Terça-feira, 31 de Agosto de 2021
Area 12º-16º of Libra: hurricanes in Louisiana

On August 28, 2005, with Venus at 12º 51'/ 14º 1' of Libra, Hurricane Katrina tropical storm with winds of more than 280 km/hour causes extensive damage in the southern coastal region of the United States, especially around the coast. New Orleans metropolitan area, where more than a million people were evacuated. passing through South Florida and causing 1836 direct deaths. It was the 11th storm of 2005 to be named, being the fourth among hurricanes.

 

On August 29, 2021, with Venus at 15º 4' / 16º 14' of Libra, Hurricane Ida hits the coast near Port Fourchon, in the state of Louisiana, in the United States, a category 4 phenomenon considered extremely dangerous, with winds of about 240 km/h, according to the US National Hurricane Center, making at least one dead. emergency. Curfew starts at 6:00 pm local time and lasts until 7:00 am on Monday (30).

 

On September 8th to 12th, 2021, Mercury will pass from the 12th to the 16th of the sign of Libra and from the 3rd to the 11th of October 2021, Mars will travel from the 12th to the 16th of Libra. Will there be new hurricanes in Louisiana? This is the inductive method of research.

 

This blog  created in Portugal by an independent  researcher requires thousands of hours of research and reflection and produces knowledge that you won't find anywhere else on the internet. In order for us to continue producing it please make a donation to our bank account with the IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:01
link do post | comentar | favorito

Área12º-16º de Balança: furacão em Louisiana, EUA

 

Em 28 de Agosto de 2005, com Vénus em 12º 51´/ 14º 1´de Balança, o furacão Katrina tempestade tropical com ventos a mais de 280 km/hora causa  grandes prejuízos na região litoral do sul dos Estados Unidos,  especialmente em torno da região metropolitana de Nova Orleans, onde mais de um milhão de pessoas foram evacuadas. passando pelo sul da Florida   e causando 1836 mortes diretas. Foi a 11.ª tempestade de 2005 a receber nome, sendo o quarto entre os furacões.

 

Em 29 de Agosto de 2021, com Vénus em 15º 4´/ 16º 14´ de Balança, o furacão Ida atinge a costa perto de Port Fourchon, no estado da Louisiana, nos Estados Unidos  fenômeno de categoria 4 considerado extremamente perigoso, com ventos de cerca de 240 km/h, de acordo com o National Hurricane Center, dos EUA, fazendo pelo menos um morto.A paróquia de São João Batista no estado decreta um toque de recolher a partir de domingo à noite, de acordo com um alerta de emergência. O toque de recolher começa às 18h, horário local, e dura até as 7h da manhã de segunda-feira (30).

 

Em 8 a 12 de Setembro de 2021, Mercúrio passará de 12ºa 16º do signo de Balança e de 3 a 11 de Outubro de 2021, Marte viajará de 12º a 16º  de Balança. Haverá novos furacões na Louisiana? Este é o método indutivo de pesquisa.



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:57
link do post | comentar | favorito

Inundações na Alemanha com Júpiter em 1º de Peixes

Em 15 e 16 de Julho de 2021, com Júpiter em 1º 15´/ 1º 5´ do signo de Peixes, a Alemanha mas também a Bélgica, Luxemburgo e Países Baixos são  atingidas por cheias intensas que causam pelo menos 168 mortos e destruições intensas de infraestruturas habitacionais e industriais e rodoviárias.no pior desastre natural a atingir o país nos últimos cem anos. Cerca de 1300 pessoas estão desaparecidas em Ahrweiler, a sul de Colónia. Bélgica, Luxemburgo e Países Baixos também foram afectados pelo mau tempo. Bélgica pediu assistência à UE.atingem a Alemanha, mas também a Bélgica, Luxemburgo e Países Baixos.

 

Esta posição de Júpiter repetir-se-á em 3 e 4 de Janeiro de 2022. Novas inundações na Alemanha e na Bélgica? Não é garantido.Há outras interferências planetárias.



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:49
link do post | comentar | favorito

Sábado, 28 de Agosto de 2021
Omissões historiográficas de Raquel Varela sobre a Revolução de 1974-1975

 

Raquel Varela, investigadora do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, é uma prestigiada investigadora e historiadora portuguesa, marxista, de renome internacional, nascida em 1978.

O seu livro «História do Povo na  Revolução Portuguesa 1974-1975» tem finas análises políticas que permitem distinguir as diferentes táticas das forças no período da revolução e as suas incapacidades. Mas há omissões importantes na cronologia de 1974-1975 tecidas por Raquel Varela, ditadas presumivelmente pela sua visão esquerdista próxima do PCP e da UDP e Comissões de Trabalhadores em autogestão.

 

Por exemplo, omite que em 9 de Outubro de 1975, um grupo de militantes da UDP envolveu-se em confrontos físicos com militantes do MRPP . grupo maoísta com o qual a historiadora não simpatiza , e o militante da FEML-MRPP Alexandrino de Sousa apesar de gritar «Eu não sei nadar» foi arremessado vivo às águas do Tejo pelos militantes da UDP no Terreiro do Paço. Um assassinato puro e simples.

 

Ora a cronologia de Raquel Varela para 9 de Outubro de 1975 destaca apenas o seguinte":

«Os trabalhadores dos Serviços Centrais do MEIC , em luta durante meses, entram em greve por não terem sido satisfeitas as suas reivindicações.

«Manifestação popular de apoio à Polícia Militar, convocada por comissões de moradores e apoiadas pelo MES.»

«Em Coimbra, manifestação dos SUV com cerca de 40 000 manifestantes entre os quais soldados do RASP, RALIS, EPAM (Lisboa) e Direção dos Serviços de Material de Lisbia.

«Manifestação em Faro de apoio ao governador civil»  (Raquel Varela, História do Povo na Revolução Portuguesa 1974-1975», Livraria Bertrand, pág 447).

Ora nada disto teve a gravidade do assassinato de Alexandrino de Sousa, estudante da FEML, ocorrida nesse dia. Porquê ocultar este facto? Não é sério. Raquel Varela parece não saber ou não querer classificar o MRPP, se é revolucionário ou contra-revolucionário ao denunciar o «social-fascismo» (estalinismo) do PCP e grupos satélites... Que diria do soviete anarquista de Cronstad, anti bolchevique, que em Março de 1921 foi esmagado pelo exército vermelho de Trotsky? Esquerda autoritária contra esquerda libertária...E escamotearia o esmagamento desta última?

 

Outra omissão grave de Raquel Varela é a que se refere ao dia 28 de Maio de 1975 sobre o qual diz apenas:

«O PCP promove uma manifestação de apoio ao MFA.» (ibid, pag. 352)

Ora em 28 de Maio de 1975, na sequência  da  pichagem efetuada na embaixada dos EUA forças do COPCON, comandadas por Jaime Neves, invadem as sedes Movimento Reorganizativo do Partido do Proletáriado (MRPP) em Lisboa e outras localidades prendendo  cerca de 400 militante do MRPP, entre os quais o seu secretário-geral, Arnaldo Matos, e outras figuras de relevo como Fernando Rosas, José Freire Antunes e Almeida Perucho.O Conselho da Revolução já suspendera o Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado (MRPP) desde 17 de março de 1975 até ao ato eleitoral de 25 de Abril , por considerar que a sua ação política de ataque directo ao PCP "social-fascista revisionista" era “perturbadora e antidemocrática”, tendo feito o mesmo  ao ilegalizar a AOC e o PDC. 
 
Como é possível, numa historiografia séria, omitir a ilegalização e detenção de centenas de militantes de um partido maoísta, sectário, sui generis em 28 de Maio de 1975?
 
Mais uma omissão a registar em 18 de Maio de 1975. Raquel refere apenas o seguinte:
 
«Os trabalhadores da EFACEC/INEL mantêm a ocupação da empresa . Recusam libertar um diretor comercial até à reintegração de  uma servente de limpeza».
 
Raquel Varela omite que nesse dia 18 de Maio de 1975 o Partido Comunista de Portugal (marxista-leninista) de Heduíno Vilar, partido maoísta de centro- esquerda que se aliava ao PS e ao PPD para travar a escalada comunista, montou um comício no Pavilhão do Académico no Porto, que nem chegou a começar, porque centenas de militantes da FEC-ML, UDP e PUP saltaram da bancada e invadiram  o ringue aos gritos de «Morte ao Vilar» , num clima de terror estalinista, procurando liquidar fisicamente os maoístas moderados que o Partido Comunista Chinês reconhecera oficialmente. Houve correrias desenfreadas na Rua Costa Cabral ao Marquês, no Porto.
 
Ai de nós,  trabalhadores assalariados, se uma extrema esquerda nestes moldes, totalitária, vencesse o processo revolucionário em curso que abortou em 25-27 de Novembro de 1975...O silêncio de Raquel Varela sobre este terrorismo de esquerda revela uma insuficiente oposição ao comunismo leninista e estalinista e até mesmo cumplicidade com este. Afinal, Raquel não tinha nascido ainda nos anos quentes de 1974-1977 em Portugal e escapou~lhe o ambiente revolucionário e pré-insurreicional do verão quente de 1975.


publicado por Francisco Limpo Queiroz às 13:50
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2021
Os três tipos de nacionalismo segundo Fernando Pessoa

 

Para o nosso maior poeta e filósofo do século XX, Fernando Pessoa, pensador mais profundo que José Gil, António Telmo ou Agostinho da Silva, há vários tipos de nacionalismos:

1,2 e 3 significam:

«1. Nacionalismo sintético, ruptura com o passado.

2. Nacionalismo analítico, crítico com o passado mas apenas crítico.

3. Nacionalismo tradicionalista.»

 

Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 112).

Como se depreende, a integração de Portugal na União Europeia seia apenas desnacionalização,.

 

Pessoa classifica de nacionalismo integral o saudosismo de Teixeira de Pascoais porque «busca no passado a manifestação da alma nacional (supondo que ela existe)».

Escreve Pessoa: « Há o nacionalismo integral que consiste em atribuir a uma nação determinados atributos psíquicos na permanência dos quais e na fidelidade social aos quais reside a vitalidade e a consistência da nacionalidade. O nacionalismo integral - por exemplo, Teixeira de Pascoaes - não se apoia na tradição mas em um psiquismo colectivo concebido como determinado em que essa tradição, ou tida como valendo, se aoia, ou dada como sem valor permanente, se apoiou para existir. »

Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 98).

 

Teixeira de Pascoais, que tinha a saudade como marca genética do espírito português, é o autor deste poema intitulado «Trágica recordação»:

«Meu Deus! meu Deus! quando me lembro agora
De o ver brincar, e avisto novamente
Seu pequenino Vulto transcendente,
Mas tão perfeito e vivo como outrora!

Julgo que ele ainda vive; e que, lá fóra,
Fala em voz alta e brinca alegremente,
E volve os olhos verdes para a gente,
Dois berços de embalar a luz da aurora!

Julgo que ele ainda vive, mas já perto
Da Morte: sombra escura, abysmo aberto...
Pesadêlo de treva e nevoeiro!

Ó visão da Creança ao pé da Morte!
E a da Mãe, tendo ao lado a negra sorte
A calcular-lhe o golpe traiçoeiro!»

Diz Pessoa:

«O Integralismo Lusitano é um nacionalismo tradicionalista.O  saudosismo de Teixeira de Pascoais é um nacionalismo integral. «Busca no passado a manifestação da alma nacional (supondo que ela existe)».

«Outro e diferente de qualquer dos outros é o processo adoptado pelo nacionalismo sintético. Para ele, não há propriamente uma alma nacional; há apenas uma direção nacional.Uma nação tem apenas, dados os factores inalienáveis de situação geográfica, um determinado papel no conjunto das nações, de que é formada uma civilização. O nacionalista tradicionalista repele o presente e o estrangeiro. O nacionalista integral repele o estrangeiro. O nacionalista sintético aceita um e outro...»

Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 98).

Será este, o sintético, o nacionalismo português adepto da integração na União Europeia Federalista hoje em vigor?

NOTACOMPRA POR APENAS 12 EUROS - CAMPANHA ESPECIAL DE VERÃO - O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Queres desmistificar Heidegger, Russel, Kant, Peter Singer, Richard M. Hare, Simon Blackburn? Valoriza quem te ensina a pensar dialeticamente, com a razão e a intuição. Aproveita, a edição já esgotou nas livrarias. Contém 520 páginas, custa nestes meses de Agosto e Setembro apenas 12 euros (portes de correio para Portugal incluídos),  Basta depositares na conta PT50 abaixo indicada e informar-nos. CONTACTA-NOS.   para f.limpo.queiroz@sapo.pt

Conta: IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:10
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 20 de Agosto de 2021
Música de batuque nas esplanadas ou o embrutecimento do cidadão comum

 

A grande maioria das esplanadas de restaurantes e cafés em Portugal, como em Espanha, Itália e outros países do Ocidente democrático, está quase sempre sob música de batuque, o que impede as pessoas de pensar e ler em silêncio. É uma forma subliminar de embrutecimento dos cidadãos que não se questionam sobre esta agitação ruidosa constante, desgastante para a mente, favorável à robotização das mentes, ao tipo de notícias e apelos das autoridades governamentais e de saúde que os telejornais veiculam hora a hora como «Vacine-se, proteja-se contra o Covid 19, a vacinação garante a imunidade embora não impeça que o vacinado transmita o vírus a outra pessoa. Com a vacina ficamos seguros..».

Os verdadeiros intelectuais, que ultrapassam a universidade, não acreditam na vacinação pois sabem que esta é inoculação de vírus e toxinas no organismo e vão dando razão a pensadores como David Icke que dizem haver um plano reptiliano de seres que controlam a Organização Mundial de Saúde, as televisões e jornais, seres anunnaki, com duplo código genético, com forma humana visível e forma de lagartos, sapos, serpentes gigantes no mundo invisível. A humanidade não é livre, está capturada por uma rede de falsas visões e informações (Matrix) e atitudes padronizadas (uso de máscaras, picadas de vacinas, lavagem frequente das mãos, etc.) e caminha para a degenerescência ao rejeitar os produtos e modos de vida biológicos ( os frutos, legumes e cereais integrais, a vida ao ar livre sem internet nem altifalantes ruidosos, nem radiações ionizantes da televisão, etc). Nada há  de mais antibiológico do que que uma vacina( «pequena» infeção do sangue e da linfa, geradora de doenças). Ingerir limão e laranjas imuniza contra o Sars-Covid 19 porque purifica e alcaliniza o sangue. São a ingestão diária de  frutos biológicos, de couves bróculos, de couves galegas, de rúcula,  alho, e cebola, o  exercício físico ao ar livre e puro, os banhos do sol quem imuniza e não as vacinas venenosas que transportam o Sars-Covid 19.

 

E para dar um ar científico e naturalista o governo PS de António Costa impõe como obrigatória a instituição de um prato vegetariano nas cantinas das escolas e universidades. Ou seja: envenenar com a vacina e desintoxicar pelo prato vegetariano, sem carne nem peixe nem sacarose. Todos os partidos, desde o Chega de André Ventura, ao Bloco de Esquerda de Francisco Louçã, todos os países desde os EUA de Biden, à França de Macron, à Espanha de Sanchez e à China de Xi jinping são agentes desta criminosa onda de vacinação que semeia doença alterando o genoma humano com microships e elementos figurados próprios do código genético dos reptéis. Se o vírus existe mesmo no ar do planeta a sua toxicidade é ampliada milhões de vezes pela vacinação.

 

Fernando Pessoa, pensador liberal, anti-democracia populista, anti socialista, escreveu sobre as diferenças de inteligência entre os seres humanos:

«A tese foi posta em tempos, como verdade suprema pelo biologista Haeckel. Entre o macaco e o homem normal, disse ele, há menos diferença que entre o homem normal e um homem de génio. »

«Entre o trabalhador do cérebro, como lhe chamam, e o trabalhador do braço não há identidade nem semelhança: há uma profunda, uma radical oposição.»

«O que é certo é que entre um operário e um macaco há menos diferença que entre um operário e um homem realmente culto.»

«O povo não é educável porque é povo. Se fosse possível convertê-lo em indivíduos, seria educável, seria educado, porém já não seria povo.» ((Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 171).

O pequeno intelectual, fragmentado, que compõe a cúpula universitária e dos comentadores de jornais e televisões é ainda parte da plebe, é o cérebro limitado desta ao dizer: «Vacinamos toda a gente porque isso retira espaço ao vírus...

«As dores no braço ou noutras partes do corpo, febres altas, tonturas, desmaios, até mesmo a formação de trombos são reações naturais de boa aceitação da vacina por parte do organismo...» Isto é obviamente pensar mal.

O grande e verdadeiro intelectual, holístico, diz: «Se, como sucede, milhões de pessoas sofrem dores corporais, febres, inchaços, tonturas, tromboses, vómitos, desmaios etc, após receber a picada da vacina isso evidencia não uma aceitação mas uma rejeição inteligente por parte do organismo, tal como este rejeita através do vómito um alimento impróprio ou daninho...»

 

Não vivemos em uma verdadeira democracia liberal onde todas as opiniões científicas, políticas, religiosas, etc, se confrontam em condições iguais. Vivemos sob uma ditadura de opinião forjada pelos grandes media em que os negacionistas não são ouvidos mas ridicularizados por jornalistas corrompidos. Não há debates com posições contrárias no essencial - vacinar/ não vacinar, porquê - nos fóruns públicos. Os malfeitores invocam a razão de Estado, a saúde pública, para impedir o debate livre e continuar a envenenar com vacinas que são apenas a passagem da fase aguda à fase crónica, surda, da doença e não conferem imunidade (Jules Tissot, sábio francês, que desmascarou Pasteur).

NOTACOMPRA POR APENAS 12 EUROS - CAMPANHA ESPECIAL DE VERÃO - O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Queres desmistificar Heidegger, Russel, Kant, Peter Singer, Richard M. Hare, Simon Blackburn? Valoriza quem te ensina a pensar dialeticamente, com a razão e a intuição. Aproveita, a edição já esgotou nas livrarias. Contém 520 páginas, custa nestes meses de Agosto e Setembro apenas 12 euros (portes de correio para Portugal incluídos),  Basta depositares na conta PT50 abaixo indicada e informar-nos. CONTACTA-NOS.   para f.limpo.queiroz@sapo.pt

Conta: IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 22:05
link do post | comentar | favorito

Fernando Pessoa: ditaduras como regimes de governo das classes médias

 

Ao contrário dos historiadores marxistas ou filomarxistas que interpretam as ditaduras de João Franco (1907-1908, finalizada com o regicídio de 1 de Fevereiro de 1908), Pimenta de Castro (25 de Janeiro a 14 de Maio de 1915) e Sidónio Pais (1917-1918, finalizada com o assassinato do presidente em 14 de Dezembro de 1918) como sendo regimes da extrema direita aristocrática ou grandeburguesa, Fernando Pessoa, um republicano anti Partido Democrático de Afonso Costa têm outra leitura de classe:

«As três tentativas para fazer governar as classes médias - João Franco, Pimenta de Castro, Sidónio Pais - acabaram duas por um crime e outra pela mais antinacional das revoluções portuguesas» (Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 160).

Ao regime republicano de esquerda maçónica de Afonso Costa,  Pessoa chama demagogia:

«Uma demagogia é um governo apoiado em forças (ou classes) populares e sistematicamente dirigido contra as opiniões, as tradições  e os interesses das classes médias. Ora como as classes médias, por estarem entre o instinto popular e a inteligência dos dirigentes (das aristocracias) são a média do valor nacional, e depositários da força do país, segue que tudo quanto seja feito sistematicamente contra as classes médias é feito sistematicamente contra a Pátria».(Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 159-160).

A implantação da República em 5 de Outubro de 1910, seguida das leis anticatólicas do divórcio (4 de Novembro de 1910) e da separação entre o Estado e as Igrejas (20 de Abril de 1911) foi, para Fernando Pessoa, uma mudança insuficiente no país, manteve o caciquismo e a corrupção económica e política, dividindo o poder entre as três alas do Partido Republicano, a de Afonso Costa, radical, a de António José de Almeida, moderada, e a de Brito Camacho, conservadora pura:

«Destruiu mal porque destruiu pouco. Destruir a monarquia não é só tirar o Rei: é também , é sobretudo substituir os tipos de mentalidade governantes por outros tipos de mentalidades (...)

«Vindos ao poder e posta em prática a sua pseudo-reforma viu logo o país que a abolição da Monarquia não tinha abolido a política monárquica porque a imoralidade e o caciquismo continuaram.» (...)« Em um país imoral não se pode governar senão imoralmente. É de ordem biológica a razão. Viu logo o país que o problema cultural ficava na mesma porque os anticatólicos que tomaram o poder eram tao tirânicos como os católicos que os haviam precedido, tão estúpidos como eles e tão incapazes de visão política e de cultura europeia»(Fernando Pessoa, Páginas de Pensamento político 1, 1910-1919» Livros de Bolso Europa-América, pág. 158-159).

 

Fernando Pessoa, filósofo português de primeira água, é obviamente censurado nos manuais de filosofia do 10º e 11º ano de escolaridade em Portugal que dão prioridade a uma lógica proposicional errónea e vazia e proibem textos da filosofia portuguesa genuína.

NOTACOMPRA POR APENAS 12 EUROS - CAMPANHA ESPECIAL DE VERÃO - O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Queres desmistificar Heidegger, Russel, Kant, Peter Singer, Richard M. Hare, Simon Blackburn? Valoriza quem te ensina a pensar dialeticamente, com a razão e a intuição. Aproveita, a edição já esgotou nas livrarias. Contém 520 páginas, custa nestes meses de Agosto e Setembro apenas 12 euros (portes de correio para Portugal incluídos),  Basta depositares na conta PT50 abaixo indicada e informar-nos. CONTACTA-NOS.   para f.limpo.queiroz@sapo.pt

Conta: IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 02:28
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Agosto de 2021
Jovem conservador de direita ou o liberalismo católico sem papas na língua

 

Bruno Henriques, que no Congresso do PSD em 2016 se fez fotografar com Nuno Melo, do CDS, e Maria Luís Albuquerque, do PSD, é um dos criadores do Jovem Conservador de Direita, uma voz fora do politicamente correcto,  de ideologias católica e no plano económico, liberal, cuja página foi eliminada pelo «democrático» Facebook. O outro criador é Sérgio Duarte. Eis algumas das teses  patentes no livro «A era do doutor, retrato do génio que vai salvar Portugal». O livro é todo ele um ataque à ideologia da esquerda anti cristã da igualdade de género, isto é, às teses de que é tão normal e aceitável ser heterossexual, como ser bissexual ou homossexual, que se devem promover as cirurgias de mudança de sexo e que este é subalterno face à imaginação perversa da mente.

O SUBSÍDIO DE DESEMPREGO

«O subsídio de desemprego deve ser drasticamente reduzido. Uma pessoa não pode ser incentivada a ficar no desemprego. É como um pai dar uma nota de 50 euros ao filho por ter reprovado. Ele deve ser castigado e incentivado a fazer melhor no próximo ano. » (Jovem Conservador de Direita, A Era do Doutor, Edições Saída de Emergência 2016, pag. 49).

O TRABALHO E O MÉRITO DA DIREITA, OS SUBSÍDIOS E O FACILITISMO DA ESQUERDA

«Não tenha dúvidas: a direita é trabalho excelência e sucesso e a esquerda é fracasso, subsídios, facilitismo. Como sempre a realidade a ciência e o Dr. Jesus encarregam-se de me dar razão. A esquerda, mal se vê no poder, põe-se a mudar tudo. É aquela mania da estética e dos sentimentos. Uma das primeiras preocupações da geringonça foi acabar com os exames da 4ª classe. Em princípio, só ajuda a direita. É mais um prego no caixão da escola pública»(Jovem Conservador de Direita, A Era do Doutor, Edições Saída de Emergência 2016, pag. 110).

SOBRE A ADOPÇÃO DE CRIANÇAS POR CASAIS HOMOSSEXUAIS

«As pessoas que defendem a adopção pelos casais homossexuais não percebem o mal que estão a fazer às crianças. (...) Uma relação homossexual não é lugar para uma criança. (...) Amar não é a criança chegar a casa e assistir a sodomia entre os seus pais e outros casais homossexuais amigos. Amar não é ver dois homens a falarem de futebol e a zangarem-se, mas depois beijarem-se com a língua à frente da criança.(Jovem Conservador de Direita, A Era do Doutor, Edições Saída de Emergência 2016, pag. 201-202).

O CASAMENTO ENTRE ESPÉCIES ANIMAIS DISTINTAS EM PERSPECTIVA

«Se hoje em dia aceitamos que dois homens se casem, quem nos garante que no futuro também não aceitamos que pessoas se casem com animais? Se não pomos um travão à agenda esquerdalha, daqui a uns anos estamos a ir aos casamentos dos nossos netos com pastores alemães, gorilas ou pandas. E não vamos poder dizer nada porque se o fizermos chamam-nos velhadas ou zoofiliofóbicos.» (Jovem Conservador de Direita, A Era do Doutor, Edições Saída de Emergência 2016, pag. 203).

 

NOTACOMPRA POR APENAS 12 EUROS - CAMPANHA ESPECIAL DE VERÃO - O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Queres desmistificar Heidegger, Russel, Kant, Peter Singer, Richard M. Hare, Simon Blackburn? Valoriza quem te ensina a pensar dialeticamente, com a razão e a intuição. Aproveita, a edição já esgotou nas livrarias. Contém 520 páginas, custa nestes meses de Agosto e Setembro apenas 12 euros (portes de correio para Portugal incluídos),  Basta depositares na conta PT50 abaixo indicada e informar-nos. CONTACTA-NOS.   para f.limpo.queiroz@sapo.pt

Conta: IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:52
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 18 de Agosto de 2021
Júpiter em 28º de Aquário: sismos no Haiti em 2010 e 2021

Em 12 de Janeiro de 2010, com Júpiter em 28º 40´/ 28º 53´ do signo de Aquário, um forte sismo seguido de duas réplicas sacode o Haiti matando mais de 200 000 pessoas, ferindo outras 250 mil dejalojando  1,5 milhão de habitantes.

 

Em 14 de Agosto de 2021, com Júpiter em 28º 1´/ 27º 53´do signo de Aquário, o Haiti sofre as consequências de um terremoto de grande magnitude, com mais de 1297 mortes e mais de 5000 feridos. sendo Les Cayes a cidade mais atingida . Até hoje o Haiti não conseguiu se recuperar totalmente do tremor de terra devastador de 11 anos atrás.

 

O ciclo de Júpiter é de 12 anos: ele demora cerca de um ano a atravessar o arco de 30º que é cada signo do Zodíaco. Em 2033 Júpiter voltará a transitar o grau 28 de Aquário - de 4 a 9 de Abril  de 2033, de 22 de Setembro a 5 de Outubro de 2033, de 10 a 22 de Novembro de 2033. Haverá então novo sismo devastador no Haiti? 

 

No entanto, antes disso, de 18 a 23 de Dezembro de 2021, Júpiter passará de novo em 28º de Aquário. Risco elevado de novo sismo no Haiti?  Sim. Esta é a ciência da astrologia histórica, que busca leis ancoradas em factos reais e não na ficção dos discursos dos astrólogos comerciais da televisão e jornais, pseudo astrólogos afinal.

NOTACOMPRA POR APENAS 12 EUROS - CAMPANHA ESPECIAL DE VERÃO - O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Queres desmistificar Heidegger, Russel, Kant, Peter Singer, Richard M. Hare, Simon Blackburn? Valoriza quem te ensina a pensar dialeticamente, com a razão e a intuição. Aproveita, a edição já esgotou nas livrarias. Contém 520 páginas, custa nestes meses de Agosto e Setembro apenas 12 euros (portes de correio para Portugal incluídos),  Basta depositares na conta PT50 abaixo indicada e informar-nos. CONTACTA-NOS.   para f.limpo.queiroz@sapo.pt

IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 14:11
link do post | comentar | favorito

Domingo, 15 de Agosto de 2021
O escândalo da vacinação de 120 000 estudantes até 19 de Setembro de 2021.

 

É crimimoso vacinar -leia-se :infectar com o vírus do Covid 19 -120 000 adolescentes portugueses até 19 de Setembro de 2021- mas esse é o estilo bruto do vice almirante Gouveia e Melo e do governo de Antonio Costa que não partilham da tese de Claude Bernard «O micróbio é nada, o terreno é tudo». O que se passa em Portugal é falta de inteligência dos governantes e da comunicação social em geral: em vez de dar limões e laranjas ao povo  para alcanizar o sangue e matar o vírus dá-se grandes quantidades de vírus dentro das vacinas doentes o que só cria doentes crómicos. O perigo está nos vacinados, não está nos nãos vacinados porque estes resistem ao vírus, não o albergam no corpo. Além disso quem foi vacinado pode transmitir o vírus, o que destrói a ideia errada da vacina como imunizadora-

 

Pode ser que as universidades estejam erradas?

Pode. Durante séculos as universidades defenderam o sistema geogêntrico  ao ponto de condenarem Galileu, inventor do heliocentrismo no século XVIII. Em 15 de Agosto de 2021, o vice almirante Gouveia e Melo foi contestado em Odivelas aos gritos de «Assassino» por 30 jovens manifestantes que o acusaram da morte em Vieira do Minho da jovem Inês Rafael, 19 anos, estudante de Jornalismo, que morreu repentinamente  no Parque de Campismo de Vieira do Minho, onde acampava com um grupo de 12 amigos, poucos dias após tomar a vacina. Ela não bebia alcool e tinha regime biológico. Como se pode garantir que a vacina não matou a jovem, se causa tromboses, dores musculares, arterioesclerose, etc?

Portugal é ainda um país fascista , de um inconcebível fascismo médico-sanitário. Eles não permitem debates livres na TV: Fátima Campos Ferreira, velha censora da RTP, é um sinal disso. Avé Salazar! Avé Biden! Avé Putin! Os médicos da morte de Hitler renasceram e estão aí com modos convincentes a enganar o povo a favor dos reptilianos.

NOTACOMPRA POR APENAS 12 EUROS - CAMPANHA ESPECIAL DE VERÃO - O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Queres desmistificar Heidegger, Russel, Kant, Peter Singer, Richard M. Hare, Simon Blackburn? Valoriza quem te ensina a pensar dialeticamente, com a razão e a intuição. Aproveita, a edição já esgotou nas livrarias. Contém 520 páginas, custa nestes meses de Agosto e Setembro apenas 12 euros (portes de correio para Portugal incluídos),  Basta depositares na conta PT50 abaixo indicada e informar-nos. CONTACTA-NOS.   para f.limpo.queiroz@sapo.pt

IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 02:29
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

O fascismo médico da vaci...

Quem é Nossa Senhora?

As falácias do modus pone...

Utilitarismo versus deont...

Incoerência de Popper : v...

Sinarquia

Schopenhauer: a filosofia...

Sobredeterminação e subde...

Idealismo de Kant não é o...

17-20 de Setembro: Palma ...

arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds