Sexta-feira, 29 de Maio de 2020
Pode um homem apaixonar-se por uma livraria? Pode.

Sevilha 19-10-2019.jpg

A LIVRARIA VERBO, NA CALLE SIERPES DE SEVILHA, ESPAÇO DE UM ANTIGO TEATRO TRANSFORMADO EM LIVRARIA LINDÍSSIMA. EM 19 DE OUTUBRO DE 2019, ADQUIRI AÍ O TOMO I DAS OBRAS DE JOSÉ ORTEGA Y GASSET.



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:22
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 28 de Maio de 2020
Libertismo é uma propriedade do determinismo moderado, não é uma corrente autónoma

 

A noção de libertismo é confusa no «Dicionário Oxford de Filosofia» de Simon Blackburn e nos manuais e provas de exames de filosofia do ensino secundário. Simon Blackburn escreveu:

 

«Libertismo. Esta posição advoga que o compatibilismo (determinismo moderado) é apenas uma fuga e que há uma noção mais substantiva e real de liberdade que pode ainda ser preservada em relação ao determinismo (ou ao indeterminismo).»

(Simon Blackburn, Dicionário de Filosofia, Gradiva, Lisboa, 2007, pág 256).

 

O libertismo tal como Blackburn o define - a total liberdade isenta de pressões do determinismo - só pode existir no nível dos anjos e dos demónios, puros espítritos que não sofrem os dilemas que a matéria, o mundo corporal impõem.  Não existe libertismo distinto de determinismo biofísico com livre-arbítrio (determinismo moderado) excepto o indeterminismo biofísico com livre-arbítrio (exemplo: a lei da gravidade não funciona sempre, sou livre de me atirar de um prédio de 10 andares ao solo rezando previamente a Deus). Libertismo é a existência de livre-arbítrio humano, é um género, não uma espécie, é  um predicado comum a determinismo moderado e a indeterminismo biofísico (moderado) com livre-arbítrio. Libertismo não é uma corrente mas uma propriedade de duas correntes.

 

Só a miopia dos filósofos analíticos actuais como Simon Blackburn, Proudfoot ou Lacey aceita a quádrupla divisão das correntes da ação humana em determinismo radical, determinismo moderado, libertismo e indeterminismo. Não há aqui uma arrumação dialética de ideias mas uma confusão: o libertismo é um indeterminismo na medida em que é livre-arbítrio, por isso é idiotice separá-lo do indeterminismo ainda que, na qualidade de livre-arbítrio, faça também parte do determinismo moderado.  E o que é indeterminismo na visão de Blackburn e discípulos? Escreve Blackburn:

 

«Indeterminismo. Concepção segundo a qual alguns acontecimentos não têm causas, limitam-se a acontecer e nada há no estádio prévio do mundo que os explique. Segundo a mecânica quântica, os acontecimentos quânticos têm esta propriedade.»

(Simon Blackburn, Dicionário de Filosofia, Gradiva, pág 226).

 

Sem rejeitarmos esta definição, vemos que ela está mal posicionada, incompleta. Falta desdobrá-la em duas correntes: o indeterminismo biofísico sem livre-arbítrio - exemplo: começa a nevar com abundância em um dia de verão com a temperatura a 35º C e as pessoas não têm livre arbítrio, escolhem por instinto - e o indeterminismo biofísico com livre-arbítrio,isto é, libertista - exemplo: começa a nevar com abundância em um dia de verão com a temperatura a 35º C e as pessoas decidem racionalmente o que fazer, usam o livre arbítrio.

 

Por aqui se vê a mediocridade filosófica que impera no ensino da filosofia. Blackburn é um erudito confuso. As universidades foram tomadas por pensadores de segunda e terceira categoria que se multiplicam como metástases.

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Aproveita, a edição está a esgotar-se. Contém 520 páginas, custa só 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:36
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 22 de Maio de 2020
Filosofia, ciência e linguagem
QUESTÃO - Pelo site da DGE, a matriz do exame de filosofia contém dois tópicos dos quais não tenho informação: “linguagem como expressão e forma do pensamento” e “filosofia e a ciência na atualidade”.
Poderia me explicar esses conceitos? 

 
RESPOSTA. Vários filósofos defendem que a linguagem é inerente ao pensamento, não seria possível pensar sem linguagem. Outros defendem que é possível um pensamento por imagens e ideias sem linguagem.
 
A linguagem é pensamento e comunicação verbal ou escrita ou gestual do pensamento, seja este filosofia ou ciência. Para os positivistas lógicos do Círculo de Viena, a função da filosofia é clarificar as teses da ciência, explicá-las ou questioná-las. A linguagem filosófica é muitas vezes anfibológica (a mesma palavra tem sentidos diferentes). Exemplo: idealismo (material) é dizer que o mundo de matéria não existe, é ilusão; idealismo (ético) é dizer que o mundo de matéria existe e há que agir nele segundo ideais morais de solidariedade, etc.
 
 
A filosofia e a ciência hoje estão dialeticamente ligadas (dialética é luta e unidade de contrários). Por exemplo, Karl Popper diz que todas as ciências são conjecturas, hipóteses com um fundo filosófico incerto. Isto é dogmatismo e cepticismo, chamado falsificacionismo na teoria de Popper: aceito dogmaticamente a ciência neste instante mas duvido dela ao mesmo tempo, pode vir a revelar-se falsa. A filosofia tem uma vertente metafísica que vai além da ciência que está mais vinculada ao mundo empírico, sensorial. Mas há quem diga que a actual astrofísica com a teoria do Big Bang e dos buracos negros super densos que absorvem matéria é pura filosofia pois não se pode demonstrar experimentalmente. Na base de cada ciência há uma filosofia (ex: o darwinismo, etc). Quando a filosofia coloca questões à ciência chama-se epistemologia. A filosofia de Feyerabend é alargar o âmbito universitário às ciências e técnicas tradicionais como a fitoterapia (cura pelas plantas), a dança da chuva, a astrologia, as cerimónias mágicas desta ou daquela religião. A filosofia de Thomas Kuhn alerta para a mudança de paradigmas científicos (revoluções científicas como a do heliocentrismo) que mostram o relativismo do conhecimento científico e a incomensurabilidade dos paradigmas ( saber se as vacinas fazem bem ou mal é incomensurável).
 
 
 


publicado por Francisco Limpo Queiroz às 22:45
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 21 de Maio de 2020
Vénus em 19º -20º de Gémeos em 26 Julho de 2020: F.C. Porto vencedor da Liga

 

Se a 1ª Liga de Futebol em Portugal terminar 26 de Julho de 2020, conforme anunciado, Vénus estará nesse dia em 19º 17´/ 20º 4´  do signo de Gémeos.

 

Neste caso,  o Futebol Clube  do Porto, representado por Vénus, deverá ser o vencedor da 1ª Liga de Clubes em Portugal. Não garantimos infalibilidade nas previsões desportivas, cujo tema é muito complexo, mas fiamo-nos na estatística planetário-zodiacal. E o horóscopo de nascimento de Sérgio Conceição sofre um influxo positivo de Júpiter: em 15 de Novembro de 1974, Quirón estava em 20º 54´/ 20º 51´ do signo de Carneiro; em 26 de Julho de 2020, Júpiter em 20º 51´/ 20º 44´ do signo de Capricórnio formará um ângulo exacto de 90º  com a posiçao de Quirón no  nascimento de Sérgio em 1974, ângulo benéfico.

 

Bases para esta previsão: em 12 de Maio de 2012, com  Vénus em 23º 45´/ 23º 52´ de Gémeos,   o FC Porto vence por 2-5 o Rio Ave e sagra-se campeão da primeira liga com 75 pontos seguido do Benfica com 69 e do Braga com 62, na trigésima jornada; em 19 de Maio de 2013, com Vénus em 11º 31´/ 12º 44´ de Gémeos, Júpiter em 21º 21´/ 21º 34´ de Gémeos, o FC Porto vence por 0-2 o Paços de Ferreira e sagra-se campeão da primeira liga com 78 pontos seguido do Benfica com 77 e do Paços de Ferreira com 54, na trigésima jornada.

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Aproveita, a edição está a esgotar-se. Contém 520 páginas, custa só 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 18:04
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 19 de Maio de 2020
Wilhelm Reich: a mística é o desejo inconsciente do orgasmo

 

A contemplação de Jesus crucificado que, para os cristãos, é uma fonte de energia espiritual que os sustenta em épocas difíceis é para o psicanalista Wilhelm Reich (24 de Março de 1897, Galícia, Austria-Hungria- 3 de Novembro de 1957, penitenciária de Ludwigburg, EUA)  um desvio da energia sexual para uma atitude de homossexualidade passiva. Reich escreveu: 

 

«Apela-se para o culto mariano para promover a castidade e, reconheça-se, com muito êxito. Temos de interrogar-nos de novo quanto ao mecanismo psicológico que assegura o êxito de tais objectivos. É uma vez mais um problema que afecta as massas de jovens sujeitas a essas influências traduzindo-se, fundamentalmente, na repressão dos instintos genitais. Se o culto de Jesus mobiliza as forças homossexuais passivas contra a sexualidade genital, o culto mariano mobiliza também forças sexuais, mas na esfera heterossexual. "Não faças mal a nenhuma rapariga; lembra-te que também a tua mãe foi rapariga". Deste modo, a mãe de Deus vai ocupar na vida do jovem cristão o lugar da sua própria mãe, e ele consagra-lhe todo o amor que anteriormente sentiu pela própria mãe: todo o forte amor dos seus primeiros desejos genitais. A proibição do incesto dividiu então a sua genitalidade em desejo do orgasmo e ternura assexual. O desejo do orgasmo tem de ser recalcado e a sua energia reforça a tendência para a ternura, transformando-a numa ligação, difícil de dissolver, com a experiência mística. Isto é acompanhado por uma defesa violenta não só contra o desejo do incesto mas também contra qualquer relação genital natural com uma mulher. Toda a força viva e o grande amor que o jovem saudável desenvolve na vivência orgástica com a mulher amada vai apoiar, no homem místico, e depois do recalcamento da sensualidade genital o culto mariano. (...)

 

«O importante não é a devoção a Maria ou a qualquer outro ídolo, mas sim a produção da estrutura mística em cada nova geração humana. mas a mística não é mais que o desejo inconsciente do orgasmo (identificação do plasma com o universo). (...) Pode-se sentir admiração pelo Antigo e pelo Novo Testamento, como criações gigantescas do espírito humano mas não se deve utilizar essa admiração para recalcar a própria vida amorosa.» (Wilhelm Reich, Psicologia de Massas do Fascismo, Publicações Dom Quixote, 1976, pp. 175-177; o destaque a bold é nosso).

 

SEXUALIDADE NATURAL E SENSIBILIDADE MÍSTICA SÃO A MESMA ENERGIA COM FINS DIFERENTES 

 

A tese central de Reich é a de que a repressão da sexualidade genital natural da criança mediante o autoritarismo do pai e ideologia mística com consignas como «São pecado a masturbação, a relação sexual física, a pureza agrada a Deus» gera um permanente estado de instatisfação disfarçada no misticismo, na oração a Deus, que não passa de excitação sexual controlada,no culto da honra, da pureza, da obediência cega aos chefes, ao Estado. Reich escreveu:

 

«Não nos interessa discutir a existência ou inexistência de Deus: limitamo-nos a suprimir os recalcamentos sexuais e a romper os laços infantis em relação aos pais. A destruição do misticismo não faz parte das intenções do terapeuta. Este trata-o simplesmente como a qualquer outro factor psíquico que funcione como apoio do recalcamento sexual consumindo as energias naturais. O processo da economia sexual  não consiste, pois, em opor à concepção mística do mundo uma concepção "materialista", "anti-religiosa"; isso é propositadamente evitado, pois de nada serviria; tratar-se-ia, acima de tudo, de desmascarar a atitude religiosa como força anti-sexual e de canalizar noutras direções as forças que a alimentam. O homem que era exageradamente moralista em ideologia, mas perverso, lascivo e neurótico na vida real, liberta-se dessa contradição, e ao mesmo tempo que do moralismo, do carácter associal da sexualidade e da imoralidade, no sentido da economia sexual. »

«A consciência sexual e a sensibilidade mística são incompatíveis. Sexualidade natural e sensibilidade mística são, de um ponto de vista energético, uma e a mesma coisa, enquanto a primeira for recalcada,  transformando-se em excitação mística incontrolada.»

(Wilhelm Reich, Psicologia de Massas do Fascismo, Publicações Dom Quixote, 1976, pp. 189-190; o destaque a bold é nosso).

 

A DEMOCRACIA DO TRABALHO E A ENERGIA ORGÓNICA 

 

Criticando o capitalismo e o socialismo estalinista - este último, capitalismo de estado vermelho - que vigorou na URSS de 1922 a 1953, Reich preconizou a democracia do trabalho, um regime AUTOGESTIONÁRIO que promove o conhecimento, a partilha de tecnologia e o bem-estar de todos, que rejeita os místicos e os políticos, vendedores de ilusões, e protege as crianças e os jovens dos moralistas e maus educadores que condenam a energia sexual genital:

 

«A revolução russa de 1917 foi no fundo uma revolução político-ideológica, mas não uma verdadeira revolução social. Baseou-se em ideias políticas provenientes dos campos da economia e da política, e não das ciências que estudam o homem» (ibid, pág 234)

 

«O amor, o trabalho e o conhecimento abarcam tudo aquilo que está contido no conceito de democracia do trabalho» (ibid, pág. 337). «O trabalho é uma actividade fundamentalmente biológica que assenta, de um modo geral, tal como a vida em pulsões de prazer» (ibid, pág. 278).«A democracia natural do trabalho não tem uma orientação política nem de "esquerda" nem de "direita"(.. ) Não tem na sua essência a intenção de ser contra ideologias, portanto não pretende ser contra ideologias políticas mas é, também pela sua essência, obrigada, se quer funcionar, a insurgir-se contra qualquer orientação política e certamente contra qualquer partido político que se lhe atravesse no caminho de maneira irracional. Mas, no fundo, a democracia do trabalho não  é contra, como é geralmente a política, mas é a favor da resolução de tarefas concretas» (ibid, pág 302, o bold é posto por nós).

E Reich teoriza ter descoberto a energia orgónica que circula por todo o universo - os chineses diriam a energia benéfica Ki - e será a fonte de cura de todas as doenças:

«Comecei a trilhar até então  via oculta que me levaria à descoberta do orgono quando entrei no domínio proibido das palpitações orgásticas do plasma (...) (ibid, pág 340).

«O desconhecimento das leis biológicas funcionais produziu o mecanicismo e substituiu a realidade viva pelo misticismo. Pelo contrário, o orgono cósmico - a energia especificamente biológica que existe no universo - não funciona de modo mecanicista e não é de natureza mística.» (ibid, pág 341, o bold é posto por nós).

 

O facto de alguns aparelhos construídos por Reich desenvolverem alto nível de radioactividade  levou os tribunais a condená-lo a penas de prisão e o governo a deter o grande psicanalista em 12 de Março de 1957. Morreria 7 meses depois na prisão. 

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Aproveita, a edição está a esgotar-se. Contèm 520 páginas, custa só 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:05
link do post | comentar | favorito

Domingo, 17 de Maio de 2020
Áreas 26º-28º de Leão, Aquário e Peixes: Rodopios do Sol e aparições da Virgem

 

As passagens do Sol de um planeta ou de Quíron em 26º-28º dos signos de Leão, Aquário e Peixes - graus  146º-148º,  326º-328º e 356º-358º  de longitude  eclíptica -  são condições necessárias, mas insuficientes, para suscitar rotações fulgurantes e movimentos aparentes de aproximação à Terra do Sol (ou de um OVNI que o encobre) em local de aparições da Virgem Maria.

 

Em 13 de Outubro de 1917, com Quiron em 26º 41´/ 26º 38´ de Peixes, dezenas de milhar de pessoas concentradas na Cova da Iria, Fátima, Portugal, vêem o sol rodopiar, mudar de côr e acercar-se «perigosamente» da Terra durante uma das aparições da Virgem Maria a três pastorinhos.

 

Em 13 de Novembro de 1950, com Júpiter em 28º 14´ / 28º 18´ de Aquário, Nodo Norte da Lua em 26º 54´/ 26º 48´ de Peixes, três mil pessoas aglomeradas no lugar de Choças, Amareleja,no Alentejo, em Portugal, por indicação do vidente José Branco, vêem o sol perder côr, mudar para verde-escuro, aumentar de volume, tomar a forma de um comprimido e girar para a esquerda irradiando várias cores, amarela, roxa e côr-de-rosa, durante 15 minutos.

 

Em 2 de Outubro de 1961, com Nodo Norte da Lua em 26º 24´/ 26º 25´ de Leão, Úrano em 28º 43´/ 28º 46´ de Leão, Nodo Norte da Lua em 26º 24´/ 26º 25´ de Leão,durante 3 horas, cai do céu limpo uma chuva de flocos brancos formando uma camada de 50 a 150 centímetros de altura no lugar das aparições da Virgem Maria, em Vale da Fonte, Lageosa do Dão, fenómeno presenciado por uma multidão e um jornalista.

 

Em 12 de Abril de 1980, com Marte em 26º4´/ 26º 8´ de Leão, Nodo Norte da Lua em 27º 56´/ 27º 55´ de Leão,  Nodo Sul da Lua em 27º 56´/ 27º 55´ de Aquário, Mercúrio em 26º 18´/ 27º 40´ de Peixes, 3 000 pessoas que assistem a uma missa campal em Tres Fontane, Roma, vêem o Sol crescer e rodar vertiginosamente sobre si mesmo, mudar de côr sem ferir a vista e apresentar figuras místicas no seu disco, um M de Maria, transformado depois num coração, e uma grande hóstia, com as letras IHS, sigla da eucaristia.

 

Em 7 de Novembro de 1998, com Nodo Norte da Lua em 28º 2´ / 27º 55´ de Leão, Nodo Sul  da Lua em 28º 2´ / 27º 55´ de Aquário, , centenas de portugueses e espanhóis, entre eles o autor deste blog, observam, cerca das 16 horas e 30 minutos, o sol a aumentar e encolher de tamanho emitindo círculos concêntricos sobre o campo na finca «El Higuerón», da vidente Carmen López, em Matarredonda (Marinaleda), província de Sevilha, lugar onde ocorrem fenómenos místicos objectivos.

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA, DIALÉTICA E EQUÍVOCOS DOS FILÓSOFOS», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. É de longe o melhor dicionário a nível mundial sobre a dialética como ciência da unidade e da luta de contrários e as suas leis. Aproveita, a edição está a esgotar-se. Contém 520 páginas, custa só 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS. 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 14:19
link do post | comentar | favorito

Sábado, 16 de Maio de 2020
Breves reflexões de Maio de 2020

 

CONFISSÕES DE ADOLESCENTES SOBRE SEXO E DEUS. Em 19 de Outubro de 2018, extrovertida e amante da verdade, Beatriz diz: «O que os rapazes e homens em geral querem das mulheres é sexo. Nós somos diferentes: gostamos de sexo e damos afecto. Eles precisam mais de nós do que nós deles pois nós conseguimos viver sem eles mas eles não conseguem viver sem nós. Quando os rapazes fazem troça de outro porque tem o respectivo pénis mais curto, mais pequeno, não percebem que o tamanho não interessa na relação sexual. O que importa é haver comunicação com a parceira: ela diz daquilo que gosta e ele diz daquilo que gosta. E adaptam-se, com flexibilidade.», David Gomes diz: «Eu creio em Deus porque o vi e me arrastou. Eu tomava banho na praia da Barra, em Aveiro, e estava a afogar-me. De repente surgiu um homem (Deus) que me deu a mão e me puxou para terra e me salvou e desapareceu logo. Posso dizer que tenho um conceito empírico de Deus, uma ideia porque vi e senti  ao passo que outras pessoas só têm uma intuição inteligível de Deus, uma ideia vaga e metafísica que não se pode concretizar.»

 

AS MULHERES BELAS DE BEJA, QUE SÃO MUITAS, ANDAM DE MÁSCARA E É IMPOSSÍVEL APRECIAR A BELEZA TODA DOS SEUS ROSTOS. Sem estética feminina, a sociedade entristece. Rezemos a Nosso Senhor para que a beleza das almas e dos corpos regresse em plenitude.

 

EU E A MAÇONARIA. Posso ter amigos iniciados na Maçonaria com os quais tenho longos diálogos e troca frutuosa de ideias mas sou impermeável à iniciação maçónica: não entro na Maçonaria, mantenho-me livre e autónomo tanto quanto possível. A minha educação católica até aos 14 anos marcou-me de tal modo que ressoam em mim as palavras do padre Pio de Pietrelcina: «Maçonaria? Ora, é arte do demónio!». O mesmo aplico à homossexualidade e à sodomia: «São portas para o inferno, dizia o padre Pio, não caiais na imoralidade, o Senhor Deus abomina os actos contra a natureza!».

 

DUALISMO CÁTARO E CATOLICISMO. A minha prática de oração é católica - o Santo Rosário Penitencial de 50 Pater, 50 Avé Maria e 50 Glorias e 50 Ave Maria Puríssima foi pedido pela Virgem em aparição a Clemente em Palmar de Troya em 19 de Abril de 1970, dia em que o Sporting CP se tornou campeão nacional de futebol em Portugal. Mas a minha filosofia ou ontologia é cátara, dualista: há dois Deuses, o do Bem, Pai e Mãe do Puro Amor, que só concebeu a nossa alma superior, e há o Deus da Imperfeição e do Mal, Demiurgo ou Lúcifer, que construiu os nossos corpos materiais com todos os seus instintos e impulsos egoístas. Não me digam, para desculpar Deus «criador de todas as coisas visíveis e invisíveis», que o homem é o culpado dos males do mundo, dos terremotos, das crianças com deficiências congénitas, dos acidentes de aviação e comboio. Não, os culpados são Satã e Lúcifer. Quem faz o mal, fá-lo por necessidade, por imposição dos planetas, os quais veiculam a ação de Satã.

 

ESTAR APAIXONADO POR UMA LIVRARIA. É possível um homem apaixonar-se por uma livraria - não pela funcionária, claro - como espaço físico artístico-cultural? É. Eu estou apaixonado pela livraria Verbo, na calle Sierpes de Sevilha, que é um antigo teatro com palco e «pátio de butacas» transformado em livraria. Sinto falta de viajar a Espanha.Sou um pequeno burguês intelectual que vive no mundo dos livros, das investigações histórico-astrológicas, das paixões por mulheres lindas e inacessíveis. Nada mais.

 

OS FUNGOS DECOMPOSITORES AVANÇAM, NÃO HÁ INSECTOS. Jorge diz-me: «Há 2 anos eu tinha 4 ou 5 insectos por cada flor no meu monte. Agora não há insectos, moscas e outros, encontro um em cada mil flores. O ecossistema está desequilibrado e os fungos decompositores que decompunham folhas mortas e matéria orgânica no solo cresceram demais, atacam as plantas vivas, fazem cair os figos das figueiras. Que tipo de ambiente estamos a criar com o olival intensivo e superintensivo onde as pulverizações fazem desaparecer insectos, pássaros, coelhos e outra fauna? São erros humanos graves: só se pensa no dinheiro, no reino da quantidade.»

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO (REPETIÇÃO DO MESMO NOME NO MESMO DIA, NA TV OU NA PROFISSÃO).Em 19 e 20 de Maio de 2020, as ideias de ANTÓNIO e REGINA emergem: no dia 19, REGINA, aluna da ESDG, completa aniversário, converso com ANTÓNIO, mestre maçon que me diz que «os Távoras que atentaram contra a vida do rei Dom José na noite de 3 de Setembro de 1758 eram aristocratas maçons e por terem violado o código da maçonaria o marquês de Pombal, alto mação, mandou executá-los no meio de terríveis sofrimentos, quebrando-lhes os ossos um a um e queimando-os vivos, o juíz maçon reserva punições mais pesadas aos membros da maçonaria do que aos profanos, Sá Carneiro era membro de uma loja maçónica e foi morto em atentado à bomba em 4 de Dezembro de 1980 por ordem de outra obediência maçónica, há oportunistas, em especial homens de negócios e homens das secretas, infiltrados na Grande Loja Regular e no Grande Oriente Lusitano e no seio deste último a luta de interesses é terrível»; no dia 20, REGINA Duarte demite-se de secretária da Cultura do governo de Bolsonaro, telefono para o Hospital de Santo ANTÓNIO onde um amigo está internado.

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO (REPETIÇÃO DO MESMO NOME NO MESMO DIA, NA TV OU NA PROFISSÃO). De 18 a 20 de Maio de 2020, a ideia de CINCO sobressai: no dia 18, exponho a uma turma de filosofia as CINCO vias de demonstração da existência de Deus segundo São Tomás de AQUINO (evoca: QUINA, CINCO); no dia 19, o deputado Marcos de QUINTO (evoca: CINCO) abandona o partido Ciudadanos por discordar de este acordar com o governo PSOE-UP espanhol prorrogar por mais 15 dias o estado de alarme no país; no dia 20, o parlamento espanhol aprova a QUINTA prorrogação do estado de alarme.

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO (REPETIÇÃO DO MESMO NOME NO MESMO DIA, NA TV OU NA PROFISSÃO). Em 19 de Maio de 2020, a ideia de BAAL surge: Edmundo BAL, deputado de Ciudadanos, de centro, justifica no parlamento espanhol a votação do seu partido a favor da prorrogação por 15 dias do estado de alarme em Espanha, em conversa com um iniciado maçon que me diz que «na maçonaria são aceites pessoas de diferentes religiões ou que não pertencendo a nenhuma acreditam em um Criador, o Supremo Arquitecto do Universo» respondo que «li em um livro de Ricardo de la Cierva que o nome secreto de Deus para os maçons seria JABULON, uma fusão dos nomes JAVÉ, deus de Israel, BAAL, deus da guerra e das chuvas dos cananeus considerado um demónio nas escrituras judaico-cristãs, e OSÍRIS, deus egípcio assassinado por seu irmão Set.

 

SINCRONISMO FONÉTICO. Em 17 e 18 de Maio de 2020, a ideia de CARLOS emerge: no dia 17, CARLOS passa em Beja e desabafa comigo «Sabe, os catedráticos de filosofia só pensam nos seus interesses pessoais, instalados, não abrem campo a uma livre investigação. Heidegger usava uma linguagem hipnótica ( o ser, o ser diante dos olhos, etc.) que fazia a mente do leitor oscilar. Na universidade de Évora, Foucault, Heidegger e Derrida são os filósofos dominantes e o resto é apagado ou minimizado. Hoje há muitos filósofos como Edgar Morin, Mircea Eliade, Ivan Ilich, Werner Jaeger, etc. que são censurados nas universidades porque o pensamento único com as aldrabices da ideologia de género (exemplo: «podemos nascer de sexo masculino e transformarmo-nos em mulher») impõe-se»; no dia 18, passam 100 anos sobre o nascimento de KAROL (CARLOS) Wojtila, papa João Paulo II.

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO (REPETIÇÃO DO MESMO NOME NO MESMO DIA, NA TV OU NA PROFISSÃO). Em 12 e 13 de Maio de 2020, as ideias de DUARTE, CATORZE e PAULO exaltam-se: no dia 12, PAULO, aluno da ESDG, é interrogado sobre matérias ensinadas para recuperação de nota, cruzo-me casualmente em Beja com o engenheiro PAULO Luís que chefia um departamento técnico da câmara municipal, o deputado do PSD DUARTE Pacheco acusa o ministro Mário Centeno de ter transferido 850 milhões de euros para o Novo Banco sem avisar o primeiro-ministro António Costa, DUARTE Alves, deputado do PCP, intervém no parlamento, DUARTE Nuno Vieira, presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal, surge a falar em um telejornal; no dia 13, PAULO Barreto, juíz presidente da comarca do Funchal, diz ao telejornal da TVI que o julgamento em cenário audiovisual não presencial de CATORZE narcotraficantes latino-americanos presos num veleiro no Funchal em Março de 2019 é legal mas PAULA Margarido, advogada na Madeira, discorda no mesmo telejornal, digo a alunos de filosofia que o Do In ou técnica de automassagem chinesa supõe a existência de CATORZE meridianos no corpo humano por onde flui a energia KI.

 

De 9 a 11 de Maio de 2020, as ideias de ÁLVARO CUNHAL e PRISÂO DE ANTIFASCISTAS destacam-se: no dia 9, passam 70 anos sobre a oratória brilhante do preso político ÁLVARO CUNHAL, dirigente do PCP, perante o tribunal fascista acusando a ditadura de Salazar de crimes de lesa pátria; no dia 11, Jerónimo de Sousa fala na realização em Setembro de 2020 da festa do Avante! no Seixal onde se evocará ÁLVARO CUNHAL, passam 47 anos sobre a prisão, em 1973, na Faculdade de Letras do Porto dos ESTUDANTES ESQUERDISTAS Francisco Queiroz e Jaime Reininho que são encarcerados na sede da PIDE-DGS na Rua do Heroísmo, no Porto, por "actividades subversivas" como organizar uma greve estudantil.

 

A MAÇONARIA CONTROLA POR COMPLETO OS MASS MEDIA. 19 de Maio de 2020. Um amigo, iniciado na Maçonaria do GOL, diz-me: «Em 2004 ou 2005, eu era membro de uma loja do Grande Oriente Lusitano e o tenente-coronel Vasco Lourenço, da loja maçónica 25 de Abril, fez-nos um convite para um almoço que durou 7 ou 8 horas na casa de campo dele junto à costa atlântica. Fiquei surpreendido porque compareceram ao almoço os directores ou subdirectores dos grandes orgãos de comunicação social: Expresso, Sábado, Visão, RTP, SIC, DN, etc. Foi então que percebi que praticamente toda a comunicação social está na mão da maçonaria e que é preciso haver vozes dissidentes como a do André Ventura que vai dizer coisas interessantes na campanha presidencial de Janeiro de 2021».

 

NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. Aproveita, a edição está a esgotar-se. Contèm 520 páginas, custa só 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:58
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 12 de Maio de 2020
Errors on causation and indeterminism in «The Routledge Dictionary of Philosophy»

 

In his article «Free Will and determinism»  The Routledge Dictionary of Philosophy postulates:

 

«Causal determinism says that everything that happens is caused; it allows that our choices and actions are effective as links in the causal chain, so that deliberation has a point, but insists that they are themselves caused. Determinists are sometimes divided into hard and soft. Hard determinists say that our actions are caused in a way that make not as free as we might have thought, so that responsability, if it implies free will, is an illusion. The causes may be physical or physiological (events in the brain), or else mental (e.g. conscious or unconscious desires and childhood experiences which cause such desires). Soft determinists, by far the largest class in recent times, say that our actions are indeed caused, but we are not therefore any less free that we might be, because the causation is not a constraint or compulsion on us. So long as our natures and choices are effective as items in the causal chain, the fact they are themselves caused is irrelevant and does not stop them being what they are. Indeterminists, however, insist that determinists, of whatever complexion, can give no sense to the sentence "He could have done otherwise", where this means something more than simply "He might have done otherwise (had his nature or circumstances been different)". Soft determinism often hold that what justifies praise and blame is solely that they can influence action. This, says indeterminists, misses the point of these concepts, which are essentially "backward-looking". Hard determinists are incompatibilists, i.e., think free will and universal causation are incompatible. Soft determinists are compatibilists. Indetermininists may be either, but are usually incompatibilists.»

«One difficulty with indeterminism is that mere absence of causation does not seem enough. If our actions are no more than random intrusions into the causal scheme of things how can we be any more responsible for them than if they were caused?  Indeterminists are sometimes called libertarians. But more strictly, libertarians are those who postulate a special entity, the "self", which uses the body to intervene from outside, as it were, in the causal chain of events, but is itself immune to causal influence. (...)»

«Such a self must at least be open to pressure from things in the world (or why would it ever make a wrong or weak-minded choice?), and to define its actual relation to the world seems difficult.» (Michael Proudfoot, AR Lacey, Routledge Dicionário de Filosofia, fourth edition,  pages 145-146; bold is put by us).

 

One notable error of this text is: the terms causation and caused are used inappropriately. Cause for these authors is the same as determinism or infallible law of cause and effect - I call it deterministic causation - but there is another type of causation, the free causation that proceeds from free will. It is a mistake to say, for example, that "if I decide to stay at home or go to the beach and I go to this one it is an uncaused action", as Proudfoot and Lacey maintain. No! It is an action caused by my free will or my instinct. Both of these are the cause of actions.

 

Another  capital error of this text is the confusing definition of indeterminism. In fact, there are 3 meanings of the concept of indeterminism, that Proudfoot and Lacey fail to discern:

 

1) Biophysical indeterminism, that is, the absence of infallible laws in physical and biological nature. Example: miracles such as the «miracle of the Sun» in Fátima in October 1917, an exceptional optical phenomenon of a mystical nature.

 

2) Psychological indeterminism without free will. Example: a man suddenly exalts himself in public space and attacks another.

 

3) Indeterminism inherent in free will. This last one is a rational organ that is inserted in indeterminism because it can choose one thing or its opposite. Example: a conscientious voter analyzes the programs of the different parties and candidates for parliament and decides to vote either on the right or on the left.

 

Let's see how it is presented to us  the confused concept of indeterminism. Proudfoot and Lacey write:  «Hard determinists are incompatibilists, i.e., think free will and universal causation are incompatible. Soft determinists are compatibilists. Indetermininists may be either, but are usually incompatibilists.» This is not clear at all: hard determinists, a great part of them libertarians, denny the existence of free will, but soft determinists, including many libertarians or indeterminists, assure there is free will... Confusion, only confusion! The inconsistency in the definition is absolute when it says that indeterminism does not accept that our actions are caused but says that part of the indeterminists share the soft determinism that is based on the notion of cause:

 

«One difficulty with indeterminism is that mere absence of causation does not seem enough. If our actions are no more than random intrusions into the causal scheme of things how can we be any more responsible for them than if they were caused? »

 

The confused definition of libertarianism begins by saying that there is free will arising from a self immune to physical determinism but then admits that the self is under pressure from physical determinism. This is the same as soft determinism, the self decides freely but is under pressure from biophysical determinism:

«Indeterminists are sometimes called libertarians. But more strictly, libertarians are those who postulate a special entity, the "self", which uses the body to intervene from outside, as it were, in the causal chain of events, but is itself immune to causal influence. (...)»

«Such a self must at least be open to pressure from things in the world (or why would it ever make a wrong or weak-minded choice?), and to define its actual relation to the world seems difficult.» 

Let us use Ockham's razor, eliminating the duplications of the same definition.

 

Libertarianism understood as the ability of the self to decide without suffering pressure from the physical and social world is impossible to occur in human beings, who feel hungry, cold, job insecurity or social prestige, love and jealousy, fear of falling ill and dying.The correct definition of libertarianism must be as follows: it is the statement  that postulates there is free will in human beings and which is subdivided into biophysical determinism with free will and biophysical indeterminism with free will. Examples of the latter are: in the middle of summer, the temperature drops 10º below zero (anomaly) and a person decides to stay at home or go out to play in the snow, thinking about the consequences; the occurrence of strange rotations of the Sun visible to the naked eye (indeterminism) before which each spectator decides to turn their backs so as not to be deluded or to contemplate such an unusual phenomenon.

 

Another error is the distinction between hard determinism and soft determinismin fact, determinism is always with the same intensity in both theories. A stone thrown from the top of a tower falls to the ground with the same speed in hard determinism as in soft determinism. Instead of hard determinism whe should say biophysical determinism without free will and instead of soft determinism we should say biophysical determinism with free will.

 

 Another error is the definition of Soft Determinism: «Soft determinists, by far the largest class in recent times,say that our actions are indeed caused, but we are not therefore any less free that we might be, because the causation is not a constraint or compulsion on us.» If all of our actions are caused - that is, in Proudfoot's logic, actions biophysically determinists - exercise compulsion on us contrary to what the Dictionary says. This should say, within its logic, that in  soft determinism there are free, "uncaused" actions, but it does not say. Example: «I decide to go to a library and order a book», it is an action generated or caused by my free will, but "uncaused" in the terminology of Proud and Lacey.

 

This blog requires thousands of hours of research and reflection and produces knowledge that you won't find anywhere else on the internet. In order for us to continue producing it please make a donation to our bank account with the IBAN PT50 0269 0178 0020 4264 5789 0

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:51
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 11 de Maio de 2020
Why official historiography is epistemically fascist

 

Historiography lives under epistemic fascism. Universities rejects the thesis that the positions of the planets, the Nodes of the Moon and the Sun each day determine the lives of individuals, social classes, nations, localities, the accidents of aircrafts, trains, bus and of factories, the earthquakes the political and social changes, etc. We have published theses that demonstrate this. We are silenced.


Proof of our theory is the Jupiter cycle - every 12 years the planet Jupiter occupies the same sign of the Zodiac for one year; for example, Jupiter occupies the arc from 240º to 270º (sign of Sagittarius) in 1948, 1960, 1971, 1983, 1995, 2007, 2019. Let us look at irrefutable facts that show astronomical-political laws that can include one or another exception because there are more planetary influences beyond that of Jupiter.

 

As a rule, Jupiter in the sign of Taurus gives victory to the Liberals or Labor in the parliamentary elections in United Kingdom: from January 12 to February 8, with Jupiter in 27º-28º of the sign of Taurus, the Liberal Party wins with 397 deputies elected in a total of 670 seats; on May 30, 1929, with Jupiter 26º-27º of the sign of Taurus, the Labor Party wins parliamentary elections in the United Kingdom with 288 deputies elected in  a total of 615; on October 15, 1964, with Jupiter in 24º of  the sign of Taurus, the Labor Party wins parliamentary elections in the United Kingdom by electing 317 deputies in  a total of 630.

 

The presence of Jupiter, one year in twelve, in the arc of 30º that constitutes the zodiacal sign of Taurus - of 30º to 60º of ecliptic length, for example in the years 1917, 1929, 1940, 1952, 1964, 1976, 1988, 2000 , 2012, 2024 - is also associated with the popular or palace revolution in Russia, the death of the head of state or government or the death of the leader of the opposition: from March 12 to March 21, 1917, with Jupiter in 4º-7º of the sign of Taurus, the democratic and popular revolution triumphs in Russia, with the insurrection of 60,000 soldiers alongside the working class in St. Petersburg (March 12 ) and the arrest of Tsar Nicholas II (March 21); on August 20, 1940, with Jupiter in 15º  of the sign of Taurus, Ramon Mercader, a 27-year-old assassin in the service of Stalin, enters as a «friend» in the house of the Coyocan neighborhood, Mexico City, where lives Leon Trotsky, leader of the IV International, left-wing opposition to the Stalinist bureaucratic regime of the USSR, and mortally injures old Trotsky in the head with the blows of a pickaxe that he hides in his coat; on March 5, 1953, with Jupiter in 16º  of the sign of Taurus,  poisoned days before with wine by Kruchev and Beria, Iosif Stalin, Marshal of the Red Army and first secretary of the Communist Party of the USSR and the most powerful figure in the Soviet state dies, ending an era of terror, arbitrary arrests and executions in Russia and subordinate republics; on October 14, 1964, with Jupiter in 24º  of the sign of Taurus, in a palace coup, Mikhail Suslov and other members in plenary session of the Central Committee of the Communist Party of the Soviet Union accuse Nikita Kruschev, general secretary from the CC, from poor management of the economy, in particular from the inability of collective farms to supply the country with cheap and abundant food, and manage to remove him from its responsibilities in the party and in the state by replacing him by Leonid Brejnev; on March 26, 2000, with Jupiter in 7º-8º of the sign of Taurus, Vladimir Putin, interim president chosen by Yeltsin who resigned on December 31, 1999, is elected president of the Russian Federation.

 

As a rule, Jupiter in the sign of Sagittarius confers victory for conservatives in parliamentary elections in the United Kingdom: on December 6, 1923, with Jupiter in 2º of the sign of Sagittarius, the Conservative Party wins parliamentary elections in the United Kingdom by electing 258 deputies in one total of 615; on 29 October 1924, with Jupiter in 19º of the sign of Sagittarius, the Conservative Party wins parliamentary elections in the United Kingdom by electing 419 deputies in a total of 615; on October 14, 1935, with Jupiter in 1º of the sign of Sagittarius, the Conservative Party wins the legislative elections in the United Kingdom with 432 deputies elected out of a total of 615; on October 8, 1959, with Jupiter in  0º of the sign of Sagittarius, the Conservative Party wins legislative elections in the United Kingdom with 365 deputies elected out of a total of 630; on June 9, 1983, with Jupiter in 4º of the sign of Sagittarius, the Conservative Party wins the legislative elections in the United Kingdom with 397 deputies elected out of a total of 650.

 

The passage of Jupiter in the sign of Libra (from 180º untill 210º of arc) , one year in each twelve (1910, 1921-22, 1934, 1945-46, 1958, 1969-70, 1980-81, 1991-92, 2004-2005, 2017) generates, as a rule, impulses to the left wing, victorious or not in Portugal, and impulses to the  right wing victorious or not in Spain: on October 5, 1910, with Jupiter in 21º-22º of the sign of Libra, the republican insurrection in Lisbon overthrows the monarchy in Portugal; on  October 19-20, 1921, a military coup by left-wing republicanism in Lisbon, Portugal, leads to the assassination of conservative prime minister António Granjo; on December 4-7, 1980, with Jupiter in 6º-7º of the sign of Libra, Prime Minister Sá Carneiro, on the right-wing, is killed in the fall of a plane, on the 4th, and General Ramalho Eanes, with support from the left,  is re-elected president of the Portuguese republic on the 7th; on February 20, 2005, with Jupiter in 18º of the sign of Libra, the Socialist Party of Socrates wins the legislative elections in Portugal with 121 deputies elected in a total of 230; on January 3, 1874, with Jupiter in 1 º of the sign of Libra, a right-wing military coup unleashed by General Pavía that assaults and dissolves Congress in Madrid puts an end to the government of Emílio Castelar and an end to the Spanish Republic established in 1873 February; from  October 29 to  December 3, 1933, with Jupiter in  10º-17º  of the sign of Libra, Spain turns to the right with the founding of the fascist party Falange (29 October) and the legislative elections ( November 19 and 3 December 3 ) that give a total of 5,190,881 votes to the right and center and a total of 2,820,139 votes to the socialists and other lefts;  on February 23, 1981, with Jupiter in 1º of the sign of Libra, Lieutenant Colonel Tejero Molina invades the Spanish parliament with 175 civil guards and outlines a failed fascist coup.

 

The presence of Jupiter, one year in each twelve, in the arc of 30º that constitutes the zodiacal sign of Leo - from 120º to 150º of ecliptic length - is associated with wars of conquest initiated by the USA and Israel and the triumphs of the Conservative Party in the UK parliamentary general elections: on June 6, 1944, with Jupiter in 21º  of the sign of Leo, 18 000 British and American paratroopers are dropped in Normandy, destroying German lines of communication, and facilitating the landing of American , British and Canadian soldiers , with more than 76 amphibious tanks, on the beaches "Utah", "Gold", "Sword" and "Juno", so that 155 000 Allied soldiers land in Normandy, northwest of France, on this first day of Operation Overlord.; from June 5 to 10, 1967, with Jupiter in 2º-3º of the sign of Leo, Israel launches a preventive attack, called the Six Day War, in which it conquers Sinai, the West Bank of the Jordan, the Strip from Gaza and the old part of Jerusalem, more than 350,000 Arabs flee to Jordan; from January 17 to March 3, 1991, with Jupiter in 10º  / 4º ` of the sign of Leo, the Gulf War takes place in which troops of an international coalition led by the USA attack Saddam Hussein's Iraq, depriving him from Kuwait that Saddam had occupied five and a half months earlier, war with more than 100 thousand air raids and sorties, culminating in the US land invasion (24-27 February) and formal ceasefire (3 March); from  March 19 to May 1, 2003, with Jupiter in 8- 9º of the sign of Leo, the United States, with 143,000 soldiers, the United Kingdom with 45,000 soldiers, Australia with 2,000 and Poland only 194 soldiers (mostly special forces) invade Iraq and overthrow Saddam Hussein's dictatorship under the false pretense that it has chemical weapons.; on October 27, 1931, with Jupiter in the 19º of the sign of Leo, Prime Minister Stanley Baldwin's Conservative Party wins parliamentary elections in the United Kingdom by electing 521 deputies (60, 5% of votes) in a total of 615, while the Labor Party elects 52 deputies (30.6% of votes); on May 3, 1979, with Jupiter in 1º of Leo sign, the Conservative Party led by Margaret Thatcher wins the parliamentary elections in the United Kingdom, electing 339 deputies (43.9% of votes) in one total of 635, defeating Prime Minister James Callaghan's Labor Party which elects 296 deputies (36.9% of votes); on 7 May 2015, with Jupiter in 13º of the sign of Leo, Prime Minister David Cameron's Conservative Party wins parliamentary elections in the United Kingdom by electing 330 deputies (36.9% of votes) in a total of 650, and the Labor Party elects 232 deputies (30.4% of votes).

 

The presence of Jupiter, one year in each twelve, in the arc of 30º that constitutes the zodiacal sign of Cancer - from 90º to 120º of ecliptic length - is associated with the popular or palace revolution or serious political and social crisis in Germany and victories of the right wing in Portugal: from November 3, 1918 to January 15, 1919, with Jupiter from 15º to 8º of the sign of Cancer, occurs the end of the 1st world war and the end of monarchy in Germany, the outbreak and defeat of the revolution Spartacist communist, with serious riots in the German fleet in Kiel (3 November), the proclamation of the republic in Bavaria and the outbreak of the revolution in Berlin with the resignation of Prince Max as head of government, the abdication of kaiser Guilherme II and the surrender from power to a Council of People's Delegates (9 November), the signing of the armistice that puts an end to the First World War (11 November), the occupation of Cologne by the Allied troops (6 December), the armed revolt of the Marxist group Spartacus in Berlin (January 5 to 11) and the assassination of the leaders of Spartacus Rosa Luxemburg and Karl Liebknecht by the right-wing military (January 15); on September 14, 1930, with Jupiter in 15º -16º  in the sign of Cancer, the political crisis worsens in Germany with the elections to the federal parliament in which the Social Democratic Party of Germany (SPD) continues to being the most voted force by electing 147 deputies in a total of 577, the Nazi Party rises from 12 to 107 deputies and the Communist Party rises from 54 to 77 deputies. The government will remain in the hands of Chancellor Heinrich Brüning, of the Catholic center, who governs by dictatorial processes; from 18 October to 7 December 1989, with Jupiter in 10º -8º  of the sign of Cancer, a revolution occurs in Germany with the collapse of communism in the East of the country, the resignation of the head of Communist state of the German Democratic Republic Erich Honnecker (18 October) unable to stop popular protests in favor of democratization such as that which took place in the USSR, the replacement of Honnecker by Egon Krenz who, under the pressure of the flow of thousands of Germans to Hungary since May and after the resignation of a series of GDR ministers and a proposal to open the borders with West Germany (8 November) allows thousands of people to start breaking down the Berlin wall that separates the two Germans and access the free world  from the capitalist West (November 9-10) resigning a month after the fall of the wall ( December 7); on December 8, 1977, with Jupiter 3º-2º ´ of the sign of Cancer, the minority government of the PS headed by Mário Soares is overthrown in the Portuguese parliament when the motion of confidence to the 1st constitutional government is rejected by 159 votes against (PSD, CDS, PCP, UDP and independent deputies Carmelinda Pereira, Aires Rodrigues, Brás Pinto, Vital Rodrigues) and 100 votes in favor (PS); on July, 24-25, 1978, with Jupiter in 20º -21º  of the sign of Cancer, the right wing and President Eanes remove the PS from the government, with the resignation of the 3 ministers of the CDS (right wing) that integrate the PS government, headed by Mário Soares (24 July) and President Eanes announces to exonerate the prime minister (27 July) for disappearing the parliamentary majority PS (103 deputies) - CDS (42 deputies) publishing the decree nº 75/78 the next day (28 July); on March 17, 2002, with Jupiter in 6º  of the sign of Cancer,  in Portugal the triumph in legislative elections of the coalition of right wings takes place (PSD, 40, 25% of votes, 105 elected deputies + CDS, 8, 72%, 14 elected deputies) with an absolute majority (119 deputies in a total of 230) defeating the  Socialist Party leaded by Ferro Rodrigues (37.79% of votes, 96 elected deputies ) and the Communist CDU (6.94% of votes, 12 elected deputies)..

 

Why do universities, television forums, astronomical observatories and the written press hide these historical datas that we have been running for decades?

 

Because the small intellectuals who dominate the universities are epistemic fascists, anti-rationalists, who cannot and do not want to recognize the connection between the position of the planet in such a degree of the zodiacal circumference and the tendency of popular vote on that day or the train or train accident. plane or other event that day.

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Copyright to Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:50
link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Maio de 2020
Dialética, transumanismo e singularidade, essencialismo, existencialismo

 

Eis algumas questões a que os alunos de filosofia podem responder se os professores forem suficientemente autónomos e inteligentes para rejeitar a filosofia analítica e a sua ridícula lógica proposicional e souberem explicar a dialética nas suas leis objectivas.

 

1) Enuncie e aplique a lei da contradição principal à segunda guerra mundial 1939-1945. 

 

Resposta: A  Lei da Contradição Principal da dialética diz que « Um sistema de múltiplas contrariedades é susceptível de ser reduzido a uma só contradição, designada por principal, colocando num polo um certo número de contrariedades, reduzidas à condição de secundárias entre si, e no outro as restantes, também secundárias entre si. Uma nova contradição principal surge depois em outra fase.»

 

Exemplo: na Segunda Guerra Mundial, de 1939 a 1945, a  contradição principal é haver dois blocos ou polos, por exemplo, a Inglaterra liberal não gostava da Rússia comunista mas aliou-se a esta para combater a Alemanha de Hitler:  num dos polos os Aliados ( França livre, Inglaterra, EUA, URSS, Brasil, etc) e no outro polo as potências do Eixo nazi-fascista-imperial ( Alemanha, Itália, Japão).

 

Terminada a guerra com a derrota deste Eixo, surgiu, em 1946-1950, uma nova contradição principal na política internacional, entre o bloco dos países ditos socialistas e aliados (a URSS, Roménia, Checoslováquia, Bulgária, Polónia, China, etc) e o bloco ocidental capitalista e países dependentes (EUA, Grã Bretanha, França, Itália, Alemanha Ocidental, etc). 

 

2) Aplique a lei da contradição principal à pandemia da Covid actual.

 

Resposta: os países do mundo (EUA, Itália, Portugal, etc) têm contradições entre si mas unem-se todos no mesmo polo ou bloco e no outro pólo está o Covid 19 invisível.

 

3) Aplique a lei da contradição principal à mutualização das dívidas públicas (todos a pagar as dividas dos mais pobres)  na UE em 2020.

 

Resposta: Há estados europeus (Portugal, Espanha, Grécia) com muito mais dinheiro a pagar ao Banco Central Europeu do que outros como a Holanda e a Austria. Assim os países mais pobres (Portugal, Grecia, Itália) unem-se num polo da contradição principal para pedir a criação de eurobonds (empréstimos a juros muito baixos fáceis de pagar) mas no outro polo da contradição principal estão os países ricos como Alemanha, Holanda, Austria. que não querem criar esses eurobonds.

 

4)  Exponha a lei da luta de contrários e aplique-a à estrutura do ser humano segundo a psicanálise de Freud.

 

Resposta: A  Lei da Luta de Contrários)  diz o seguinte: «Cada fenómeno ou ser tem, por essência, uma luta de contrários que constitui o motor de desenvolvimento desse fenómeno ou ser. Os contrários formam, entre si, na sua luta recíproca, uma unidade, mais ou menos instável, que constitui a totalidade desse fenómeno ou ser.» Freud dizia que no ser humano há uma luta entre o infra-ego (as paixões ou instintos do corpo: comer, beber, energia sexual, desejo de riquezas, violência sobre outros, etc.) e o super-ego (a consciência moral vinda da sociedade: não matar, não roubar, não violar, não ofender por palavras, etc.). Estes contrários lutam a cada dia dentro de nós e formam a nossa essência ou maneira de ser permanente.

 

5) Aplique a lei da luta de contrários às atitudes metafísica e pragmática. 

 

Resposta: A metafísica é, na acepção comum,  o mundo invisível do Além com os seus deuses, espíritos malignos, milagres, mitos da cosmogénese, se porventura esse mundo existe, e leva as pessoas a rezar a Deus, a acreditar no Paraíso ou na reencarnação e por vezes a perderem bons negócios. O pragmatismo é o uso prático e vantajoso do mundo empírico (das sensações: ver, saborear, tocar, etc.) o mundo das coisas práticas, do dinheiro, da realidade possível. Lutam entre si embora sejam conciliáveis na mesma pessoa. Por exemplo: uma igreja é metafisica se não pede esmolas aos fregueses mas só pede orações e opõe-se a uma igreja pragmática que pede 10 por cento do salário a cada freguês (se ganhas 900 euros ao mês tens de dar 90 euros à igreja).

 

6) Enuncie a lei do devir e aplique-a à lei da oferta e da procura vigente na UE

 

Resposta: A Lei do Devir diz : «Nada está estático e inalterável, tudo está em constante Devir, transformação». A lei da oferta e da procura da economia de mercado diz que quando há muita oferta de produtos e pouca demanda/procura, os preços descem (é o caso da gasolina neste mês) e quando há muita procura e pouca oferta os preços sobem. Assim a oferta e a procura estão sempre a mudar, isto é, em devir, em transformação.

 

7) Enuncie a lei do salto de qualidade e aplique-a à passagem da água do estado líquido ao estado gasoso e à passagem de situações pacíficas a revoluções.

 

Resposta: 4ª (Lei do Salto Qualitativo diz que : «A acumulação lenta e gradual, em quantidade, de um aspecto num fenómeno ou ser conduz, num dado momento, a um brusco salto de qualidade nesse fenómeno ou ser.»

Exemplos: a água vai aumentando de forma gradual, quantitativa, a temperatura (90º, 91º, 92º.93º,94º)  até que ao passar de 99º para 100º entra bruscamente em ebulição (salto qualitativo) passando ao estado de vapor; a acumulação gradual e lenta num país de greves económicas massivas, manifestações de rua, greve política e confrontos violentos com forças da ordem determina que, num dado instante, um governo, democrático ou ditatorial, se demita ou seja destituído (salto qualitativo), abrindo um novo ciclo político na sociedade.

 

8) Aplique a lei do salto de qualidade à formação dos conceitos de «sobreiro» e de «cavalo».

 

Resposta: a criança vê um sobreiro (percepção empírica: ver e tocar), vê outro e mais outro sobreiro, acumulação em quantidade de imagens do mesmo tipo, fecha os olhos e abstrai de pormenores deste e daquele sobreiro, dá o salto de qualidade ao formar a ideia ou conceito de sobreiro, ideia abstracta. Com o cavalo é o mesmo: acumula visões ou percepções empíricas de cavalo, etc.

 

9) Aplique a lei da tríade aos regimes políticos desde o fascismo de Salazar (1932-1974) até hoje e às estações do ano.

 

Resposta: A lei da tríade diz que «Num processo dialéctico há três fases: a tese ou afirmação , a antítese ou negação e a síntese ou negação da negação. A síntese não é a soma das duas anteriores, mas a sua superação e conservação fragmentária e o início de um novo processo triádico. A síntese é um volver no sentido da tese e transforma-se em tese de um novo processo dialético.»  Aplicada à política em Portugal: o fascismo de extrema direita é a tese (povo sem poder nenhum, só o partido dos ricos a mandar), a revolução anarquista e comunista de extrema esquerda em 1974-1975 é a antitese (o povo com o poder todo nas ruas, ocupando herdades, os patrões a fugir) e a democracia parlamentar, regime de centro (liberdade de partidos, o poder na mão dos ricos mas o povo pode fazer greve, manifestação de rua) é a síntese. Nas estações do ano é assim: o verão é a tese, o inverno e antítese, a primavera e o outono são síntese porque são meio termo misturam calor e frio.

 

10) Aplique a lei dos dois aspectos da contradição à situação dentro de uma fábrica e à política portuguesa dos últimos anos. 

 

Resposta: a Lei dos Dois aspectos da Contradição) diz: «Numa contrariedade há dois aspectos ou polos, em regra desigualmente desenvolvidos: o aspecto principal ou dominante e o aspecto secundário ou dominado. Em certas circunstâncias, há uma inversão de posições (salto qualitativo): o dominante passa a dominado e vice-versa.».

 

Exemplo: numa fábrica, durante o dia de trabalho normal, o aspecto principal da contrariedade é a administração e o aspecto secundário os trabalhadores das oficinas, que se subordinam ao ritmo de tarefas imposto; contudo, os dois pólos invertem-se, ao irromper uma greve com ocupação de fábrica e sequestro da administração, passando esta a ser, por algum tempo, o aspecto secundário e os operários revoltosos passam a ser o aspecto principal.  Na política portuguesa de 2005 a 2011, o PS governou sozinho e por isso foi o aspecto dominante e os outros partidos o aspecto dominado mas isto inverteu-se de 2011 a 2015 porque o PSD e CDS governaram coligados e passaram a ser o aspecto dominante e o PS o dominado e de 2015 até hoje o PS governa sendo por isso o aspecto dominante da contradição.

 

11) A astrologia, acredite-se nela ou não, aplica a lei do uno. Explique.

 

Resposta: A lei do uno diz «No universo nada está isolado, tudo se relaciona». A astrologia determinista (com leis exactas) diz que as posições dos planetas muito distantes criam os acontecimentos na Terra. Exemplo: Júpiter no signo da Virgem (150º a 180º de arco) dá a vitória ao PSD (caso das eleições legislativas de 1979, 1980, 1991, 2015). O planeta está unido através da sua radiação com a Terra.

 
Pergunta 12-Qual a diferença entre a singularidade tecnológica do transumanismo e a singularidade gravitacional da teoria de Einstein?
 
 
Resposta: A singularidade tecnológica prevista no transumanismo iluminista de Silicon Valey (EUA) é a época ou o ano em que os ciborgues e a inteligência dos supercomputadores ultrapassam a humanidade e dirigem o futuro desta, imprevisível. Alguns dizem que será em 2045. A singularidade gravitacional em Einstein é um ponto do espaço-tempo com densidade e massa infinitas como o Big Bang ou os Buracos Negros que atraem toda a matéria em seu redor e são imensamente densos (supõe-se; os físicos marxistas discordam, dizem que são apenas restos de estrelas ardidas). A singularidade tecnológica não é natural, resulta do avanço da ciência (supostamente) mas a singularidade gravitacional é natural.
 
 
Pergunta - Como actua a lei da acumulação em quantidade /salto qualitativo em ambas as singularidades?
 
 
Resposta - Os avanços da pesquisa científica na inteligência artificial, cibernética vão-se acumulando grau a grau, ano a ano, até que se dá o salto de qualidade: a máquina supera o homem e comanda-o (singularidade tecnológica). O ponto do espaço-tempo que segundo a teoria do Big Bang concentra a massa inteira do universo vai ficando cada vez mais denso até que explode e é o Big Bang.
 
 
Pergunta - Que analogia há entre a astúcia da razão em Hegel e a tese de que o Estado é tudo, o indivíduo é nada? 
 
 
Resposta: Em ambas as teses há uma razão universal (Deus)que manipula os homens. Na astúcia da razão Deus usa as paixões dos homens (exemplo: escolheu Napoleão em 1799, amante da ditadura não monárquica para meter ordem na revolução francesa que mergulhara no caos) . No caso do Estado, que é Deus incarnado em forma de Estado de um dado povo, os indivíduos dvem obedecer às leis do Estado. 
 
 
Pergunta - Por que razão a teoria de Hegel não pode ser considerada um existencialismo e a teoria de Kierkegaard pode?
 
 
Resposta: Porque a definição de existencialismo é: doutrina que supõe que a existência de cada indivíduo ou do colectivo vem antes da essência, isto é, não existe à partida um modelo, um arquétipo fixo que preside a todo o desenvolvimento ulterior e a. vida é imprevisível, feita de escolhas livres.
 
Ora em Hegel a mente de Deus sozinho, na primeira fase, delineia as essências (formas estruturais)  e isto é essencialismo (a essência vem antes da existência- Deus pensa o espaço, o tempo, os planetas e animais que virá a criar na fase seguinte a fase da natureza. E na terceira fase, a de Deus incarnado em humanidade, esta não é livre mas obedece ao plano divino, essencialista, que estabelece a sucessão de Estados (mundo oriental despótico, mundo greco-romano de só alguns homens livres, mundo cristão reformado por Lutero em que todos os homens são livres de interpretar a Bíblia traduzida para alemão). Apesar de teorizar que a liberdade de espírito é o fim da história, a  ideia de liberdade em Hegel é mais a de liberdade de um povo do que liberdade do indivíduo. Hegel vive na altura das revoluções nacionais libertadoras do colonialismo no primeiro terço do século XIX.
 
 
A teoria de Kierkegaard é um existencialismo porque enfatiza a liberdade individual, a escolha livre que o homem pode fazer em cada momento de um destes três estados: o estético (o Don Juan a saltitar de mulher em mulher, preso ao prazer momentâneo) o ético (o homem casado fiel à mulher que educa bem os filhos e cumpre as obrigações sociais, é um funcionário honesto, vai à missa, etc.) e o religioso (o asceta ou o místico a meditar isolado ouvindo a voz de Deus agindo contra a «boa moral» da maioria dos crentes em Deus como o padre Abel Varzim que, nos anos 40-50, visitava as prostitutas do Bairro Alto para as confessar e fazer rezar e comungar a hóstia e era incomodado pela PIDE de Salazar).
 
 
Pergunta- Esclareça os conceitos de angústia, desespero, paradoxo e alternativa (ou...ou) em Kierkegaard.
 
No existencialismo de Kierkegaard, doutrina da liberdade individual alcançável plenamente na união com Deus, o conceito de angústia é central: o homem vive ansioso por conhecer o futuro, por sentir ou temer a dor, a morte, a má sorte. O desespero é a frustração quando já não há nada a fazer. Exemplo: a angústia da neta antes da avó ser operada, o desespero da neta ao saber que a avó faleceu da cirurgia. O paradoxo é a contradição do pensamento. Exemplo: «Deus é infinitamente bom mas envia ao inferno as almas dos maus», «Quanto mais jejuns e sacrifícios fizeres neste mundo terreno mais alto e feliz serás no Paraíso». Kierkegaard diz que o cristão tem de aceitar o paradoxo: «É vontade de Deus que sofras, não te perguntes porquê». Kierkegaard é fideísta: Deus não se demonstra com o raciocínio como São Tomás de Aquino o fez mas Deus sente-se, prova-se através da fé (fides). A alternativa é a possibilidade de livre-arbítrio, de livre escolha a cada momento. Exemplo: «Ou continuo a ser um Don Juan, namoradeiro, ou me caso e sou fiel à esposa». 
 
 
NOTA: COMPRA O NOSSO «DICIONÁRIO DE FILOSOFIA E ONTOLOGIA», inovador em relação a todos os outros dicionários, repleto de transcrições literais de textos dos filósofos. É de longe o melhor dicionário sobre a dialética como ciência da unidade e da luta de contrários e as suas leis. Aproveita, a edição está a esgotar-se. Contém 520 páginas, custa só 20 euros (portes de correio para Portugal incluídos), CONTACTA-NOS.
 
 
 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:01
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Erros no Exame nacional d...

Breves reflexões de Julho...

Manuel Ayllón: os partido...

Mart en 25º de Aries a la...

Júpiter em 18º de Capricó...

Marte em 25º de Carneiro ...

A morte de Pedro Lima: Ma...

Romano Amerio: o esquecim...

Júpiter nas eleições para...

El ciclo de 12 años de Jú...

arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
blogs SAPO
subscrever feeds