Sábado, 7 de Abril de 2018
David Icke: os castelos góticos satânicos da aristocracia e realeza europeia

 

Segundo David Icke o estilo gótico das catedrais medievais é uma expressão artística dos reptilianos, dos que praticam subliminarmente o culto da serpente: católicos romanos e ortodoxos e outros. E os castelos privados dessas famílias são quase todos locais de cultos satânicos e moradias de intraterrestres reptilianos. Escreve Icke:

 

«Alguns dos centros mais importantes de rituais satânicos são as mansões e castelos, amiúde góticos, das famílias reais e da aristocracia europeia.e dos seus ramos nos Estados Unidos. Recordo uma visita que fiz ao castelo Hearst, na Califórnia, a vasta mansão do magnata da imprensa e alto iniciado Illuminati Randolph Hearst, que actualmente está aberto ao público durante o dia. É um dos lugares mais misteriosos que visitei e ainda está frequentado por seres de outras dimensões profundamente desagradáveis. Deus sabe o que terá ocurrido ali sob a tenência de Hearst e talvez na actualidade. O castelo de Hearst está repleto de artefactos antigos originais do Egipto e outros lugares e jaz em uma fortaleza principal do satanismo, entre Los Angeles e São Francisco. (...) Este tema foi retratado na película de Stanley Kubrick, Eyes without Shut, que protagonizam Tom Cruise e Nicole Kidman e que explora o tema do satanismo entre a elite. Kubrick morreu imediatamente depois de finalizar a película, que tratava de um culto satânico no qual participavam os mais destacados e poderosos de uma cidade estadunidense que se reuniam em uma mansão gótica. Lugares assim podem encontrar-se em todo o mundo. Na Bélgica, por exemplo, se encontra o castelo Mothers of Darkness, onde a família real britânica e a elite dos Illuminati de Europa levam a cabo muitos de seus principais rituais, e na Escócia encontramos o castelo de Balmoral, onde veraneia a família real britânica.»

 

(David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 413-414; o bold é colocado por nós).

 

As cerimónias satânicas nos castelos da realeza incluem o assassínio de crianças e adolescentes cujos corpos são despedaçados e devorados por entidades reptilianas como o príncipe Carlos e a rainha Isabel II, segundo descreveram a David Icke.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:48
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Março de 2018
Campanhas de vacinação: máfia médica da Organização Mundial de Saúde

A campanha que os grandes orgãos de comunicação conduzem a favor da vacinação visa enfraquecer a população e reduzi-la pois as vacinas, como caldos de vírus e toxinas, causam inúmeras doenças em organismos humanos que tinham saúde. Não te vacines, nem vacines os teus filhos! Vacinar-se é seguir o fascismo médico e encurtar a vida! A televisão mente e manipula a opinião pública. E não permite o contraditório, a discussão livre em programas televisivos. Só mentes obscurecidas, como as dos «cientistas», académicos e governantes, acreditam que as vacinas, que são infeções, «pequenas» doenças, previnem as doenças... A Direção Geral de Saúde, ao serviço da Nova Ordem Mundial dos transumanistas reptilóides ou annunaki, é desmentida por David Icke que escreve o seguinte:

 

«A doutora Guylane Lanctor expõe a realidade das vacinas no seu livro "A mafia médica". Afirma que as vacinas repetidas extenuam o sistema imunitário e expõem as pessoas a todo o tipo de doenças que as doenças do organismo repeliriam com normalidade. E numerosos estudos mostraram que as doenças estavam a descer a pique antes de que se introduzisse a vacina. Ian Sinclair, um investigador australiano, documentou as mentiras que se escondem atrás da vacinação em uma série de livros e artigos como "Health: The only Immunity". Afirma ter descoberto o seguinte:

 

- Provas gráficas e estatísticas mostraram que mais de 90 % da diminuição da taxa de mortalidade por doenças infeciosas ocorreu antes de que começasse a vacinação. Todas as revistas de medicina reconheceram que esta diminuição se devia a melhoras da saúde, da higiene, uma melhor nutrição e nível de vida. Por outras palavras, a vacina não era responsável por se ter eliminado as doenças infeciosas.
- Um ensaio com a vacina da tuberculose na Índia no qual participaram mais de 260 000 indianos deu como resultado mais casos de tuberculose entre os vacinados do que entre os não vacinados.» (...)

As consequências da vacinação para a saúde, tanto a longo como a curto prazo, são espantosas. Mas servem perfeitamente os Illuminati porque conseguem os efeitos mentais e de saúde que desejam para a população que querem controlar. Pensemos outra vez na pirâmide. Os que estão em cima, as linhagens annunaki, criaram e controlam a Organização Mundial de Saúde, que apoia mediante as suas declarações o plano dos Illuminati e suas empresas farmacêuticas». (David Icke, Hijos de Matrix, Ediciones Obelisco, pp 521-522).

 

Onde estão os filósofos que denunciam a vacinação? Estão fora das universidades porque a lecionação nestas está capturada por bandos de arrivistas, servos do poder global illuminati, que querem fazer carreira descansados, «sem política». Estão fora do ensino secundário, salvo raras excepções, porque o espírito de carneirada e a falta de intuição holística imperam em muitos grupos de professores de filosofia, biologia, etc.

 

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

 f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:39
link do post | comentar | favorito

Domingo, 11 de Março de 2018
David Icke: Isabel II, a rainha réptil e o assassínio de crianças

 

David Icke (29 de Abril de 1952), heróico investigador sobre o holocausto das crianças pelos satanistas e reptilianos na sociedade democrática actual, obteve o precioso testemunho da ex satanista Arizona Wilder sobre a família real inglesa, os Windsor, e as suas abomináveis práticas ocultas de assassinato. São criaturas reptilianas, lagartos como lhes chamava a princesa Diana, e como seres multidimensionais, vivendo entre a terceira e a quarta dimensão inferior (o baixo astral), conseguem assumir formas humanas e de novo transmutar-se em lagartos. Escreve Icke:

 

«Arizona Wilder explicou-me que dirigira rituais de sacrifício nos quais participavam a família real britânica, Tony Blair e famosos nomes estadounidenses Illuminati como George Bush, Bill e Hillary Clinton, Henry Kissinger e muitos mais. (...) Arizona explicou-me como a rainha e a rainha mãe sacrificavam com regularidade bebés e adultos em muitos centros de rituais, incluindo o castelo de Balmoral, na Escócia, onde todos estavam hospedados quando Diana foi assassinada ritualmente em Paris. (...)»

«Arizona falou das suas experiências com a rainha e a rainha mãe:

 " A rainha mãe era muito, muito fria, uma pessoa horrível. Inclusive nenhum dos seus coortes confiava nela. Deram o nome a um alter (programa de controlo mental) em honra dela. Chamam-lhe a rainha Negra. Vi-a sacrificar pessoas. Recordo-me dela cravando uma faca no reto de alguém na noite em que dois rapazes foram sacrificados. Um tinha treze anos e outro tinha dezoito. Necessitas esquecer que a rainha mãe parece uma pessoa velha e fácil. Quando se transmuta num ser reptiliano, é muito alta e forte. Alguns deles são tão fortes que podem arrancar um coração, e todas eles crescem vários centímetros quando se metamorfoseiam [ Isto é o que disse a mulher que tinha visto Edward Heath, entre muitos outros].

 

Arizona disse sobre a Rainha:

"Via-a sacrificar pessoas e comer a sua carne e ingerir o seu sangue. Uma vez emocionou-se tanto com a ânsia de sangue que não cortou o pescoço da vítima da esquerda para a direita como num ritual normal, simplesmente tornou-se louca, apunhalando e rasgando a carne depois de se ter metamorfoseado. Quando muda de forma tem uma cara comprida de réptil, como um bico, e é de cor branca.[ Isto concorda com muitas representações dos deuses e «deuses pássaro» do antigo Egipto e outros lugares.] A rainha mãe tem quase o mesmo aspecto, guardadas as diferenças. Ela [a rainha] também tem protuberâncias grandes na cabeça e os olhos são muito aterrorizadores. É muito agressiva..

...Vi [o príncipe Carlos] mudar para uma forma reptiliana e fazer o mesmo que faz a rainha. Vi-o sacrificar crianças. Há muita rivalidade entre eles para decidir que parte do corpo come cada um e quem absorve o último suspiro da vítima e lhe rouba a alma. Também vi André participar e vi Filipe de Edimburgo e a irmã de Carlos (Anne) nos rituais, mas não participaram enquanto estive ali. Quando André se metamorfoseia, parece mais exactamente um lagarto. A família real são alguns dos piores, e pelo que gozam da matança, do sacrifício e de comer a carne, são alguns dos piores de todos. Não se importam que vejas, nem a quem o vais dizer, quem vai acreditar em ti? Sentem que é seu direito de nascimento e adoram-no. Adoram isso. "

 

(David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pp. 350-352; o bold é colocado por nós).

 

Mundo terrível, este em que vivemos. Podes fechar os olhos, ver televisão de manhã à noite, fumar charros, enroscares-te ternamente no corpo da tua amada/o, esquecer tudo o resto, mas, diariamente, satanistas em alguma parte do mundo estão sacrificando dezenas ou centenas de crianças, jovens e adultos e bebendo-lhes o sangue. E Isabel II, com os illuminati da City of London, comandam a globalização, a política mundial, rumo à Nova Ordem Mundial!

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:29
link do post | comentar | favorito

Sábado, 10 de Março de 2018
Do fascismo nacionalista de Salazar ao eurofascismo

Em 30 anos, de 1974 a 2004,  passamos do fascismo nacionalista e católico de Salazar ao eurofascismo anti-nacional da União Europeia.  Não há meio termo. Do 8 oscila-se para o 80. De ano a ano, o federalismo europeu avança, uniformizando tudo. A Alemanha de Hitler, sem campos de extermínio, renasce na Alemanha de Merkel e de Schultz. A UE é já um estado fascista brando que persegue os patriotas anti UE rotulando-os de "extrema-direita", absorve milhões de imigrantes islâmicos para destruir as identidades nacionais da Itália, Suécia, França, etc. e esse fascismo unitário está presente na forma como silencia ou ignora, de Outubro de 2017 ao momento presente, os desejos de independência dos catalães.O PCP mantém uma correcta exigência de saída de Portugal da UE. O BE tem uma posição ambígua a este respeito, fruto da sua visão trotskista original de revolução em permanente expansão a outros países.

 

 

Tanto António Costa como Rui Rio, Durão Barroso, António José Seguro, António Barreto, Ferro Rodrigues, Marcelo Rebelo de Sousa, Paulo Portas, Jorge Sampaio, Manuela Ferreira Leite, Santana Lopes, José Sócrates, Ricardo Salgado e outros são membros do Clube de Bilderberg, um dos tentáculos dos Illuminati que lutam por um governo mundial único, uma ditadura fascista global colorida de "regionalismos". Votar neles é que os Illuminati querem...São políticos marionetas dos banqueiros e das elites político-financeiras transnacionais.

 

Quase todos os  professores de filosofia, de sociologia, de história, de política, os jornalistas e comentadores em geral, de Pacheco Pereira a António José Teixeira, de José Manuel Fernandes a António Vitorino, não denunciam nem discutem o carácter progressivamente fascista da União Europeia, um novo império romano, cuja génese está no tratado de Roma de Março de 1957. Todos são vozes «diferentes» do mesmo Big Brother, do mesmo patrão. A ditadura comunista na China não é, no essencial, muito distinta da ditadura "democrática" da União Europeia: em ambas os opositores são censurados, silenciados e por vezes assassinados a tiro. O MI5, espionagem britânica, e a CIA assassinam cidadãos «perigosos» que denunciam o sistema capitalista global, promotor das guerras do tráfico de drogas, etc.

 

«São os grupos (NOTA NOSSA: dos Illuminati, supremos maçons satanistas globalizadores) os responsáveis da aparição do estado fascista centralizado chamado União Europeia». (David Icke, Hijos de Matrix, pag 483).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 18:51
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 4 de Março de 2018
Waddell e Icke: Thor, deus nórdico, exterminador dos reptilianos

David Icke (29 de Abril de 1952) perfilha o ponto de vista do investigador Laurence Austine Waddell (1854-1938), coronel do exército, antiquário inglês, poliglota, autor do livro The British Edda (Christian Book Club, California, 1929), sobre as origens da raça ariana e sobre a  Edda ou Jardim do Éden. Waddell é o  autor da tese da luta em tempos primordiais entre a raça nórdica e a raça reptiliana da deusa Serpente que controla múltiplas organizações como os Illuminati, a irmandade da Babilónia,  as igrejas católica romana e católica ortodoxa, as igrejas protestantes, os cátaros, etc. Waddell salientou o papel do deus nórdico Thor, representado com o aspecto de um camponês munido de um martelo, campeão da luta contra as serpentes e os reptilianos.

 

«Waddell mostra uma série de provas para confirmar que o deus hindú Indra e o europeu Thor, do qual se origina a palavra Thursday (quinta feira) ou "Thors-day" (dia de Thor) são a mesma pessoa ou deidade. Também diz que a lenda de Thor é a origem das lendas do rei Artur. Thor é conhecido na Edda pelo nome de Her-Thor, que se converteu em Ar-Thur. Tanto Her como Ar procedem da mesma raíz semântica...ária. A neblina ainda se aclarou mais quando Waddell observou que o nome do primeiro rei ário dos sumérios na antiga Mesoptâmia respondia ao nome de Indara, In Dur, In-Tur ou rei Tur. Isto, diz Waddell, mais tarde se converteu em Thor no norte da Europa e em Prometeu para os gregos. Indara era o fundador tradicional da civilização e foi deificado pelos sumérios. Dizia-se que tinha derrotado os demónios e vencido a serpente-dragão e aos "gigantes" e os seus títulos sumérios são idênticos nos escritos sumérios e na Edda onde aparece com os nomes de Eindri ou Thor. Como Thor, Indara também aparecia retratado com um martelo pelos sumérios. »

 

(David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 232; o bold é colocado por nós).

 

«A Edda conta a história de como Thor-Indara liderou uma batalha constante contra o culto à serpente. O texto equipara «São Jorge», o vencedor dos dragões de Capadocia (Turquia), com o deus europeu Thor, que também foi um "vencedor de dragões".De ambos se dizia que tinham lutado contra os "dragões serpente do abismo" (os seus sistemas e bases de cavernas subterrâneas?). Na Edda, os seguidores do culto da serpente praticam sacrifícios humanos e bebem sangue. É a mesma história e outra vez encontramos a questão dos nórdicos ou ários em conflito com gente serpente.A Edda explica que havia três líderes principais deste culto da serpente: a deusa serpente, chamada El; o seu consorte, o ser masculino Wodan (Votan era o deus atlante do fogo); e o seu filho, Baldr ou Balder. Trata-se da "trindade" da serpente formada por mãe-pai-filho.» (ibid, pág.235; o bold é posto por nós).(...)

 

«As traduções de Waddell da Edda falam de como Thor, o "vencedor de dragões", fundou a sua capital em Capadócia fazendo-se chamar "São Jorge da Cruz Vermelha" e esta é a origem de Jorge de Capadocia, mais tarde de Inglaterra. Tratava-se de Thor/ Indara  outra vez, diz Waddell, e o mesmo pode dizer-se de Santo André, o santo patrono da Escócia, que vinha de Andvara ou Andvari, outro nome de Thor. A história de Jorge e da sua luta contra o dragão pode encontrar-se em todo o mundo de distintas formas. No Egipto, "Jorge" foi o deus do sol, Ra (Thor/ Indara, segundo Waddell) ; na Índia, foi Indra (Thor/ Indara); e no antigo Testamento hebreu foi Adão, com o seu título, Ia ou Jah, que assassinou a serpente. Thor ou "Goer" (George) matou El, a matriarca do culto à sepente, diz-nos a Edda, e foi simbolizada como a "serpente-dragão". Portanto, "Jorge" (Thor) derrotou o "dragão" (El). A história de Jorge e o dragão simboliza as batalhas com os reptilianos que vivem debaixo da terra.» (ibid, pp. 240-241; o bold é posto por nós).

 

O LOBO E O LEÃO COMO SÍMBOLOS DA SERPENTE, A CABRA E O UNICÓRNIO COMO SÍMBOLOS DE THOR

 

Prossegue Icke, descrevendo símbolos reptilianos e anti reptilianos:

 

«A obsessão da linhagem merovíngia com Tróia e a guerrra de Tróia pode compreender-se quando lemos a Edda. Fala de como a Tróia de Thor foi assaltada pelo culto à sepente "Edenita" dirigido por Odin. Os frígios adoravam a serpente antes de Thor os derrotar, e os tótens do culto à serpente eram o leão e o lobo. Esta é a razão pela qual a Frígia significa "terra dos leões". Ainda hoje os Illuminati utilizam profusamente o leão no seu simbolismo; basta observar a Grã Bretanha e a família real britânica. (...) O símbolo de Thor/ Indara e dos seus nórdicos era a cabra e logo esta evoluiu para unicórnio. Deste modo temos o simbolismo do leão (culto à serpente) que controla e encarcera a acorrentada raça humana e aos seus inimigos, os nórdicos (unicórnios).»

 (David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 241; o bold é colocado por nós).

 

É surpreendente o silêncio das igrejas em geral, em especial a católica e as cristãs protestantes, sobre a existência de reptilianos à superfície ou no interior do planeta Terra e sobre a sua simbologia presente nos cultos religiosos e laicos. Será que, como diz David Icke, a Virgem Maria é a deusa serpente El, e Balder, o seu filho, é Jesus Cristo? O Vaticano esconde na sua biblioteca documentos essenciais sobre a pré-história da humanidade, as raças alienígenas que desembarcaram na Terra, o carácter reptilóide das monarquias britânica, espanhola, holandesa, belga, etc. É também surpreendente o silêncio dos adeptos do espiritismo de Alan Kardeck, à excepção de alguns médiuns que confirmam a existência de seres metamórficos como a família real inglesa Windsor, Hilary Clinton, George Soros, Henry Kisinger, etc. Icke fala da destruição sistemática da cultura pagã e das suas chaves de interpretação pelas igrejas católicas e protestantes:

 

«Os Illuminati, mediante testas de ferro como Colombo, Cortés, Caboto e Cook, regressaram finalmente às suas antigas terras dos impérios de Suméria/ Atlântida/ Lemúria. Ali, em nome do "cristianismo" (uma criação dos Iluminati) destruiram sistematicamente todo o conhecimento antigo que puderam. Conseguiram-no principalmente mediante o genoicídio, sobretudo dos portadores do conhecimento, como os xamanes. Como diz Credo Mutwa sobre a experiência africana: "Ordenaram as mentes dos xamanes e então mataram-nos". (ibid, pág. 169; o bold é posto por nós).

 

É bom saber que quem entra num templo católico seja a basílica de Fátima, a catedral de Chartres ou a Notre Dame de Paris está a entrar num local de culto à deusa Serpente, à rainha Dragão e que toda a doutrina cristã da veneração do sangue e da cruz está de acordo com a ideologia dos reptilianos que sacrificam crianças e as classes socialmente mais baixas.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:05
link do post | comentar | favorito

Sábado, 24 de Fevereiro de 2018
David Icke: a Virgem Maria é Semiramis, a deusa El da Trindade-Serpente

 

Sobre os illuminati, os donos multimilionários do planeta que manejam os cordelinhos da política, das religiões, da comunicação social e da economia mundial, escreve David Icke:

 

«As famílias da elite, não mais de treze na ponta da pirâmide, criaram e manipulam este sistema de controlo através de uma rede de sociedades secretas. Esta rede e as linhagens que serve deram-se a conhecer com o nome de Illuminati, os "Iluminados". Os Illuminati são uma organização dentro de todas as organizações importantes. É como um cancro. Todas as principais sociedades secretas fornecem recrutas cuidadosamente selecionados aos Illuminati  e estes são os que encontramos ocupando cargos de poder em todo o mundo. Infestam todas as bandeiras, credos e países. A maioria dos maçons nunca avançam além dos três níveis inferiores de grau, os conhecidos Graus Azuis. Nada sabem acerca dos verdadeiros objectivos para que se usa a sua organização.»(...)

«As linhagens dos Illuminati estão todos geneticamente ligados mediante um ADN híbrido, uma fusão genetica derivada do cruzamento de uma raça reptiliana com a humanidade e a raça extraterrestre nórdica

(David Icke, Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años,  Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 27; o bold é colocado por nós).

 

 A religião cristã é segundo Icke, criação dos reptilianos. Note-se que na Edda ou jardim do Éden descrito na Bíblia já havia a Serpente. Escreve Icke:

«O culto à serpente descrito na Edda pode associar-se ao cristianismo, ao satanismo, ao nazismo, à maçonaria, a Hollywood, à morte da princesa Diana e inclusive aos verdadeiros escritores das obras de Skakespeare.»(...)

«A trindade serpente de El, Odín e Balder, mãe-pai-filho, reproduziu-se em muitas variantes. (...)

«A combinação mãe-filho cristã é Maria (outro nome de El) e Jesus Cristo (Tammuz ou Balder). O cristianismo, criado pela Igreja romana, é outra versão da antiga religião de culto à serpente mãe-filho.» (...)

«Não é surpreendente, dadas as suas origens na Babilónia, que a Igreja romana destacasse tanto a importância de "María", a figura da deusa, e a sua versão de El ou rainha Semiramis. El também se chamava "Maria" ou "Mãe Maio" e daí a origem do Primeiro de Maio, um dos dias mais importantes do culto à serpente/Illuminati. O credo do comunismo fundado pelos Illuminati tem o seu dia de celebrações e paradas militares no 1º de Maio pela mesma razão (...). Na noite de 30 de Abril, os satanistas realizam o ritual de Walpurguispara a deusa de Walpurgisnacht ou "Véspera de 1º de Maio". Era uma deidade tão popular na Alemanha como a rainha Maio, Walburga, que foi adoptada pelo cristianismo com o nome de "Santa" Walburga, inventando uma história fictícia para o justificar. Morgana (Morgyn la Faye), nas lendas do rei Artur, é outra versão de El»...

(David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 251-253; o bold é colocado por nós).

 

AS CATEDRAIS GÓTICAS E EL, A VIRGEM NEGRA REPTILIANA

 

E Icke continua, revelando como um culto de contornos infernais a El, aquilo que parece ser um culto sagrado luminoso da Virgem Maria, que os cátaros do século XXI classificam como Lucimaría, uma mistura de Lúcifer e Maria:

 

«A sociedade secreta dos cavaleiros templários financiou e desenhou as famosas catedrais góticas que se converteram em santuários da deusa serpente. (...) As grandes catedrais estão situadas em antigos rituais pagãos. Notre-Dame ("Nossa Senhora") em Paris foi erigida num lugar de adoração à deusa Artemísia/ Diana-El. A linhagem reptiliana dos merovíngios adorava esta deusa em esta mesma localização e a Notre Dame está cheia de gárgulas reptilianas. (...) A catedral de Chartres, como Notre Dame, era um centro de adoração da "Virgem Negra" ou El, a rainha dragão. Até finais do século XVIII, os peregrinos que acudiam a Chartres participaram em um ritual "cristão" que prestava homenagem a El ou à Virgem Negra. Depois de rezar desciam através de um corredor da ala norte a uma antiga cripta subterrânea debaixo da igreja. Ali apresentavam os seus respeitos a "Notre Dame de Sous-Terra" (Nossa Senhora do Inferno) uma negra estátua de ébano de uma mulher sentada sujeitando um menino sobre os joelhos. Novamente se tratava de El e Balder e o seu culto à serpente mãe-filho. O menino sempre estava colocado na perna esquerda porque o satanismo se faz chamar "o caminho da mão esquerda". Na cabeça da Virgem Negra de Chartres havia, como sempre, uma coroa e no pedestal há uma inscrição romana que diz " a Virgem que dará à luz". A coroa é um símbolo das linhagens reptilianas e usa-se para indicar um posto alto no satanismo."

(David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 256-257; o bold é colocado por nós).

 

Note-se que o olho saudável de Hórus, deus egípcio, reptiliano, é o esquerdo, estando o direito fechado e invisual, como a figura de Jesus Cristo exibida no filme "A paixão de Cristo" de Mel Gibson, cineasta veículo dos illuminati.

 

A REDE DE BASES SUBTERRÂNEAS DOS REPTILIANOS E A GUERRA DOS DEUSES

 

A base subterrânea de Dulce, uma pequena cidade de 1 000 habitantes situada na reserva dos Apaches Jicarilla, no Novo México, construída pelo exército dos EUA, alberga seres reptilianos, metamórficos, que mudam da forma humana para uma forma de monstros, e é lugar de escravatura e assassinatos de humanos .

 

«Alain Walton diz que Thomas Castello, o director de segurança de Dulce, descreveu como os cinzentos, os "reptilóides" e os "homens-traça" alados colaboravam com os níveis mais baixos do sistema subterrâneo, que incluem Dulce e Los Álamos. O mando da pirâmide, diz, parece que são os homens-traça, os reptilóides, os cinzentos e os híbridos e humanos estão abaixo deles. Castello também afirma que um dos reptilianos lhe explicou que a superfície da Terra era o habitat original deles antes que os eliminassem em uma guerra - a guerra dos deuses - em tempos muito antigos. Escaparam para lugares subterrâneos, para outras estrelas e planetas, e inclusive para a quarta e quinta dimensão, segundo disseram a Castello. Isto concorda com os relatos de Credo Mutwa e muitas pessoas abduzidas que explicaram que os reptilianos evoluiram neste planeta e foram vencidos por outros grupos extraterrestres, especialmente os nórdicos".

(David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 383; o bold é colocado por nós).

 

SERES ALTOS, LOIROS, DE PELE COR DE PÉROLA, COM O SÍMBOLO DOS CAVALEIROS DE MALTA, DENTRO DE UMA MONTANHA NO PÓLO NORTE

 

A tese dos intraterrestres ou habitantes do interior da Terra (oca) que podem ter origem extraterrestre é perfeitamente verosímil. Uma mulher norte-americana narrou a Icke a experiência de seu pai, funcionário do Serviço Militar dos EUA na Turquia, que chegou a casa muito perturbado após ouvir o relato de um piloto:

«O piloto informou que estava voando perto do polo norte quando de repente os seus motores se detiveram e todos os sistemas elétricos se apagaram. O avião desceu então de um modo suave até ao solo e, para sua surpresa, o cume da montanga abriu-se e o avião se adentrou no seu interior. (...) Saiu do avião perguntando-se que diabo estava ocorrendo e encontrou-se com pessoas altas, de cabelo loiro, a pele cor de pérola e os olhos azulados que pareciam de algum modo estar eletricamente carregados: como se fossem olhos de laser. (Nos antigos relatos de deuses e "filhos dos deuses" pode encontrar-se esta mesma descrição dos olhos). Todos estes seres da montanha vestiam túnicas compridas de cor branca com um medalhão da cruz de Malta em uma corrente: o símbolo dos cavaleiros de Malta e facilmente visível na simbologia da realeza britânica. Também é um símbolo de Lemuria-Mu» (...)

 

«A memória do piloto era confusa pelo que havia passado depois do seu primeiro encontro com os "olhos azuis" na montanha de James Bond, mas recordou ter caninhado para uma sala e ver um grupo de estes seres sentados à volta de uma mesa de conferências. Finalmente levaram-no de volta ao seu avião e à medida que ascendia da montanha foram-se pondo em marcha de novo os motores e os circuitos electrónicos.» (...)

«Muitas pessoas abduzidas falam de experiências amorosas com seres altos e loiros que afirmavam vir das Pleiades, como sucede com algumas experiências reptilianas, e é importante destacar aqui, e ao longo de todo o livro, que não estou a sugerir em nenhum momento que todos estes "nórdicos" ou "reptilianos" tenham um plano malévolo para a humanidade. Só o têm algumas das suas fações.» 

 

 (David Icke, La Hijos de la matrix, como una raza interdimensional controla el mundo desde hace miles de años, ,Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 145-147; o bold é colocado por nós).

 

A tese de Icke de que nem todas as raças extraterrestres ou reptilianas são más opõe-se à tese de Juan Bereslavski, líder dos cátaros do século XXI, que sustenta que os capitães e tripulantes dos OVNI são maus, raptores e assassinos de seres humanos e fabricantes de humanóides.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 14:47
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2018
David Icke: as escravas sexuais da elite, a CIA e a Mafia

 

A elite mundial de presidentes, primeiros ministros, monarcas e multimilionários tem escravas sexuais, rapta e viola ou mata crianças e adolescentes. A cúpula da CIA coincide com a cúpula da Mafia.Sobre isso escreve David Icke:

 

«Em Dezembro de 1991, antes que chegasse à Austrália em visita presidencial, a publicação Inside News fez a pergunta: " É George Bush o maior maltratador de crianças do mundo?" . Que George Bush maltrata crianças é um facto bem sabido para quem se tenha incomodado a observar, e uma pessoa não precisa de observar muito. Cathy (NOTA NOSSA: Cathy O´Brien, escrava sexual de presidentes e da CIA) diz no seu livro que tanto ela como Kelly foram forçadas a ter relações sexuais com animais e a gravá-las a pedido do presidente Ronald Reagan. Ao "tio Ron" nada lhe agradava mais do que ver estes vídeos aos que chamava "Contos para dormir do tio Ronnie". Michael Dante (também chamado Michael Viti), seu pornógrafo, foi quem gravou e editou estes vídeos, segundo explica Cathy. Também diz que tinha vínculos com a Mafia e a CIA (que, nos seus níveis superiores, são o mesmo) e era um estreito colaborador de políticos como Guy Vanderjagt, Gerald Ford, Dick Thornburgh, Jim Traficant e Gary Ackerman. Cathy recorda que foi Dante quem instalou as minúsculas câmaras ocultas que registaram as actividades sexuais dos políticos estadunidenses e de outros países para poder chantageá-los a fim de que defendessem o Plano da Irmandade.»

 

(David Icke, El mayor secreto, el libro que cambiará el mundo, Ediciones Obelisco, Barcelona, 2014, pág 454; o bold é colocado por nós).

 

Tal como no império da Roma antiga e nas diversas monarquias, absolutas ou constitucionais, em que imperadores e reis gozavam e gozam de impunidade e se dedicavam a prazeres sádicos desumanos, a violação e tortura de crianças e jovens e até o homicídio ritual continuam a ser praticados pela elite mundial dos reptilianos e cúmplices da Irmandade Babibónica.

  

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:13
link do post | comentar | favorito

Domingo, 28 de Janeiro de 2018
Divergências entre Icke e Bereslavsky sobre os Cavaleiros Templários e o Infante Dom Henrique

João Bereslavsky, o profeta dos cátaros do século XXI, de 71 anos de idade, considera os cavaleiros templários na Idade Média como forças do bem, aliados da igreja cátara vítima da repressão brutal por parte da igreja católica romana. David Icke (29 de Abril de 1952), ao invés, considera os templários como forças do mal, grandes banqueiros europeus na alta Idade Média, membros da reptiliana Irmandade Babilónica.

 

Escreve João Bereslavsky, separando dos templários a figura de Elohim, o deus do Antigo Testamento ou Lúcifer disfarçado:

 

«Os templários não renunciaram a Cristo, mas adoravam o verdadeiro Cristo. Professavam a fé em outro Cristo - o que chegou não para ir a favor mas contra a tirania de Elohim - e em outra igreja, a antielohímica. Nos seus corações soava o grande desafio de Jacques de Molay contra a aliança do papa e governadores laicos.»

(Juan de San Grial, «El 700 Evangelios Originales,  Associaciò per l´estudi de la cultura càtar, 2012, pág.246; o negrito é colocado por nós).

 

David Icke, o maior historiador arqueólogo da actualidade, escreveu sobre os templários cuja simbologia está presente na City of London, o centro financeiro e conspirativo que dirige a política mundial:

 

«Os cavaleiros templários utilizaram nos seus rituais o símbolo da caveira e dos ossos durante novecentos anos e nesse símbolo também se inspirou o nome e o logotipo da Sociedade Caveira e Ossos que está estreitamente relacionada com a família Bush. (...)

«O emblema da City são dois reptéis voadores que sustentam o escudo dos cavaleiros templários

«Apesar da sua riqueza, os templários estavam isentos de pagar impostos. Tinham os seus próprios tribunais e tinham domínio sobre os monarcas, as pessoas de influencia, as empresas e os países (igual a hoje). O seu método, igual a, posteriormente, o dos Rothschild, consistia em colocar o seu objectivo em uma posição de dependência, normalmente mediante chantagem e endividamento

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 268-270; o bold é colocado por nós).

 

Icke que sustenta que os fenícios, os escandinavos, os irlandeses, os galeses os bretões, os portugueses já tinham descoberto a América muito antes de Cristovão Colombo em 1492, e que os evangelhos cristãos foram inventados e escritos pela família romana Piso, escreveu ainda:

 

«Depois da purga de 1307, muitos templários abandonaram a França, em direção à Escócia, como vimos. Sem embargo, outros dirigiram-se a Portugal, onde actuaram com outro nome, os cavaleiros de Cristo, centrados principalmente em actividades marítimas. O grão mestre mais famoso dos cavaleiros foi o príncipe Henrique o Navegador (outro príncipe Henrique) que viveu entre 1394 e 1460. O termo "navegante" ou "nautonnier" utilizavam-no os cavaleiros templários e o Priorado de Sião para denotar um grão mestre e, por conseguinte, não é de estranhar que este frente templária, os cavaleiros de Cristo, o adoptasse. O príncipe Henrique era um explorador marítimo de sangue real (reptiliano) e foram os seus marinheiros que "descobriram" Madeira e Açores, dois possíveis restos da Atlântida. Dadas as suas relações com o conhecimento secreto da Irmandade, tinha acesso a muitos mapas traçados nas viagens dos fenícios e outros, entre eles os que cartografaram a existência do continente americano. Só vinte anos depois de Colombo zarpar rumo à América, desculpem, "à Índia", o almirante turco otomano Piri Reis traçou um mapa da Antártida trezentos anos anos antes que este continente fosse descoberto oficialmente! As técnicas modernas corroboraram a precisão do seu mapa! Como pôde fazê-lo? Disse que desenhou o mapa baseando-se nos anteriores, nas mesmas fontes que tiveram à sua disposição o príncipe Henrique o Navegador e os cavaleiros de Cristo ou cavaleiros templários. Este assunto torna-se sumamente relevante quando descobrimos que um dos capitães do príncipe Henrique e cavaleiro de Cristo era o sogro de...Cristovão Colombo. Este tipo não estava buscando a Índia. Soube para onde se dirigia durante o tempo inteiro»(...)

«Colombo era um membro de um grupo que se inspirou nas crenças do poeta Dante, um cátaro e templário muito activo, e a bandeira que Colombo içou nas suas embarcações nessa viagem à América era a...da cruz vermelha sobre o fundo branco. Dois altos iniciados da rede da Irmandade Babilónica deram um apoio crucial a Colombo: Lorenzo de Médicis, de uma das famílias mais poderosas de Veneza, e o artista Leonardo da Vinci, um grão mestre do Priorado de Sião, a sociedade secreta da linhagem merovíngia (Ramsés-Piso-Bush). Foram eles quem também promoveu a terrível Inquisição espanhola que começou em 1478 e não foi abolida até 1834. Isso significa, como terás notado, que a MESMA linhagem que escreveu os Evangelhos (Piso) formou a estrutura da religião cristã baseada em essas histórias (Constantino), patrocinou a tradução da Bíblia que se converteu na principal versão até à actualidade (rei Jacobo I de Inglaterra e Escócia) e criou a Inquisição espanhola que se opunha a qualquer um que desafiasse a versão cristã de Deus, a vida e a história (Fernando e Isabel).»

 

(David Icke, El mayor secreto, el libro que cambiará el mundo, Ediciones Obelisco, Barcelona, 2014, pp 256-257; o bold é colocado por nós).

 

Assim, o infante Dom Henrique era membro da Irmandade Babilónica, que englobava os templários, a nobreza Negra de Veneza e Génova,  e as diversas monarquias reptilianas, que, através da colonização, iniciavam o processo de globalização conducente à Nova Ordem Mundial. Esta descrição histórica que David Icke nos faz é profunda e suplanta de longe a dos historiadores universitários como José Mattoso, João Medina, Damião Peres, António Borges Coelho, Borges de Macedo, António Reis, José Hermano Saraiva e outros que evitam revelar as conexões das sociedades secretas que vertebram o curso da história.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:53
link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Janeiro de 2018
Divergências entre Icke e Bereslavsky sobre o cálice do Graal

 

 

Os cátaros do século XXI, uma pequena igreja de 4 500 pessoas, entre russos e espanhóis sobretudo, cujo grande teórico é João Bereslavsky, nascido em Setembro de 1946, adoram o Cálice do Graal, vaso espiritual com 144 castelos espirituais que se encontraria no Santo Estar, uma esfera mística da quarta dimensão e meia, entre o Céu (5ª Dimensão) e a Terra (3ª Dimensão). Escreve Bereslavsky intitulado Juan de San Grial:

 

«O Cálice peregrinou; o Santo Graal estava oculto durante grande parte de este tempo, encontrando-se na dimensão 4,5. (...)

«O motivo da constante peregrinação do Cálice era a sua inacessibilidade para os adeptos cósmicos do Tibete (4ª dimensão) e para os sacerdotes chupacabras (como chamou depreciativamente Cristo aos clérigos romanos).»(...)

«Ás vezes, o próprio Graal elevava-se no ar e transladava-se a uma distância de várias dezenas de quilómetros.»

«Porque se multiplicava o Cálice? Estava destinado a nutrir toda a humanidade.»

«O Santo Graal não só visitou a Europa, mas a maioria dos países do mundo. Esteve na Ásia, África, América do Sul e no Canadá...»

 

(Juan de San Grial, «El santuario del Grial en el Catarismo, Associaciò per l´estudi de la cultura càtar, 2010, pp.34-36; o negrito é colocado por nós).

 

David Icke, o investigador inglês das origens alienígenas das religiões, embora partilhando com João Bereslavsky a ideia de que não houve crucifixão de Jesus, tem uma opinião diferente. Segundo ele a Irmandade Babilónica, a grande organização reptiliana que domina as monarquias e a sociedade humana desde há milhares de anos é a promotora do catolicismo e das suas variantes gnósticas como a maçonaria, a rosa-cruz e o priorado de Sião:

 

«Os merovíngios foram outro nome de uma linhagem da Irmandade Babilónica e a ideia de que são da linhagem de Jesus é um jogo de palavras, ou mais precisamente, um jogo de deidades do priorado de Sião. Jesus é outro nome de Nimrod/Tammuz, o pai-filho de Babilónia. (...) Na Suméria, a "Concessão de Armas" ou símbolo da linhagem Dragão denominava-se Gra-al também comhecida como a marca de Caím. O Caím bíblico foi um dos primeiros híbridos anunnaki-humanos posteriores a "Adão". Este Gra-al converteu-se no famoso Santo Graal e isso explica por que razão o seu equivalente em francês significa "sangue real". O emblema da "Concessão de Armas" na Suméria era uma taça de água, uma Rosi-Crucis ou uma "Taça de Orvalho". Nos documentos egípcios, sumérios, fenícios, e hebreus descreve-se uma taça decorada com uma cruz vermelha dentro de um círculo. Esta é a verdadeira origem da "Taça Graal". Não foi a taça que recolheu o sangue de Jesus na crucifixão porque não existiu Jesus nem a crucifixão. Foi a taça que simbolizava o útero e a linhagem dos híbridos reptilianos mais "puros" que se transmitia especialmente por via feminina. O termo Rosi-Crucis também foi a origem, bastante evidente, dos rosacruzes, uma antiga sociedade secreta que tem conspirado e manipulado para assegurar que as linhagens reptilianas continuem ocupando cargos de poder.»

 (David Icke, El mayor secreto, el libro que cambiará el mundo, Ediciones Obelisco, Barcelona, 2014, pp 208-209; o bold é colocado por nós).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:39
link do post | comentar | favorito

David Icke: os Illuminati querem que os Estados Unidos e aliados ataquem a China

Há dias, um guia turístico na Quinta da Regaleira, em Sintra, uma casa rica em simbologia maçónica, disse a um grupo de estudantes de Beja que «os illuminati não existem, é tudo inventado». Não é verdade. Os Illuminati são uma elite sinárquica que inclui as 13 famílias mais ricas do mundo e os seus agentes políticos e culturais(monarcas, primeiros-ministros, presidentes da república, líderes religiosos, directores de estações de televisão, reitores de universidades, etc.). David Icke escreveu:

 

«Há algumas coordenadas que as pessoas devem compreender.

«1. Os Illuminati utilizam a técnica que denomino «Problema-Reação-Solução» para «justificar» ações que, em outras circunstâncias, receberiam uma ampla rejeição. Sem o engano das "armas de destruição massiva" (um problema inventado) jamais seriam capazes de convencer da "solução", a invasão do Iraque.»

«2. Os reptilianos querem apoderar-se do planeta e, para isso, é de vital importância controlar os jazigos de petróleo do Iraque, Irão, Arábia Saudita, etc., além das imensas reservas do petróleo e gás em redor do mar Cáspio.» (...)

«4. Israel é um estado criado e dirigido pelos Illuminati através de um movimento político chamado "sionismo", que utilizam para provocar constantemente mal estar e conflitos na área que lhes interessa - o Médio Oriente.»

«5. A partir da casa reptiliana dos Rothschild, coordenou-se e manipulou-se os invasores que bombardearam e aterrorizaram o Estado de Israel. Tiraram os palestinianos dos cargos de poder do seu próprio país e obrigaram-nos a ser escravos dos seus invasores.»

«6. Os Illuminati querem que os Estados Unidos e seus aliados vão à guerra contra a China para criar um grande problema mundial que requeira uma solução a nível mundial: a criação de um governo e de um exército mundiais para impedir que "volte a acontecer de novo". (A sua fixação na Coreia do Norte, um país aliado da China, forma parte de tudo isto). »

 (David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 399-400; o bold é colocado por nós).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:05
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

David Icke: os castelos g...

Campanhas de vacinação: m...

David Icke: Isabel II, a ...

Do fascismo nacionalista ...

Waddell e Icke: Thor, deu...

David Icke: a Virgem Mari...

David Icke: as escravas s...

Divergências entre Icke e...

Divergências entre Icke e...

David Icke: os Illuminati...

arquivos

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds