Segunda-feira, 22 de Novembro de 2021
Astrologia e aparições da Virgem na Ladeira do Pinheiro

O Santuário de Nossa Senhora das Graças, na Ladeira do Pinheiro, freguesia de Meia Via, Torres Novas, local de aparições da Virgem e fenómenos místicos em torno da vidente Mãe Maria (Maria da Conceição Mendes Horta), analfabeta, falecida em 10 de Agosto de 2003, aos 72 anos, situa-se ao fundo de uma estrada de terra batida, não tem tabuletas a indicar a sua presença, não está no GP, tendo-se tornado um espaço dedicado ao culto ortodoxo.  A igreja católica romana, ancorada em Fátima, não reconheceu a santidade dos fenómenos e do culto na Ladeira e pressionou as autoridades políticas e a GNR a isolar e fechar o santuário católico. Há correlações entre variados fenómenos místicos e de estranhas rotações do sol aí ocorridos e certos graus do Zodíaco. Os materialistas dividem-se: uns dizem que se trata de fenómenos ovniológicos e outros dizem que é hipnose colectiva.

ÁREA 16ºDO SIGNO DE LEÃO:

MARIA DA CONCEIÇÃO, «SANTA DA LADEIRA»

Em 1 de Maio de 1960, com Úrano em 16º 57´do signo de Leão, Maria da Conceição Horta, a mística da Ladeira, pede em voz alta graças na missa da Ladeira, toda a gente ouve e nada sucede, mas quando chegam a casa alguns vêem um homem de braços abertos no céu.

Em 18 de Fevereiro de 1962, com Nodo Norte da Lua em 18º 5´ do signo de Leão, Maria da Conceição, acamada com leucemia em casa da mãe, vê «descer do céu uma nuvem branquinha acompanhada por um clarão cor-de-rosa(..) que pousa no telhado e donde emerge a figura de Nossa Senhora toda vestida de branco, com um manto azul, uma coroa de seis estrelas e com as mãos erguidas».

Em 10 de Agosto de 2003, com Sol em 16º 58´/ 17º 56´ do signo de Leão, falece a «santa da Ladeira do Pinheiro», Maria da Conceição Mendes Horta, aos 72 anos, semanas depois de ter sido excomungada pela igreja ortodoxa de ramo polaco.

ÁREA 3º-4º DO SIGNO DE ESCORPIÃO:

FENÓMENOS SOLARES EXTRAORDINÁRIOS

Em 22 de Agosto de 1976, com Úrano em 3º 47´/3º 49´ do signo de Escorpião, centenas de pessoas na Ladeira do Pinheiro, vêem o sol a tremer e a girar sobre si mesmo, irradiando diferentes cores.

Em 31de Outubro de 1976, com Mercúrio em 3º0´/ 4º 39´do signo de Escorpião, muita gente na ladeira do Pinheiro  vê girar o sol, irradiando múltiplas cores.

ÁREA 1º-3º DO SIGNO DE AQUÁRIO:

O SOL A RODOPIAR NO CÉU

Em 5 de Dezembro de 1967, com Marte em 2º 26´/3º 13´do signo de Aquário,  as cores do arco-íris no mudam a cada momento na Ladeira do Pinheiro, o sol parece vir sobre as pessoas rodando velozmente.

Em 11 de Dezembro de 1968, com Vénus em 1º 15´/ 2º 26´do signo de Aquário, a chuva pára de repente quando muita gente sai do santuário  da Ladeira do Pinheiro, e as pessoas vêem o Sol rodar e algumas dizem ver Jesus Cristo.

 

Fontes bibliográficas:

Joaquim Fernandes, «As outras «Fátimas», As «aparições da Virgem Maria em Portugal, que a igreja católica não reconhece,»  editora Manuscrito, Lisboa, 2021

Efemérides Astronómicas, 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 18:29
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017
Teologia neocátara: sem jejuar semanalmente, ninguém entra no Reino dos Céus

O movimento político-religioso dos cátaros, cristãos dualistas pacíficos que sustentavam, na linha do maniqueísmo e do bogomilismo, na Idade Média, que o mundo terreno material tinha sido feito por Lúcifer que tinha a sua coroa no papa da igreja católica romana e na servidão feudal, espalhou-se do Languedoc e da Provença, no Sudeste de França, ao norte de Itália e à Catalunha na Alta Idade Média. Os cátaros que adoravam o Deus da Luz, o Pai do Puro Amor, e igualavam a mulher ao homem, foram massacrados pela cruzada do papa e da inquisição de 1209 a 1244 e as suas terras roubadas pela igreja de Roma e vassalos. Segundo a teologia neocátara actual, a Virgem Santíssima, através da já falecida Santa Eufrosínia, freira russa expulsa pela igreja ortodoxa dos fariseus do século XX, teria chegar as seguintes mensagens ao místico Juan de San Grial, patriarca da igreja cátara no século XXI que acentuam a importância do jejum:

 

«Os sacerdotes cristãos ensinam os livros santos mas não mantêm o jejum! Tais mestres não valem nada! Sem livros santos, mas ...colocando zelo santo no jejum, é possível transformar-se, mas sem jejum a pessoa não avançará nem um passo.»

«Só alguns poucos santos justos, guiados pelo Espírito Santo, como Padre Pío, não só jejuavam como durante semanas não comiam absolutamente nada de comida e alimentavam-se do Espírito Santo.» (...)

«O jejum é uma das doze portas do Espírito Santo Divinizador que abre o nosso Altíssimo junto à da Palavra da Revelação, à do saltério, à da oração, à das abluções e outras. E a quem desdenha esta portas se vão fechando outras pouco a pouco.»

«Do jejum procede a santa pureza, a unção virginal, o rosto do amiel (mensageiro do Céu) e a alegria dos habitantes do céu.»
«Pedi ao Altíssimo o dom de jejuar como um dom de fé - e Ele vo-lo enviará segundo os santos da Igreja solovkiana, a mártir dos tempos do Gulag vermelho.» (...)

«A primeira tentação dos que venceram a luxúria  está no ventre, a gula. Sem jejum, também a vitória sobre a fornicação se considera como nada. Hoje em dia elohím (NOTA NOSSA: Deus dos católicos e judeus) aperfeiçoou-se em milhares de falsificações químicas. O que come a gente! Veneno e imundície! As serpentes e os dragões vivem neles.» (...)

«Não um mas dezenas de Belzebús estão nos vossos ventres e tranquilamente tecem os seus ninhos hediondos. Pois com isto, que valor têm as vossas orações e glorificações ao Altíssimo? Pode, acaso, o paladino que deu consentimento de ser cova ambulante de belzebú lograr as alturas puríssimas dos habitantes celestiais? Assim como é incompatível, segundo as palavras de Cristo, o serviço ao Altíssimo e ao Seu inimigo (elohim), igualmente é impossível servir a dois senhores em simultâneo, ao Altíssimo e ao ventre». (...)

«O mundo cristão morre por falta de jejum. Elohim e os seus cúmplices introduziram na igreja o comer à farta como regra - o espírito de este mundo. Os cristãos comem carne.
«Que ninguém tenha ilusões - Lúcia de Fátima leva mais de 20 anos encarcerada com o mais austero jejum à base de pão e água e os amieles, servidores celestes, alimentam-na.» (...)

«O Pai Celestial mandou-te tantos dons do Espírito Santo Divinizador! E tu entrega-lhe em resposta o teu pequeno sacrifício, um jejum.»

(Juan de San Grial, «Madre Eufrosinia. la guia del nuevo catarismo», Associaciò per l´estudì de la cultur catàr, 2012, pp. 504-510; o destaque a negrito é posto por nós).

 

Assim, segundo a teologia neocátara, os sacerdotes, bispos e fiéis das igrejas católica romana, ortodoxa e protestante não irão ao Paraíso porque não praticam o jejum semanal e estão presos dos Diabos da gula que albergam nos seus ventres.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 16:14
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Astrologia e aparições da...

Teologia neocátara: sem j...

arquivos

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Julho 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds