo Ferreira, astrónomo, director do Centro de Ciência Viva de Constância fala do céu do tempo.dos descobrimentos marítimos da era 1497-1500 e lança um demagógico ataque à astrologia, dizendo que ela é incoerente porque, por exemplo, em 7 de Julho de 1497 o Sol estava no signo de Caranguejo e na constelação de Gémeos. Intervenho dizendo que não há contradição porque são duas escalas de medida diferentes: os signos são arcos do céu de 30º cada um, o signo de Carneiro vai de 0º a 30º de longitude eclíptica, o de Touro vai de 30º a 60º, o de Gémeos de 60º a 90º ...

 

Para meu espanto, Máximo Ferreira põe em dúvida que seja assim, falando numa convenção de 1918. Os astrónomos oficiais são incapazes de combater a astrologia histórica, incapazes de refutar que o PSD venceu 4 eleições legislativas quando Júpiter estava no signo da Virgem (de 150º a 180º de longitude): 2 de Dezembro de 1979 (Júpiter em 9º do signo da Virgem), 5 de Outubro de 1980 (Júpiter em 25º do signo da Virgem) , 6 de Outubro de 1991 (Júpiter em 4º.5º do signo de Virgem), 4 de Outubro de 1915 (Júpiter em 11º do signo de Virgem). E Máximo nem quis dar espaço ao debate. A universidade oficial censura a astrologia histórica (leis histórico-astronómicos verificáveis empiricamente) porque não tem inteligência holística e teme ser posta em causa. A nós, que investigamos, nunca nos convidam para debates televisivos apesar de publicarmos livros que aparecem em livrarias de Lisboa, Porto, etc. A censura existe: é o fascismo epistémico universitário dos «donos da verdade»...

 

Para além disto, Máximo expôs constelações visíveis no escuro, mostrou com o telescópio Júpiter e Saturno aos presentes na noite estrelada alentejana e pudemos conviver saudavelmente na herdade dos Xistos cujos donos são de grande afabilidade.

  

www.filosofar.blogs.sapo.pt

  f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:21
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


posts recentes

Sismos em Portugal e grau...

Os filósofos, os astrónom...

Máximo Ferreira: astrónom...

arquivos

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds