Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
Romano Amerio: a vergonha do sexo é um sentimento metafísico

 

Romano Amerio (22 de Junho de 1905, Lugano– 16 de  Janeiro de 1997, Lugano), foi um teólogo suíço, historiador da filosofia, autor de estudos sobre Tomás Campanella e crítico da nova teologia do Concílio Vaticano II. Sustentou que o sentimento de pudor feminino e masculino, que se desvaneceu sociologicamente na segunda metade do  século XX e no século XXI na quase totalidade do planeta Terra, não é qualidade acidental, historicamente configurada, mas sim um traço metafísico essencial do ser humano  .Amerio escreveu:

 

«O fenómeno do pudor resulta ainda mais profundo se se contempla teologicamente. A libido é a mais ampla desobediência que se opera no homem, carente de harmonia por causa da desobediência original. Foi certamente um exagero, ou melhor um erro grave (popular, ainda que não das pessoas instruídas) fazer do pecado carnal o pecado essencial. Sem embargo, é certo que a concupiscência (ainda que não coincidindo com o pecado) é o sintoma máximo do presente estado do homem, pecador por natureza.»(...)

 

«Considerada à luz da religião, a vergonha do sexo pertence à esfera profunda da realidade humana, e se se frivoliza com o pudor reduzindo-o meramente à esfera psicológica e sociológica, nega-se todo todo o drama do amor e o sentido do combate moral. Muito pelo contrário, é o sinal da cisão causada na natureza humana pelo pecado. Por causa de tal cisão a vontade de governo resulta governada, e necessita de preservar o seu senhorio moral com um combate perpétuo. Não está acorrentada à concupiscência, como queria Lutero, mas sim ao combate contra a concupiscência, e em este combate consegue a vitória; mas é uma vitória sempre em acto, posto que em acto é o combate.»

«Portanto, as doutrinas modernas inimigas do pudor esquecem o combate e celebram a luxúria como libertação total

«Na famosa obra de Reich A revolução sexual (Ed. Roca, México, 1976) proclama-se que a felicidade do homem consiste no prazer sexual, e portanto todo o impedimento à lbido deve ser afastado por constituir um impedimento para a felicidade. Sendo a proibição moral a suprema proibição, já que persiste pese a toda a transgressão ressurgindo com mais ímpeto a cada uma delas, a emancipação a respeito do pudor identifica-se com a felicidade. Daqui procede em linha teórica a negação de todo o finalismo e de toda a lei na actividade sexual, e em linha prática a abolição do matrimónio, o coito público, as uniões antinaturais, a pammixis, ou a minimização do vestido. No fundo do erotismo, está um conceito espúrio de liberdade, segundo o qual o dependente desconhece a dependência da idealidade imperativa da lei inscrita no fundo da sua própria natureza.» (...)

 

«Muitos documentos episcopais sobre a sexualidade não têm nenhuma profundidade religiosa: o impudor não é condenado em virtude da prevaricação moral que implica, mas puramente como um desarranjo da mecânica vital e como um impedimento para o desenvolvimento da personalidade. Não aparecem razões teológicas, não se estabelece nenhum nexo com o pecado original, não se considera a cisão entre o homem e a lei moral, nem sequer se adoptam os termos castidade e pudor.

 

(Romano Amerio, Iota Unum, estudo sobre as transformações da igreja católica no século XX, Salamanca 1994, pág. 165; o destaque a negrito é posto por nós).

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», 520 páginas, 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 14:00
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Romano Amerio: a vergonha...

arquivos

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds