Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022
Amidonismo e açucarismo, inimigos da saúde

Um médico de Medicina Integrativa que se opõe ao amidonismo e ao açucarismo diz-me: «Quanto mais pão se come maior é a fome. Porque as células não se alimentam com os nutrientes certos (gorduras e proteínas, sem carbohidratos). A grelina é a hormona da fome. O pão está na origem de todas as doenças. Mais vale ingerir carne, umas iscas cozidas bem regadas com azeite, pôr ovos a misturar, legumes, folha de couve crua. A carne do atum é boa mas se o atum vem em lata não é benéfico. As nozes devem ser mergulhadas em água a noite inteira para expulsar os fitatos da casca. »



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:13
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Setembro de 2022
Linguagem hipnótica de Heidegger
Um filósofo português muito inteligente, que muito estimo, diz-me:

«Muitas nsanidades estão em voga.Inicialmente tínhamos a sigla "LGBT", depois passou a "LGBTQ". E agora já há propostas para "LGBTQZ", incluindo o "zoófilo".»

 

«Agora, eu tenho a tendência para ligar estes desvarios a derrocadas filosóficas e intelectuais. Por exemplo, neste caso, parece-me plausível ligar estas tendências à perda progressiva do "princípio da adequação" em Filosofia, e à progressiva erosão do sentido comum natural. E até à ascensão avassaladora de noções como a "desconstrução" e o "desconstrucionismo". E o "desconstrucionismo" vem, inicialmente, de Heidegger.

A propósito, cada vez que leio Heidegger apercebo-me dos malabarismos linguísticos e da linguagem hipnótica de Heidegger. Posso dar quatro exemplos.»

 

1) «A professora "heideggeriana" Irene Borges-Duarte escreve a certo momento, num livro, que "Heidegger progride anfibologicamente". Ora, a anfibologia é uma falácia. E o filósofo deve evitar falácias, suponho. Não é?»

 

2) «É frequente em Heidegger termos e trechos do tipo "abre ao mesmo tempo que fecha", "revela-se ao mesmo tempo que se oculta", etc.. Ora, isto é violar o princípio da não-contradição. Ou não é? Note-se que, mesmo em poesia, quando se expressa uma antítese (como por exemplo aquela do Pessoa de "não sei e sei-o bem), a interpretação vai no sentido de que "não sei num determinado aspecto... " e "sei-o bem noutro aspecto...". Penso que esta escrita de abundantes contradições de Heidegger tem um efeito mental nocivo, de uma espécie de "esfarelamento da mente", semelhante à dissonância cognitiva. Assim, parece-me que quem lê muito prosa deste tipo, contraditória, fica com a mente dissolvida. Daí Jung dizer que a escrita de Heidegger é esquizofrénica (como você assinala em seu Dicionário de Filosofia e Ontologia).»
 

3) Outro exemplo que me ocorre agora é a nominalização de verbos, e isso leva-me a interrogar-me acerca dos efeitos das nominalizações na mente de quem lê. Quando se escreve, por exemplo, "o dizer-se", "o fazer-se" etc., ocorre-me observar que se trata se acções. Só que ao colocar-se o artigo antes, nominaliza-se o verbo, que fica, digamos, "fossilizado". Diria mesmo que isto causa "coágulos" mentais hipnóticos, pretendendo atribuir consistência ontológica onde só há processos. É caso para dizer que "dizer-se" não é um "o", que "fazer-se" não é um "o", e assim por diante.     

 

4)«Outro exemplo é a prosa em fraccionamento. Os hipnólogos bem conhecem a técnica do "fraccionamento", que consiste em repetir insistentemente a mesma ideia, ainda que usando outras palavras, em intervalos curtos. É uma espécie de "martelamento" mental, uma espécie de mantra escrito ou lido. O filósofo Jean-François Revel diz-nos que os escritos de Hitler e Estaline são assim. Identifico em Heidegger o mesmo procedimento, ainda que, naturalmente, com outro vocabulário.»



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:37
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 19 de Setembro de 2022
Lâmpadas de led e pão integral destroem

«Vou escrever ao presidente da câmara de Lisboa que quer instalar lâmpadas de led por toda a cidade dizendo que estas lâmpadas destroem o cérebro com as suas radiações electromagnéticas, a sua luz azul muito intensa, danificando a retina e conduzindo à cegueira - diz-me um médico da corrente de Medicina Integrativa. «Eu evito andar com coisas eletrónicas. Não deixo que à porta de um cinema ou museu ou hospital me apontem uma pistola de radiações à testa para medir a temperatura, porque o electromagnetismo destrói a glândula pineal, exijo um termómetro clássico para pôr na axila como antigamente. Ofereceram-me um relógio que marca tudo - as horas, a temperatura do corpo, etc - e não o uso. A partir das 16 horas a insulina deixa de abrir as células do corpo humano, por isso devemos jantar cedo, cerca das 17 horas. As células cancerígenas alimentam-se de glutamina, açúcar e de restos de oxigènio. O pão integral destrói os intestinos pois é farelo que dantes se dava aos animais. A farinha de trigo é um veneno até porque inclui açúcar e faz disparar a insulina. Se vou a um restaurante evito comer amidos, ingiro, por exemplo, bacalhau rejeitando o acompanhamento de batatas, broa ou arroz, que formam açúcar, e aceitando salada crua de bróculos, alface, coentros, salsa, como acompanhamento. Há que comer alguma carne e peixe, fontes de proteínas. Há que não beber  leite, nem comer queijos e iogurtes nem quaisquer doçarias».

Enfim, há muitas opiniões neste campo de alimentação e saúde. Lemos em g1globo de 4-6-2019:

«As lâmpadas LED (sigla em inglês para “diodos emissores de luz”) azuis, no início dos anos 90, são uma grande invenção que permitiram criar luz artificial com menos gasto energético e mais durabilidade. O trabalho que levou à sua criação rendeu o prêmio Nobel de Física em 2014 a três cientistas japoneses: Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura.»

«Mas, apesar das LED terem contribuído para preservar o meio-ambiente, pesquisadores alertam para o perigo que elas podem representar para a visão. Há cerca de duas semanas, a Anses (Agência Nacional de Segurança Sanitária, Alimentação, Meio-Ambiente e Trabalho), na França, publicou uma recomendação alertando para os riscos dessas lâmpadas para a saúde em caso de excesso de exposição.»

«A preconização é privilegiar as LED “branco quente”, abaixo de 3.300 kelvins (temperatura de cor) e restringir as lâmpadas do tipo 2, usadas nos faróis de carro, por exemplo, ao consumo. Dois pontos essenciais são citados no documento: a toxicidade da luz chamada luz azul na retina e a perturbação do relógio biológico e do ciclo do sono, provocada pela exposição noturna, questão que já havia sido discutida em outro relatório, apresentado em 2010.»

«Desde então, novos estudos mostraram que as lâmpadas LED podem ter um efeito tóxico para os olhos a curto prazo em caso de “exposição violenta”. Mas, além disso, a exposição a longo prazo aumenta o risco de Degeneração Macular. Trata-se de uma doença grave, que provoca uma perda gradual da visão, provocada pela deterioração da porção central da retina. O risco maior, aponta o estudo, envolve o uso excessivo de celulares, computadores e tablets». https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/06/04/



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:25
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Setembro de 2022
O jesuíta papa Francisco retira poderes à Opus Dei

A Opus Dei, corrente católica conservadora, que usa a coroa de espinhos como mortificação pessoal, defende, dentro do possível, a tradição católica. Mortificada pelo anticlericalismo militante na guerra civil de Espanha de 1936-1939 que fuzilou centenas de sacerdotes e base vitoriosa do regime franquista de 1939 a 1975, a Opus Dei viu os seus poderes cerceados pelo papa Francisco, um jesuíta modernista, supostamente maçon. Isto poderá alterar a doutrina católica nomeadamente na descriminalização canónica da homossexualidade e da bissexualidade práticas. Diz-se que a Opus Dei teria engendrado o golpe de direita fracassado em 23 de Fevereiro de 1981 com a invasão do parlamento espanhol pelo tenente coronel Tejero Molina e 175 guardas civis. Em 4 de Agosto de 2022, a CNN relata o seguinte:

«O Papa Francisco introduziu, formalmente, esta quinta-feira, uma nova norma que retira poder ao Opus Dei dentro da Igreja Católica. O anúncio da nova diretriz já tinha sido feito em julho, mas só agora entra em vigor. O Sumo Pontífice publicou o novo motu prorpio (documento papal) Ad carisma tuendum (para proteger o carisma) que "retira poder e independência" na Igreja Católica à Obra, como também é conhecida a Opus Dei.  »

«Segundo indicou o Papa Francisco, o intuito é que a forma do governo do Opus Dei seja "baseada mais no carisma do que na autoridade hierárquica". Além disso, o Santo Padre defendeu que as alterações impostas vão ao encontro do que era o intuito do fundador da Obra, São Josemaría Escrivá de Balaguer. »

«Uma das alterações é a diminuição do prelado, o líder da entidade deixa de ser "distinguido" com o cargo de bispo e fica impedido de usar o anel e vestes episcopais. » (cnn portugal.pt)

Um filósofo católico defende que a igreja católica portuguesa está em auto destruição acelerada com a democratização sinodal que aceita a homossexualidade como «isenta de pecado», a LGBT e a  ordenação sacerdotal de mulheres. 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 15 de Setembro de 2022
Zoofilia, a perversão em marcha

Em 18 de Agosto de 2022, houve na Alemanha uma manifestação de rua dos zoófilos, defensores de relações sexuais entre seres humanos e animais. Lemos no jornal Tribuna Nacional de 15 de Setembro :

«Em entrevista divulgada na internet pelo RUPTLY, um dos manifestantes da zoofilia defendeu o conceito de relações sexuais com animais. De acordo com o manifestante, o sexo com animais deve ser descriminalizado porque “é muito mais fácil construir um relacionamento com animais do que com humanos”.

E um título diz:

«Descriminalização do sexo com animais': Marchas do Orgulho da Zoofilia exigem que o movimento LGBTQI + adicione um Z»

A sociedade humana apodrece e desumaniza-se sob o signo da mais ampla liberdade de opinião e de variadas perversões. O descontrucionismo de Heidegger e Derrida, com a sua vagueza, anfibologia e falta de regras precisas, abriu a porta a estas posições anti natureza perene.



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 7 de Setembro de 2022
Filosofia na Rotunda da Boavista, Porto

Um destes dias vou ao Porto e de tarde passearei na rotunda da Boavista. Se quer conversar comigo sobre filosofia e astrologia histórica, envie-me e-mail ou comentário que não será público e combinamos a hora e o lugar exacto, perto do monumento do leão a sujeitar a águia. Vale a pena pensar, informar, dialogar.



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 2 de Setembro de 2022
Aristóteles: a matéria é uma privação parcial

Para Aristóteles, há uma matéria prima universal, comum às árvores, rochas, nuvens, mares, animais, etc., quase inexistente, sem forma, que não é privação de tudo.

«Afirmamos que a matéria é distinta da privação, e que uma delas , a matéria, é um não ser por acidente, enquanto que a privação é em si mesma, não ser e também que a matéria é de alguma maneira quase uma substância, enquanto que a privação não o é em absoluto». (Aristóteles, Física, Livro I, pag. 119, editorial Gredos; o negrito é colocado por nós).

Por que razão a matéria é um não ser por acidente e não por essência?



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
19

20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


posts recentes

24 a 26 de Novembro de 20...

Astrologia: Portugal venc...

A nova esquerda e a colon...

As lectinas da carne de v...

O flúor/ alumínio é um ve...

O flúor/ alumínio é um ve...

Meditação sobre a Letra A

Maurice Caillet: não se p...

Água em garrafas de plást...

Comer três ou mais vezes ...

arquivos

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Julho 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds