Domingo, 30 de Junho de 2019
Filósofos, astrónomos e catedráticos não possuem inteligência global ou holística

 

Os filósofos e os doutorados e catedrátricos de história, astronomia, sociologia, medicina, economia possuem uma alta inteligência? Não. As suas inteligências analíticas  fragmentam a realidade, não vão além de racionalidade sectorial, não possuem a pedra angular, o fecho da abóbada do pensamento que lhes permitiria uma visão global, relacionando o macrocosmos (o grande universo, o Zodíaco e os planetas que o transitam) com o microcosmos (o planeta Terra, cada país e dentro deste cada cidade ou vila, cada ramo da indústria, cada partido político, etc.). Falta-lhes a inteligência holística: vêem a árvore mas não vêem a floresta.

 

Vejamos provas do que afirmo:

 

1º  Noventa e nove por cento dos astrónomos, dos filósofos e professores de filosofia, dos catedráticos e agregados de história, astronomia, sociologia, matemática, física e química, engenharia, etc, afirmam que «os planetas não regem os actos dos humanos e a evolução das sociedades» e que «não é possível prever com bases científicas as quedas de aviões, os resultados das eleições, porque não há leis planetário-sociais, a astrologia é uma mentira».

 

Ora uma investigação objectiva de história social e política conjugada com astronomia demonstra o contrário: há leis planetário sociais, determinismo dos graus do Zodíaco sobre os sismos, os acidentes ferroviários, as mudanças políticas em cada país, como provam os seguintes exemplos.

 

ÁREA 28º-29º DO SIGNO DE VIRGEM

ACIDENTE AÉREO NO BRASIL

 

A presença de um planeta, Nodo da Lua ou planetóide Quiron na área 28º-29º do signo de Virgem ( área 178º-179ºde longitude eclíptica) é condição necessária mas não bastante para suscitar um acidente aéreo no Brasil.

 

Em 25 de Setembro de 1932, com Mercúrio em 28º 5´ / 29º 54´ de Virgem, três homens partidários da Revolução Constitucionalista de 1932   roubam o Sikorsky S-38 P-BDAD   Pernambuco estacionado nas oficinas da Panair do Brasil na Ilha dos Ferreiros, no Rio de Janeiro e levando consigo o vigia da aeronave, tentam alcançar São Paulo mas caem nas proximidades de Sâo João do Meriti, Rio de Janeiro não havendo sobreviventes; em 28 de Julho de 1950, com Nodo Sul da Lua em 29º 50´/ ´29º 42´ de Virgem, um avião Constellation (Voo 099 da Panair do Brasil)  choca contra o Morro do Chapéu, nas proximidades do aeroporto de Porto Alegre (no atual município de Sapucaia do Sul  que na época era um distrito de São Leopoldo ) causando 51 mortos; em 29 de Setembro de 2006, com Vénus em 28º 14´/ 29º 29´ do signo de Virgem, um avião da Gol, voo 1009, colide no ar, em Mato Grosso, com um avião a jacto Legacy, morrendo 156 pessoas, a maior tragédia aérea do Brasil. 

 

ÁREA 21º-27º DE AQUÁRIO:

DESASTRE NA COSMONÁUTICA

 

A presença de um planeta, Nodo da Lua ou planetóide Quiron na área 21º-27º do signo de Aquário ( área 321º-327º de longitude eclíptica) é condição necessária mas não bastante para suscitar um acidente na cosmonáutica mundial.

 

Em 24 de Outubro de 1960, com Quiron em 27º 31´/ 27º 30´ de Aquário, no cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, república da URSS, explode um foguetão, matando 165 pessoas entre sábios, militares e técnicos; em 27 de Janeiro de 1967, com Vénus em 25º 16´/ 26º 31´ de Aquário, durante um treino no solo, em Cabo Kennedy, um incêndio numa cabina Apolo da NASA mata os três cosmonautas no seu interior, Virgil Grissom, Edward White e Roger Chaffee; em 29 de Junho de 1971, com Marte em 21º 1´/ 21º 10´ de Aquário, uma brusca despressurização, ocorrida na nave Soyuz 11 antes da aterragem, mata os 3 cosmonautas soviéticos, G.Dobrovolsky, V.Volkov e V.Pataiev; em 28 de Janeiro de 1986, com Júpiter em 24º 21´/ 24º 35´ de Aquário, a nave espacial «Challenger» explode no ar, 1 minuto e 13 segundos depois de ser propulsionada desde a base da NASA em Cabo Canaveral, morrendo os 7 astronautas que transportava (Francis Scobee, Michael J.Smith, Gregory Jarvis, Judith A.Resnik, Christa McAuliffe, Ronald Nc Nair, Ellison Onizuka); em 27 de Fevereiro de 1993, com Saturno em 23º 0´/ 23º 7´ de Aquário, um foguetão espacial explode na rampa de lançamento, na Suécia, produzindo um morto e dois feridos; em 1 de Fevereiro de 2003, com Urano em 27º 50´/ 27º 54´ de Aquário, o vaivém espacial Columbia da NASA desintegra-se no ar 14 minutos antes da aterragem, morrendo os 7 tripulantes e ficando destroços incandescentes nos estados do Texas, Arkansas e Florida.

 

ÁREA 0º-3º DO SIGNO DE PEIXES:

ATENTADOS E ACIDENTES NA SUÉCIA

 

A presença de um planeta, Nodo da Lua ou planetóide Quiron na área 0º-3º do signo de Peixes  ( área 300º-303º de longitude eclíptica) é condição necessária mas não bastante para suscitar um acidente ou atentado na Suécia.

 

Em  17 de Setembro de 1961, com Quiron em 3º 18´/ 3º 15´ de Peixes, o sueco Dag Hammarskjöld, secretário-geral da ONU, morre em desastre de aviação no Congo; em 28 de Fevereiro de 1986, com Júpiter em 1º 46´/ 2º 0´ de Peixes,  Olof Palme, primeiro-ministro social-democrata da Suécia, é assassinado a tiro por um desconhecido, numa rua de Estocolmo após sair de um cinema; em 8 de Maio de 1989, com Nôdo Norte da Lua em 1º 33´/ 1º 25´ de Peixes, despenha-se um pequeno avião antes de aterrar no aeroporto de Oskarshamn, cidade costeira da Suécia, morrendo todos os seus ocupantes, entre eles o chefe da Comissão Parlamentar de Comunicações, o social-democrata John-Olle Persson; em 10 de Setembro de 2003, com Úrano em 0º 14´/ 11´ de Peixes, Marte em 2º 1´/ 1º 48´ de Peixes, Anna Lindh, ministra social-democrata, é ferida de morte com várias facadas por um imigrante quando depois de subir por umas escadas rolantes se dispunha a entrar na loja de roupa de senhora Filipa K nos grandes armazéns NK, um centro comercial em Estocolmo, vindo a morrer no dia seguinte; em 15 de Março de 2012, com Nodo Norte da Lua em 8º 9´ de Sagitário, Neptuno em 1º 30´/ 1º 33´ de Peixes, um avião militar norueguês cai numa montanha Kebnekaise, na Lapónia, na Suécia, morrendo os 5 oficiais que transportava; em 7 de Abril de 2017, com Nodo Sul da Lua em 2º 39´ de Peixes, um veiculo pesado, guiado por um inigrante ilegal,  irrompe esta sexta-feira, pouco antes das 13:00 locais (14:00 em Lisboa), por uma das ruas comerciais mais movimentadas do centro de Estocolmo, a Drottninggatan, abalroando várias pessoas pelo caminho antes de embater na montra de um grande armazém, Åhléns City, provocando 4 quatro mortos e 15 feridos, vários deles em estado grave. 

 

Ante estas e centenas de outras leis planetárias que descobrimos, as universidades, tal como a televisão e outra grande imprensa,  calam-se e tecem um manto de censura. As universidades, na área das humanísticas, deveriam ser encerradas e retirados os títulos de doutoramento aos que nelas pontificam porque difundem a grande mentira de que «é impossível provar que os astros determinam os factos histórico-sociais». Os catedráticos, como intelectuais de segunda e terceira categoria que são, dotados de uma visão esquizóide que isola os movimentos planetários das mutações sociais e biofísicas na Terra, proscrevem a astrologia história que pouco ou nada tem em comum com a astrologia comercial. Que importa que Descartes, Kant, Hegel, Husserl, Heidegger, Leonardo Coimbra, Agostinho da Silva, Eduardo Lourenço, José Gil, Giles Deleuze, Jacques Derrida, Michel Foucault, John Searle, Peter Singer, José Pacheco Pereira, José Matoso e tantos outros não tenham intuído e investigado o determinismo planetário-social por carecerem de inteligência holística?

 

E por que razão revistas como «Sábado», «Visão» e jornais como «Público», «Expresso», «Sol», «Observador», ou a Fundação Francisco Manuel dos Santos, conhecendo as nossas teses, nunca nos solicitam que as difundamos nas suas páginas? Porque o patrão de todos eles, incluídas as universidades públicas, é o mesmo: a elite global, a maçonaria illuminati de George Soros, de George Bush, de Tony Blair, de Emanuel Macron, de Angela Merkel, da família Rockfeller, das casas real britânica, espanhola, holandesa, de José Luís Cebrian, de Francisco Pinto Balsemão, etc. A informação é controlada a nível mundial, nenhum grande editor se atreve a publicar o que descobrimos.  Porque as leis que desvendámos apontam no sentido da não existência de livre arbítrio e a sua divulgação abrandaria um pouco a velocidade estonteante a que se vive dado que alertaria para riscos de acidentes aéreos, ferroviários, marítimos, de sismos, grandes incêndios, etc., em datas precisas.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:02
link do post | comentar | favorito

Domingo, 14 de Outubro de 2018
Os filósofos, os astrónomos e os historiadores - esses encobridores da verdade.

 

Ao contrário do que se diz dos filósofos e professores classificando-os como agentes de desocultação da verdade ou revelação das essências, os filósofos são encobridores da verdade, falsificam a realidade. E os historiadores, os astrónomos idem - só contam metade ou menos de metade da verdade.

 

E qual é a verdade mais alta? A do determinismo planetário na vida social, política, cultural, artística: os 360º do Zodíaco activados em diferentes momentos, dias e meses pela passagem de um planeta ou do Sol neste ou naquele grau geram todos os acontecimentos pessoais ou colectivos que ocorrem no planeta Terra. Como se prova isto? Analisando e comparando entre si factos históricos à luz das coordenadas planetárias, da longitude eclíptica, sabendo que há 12 divisões convencionais do céu iguais entre si, de 30 graus de arco cada, chamadas signos do Zodíaco: Carneiro, de 0º a 30º de arco em longitude eclíptica, Touro, de 30º a 60º de arco, Gémeos de 60º a 90º de arco, Caranguejo de 90º a 120º de arco, Leão de 120º a 150º de arco, Virgem de 150º a 180º de arco, etc.

 

Como se compreende que os filósofos como Descartes, Voltaire, Hume, Kant, Hegel, Heidegger, Bertrand Russel, Wittgenstein, e quase todos os outros, inteligências analíticas poderosas, não subscrevam a tese de que todos os seres humanos e não humanos sao controlados pelos movimentos planetários a ponto de tudo estar predestinado e os homens não disporem de livre arbítrio? É que os filósofos em geral têm um défice de inteligência/intuição holística: não conseguem conceber que haja uma radiação planetária que emanada deste ou daquele grau do Zodíaco (ponto da esfera celeste) molde a forma ou o comportamento dos entes na Terra. Não aceitam o princípio de que o microcosmo (o ser humano, o avião, o território de uma região, o partido político, etc.) é o espelho do macrocosmo (a gigantesca circunferência celeste, o Zodíaco, dividido em 12 partes iguais, os signos). Estes não são períodos de tempo, como pensa o vulgo, mas partes do céu que estão presentes todos os dias e todas as horas do ano. As constelações com nomes idênticos aos dos signos não são levadas em linha de conta porque são irregulares na sua extensão e não é apropriado usá-las como medida das posições dos planetas - isto invalida os ataques ridículos do astrónomo Máximo Ferreira à astrologia, ataques desonestos a propósito dos nomes (por exemplo, a constelação de Gémeos estende-se de 2º a 24º do signo de Caranguejo).

 

Eis alguns factos que provam a existência de regularidades / leis astronómico/astrológicas, factos que os filósofos os historiadores, os astrónomos, os astrofísicos ignoram deliberadamente por falta de inteligência holística ou por desonestidade.

 

 0º DO SIGNO DE CARNEIRO:

ACIDENTE DE AUTOCARRO NAS ASTÚRIAS

 

Em 16 de Abril de 2006, com Mercúrio de 29º 20´de Peixes a 0º 38´ de Carneiro, às 18.00 horas, um autocarro escolar que regressava de um acampamento na paróquia de San Miguel de León, sofre um acidente na A66, à altura de Villalana (Asturias), entre Pola de Lena e Mieres, resultando 4 mortos (2 monitores e 2 crianças) e 10 feridos graves; em 15 de Junho de 2006, com Nodo Norte da Lua em 0º 19´/ 0º 13´ de Carneiro, um autocarro escolar choca com uma furgoneta e cai por uma ribanceira à altura de El Villar, Morcín (Asturias), morrendo David, um menino de 13 anos e resultando feridas outras 10 pessoas.

 

 

ÁREA 0º-1º DE CARNEIRO:

ISRAEL

 

Em 9 de Março de 2002, com Vénus em 1º 9´/ 2º 23´ de Carneiro, o suicida palestiniano Fouad Hurani, de 20 anos, explode na cafeteria «Moment» em Jerusalem perto da casa de Ariel Sharon, gerando 11 mortos e 50 feridos; em 21 de Março de 2002, com Sol em 0º 11´/ 1º 11´ de Carneiro, um atentado executado por um palestiniano suicida em Jerusalém faz 3 mortos; em 29 de Março de 2002, com Mercúrio de 28º 51´ de Peixes a 0º 44´ de Carneiro, a palestiniana suicida Ayat Akhras, de 18 anos de idade, explode a bomba que traz colada ao corpo matando-se bem como a um guarda israelita e a uma jovem , de 17 anos e ferindo outras 20 pessoas no exterior de um supermercado em Jerusalém.

 

ÁREA 11º-14º DE CARANGUEJO:

BARCELOS

 

Em 16 de Maio de 1982, com Nodo Norte da Lua em 14º 32´/ 14º 31´ de Caranguejo, em Barcelos, Portugal vence o campeonato mundial de hóquei em patins; em 15 de Julho de 2000, com Mercúrio em 11º 16´/ 10º 56´ de Caranguejo, os irmãos Paulo Joaquim da Silva Ferreira, de 23 anos, e Manuel Joaquim Figueiredo da Silva, de 26 anos, morrem afogados ao tentar atravessar a pé o rio Cávado, em Barcelos, pelas 16h00; em 23 de Julho de 2000, com Mercúrio em 11º 46´/ 12º 20´ de Caranguejo, um incêndio deflagra pelas 08:55, por um cigarro mal apagado, numa enfermaria de isolamento do Hospital de Santa Maria Maior em Barcelos, alastrando pelo quarto piso causando a morte do único ocupante, de 42 anos. 

 

ÁREA 6º-8º DO SIGNO DE LEÃO:

PORTO

 

De 19 de Janeiro a 13 de Fevereiro de 1919, com Neptuno em 8º 35´/ 7º 30´ de Leão, é implantada e, por fim derrubada pela GNR, a monarquia do Norte na cidade do Porto, uma tentativa de eliminar a república conduzida por Paiva Couceiro; em 14 de Maio de 1958, com Úrano em 7º 54´/ 7º 55´ de Leão, o general Humberto Delgado é aclamado por cerca de 200 000 pessoas na baixa do Porto, ansiosas por se libertarem da ditadura de Salazar; em 4 de Agosto de 1995, com Vénus em 6º 29´ / 7º 43´ de Leão, milhares de pessoas manifestam-se frente ao Coliseu da cidade do Porto contra a venda deste edifício à Igreja Universal do Reino de Deus; em 20 de Maio de 2018, com Nodo Norte da Lua em 8º 23´ de Leão, o FC Porto sagra-se campeão da 1ª Liga de Futebol, havendo grande festa nas ruas da cidade,

 

 

 

 

 

2º-4º DE VIRGEM:

SISMO EM PORTUGAL

 

Em 23 de Abril de 1909, com Júpiter em 4º 39´/ 37´ de Virgem, cerca das 17 horas e 40 minutos, um abalo de terra abala toda a região do vale inferior do rio Tejo, afectando Lisboa, Évora, Coimbra, Tavira e destruindo por completo a vila de Benavente e parcialmente Salvaterra de Magos, Samora Correia e Santo Estevão, com um saldo de 46 mortos e 75 feridos nesta zona ribatejana; em 8 de Abril de 1989, com Nodo Sul da Lua em 4º 2´/ 3º 56´ de Virgem, ocorre um sismo com epicentro localizado na Serra dos Candeeiros (90km a Norte de Lisboa).; em 9 de Julho de 1998, com Nodo Norte da Lua em 2º 16´/ 10´do signo de Virgem, um sismo na ilha do Faial e Pico causa 8 mortos, todos no Faial, desaloja 1700 pessoas; em 21 de Julho de 1999, com Vénus em 3º 38´/ 3º 56´ de Virgem, pelas 22,13 horas de Lisboa, eclode um sismo forte no concelho de Ponta Delgada.

 

 

 

ÁREA 11º-12º DO SIGNO DE AQUÁRIO:

MORTE DE DITADORES COMUNISTAS

 

Em 5 de Março de 1953, com Nodo Norte da Lua em 11º 55´/11º 50´ do signo de Aquário, morre Iosif Stalin, ditador comunista, líder supremo da URSS; em 11 de Abril de 1985, com Júpiter em 12º 32´/ 12º 41´do signo de Aquário, morre Enver Hodja, o ditador da Albânia comunista; em 25 de Novembro de 2016, com Marte em 11º 40´/ 12º 24´ do signo de Aquário, morre, aos 90 anos de idade, o ex ditador comunista de Cuba, Fidel Castro.

 

Por que razão estes dados não são divulgados nos media? Por que razão os meus livros de astrologia histórica, oito publicados desde 1985, que sintetizam centenas de leis astronómico- políticas e tecnológicas (acidentes de avião, de comboio, de barco, etc.) não são divulgados e debatidos na televisão e em artigos nos jornais? Porque os iluminati e os seus agentes - directores de informação das televisões, jornalistas, políticos institucionais, professores catedráticos e agregados, astrónomos e astrofísicos - não querem que esse conhecimento seja divulgado às grandes massas. A Lekton, um portal de divulgação de eventos e livros de filosofia, em Portugal, sediado na universidade de Évora, recusa divulgar a existência do meu «Dicionário de Filosofia e Ontologia, Dialética e Equívocos dos Filósofos».

 

A censura que exercem sobre nós é sinal da sua fraqueza intelectual, da sua mediocridade, do medo de perderem as suas posições hegemónicas na sociedade, na universidade, nos fóruns televisivos, nos jornais e revistas. Não há democracia verdadeira na esfera universitária e científica em Portugal e no mundo: há uma imposição de grupos de interesses que estão no poder e tudo fazem para esconder a verdade.

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», 520 páginas, 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 09:28
link do post | comentar | favorito

Sábado, 14 de Janeiro de 2017
Breves reflexões de Janeiro de 2017

 

 

Eis algumas reflexões mais ou menos triviais que me ocorrem neste início de 2017.

 

A VERDADE NÃO ESTÁ AO ALCANCE DE TODOS .Husserl dizia que a verdade é uma ideia, perceptível embora em infinitas vivências. Nem toda a gente atinge a verdade em qualquer área: a lei da desigualdade entre os indivíduos e as mentes respectivas prevalece, como em tudo. O erro é muito mais frequente do que a descoberta da verdade. Não admira que a esmagadora maioria dos homens de ciência, dos filósofos e professores de filosofia não compreendam esta verdade: os planetas no seu movimento através dos 360º do Zodíaco ou circunferência celeste determinam todos os acontecimentos individuais e colectivas que se dão no planeta Terra. Falta-lhes inteligência holística e trabalho de investigação sobre milhares de factos históricos reais.

 

O PRAZER INTELECTUAL DA DESCOBERTA. É para mim um prazer enorme estudar comparativamente, durante tardes inteiras, meses e anos seguidos, tanto quanto a actividade lectiva mo permite,  muitos acidentes de avião, comboio, barco, automóvel, sob o ponto de vista astronómico e histórico e encontrar algumas leis astrológicas que explicam essas ocorrências. Vivo num outro universo, mais acima, ao decifrar parcialmente esses enigmas da ordem cósmica. Louvados os deuses que me inspiram nessa tarefa.

 

OS SINCRONISMOS FOMÉTICOS REGEM A HISTÓRIA. Vejamos exemplos. Em 12 e 13 de Janeiro de 2017, as ideias de MACEDO e CAVALEIRO estão em destaque: no dia 12, Baraona, do Museu Regional, encontra-me numa rua de Beja e elogia João Rocha, presidente da câmara de Beja, dizendo que este quer atrair à cidade através da construção de uma Escola EQUESTRE , CAVALEIROS tauromáquicos e alta burguesia ligada a esta área, um telejornal anuncia que Paulo Campos, ex presidente do INEM, acusa Paulo MACEDO, enquanto ministro da Saúde do governo PSD-CDS, de o ter pressionado a colocar num posto do INEM Helena Lalanda de Castro, irmã do arguido Paulo Lalanda de Castro, dono da Octopharma; no dia 13, um homem assassina a tiro a sua esposa, de 60 anos, em MACEDO de CAVALEIROS, a aluna Catarina MACEDO lê um texto sobre Kant na aula de filosofia, na ESDG.

 

O CASAMENTO, NA MEDIDA EM QUE ACORRENTA DUAS PESSOAS UMA Á OUTRA, PODE SER UMA CRIAÇÃO DO DIABO. Porque só o Diabo, se existe, usa correntes e acorrenta pessoas. Deus, o Puro Amor, deixa as pessoas livres. Os casamentos celebrados pelas igrejas católicas, protestantes, judaicas não são sacramentos divinos: são contratos para a concupiscência e o enriquecimento material, são formas de poder familiar e social.

 

O GRANDE OLHO ESPIÃO DA INTERNET .Se dantes eram os padres que conheciam no confessionário os segredos, as preferências dos fiéis, agora é o controlo íntimo, a espionagem das redes sociais, das tecnologias audiovisuais, que assegura estabilidade aos senhores do mundo.Temos a televisão, verdadeira sacerdotisa do controlo mental de massas, a ciência universitária encartada, o papa Francisco e o Banco Central Europeu, enfim, estamos bem formatados, como crentes ou como ateus, para a New World Order, o capitalismo global ou, segundo Daniel Estulín, o novo fascismo bonapartista imposto à escala mundial...

 

TRUMP TAMBÉM TEM RAZÃO. Na sua última entrevista Donald Trump disse algo como «nunca devíamos ter invadido, o Iraque, foi a pior decisão da nossa história». Refere-se à invasão do Iraque em Março de 2003. E está certo. George W. Bush, o criminoso presidente republicano de 2001 a 2009, fez a guerra do Iraque, relançou a Al-Qaeda e não votou Trump. Declarou ainda Trump que «a NATO é uma organização obsoleta». E está certo. Para nos libertarmos da ditadura financeira do euro da senhora Merkel, Trump, apesar de grande burguês, pode ser um aliado na luta contra a globalização, pelo regresso a um mundo dual de equilíbrios firmes. Sem esquecer, que é um reacionário no que toca à posição e aos direitos das mulheres, um representante do machismo boçal do grande construtor civil. E é bom que Trump se entenda com Putin, o presidente de uma Rússia atávica, reacionária, católico-ortodoxa, onde de 40 em 40 minutos a violência doméstica masculina mata uma mulher (cerca de 12 000 mulheres são mortas anualmente pelos seus parentes ou parceiros) e onde o Código Penal não prevê punições para os agressores das mulheres e dos homossexuais, excepto em caso de assassinato.

 

LISBOA É, PARA MUITOS, A ESCRAVIDÃO DO TRABALHO. Um jovem engenheiro bejense concluiu o curso em Lisboa e empregou-se numa empresa cuja sede é no centro da capital. Não conseguiu alugar casa:é hábito de muitos que dispõem de apartamentos alugarem quarto a turistas. Vive num quarto e gasta uma hora em transportes públicos para chegar ao emprego e outra hora para regressar ao quarto. São 10 horas diárias de trabalho e viagens em autocarros que exigem mudança de veículo ou num metropolitano superlotado que reduziu o número de carruagens - onde dantes eram 4 agora são 3. O engenheiro ganha cerca de 1000 euros limpos mais subsídio de refeição (5 euros por dia). Não tem tempo para desfrutar de cinemas, bares, discotecas, visitas a amigos. O trabalho é uma escravidão. Vives em Beja e, se tens emprego condigno e casa, ainda te queixas?

 

O GOVERNO PS ATENTA, POR MEIO DA SUPERVISÃO E DA UNIFORMIZAÇÃO, CONTRA A LIBERDADE PEDAGÓGICA DOS PROFESSORES . Encontro em Beja um sindicalista que me diz: «Já viste o escândalo da política do Ministério da Educação? Impõem a supervisão, a uniformização de métodos de avaliação e ensino. Os professores vão assistir às aulas uns dos outros. A Inspeção de Ensino vai investir contra a autonomia pedagógica de cada um, impondo fórmulas burocráticas comuns. Diz-se que é a equipa da antiga ministra de Sócrates Maria de Lurdes Rodrigues que tanto mal estar causou na classe docente,quem congeminou este controlo totalitário das aulas e dos conteúdos lecionados. Mas ensinar é diversificar e não uniformizar. Os professores deviam revoltar-se e agir em bloco dizendo não a esta política. A FENPROF está amordaçada pelo PCP: não protesta para manter a «geringonça». A descida da TSU é uma medida gravíssima porque tira 40 milhões de euros à Segurança Social e as nossas reformas serão afectadas por isso. O país está a endividar-se ao ritmo de 38 milhões de euros por dia. É insustentável, isto um dia colapsa. O governo de António Costa quer recapitalizar a Caixa Geral de Depósitos com os nossos impostos mas esconde as enormes dívidas de Joe Berardo e outros milionários à CGD - os amigos do PS. O Passos Coelho fez bem em aliar-se ao PCP e ao BE chumbando a descida da TSU. O presidente Marcelo leva o governo ao colo porque quer ter um segundo mandato. O Costa é habilidoso na imagem.»

 

TU NÃO PRECISAS DE MEDICAMENTOS CONTRA A DEPRESSÃO OU O SENTIMENTO DE SOLIDÃO: TENS O FACEBOOK. A tua família fictícia são as tuas dezenas ou centenas ou milhares de amigos do Facebook. Agradece a Mark Zukenberg, mais teu amigo que o papa. Mark, sem te conhecer, cuida de ti, põe-te em contacto com o vasto mundo humano. Avé Mark, bendito sejas. Dás-nos oportunidade de escrever, de vibrar com o facto de sermos lidos, ouvidos. Thank you, Mark.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:23
link do post | comentar | favorito (1)

Domingo, 30 de Outubro de 2016
Área 5º-9º do signo de Sagitário e sismos em Itália

Os graus 5, 6, 7, 8 e 9 do signo de Sagitário são cinco graus do Zodíaco ou circunferência celeste responsáveis pela eclosão de sismos notáveis em Itália. A passagem de  um planeta, Sol ou Nodo da Lua na área 5º-9º do signo de Sagitário - área onde se situa a estrela Antares da constelação de Escorpião; signos são diferentes de constelações do mesmo nome -  é condição necessária mas insuficiente para gerar sismos relevantes em Itália. Não é somente esta área a causadora dos sismos em Itália. Há outras que concorrem para a produção de cada terramoto. Vejamos exemplos.

 

Em 28 de Dezembro de 1908, com Vénus em 6º 24´/ 7º 39´de Sagitário, um sismo em Messina, na Sicília, Itália, causa a morte de 84 000 pessoas.

 

Em 13 de Janeiro de 1915, com  Vénus em 7º 54´/ 8º 39´ de Sagitário,  eclode um terrível sismo em Itália, na região dos Abruzes e na cidade de Roma, onde na catedral de San Giovanni a estátua de São Pedro tomba do pedestal e no Campo dei Giori carros carregados de fruta viram-se, provocando a morte de 29 978 pessoas fora da capital. 

 

Em 7 de Outubro de 1997, com  Marte em 5º 41´/6º 23´ de Sagitário, dois novos sismos, o mais intenso de 4,9 na escala de Richter, abalam a região central da Itália, abrindo duas novas fendas na parede da Basílica católica de Assis.

 

Em 21 de Março de 1998, com  Plutão em 8º 2´de Sagitário,  três sismos abalam a região central da Itália, a Umbria e Marche, o mais forte dos quais de magnitude 4,1 na escala de Richter.

 

Em 20 de Maio de 2012, com Nodo Norte da Lua em 5º 2´ de Sagitário,   na região à volta de Bolonha, em Itália,entre Modena e Mantova, cerca de 35 quilómetros do Nordeste de Bolonha, eclode de madrugada um tremor de terra de magnitude 6.0 com um epicentro de profundidade de 5 quilómetros, morrendo 7 pessoas, 4 delas operários que trabalhavam durante a noite numa fábrica de cerâmica que colapsou em Sant’Agostino, Ferrara, ficando feridas 50, escreve o Corriere della Será, vários telhados colapsam, torres de igreja ficam em pedaços e muitos tijolos de fachadas ficam caídos pelas ruas

 

 Em 29 de Maio de 2012, com Nodo Norte da Lua em 5º 3´ de Sagitário, um sismo de magnitude 5.8 com  epicentro  na província de Modena, na região de Emília-Romanha, a  40 quilómetros de Bolonha e a 60 quilómetros de Parma.abala às 9 horas locais o norte de Itália, havendo quatro réplicas até às das 13 horas locais, sendo 15 o número de mortes confirmadas.

 

Em 3 de Junho de 2012, Nodo Norte da Lua em 5º 4´ de Sagitário, eclode um sismo com epicentro na cidade de Nova Modena, na região de Emília-Romana, a mesma onde os dois sismos anteriores (a 20 e a 29 de Maio deste ano) mataram mais de 20 pessoas e obrigaram mais de 14.000 pessoas a deixar as casas, sentido até cerca de 200 quilómetros, em Milão, colapsando a torre da igreja de Nova Modena, já danificada com os abalos das últimas semanas.

 

Em 24 de Agosto de 2016, com Saturno em 9º 52´/ 9º 53´de Sagitário, um terramoto de magnitude 6,2 atinge a região central da Itália às 3h36min CEST (1h36min GMT), próximo ao município de Nórcia, 75 km a sudeste de Perúgia e 45 km ao norte de Áquila, em uma área de tríplice fronteira entre as regiões da Úmbria, do Lácio e das Marcas havendo ao menos 291 mortos (só em Amatrice, completamente destruída, na província de Reiti são encontrados 224 corpos) e cerca de 368 feridos, havendo dezenas de mortos na província de Ascoli, sobretudo em Arquata de Tronto e Pescara e Tronto, sendo o sismo maior seguido por mais 159 tremores de terra com magnitude entre os 3,0 e os 4,0 e um na zona de Nórcia, Perugia, com 5,4 de magnitude.

 

Em 26 de Outubro de 2016, com Vénus em 9º 19´/ 10º 31´de Sagitário, dois sismos no centro de Itália causam um morto por ataque cardíaco, o primeiro sismo com magnitude de 5,4 na escala de Richter e às 18h11 de Lisboa, mais uma hora em Roma, com o epicentro em Marcas (província de Macerata, na fronteira este do país) e atingindo a capital, Roma, bem como as cidades deL’Aquila, Perugia, Terni, Nápoles e Florença, sem vítimas registadas mas causando danos materiais, e o hipocentro a apenas nove quilómetros de profundidade. região, entre Terni e Perugia, que foi a mesma onde se registou o epicentro que devastou Amatrice em agosto de 2016 e o segundo sismo por volta das 21h18 locais (mais uma hora do que em Portugal) na mesma zona com uma magnitude a rondar os 6,1.

 

Eis algumas datas em que um planeta, Nodo da Lua ou o Sol passarão em 5º- 6º-7º-8º-9º do signo de Sagitário - ou graus 245- 246-247-248-249 de longitude eclíptica - elevando a probabilidade de ocorrerem sismos em Itália: de 15 a 19 de Novembro de 2016 (Mercúrio); de 26 a 30 de Novembro e 1 de Dezembro de 2016 (Sol); de 9 a 12 de Novembro de 2017 (Mercúrio); de 27 a 30 de Novembro e 1 e 2 de Dezembro de 2017 (Sol); de  a 9 de Dezembro de 2017 (Vénus); de 3 a 11 de Fevereiro de 2018 (Marte).

 

Creias ou não, amiga/o, tudo está predestinado pelos movimentos planetários no Zodíaco. Baseamo-nos em factos histórico-astronómicos indesmentíveis e induzimos leis parcelares ou gerais. Isto é ciência histórica e astronómica. Fizemos avançar a astrologia como ciência, destronando o dogmatismo anti determinismo astral de Popper, o preconceito anti-astrologia da filosofia analítica, da fenomenologia  e das universidades em geral. Repara como eles evitam debater o que escrevemos: estão derrotados, recorrem à censura do silenciamento.

 

Se és professor de filosofia ou cientista e atacas a predestinação planetária de todos os acontecimentos sociais, políticos e biofísicos, só posso desejar que te livres da tua errónea posição, fundada na ignorância, e que a tua inteligência se torne holística sem perderes o pé na terra dos factos históricos.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:45
link do post | comentar | favorito

Domingo, 1 de Maio de 2016
Imprecisões de Hannah Arendt

 

Hannah Arendt (nascida Johanna Arendt; Linden, Alemanha, 14 de outubro de 1906 – Nova Iorque, Estados Unidos, 4 de dezembro de 1975) filósofa política alemã de origem judaica, discípula de Heidegger  de cujo totalitarismo político se demarcou, possui diversos equívocos no seu pensamento, sem embargo da sua vasta cultura e de ser uma pensadora notável.

 

VONTADE COMO LIVRE-ARBÍTRIO OPÕE-SE A VONTADE COMO INÍCIO?

 

Escreveu a filósofa judia:

«Na minha discussão da Vontade mencionei repetidamente duas maneiras completamente diferentes de compreender essa faculdade: como uma faculdade de escolha entre objectos ou metas, o liberum arbitrium, que actua como árbitro entre fins dados e delibera livremente sobre os meios para os alcançar; e, por outro lado, como a nossa «faculdade de iniciar espontaneamente uma série no tempo» ou o «initium ut homo creatus est» de Agostinho, a capacidade do homem para iniciar porque ele próprio é um início».

(Hannah Arendt, A vida do Espírito, volume II-Querer, Instituto Piaget, páginas 174-175; o destaque a bold é posto por nós)

 

Há alguma falta de clareza nesta dicotomia estabelecida por Hannah Arendt: o livre-arbítrio inclui a «faculdade de iniciar espontaneamente algo no tempo.» Qualquer acto de livre-arbítrio é um início: se escolho, após demorada reflexão, frequentar um templo budista ou militar num partido político estou a usar a vontade como iniciadora de um processo. Portanto, o dilema que Arendt apresenta acima é um falso dilema: vontade com livre-arbítrio inclui vontade como força iniciadora, não se opõem entre si. O verdadeiro dilema, que Hannah Arendt não põe em relevo, ao menos nesta passagem, é o que opõe a vontade consciente, como livre-arbítrio, à vontade insconsciente, cega e transpessoal em Schopenhauer, que nos leva a criar o mundo fenoménico das árvores, rios e céus, e à vontade inconsciente como pulsão libidinal ou pulsão de Eros, em Freud, que nos leva a sexualizar tudo, isto é, a olhar as pessoas como objectos eróticos, em diferentes graus. 

 

A OMISSÃO DE SCHOPENHAUER, ARAUTO DA VONTADE  TRANSPESSOAL

 

Hannah Arendt discorre  sobre a Vontade, na história da filosofia, no seu livro «Vida do Espírito, II, Querer. E considera Heidegger superior a Schelling no aspecto em que este último teorizou a Vontade personificada ao passo que Heidegger sustentaria a Vontade não personificada. Escreve:

 

«Foi nesta região de pura especulação que apareceu a Vontade durante o curto período do Idealismo Alemão. "Na instância final e muito alta", declarou Schelling," não há outro ser além da Vontade. A Vontade é o Ser primordial, e todos os predicados se aplicam unicamente a ela - falta de fundamentação, eternidade, independência do tempo, auto-afirmação! Toda a filosofia se esforça apenas por encontrar esta mais alta expressão". E citando esta passagem no seu What is called Thinking?, Heidegger acrescenta imediatamente: «Então, os predicados que o pensamento metafísico atribuiu ao Ser, Schelling encontra-os na sua forma final, mais alta... mais perfeita no querer. No entanto, a Vontade neste querer não significa aqui uma capacidade da alma humana; a palavra "querer" designa aqui o Ser dos entes como um todo" (acrescentarei os itálicos). Não há dúvida que Heidegger tem razão; a Vontade de Schelling é uma entidade metafísica mas, ao contrário das mais comuns e mais antigas falácias metafísicas, é personificada. Num contexto diferente, e com maior precisão, o próprio Heidegger resume o signifivado deste Conceito personificado: a falsa "opinião (que facilmente) resulta daí é que a vontade humana é a origem da vontade-de-querer , enquanto pelo contrário, o homem está a ser querido pela Vontade-de-querer sem sequer experimentar a essência de um tal querer".

(Hannah Arendt, A vida do Espírito, volume II-Querer, Instituto Piaget, páginas 172-173; o destaque a bold é posto por nós)

 

Mas Arthur Schopenhauer teorizou a Vontade transpessoal como a criadora do mundo que é mera representação (idealismo gnoseológico, imaterialismo) e Hannah Arendt omite-o nesse campo. Porquê?

 

 

É INTELIGENTE TROÇAR DA ASTROLOGIA HISTÓRICA DETERMINISTA?

Escreveu Arendt:

«Os homens, para sempre tentados a levantar o véu do futuro - com a ajuda de computadores ou horóscopos ou os intestinos dos animais sacrificiais - têm um cadastro pior para mostrar nessas «ciências» do que em quase todos os outros empreendimentos científicos».

(Hannah Arendt, A vida do Espírito, volume II-Querer, Instituto Piaget, página 175; o destaque a bold é posto por nós)

 

Neste texto, Arendt equipara o estudo matemático-astronómico dos factos históricos (astrologia histórica, diferente de psico-astrologia) à leitura dos intestinos de animais sacrificados... É uma pura falácia de Hannah. E manifesta a ignorância desta sobre o Ser: porque este é os 360 graus do Zodíaco, o movimento dos planetas e a corporalidade terrestre que daí se desprende.

 

Uma qualidade comum a quase todos os filósofos e professores de filosofia é não saber que os planetas comandam inteiramente o destino de cada homem, planta, animal e pedaço de matéria inerte e que a astrologia histórico-social, enquanto colectora e sistematizadora de factos empíricos, é uma ciência, mais exacta que a história, porque a esta acrescenta a astronomia, mais exacta que a psicologia, a sociologia, a economia, a antropologia.

Se Hannan Arendt possuísse a inteligência holística, que lhe faltou como faltou a Descartes, a Kant, a Leibniz, a Husserl, a Merleau-Ponty, a Heidegger, a Sartre, a Nozick, a Zizeck e a quase todos os outros doutorados em filosofia, abriria um livro de Efemérides planetárias e folheando-o, interrogar-se-ia sobre o facto de Hitler ter subido ao poder em 30 de Janeiro de 1933, com Júpiter em 22º do signo de Virgem e se ter suicidado em 30 de Abril de 1945, com Júpiter em 17º de Virgem (só uma vez durante 10 ou 11 meses, em cada 12 anos, Júpiter desliza no signo de Virgem que vai de 150º a 180º da eclíptica; é significativo que Júpiter em Virgem tenha elevado Hitler ao poder em 1933 e o tenha feito descer do poder em 1945 ).

 

 

Troçar do determinismo astral nos actos humanos individuais e político-sociais é próprio de «burros» - e as universidades, tal como as bibliotecas de filosofia e ciências, estão cheias desse tipo de «burros» licenciados, mestres e doutorados. Aliás, a história da filosofia é predominantemente a história dos «burros» académicos que sempre negaram a predestinação astral, é uma mistura de obscuridade mental e luz.  Quanta vaidade a dos filósofos, ignorantes que presumem ser a vanguarda do pensamento humano, o juíz decisivo, quando, como Heideger ou Hannah Arendt, não conhecem sequer as posições planetárias ao longo da história e os factos sociais a que deram origem!  Uma faculdade de Filosofia sem cadeiras de Astrologia Histórica não é digna do nome de universidade (universitas, saber universal).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:40
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 17 de Outubro de 2014
Temporais no Algarve e graus do Zodíaco

 

Sabemos que cada temporal em Portugal ou em qualquer outro país do mundo é fruto do cruzamento de várias leis planetárias. Os 12 signos são 12 arcos de 30º cada um presentes no firmamento a todos os dias e a todas as horas do ano - em termos simples: 6 desses signos ou 5 signos e duas metades de outros permanecem a cada instante acima da linha do horizonte. Várias áreas e pontos do Zodíaco determinam a eclosão de temporais no Algarve.

 

GRAUS 5º-8º DE SAGITÁRIO:

TEMPORAL EM SAGRES E FARO

 

A passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón em 5º-8º do signo de Sagitário - graus 245º a 248º de longitude eclíptica, pois Sagitário estende-se de 240º a 270º do círculo zodiacal - é condição necessária mas insuficiente para gerar um temporal de chuva e vento algures no Algarve.

 

De 7 para 8 de Dezembro de 1987, com Mercúrio em 5º 21´/ 8º 27´ de Sagitário,  um temporal de vento e chuva corta muitas estradas no Algarve, faz transbordar ribeiras, destrói estufas de morangueiros e tomateiros e quase afunda, no mar, de madrugada, um iate inglês com 5 pessoas e o pesqueiro D.Miguel, em Sagres, ambos salvos por navios da Armada, além de um navio argelino encalhar frente à ilha de Armona; em 13 de Outubro de 1989, com Vénus em 4º 51´ / 5º 58´ de Sagitário, chuvas torrenciais caem em Faro acompanhadas de trovoada.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón na área 5º-8º de Sagitário elevando a probabilidade de ocorrer um temporal de chuva e vento no Algarve são: de 20 a 23 de Novembro de 2014 (Vénus); de 27 de Novembro a 1 de Dezembro de 2014 (Sol); de 1 a 3 de Dezembro de 2014 (Mercúrio).

 

GRAU 24º-26º DE CAPRICÓRNIO:

TEMPORAIS DE CHUVA NO ALGARVE

 

A passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón em 24º-26º do signo de Capricórnio - graus 294º a 296º  da eclíptica - é condição necessária mas insuficiente para gerar um temporal de chuva e vento no Algarve.

 

Em 22 de Janeiro de 1985, com  Júpiter em 26º 32´/ 26º 36´ de Capricórnio, o rio Arade sobe e inunda a parte baixa da cidade de Silves, cortando a EN124; em 3 de Dezembro de 1989, com Vénus em 25º 5´/ 25º 49´ de Capricórnio, chuvas torrenciais caem em São Brás de Alportel, Picota, Faro e Vila Real de Santo António; em 31 de Dezembro de 1998, com Vénus em 24º 8´/ 25º 23´ de Capricórnio, um temporal na costa do  Algarve afunda embarcações ao largo de Olhão, derruba árvores, parte vidros, cortando a estrada de acesso ao aeródromo da Penina.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón na área 24º-25º de Capricórnio elevando a probabilidade de ocorrer um temporal de chuva e vento no Algarve são: de 27 de Novembro a 1 de Dezembro de 2014 (Marte); de 29 de Dezembro de 2014 a 3 de Janeiro de 2015 ( Vénus e Mercúrio).

 

PONTO 26º 2´/ 26º 10´DE QUALQUER SIGNO:

TEMPORAIS EM SAGRES, ILHA DE ARMONA, CARVOEIRO, LAGOS, SÃO MARCOS DA SERRA

 

A passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón em 26º 2´/ 26º 10´ de qualquer signo zodiacal é condição necessária mas insuficiente para gerar um temporal de chuva e vento algures no Algarve.

 

De  7 para 8 de Dezembro de 1987, com Úrano em 26º 9´/ 26º 17´de Sagitário, um temporal de vento e chuva corta muitas estradas no Algarve, faz transbordar ribeiras, destrói estufas de morangueiros e tomateiros e quase afunda, no mar, de madrugada, um iate inglês com 5 pessoas e o pesqueiro D.Miguel, em Sagres, ambos salvos por navios da Armada, além de um navio argelino encalhar frente à ilha de Armona; em 16 de Novembro de 2012, com Nodo Norte da Lua em 26º 3´ de Escorpião,  um tornado gerado na Ponta da Piedade, no Carvoeiro, progride até São Marcos da Serra e deixa 1 morto, 13 feridos 12 desalojados e 4600 pessoas sem energia eléctrica, arrancando janelas, telhados, varandas, bancadas de estádio, virando carros e caravanas em Lagoa e Silves, arrancando até a cúpula da câmara municipal e destruindo as piscinas públicas em Silves e, meia hora depois, eclode um tornado em Alvor.

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón no ponto 26º 2´/ 26º 10´ de qualquer signo zodiacal elevando a probabilidade de ocorrer um temporal de chuva e vento no Algarve são: 20 de Outubro de 2014 (Vénus); 21 de Outubro de 2014 (Marte); de 18 a 20 de Novembro de 2014 (Saturno); 7 de Janeiro de 2015 (Marte).

 

PONTO 29º 5´/ 29º 20´ DE QUALQUER SIGNO:

TEMPORAL EM PORTIMÃO, SILVES, ALVOR, SÃO MARCOS DA SERRA

 

 

A passagem do Sol, de um planeta ou Nodo da Lua no ponto 29º 5´/ 29º 20´ de qualquer signo zodiacal é condição necessária mas não suficiente para suscitar temporal de vento e chuva no Algarve.

 

De 7 para 8 de Dezembro de 1987, com  Nodo Norte da Lua em 29º 7´/ 28º 43´ de Peixes, um temporal de vento e chuva corta muitas estradas no Algarve, faz transbordar ribeiras, destrói estufas de morangueiros e tomateiros e quase afunda, no mar, de madrigada, um iate inglês com 5 pessoas e o pesqueiro D.Miguel, em Sagres, ambos salvos por navios da Armada, além de um navio argelino encalhar frente à ilha de Armona; em 23 de Fevereiro de 2012, com  Saturno em 29º 18´/ 29º 16´ de Balança, temporais de vento causam um ferido ligeiro e duas famílias desalojadas na localidade de Guilhovai, em Ovar, fazem voar árvores e tendas no parque de campismo Canelas, em Armação de Pêra, e destroem quatro restaurantes na praia do Vau, Portimão; em 16 de Novembro de 2012, com Marte em 29º 10´/ 29º 55´ de Sagitário,  um tornado gerado na Ponta da Piedade, no Carvoeiro, progride até São Marcos da Serra e deixa 1 morto, 13 feridos 12 desalojados e 4600 pessoas sem energia eléctrica, arrancando janelas, telhados, varandas, bancadas de estádio, virando carros e caravanas em Lagoa e Silves, arrancando até a cúpula da câmara municipal e destruindo as piscinas públicas em Silves e, meia hora depois, eclode um tornado em Alvor.

 

 

Algumas das próximas datas em que ocorrerá a passagem do Sol, de um Nodo da Lua, de um planeta ou do planetóide Quirón no ponto 29º 2´/ 29º 10´ de qualquer signo aumentando a probabilidade de ocorrer um temporal de chuva e vento no Algarve são: 25 de Outubro de 2014 (Marte em 29º de Sagitário); 3 de Dezembro de 2014 (Marte em 28º-19º de Capricórnio); de 14 a 16 de Dezembro de 2014 (Saturno); 11 de Janeiro de 2015 (Marte em 29º de Aquário).

 

Sabem a universidade portuguesa e mundial alguma coisa sobre esta disciplina que construímos, com investigação empírica,  e denominamos Astrologia Histórico-Social? Não, não sabem. Então porque não descem os catedráticos de filosofia, história, astronomia, física e outros do pedestal da sua arrogância, da estupidez anti-astrologia em que militam  e, com humildade, se decidem a aprender connosco? É que os nossos dados são irrefutáveis e a verdade é como o azeite: acaba por vir sempre ao de cima. 

 

Mas os filósofos e docentes de filosofia nao são tão inteligentes como a propaganda dos media e o senso comum querem fazer crer: a grande maioria não possui uma inteligência holística, capaz de relacionar tudo com tudo, segundo conexões bem definidas. Os homens do mito eram superiores em inteligência aos filósofos e cientistas de hoje, dizia Paul Feyerabend. Negar que há uma ciência astrológica e que a predestinação é absoluta é uma forma de estupidez. As universidades são ininteligentes neste campo essencial do saber.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:24
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Filósofos, astrónomos e c...

Os filósofos, os astrónom...

Breves reflexões de Janei...

Área 5º-9º do signo de S...

Imprecisões de Hannah Are...

Temporais no Algarve e gr...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds