Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2019
Philip Gardiner: o simbolismo da Serpente na Gnose

O simbolismo da Serpente é interpretado pela gnose de forma diversa da interpretação da igreja católica. Como é sabido, a gnose é dualista, admite que o ser ou essência geral do universo tem uma linha de fractura a meio, é metade Bem e metade Mal, metade Luz e metade Matéria.

 

Philip Gardiner, talvez o mais brilhante estudioso da gnose, das sociedades secretas  e das religiões a nível mundial, rivalizando com David Icke e Alex Jones, escreveu referindo-se à proibição de comer os frutos que o Deus descrito no Antigo Testamento terá prescrito a Adão e Eva :

 

«Comer os frutos da árvore que está no meio do jardim, que só pode ser a Árvore do Conhecimento do bem e do mal, ou Árvore da Vida, tornar-vos-á semelhantes a Deus. Ou seja: isso ajudar-vos-á a perceber o vosso potencial verdadeiro, a libertar o deus que há dentro de vós, a descobrir a Divindade Interna. Isto porque estareis comendo uma coisa que está dentro de vós próprios! (...)».

 

«Voltando ao Génesis, descobrimos que tudo isto emana da serpente que se encontra enrolada na árvore. Ela é a força ou energia da Kundalini ( nota nossa: Kundalini é a energia serpentiforme que liga o chakra ou roda da coroa existente no alto da cabeça do ser humano com os outros sete chakras que descem até ao chakra do sexo) -  é o prana, e portanto, também o Espírito Santo. Isto contrasta flagrantemente com a percepção popular cristã de que a serpente era Satanás. Já agora, afirmar que havia o conhecimento do mal (sendo Satanás a serpente) antes do pecado original de Eva, é, em si mesmo, um paradoxo, o que mergulha no caos a totalidade da percepção cristã.»

 

«A Eva original não aparece como mulher, antes revelando a sua natureza como a própria serpente. O nome Eva escrevia-se havah, que significa mãe de todas as coisas vivas, mas também significa serpente fêmea, estando associado ao nome Hévila, na Índia. Ela é a mãe de todos, a parte feminina do processo criador, que é, ao mesmo tempo, uma verdade física e uma verdade psicológica. Não admira que a linha feminina da descendência (a relação matriarcal) seja tão importante para o judaísmo. Até em árabe, as palavras usadas para designar cobra, vida e doutrina estão intimamente relacionadas com o nome Eva

 

«Os textos gnósticos primitivos consideravam Eva como sendo ela própria uma serpente, guardiã dos segredos da imortalidade e da sabedoria divinas. Os textos ensinavam que os hebreus tinham encarado Eva com inveja e roubado a criação da humanidade à serpente, atribuindo-a a Iavé -  e estavam certíssimos - e, no entanto, foram apodados de hereges pelas suas afirmações e, muitas vezes assassinados.»

 

«Noutros aspectos da tradição, o mito de Eva assume um ângulo masculino , quandoela desposa Ofion, Hélio ou Agathodaemon - tudo grandes divindades serpentinas reveladoras de que a história do Génesis se baseia no culto da serpente e na união das energias serpentinas.» (...)

 

«Adão e Eva simbolizam serpentes de energia existentes no interior do homem, que devem unir-se para produzir o verdadeiro filho do Homem (que é Cristo) à superfície. É por isso que a Bíblia nos diz que "Cristo é tudo e em tudo está".»

(Philip Gardiner, Gnose, Editorial Estampa, pp. 86-89; o destaque a negrito é posto por nós)

 

As alusões de Gardiner ao carácter da Serpente benévola como fundadora e arquétipo de religiões e sociedades secretas não coincidem com as de David Icke que identifica a Serpente com o ser malévolo, com raças extraterrestres reptilianas inimigas, em geral, da humanidade. Gardiner é, na opinião de alguns, o Anti Cristo, uma incarnação do Diabo e, na opinião de outros, um criativo investigador de antropologia gnóstica e das sociedades secretas. O seu livro «Os Seres de Luz: a mais poderosa sociedade secreta mundial revelada», lançado em 2002 no Reino Unido e logo posto fora do mercado, expõe uma teoria da conspiração segundo a qual uma organização sacerdotal de mais de 5000 anos antes de Cristo modelou todos os monumentos, religiões, governos, incluindo as linhagens reais, e o mundo actual, manipulando os cidadãos.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 13:50
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Teste de Filosofia do 11º...

Incomprensión de Diego Sá...

Ponto 22º 46´/ 22º 48´ de...

«Dicionário de Filosofia ...

Ambiguidade nos princípio...

Sismos em Portugal e grau...

Júpiter em 22º de Sagitár...

Vénus em 0º.2º de Aquário...

Reflexões breves de Fever...

Grau 4 do signo de Touro:...

arquivos

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds