Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
Áreas 16º-19º de Sagitário e 3º-10º do signo de Peixes : a esquerda emerge em Beja

A área 16º-19º do signo de Sagitário activa, em regra, o movimento operário e pequeno burguês de esquerda na cidade e concelho de Beja.

 

Em 8 de Dezembro de 1908, com Sol em 15º 31´/ 16º 32´ do signo de Sagitário, é inaugurada em Beja a Escola Democrática Aresta Branco após um grande comício republicano no quintal do Hotel Vista Alegre com a presença de Brito Camacho e Bernardino Machado.

 

Em 8 de Dezembro de 1910, com Sol em 15º 1´/ 16º 2´ do signo de Sagitário, forma-se a Associação de Classes Mistas dos Operários Bejenses.

 

Em 27 de Outubro de 1917, com Vénus em 17º 21´/ 18º 29´ de Sagitário, os alunos do liceu Fialho de Almeida, em Beja, entram em greve pelo que o governo de Afonso Costa encerrará a escola por 10 dias.

 

A área 3º-10º do signo de Peixes activa, em regra, o movimento operário e pequeno burguês de esquerda na cidade e concelho de Beja.

 

De 6 a 8 de Março de 1920, com Úrano em 2º 26´ / 2º 36´do signo de Peixes, eclodem greves em Beja, dos funcionários públicos, no dia 6, e dos operários de construção civil e funcionários da água, limpeza e iluminação do município de Beja.

 

Em 16 de Dezembro de 1922, com Marte em 3º 16´/ 4º 0´ do signo de Peixes, tem início, em Évora, o 5º Congresso dos Trabalhadores Rurais, hegemonizado pelos anarco-sindicalistas que aprovarão a tese da socialização das propriedades agrícolas e no qual o anarquista Gonçalves Correia, residente em Beja, apresenta a comunicação "A felicidade de todos os seres na sociedade futura".

 

Em 1 de Janeiro de 1962, com Quirón em 3º 5´/ 3º 8´ de Piscis, de madrugada, descoordenados entre si, um grupo de civis chefiado por Manuel Serra e um grupo de militares chefiado pelo capitão Varela Gomes assaltam e ocupam o Regimento de Infantaria 3, quartel de Beja, num intento de derrubar Salazar, mas o segundo comandante major Calapez fere gravemente a tiro Varela Gomes e dispara no escuro, durante horas, havendo 3 mortes, entre elas a do subsecretário do exército Jaime da Fonseca, que se deslocara a Beja de manhã, e o golpe revolucionário fracassa, não chegando a entrar em acção, como chefe do golpe anti-salazarista, o general Humberto Delgado, escondido numa casa da Rua Ancha da capital do Baixo Alentejo.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:42
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
Dicionário de Filosofia e Ontologia (campanha promocional)

DICIONARIO DE FILOSOFIA.jfif

O dicionário que melhor explica o pensamento dialético e suas leis que suplantam a lógica simbólica e proposicional. Agora em campanha promocional até 4 de Dezembro de 2019: só 16 euros (para Portugal), 520 páginas com muitos itens inovadores.

Pedidos a f.limpo.queiroz@sapo.pt 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 22:03
link do post | comentar | favorito

Sincronismo de Franco com a extrema-esquerda lusa

 

HÁ, PORVENTURA, UM SINCRONISMO ENTRE O GENERAL FRANCO E A ESQUERDA REVOLUCIONÁRIA DE PORTUGAL.

Em 19 de Novembro de 1975, morre, aos 82 anos de idade, o general Francisco Franco Bahamonde, ditador católico-fascista de Espanha desde 1939.


De 20 a 27 de Novembro de 1975, a esquerda revolucionária portuguesa (PRP, MES, LCI, UDP, etc.) é derrotada militarmente pelos moderados da burguesia social-democrata (PS, PPD, 6º governo provisório, grupo dos Nove) com a inactivação da Base Escola de Tropas Pára quedistas situada em Tancos, no dia 21, e, em 25 de Novembro, a eclosão da revolta esquerdista dos pára quedistas de Tancos, ocupando as bases Aéreas de Tancos, Monte Real, Montijo e Ota  e o EMGFA, revolta esmagada pelos comandos da Amadora em 26 e 27 de Novembro, com a tomada do Regimento de Polícia Militar na Ajuda e 8 mortos no tiroteio, no dia 26, e a prisão de mais de cem oficiais, constituindo o fim da esquerda revolucionária em armas.

 

Em 19 de Novembro de 2019, no dia em que passam 44 anos sobre a morte do general Franco, símbolo da extrema direita espanhola, morre, aos 77 anos de idade, José Mário Branco, o cantor símbolo da extrema-esquerda portuguesa. Parece haver um sincronismo entre o franquismo, ainda remanescente no partido VOX de Santiago Abascal,  e o esquerdismo anti PCP («anti revisionista») de que José Mário Branco era VOZ. No fundo, o triunfo de qualquer uma destas duas correntes culminaria em ditadura: da grande burguesia católica ou do proletariado, este último depois substituído pela burocracia comunista. 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:49
link do post | comentar | favorito

Domingo, 10 de Novembro de 2019
Daniel Estulin: o clube de Bilderberg está em declínio

 

 

Daniel Estulín (29 de Agosto de 1966, Vilnius, República Socialista Soviética da Lituânia), ex oficial do KGB, politólogo, especializou-se em estudar a influência Clube de Bilderberg na política mundial - um grupo de multimilionários, banqueiros, presidentes de repúblicas e chefes de governo, deputados, directores de cadeias de televisão e jornais, aristocratas, sociólogos, especialistas de manipulação de massas, que reúne uma vez por ano, em Maio ou Junho, desde 1954.

 

Marcelo Rebelo de Sousa, Jorge Sampaio, António Guterres, José Sócrates, Eduardo Ferro Rodrigues, Augusto Santos Silva, Inês de Medeiros, Santana Lopes, António Costa, Rui Rio, Elisa Ferreira, Fernando Teixeira dos Santos, Paulo Macedo, Fernando Medina, Durão Barroso, Manuela Ferreira Leite, Maria Luís Albuquerque, Nuno Morais Sarmento, Paulo Portas, Ricardo Salgado, Leonor Beleza, Artur Santos Silva, Clara Ferreira Alves, José Eduardo Moniz, Paula Amorim, Vasco de Melo, Eduardo Marçal Grilo, João Gomes Cravinho, Miguel Horta e Costa, Nicolau Santos, Isabel Mota, Luís Amado, foram, pelo menos uma vez, a reuniões deste Clube que impulsionou a criação do Mercado Comum Europeu e da União Europeia.

 

Em Portugal, o membro permanente é Francisco Balsemão que, em Novembro de 1980, semanas antes do assassinato pela C.I.A, em 4 de Dezembro de 1980, do seu amigo e primeiro-ministro de Portugal Francisco Sá Carneiro, que desagradava aos EUA, reuniu em Lisboa com o bilderberger Henry Kissinger, mentor do golpe fascista de 1973 no Chile. Escreveu Estulin em 2006 em um seu livro:

 

«A Segunda Guerra Mundial tal como demonstro neste livro e como amplamente expus no meu primeiro livro sobre o Clube de Bilderberg, foi astutamente financiada  pelos Rockefeller, os Loeb e os Warberg. O príncipe Bernhard, fundador do Clube Bilderberg, também estava implicado. Era nazi. A família real britânica, na sua maioria, simpatizava com os nazis, do mesmo modo que o Eastern Establishment "liberal" dos Estados Unidos, a rede plutocrática que domina a vida económica, política e social de este país. Hitler, a besta, foi criado pelos mesmos que hoje assistem em segredo às reuniões do Clube de Bilderberg, do CFR (Council on Foreing Relations) e da Comissão Trilateral.  A história, para esta gente, é um quadro em branco na qual defecar contra a angústia dos outros.»

(Daniel Estulin, Los secretos del Club de Bilderberg, Editorial Planeta, 2006, pag. 268).

 

Em entrevista publicada no jornal I em 19 de Fevereiro de 2019, Daniel Estulin declara que o clube de Bilderberg está em declínio porque o sistema de livre comércio e de convertibilidade do dólar em ouro definido nos acordos de Bretton Woods de 1944 entrou em colapso

 

«Quem são as outras figuras importantes deste plano para controlar o mundo?

 

«Temos sido condicionados para pensar que os presidentes e primeiros-ministros eleitos são realmente quem decide o destino dos nossos países e que, através de “eleições democráticas”, as pessoas podem mudar o destino das suas nações. Isto não faz qualquer sentido. Presidentes e primeiros-ministros são “mão-de-obra contratada” que comanda em nome da elite invisível. Conceptualmente, o mundo é governado por poderes supranacionais que não respondem aos cidadãos das nações, mas às estruturas de poder supranacionais das elites. Pode pensar que o presidente Trump é “o mais poderoso político à face da Terra”, quando, de facto, Trump é um projeto de um grupo alternativo de interesses supranacionais que nem sequer é americano. Os EUA são hoje parte de um projeto da elite banqueira financeira liberal/projeto especulativo com base em Wall Street. Esse projeto está hoje morto e podemos ver isso pelo colapso que vemos ao nosso redor. O grupo alternativo, chamado Black International (aristocracia europeia, realeza, os Rotschild, o Vaticano), conseguiu fazer com que o seu candidato se tornasse presidente. Em novembro de 2014, disse publicamente que o presidente dos EUA seguinte seria, muito provavelmente, alguém como Trump.»

 

Só os convidados podem participar na conferência. Quem é convidado e porquê?

 

«Não se pode comprar a entrada no Bilderberg. O comité diretivo decide quem convidar. Procuram um banqueiro liberal entusiasta One World ou um socialista fabiano que possam fazer avançar a agenda. Por vezes, os seus candidatos acabam por ocupar posições importantes no palco nacional e internacional, como é o caso de José Manuel Durão Barroso, do presidente Bill Clinton. Quando um membro Bilderberg se vê envolvido em escândalos públicos que podem estragar a reputação do Grupo Bilderberg, esses membros são impedidos para sempre de voltar a participar nos encontros, como é o caso do príncipe Bernardo da Holanda.»

 

Em que podemos ver a influência de Bilderberg hoje em dia?

 

«A sua influência está a decair porque o modelo que representa está moribundo. Ainda são muito fortes como se pode ver pela sua luta contra Trump e os Estados Unidos, mas acabarão por desaparecer, juntamente com o FMI, Banco Mundial, Organização Mundial de Comércio, Davos, porque todas essas instituições representam um modelo acabado – Bretton Woods.» ( in Jornal I, entrevista de António Rodrigues, 19 de Fevereiro de 2019; o destaque a negrito é posto por nós)

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:20
link do post | comentar | favorito

¿Predestinó el grado 6 del signo de Géminis las muertes de Primo de Rivera e del Dr. Muñoz Cariñanos?

 

José Antonio Primo de Rivera, el diputado jefe de Falange Española de las JONS de 1933 hasta 1936, nació el 24 de abril de 1903, con Vénus entre 6º 50´y 8º 1´ del signo de Géminis. Y fue fusilado el 20 de noviembre de 1936, con Mercurio en 28º 23´ / 29º 57´  del signo de Escorpio, en la cárcel de Alicante. El fusilamiento ocurrió durante la batalla por la toma de Madrid en la que los militares del V Regimento y los milicianos de las Brigadas Internacionales y los aviones de guerra rusos detuvieron a las tropas de Franco y Varela instaladas en la orilla sur del Manzanares. 

 

Antonio Muñoz Cariñanos, médico otorrinolaringólogo y Director de la Policlínica del Mando Aéreo del Estrecho, Director del área de relaciones con la Sanidad Militar del Colegio Oficial de Médicos de Sevilla, nació en Madrid el 2 de julio de 1942 con Saturno entre 6º 50´y  6º 57´del signo de Géminis. Y el 16 de octubre de 2000, con Vénus en 26º 2´/ 27º 15´ del signo de Escorpio, fue asesinado en su consulta de Sevilla a tiros por 2 pistoleros  del “Comando Andalucía” de Euskadi Ta Askatasuna  (ETA) , Jon Igor Solana Matarranz, de 26 años de edad, y Harriet Iragi Gurrutxaga, de 23 años.

 

El área 4º-6º del signo de Géminis, señalada en los cielos de nacimiento de José Antonio y del doctor Muñoz Cariñanos por la presencia de planetas, se vincula con atentados homicidas en Sevilla:

 

El 28 de junio de 1998, con Vénus en 4º 8´ / 5º 19´ de Géminis, Manuel S.P. conocido como “ El Bombita” asesina con un estilete a la turista granadina Juana Carrión, de 49 años, en el sevillano barrio de Santa Cruz, tras intentar arrebatarle el bolso desde un ciclomotor conducido por otro hombre; el 21 de abril de 2002, con Marte en 4º 57´/ 5º 38´ del signo de Géminis,  un turista francés resulta herido grave tras recibir dos puñaladas, una en el pecho, en la calle Susona, junto al Arco de las Cadenas, en el sevillano barrio de Santa Cruz, siendo asistido por una policía local que le practica un torniquete en la pierna, tras lo que el doctor Vizcaya le tapona la herida incisa en el pecho.

 

¿Es el área 4º-6º del signo de Géminis en el horóscopo natal (carta del cielo en el momento de nacimiento de una persona) un factor de predestinación de muerte violenta?

       www.filosofar.blogs.sapo.pt

          f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Derechos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 12:04
link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Novembro de 2019
Área 26º-28º del signo de Acuario: atentados en Sevilla capital

 

El paso del Sol, Quirón un planeta o nodo lunar en el área 26º-28º del signo de Acuario , y con frecuencia en las áreas 25º-29º de Tauro, 3º-10º de Géminis, 8º-18º de Virgo, 10º-13º  de Acuario y 3º-4º  de Piscis es condición necesaria pero no suficiente como para generar atentados en Sevilla capital.

 

El 14 de mayo de 1934, con Saturno en 27º 39´/ 27º 41´ de Acuario, Neptuno en 9º 37´ de Virgo, Mercurio en 23º 29´/ 25º 40´ de Tauro, Quirón en 3º 20´/ 3º 25´ de Géminis, Nodo Norte de la Luna en 13º 52´/ 13º 40´ de Acuario, el obrero José Cintado Albarrán es victima de atentado en Sevilla.

 

El 2 de junio de 1934, con Saturno en 28º 9´/ 28º 10´ de Acuario, Marte del 29º 31´ de Tauro al 0º 14´ de Géminis, Quirón en 4º 47´/ 4º 52´ de Géminis, Sol en 10º 46´/ 11º 43´ de Géminis, Neptuno en 9º 38´ de Virgo, Nodo Norte de la Luna en 12º 7´ de Acuario, Morán León, presidente de los patronos metalúrgicos, sufre un atentado en Sevilla.

 

El 30 de enero de 1998, con Júpiter en 28º 43´/ 28º 57´ de Acuario, Nodo norte de la Luna en 10º 44´ del signo de Virgo, Sol en 9º 53´/ 10º 54´ de Acuario, Marte en 3º 38´/ 4º 25´ del signo de Piscis, Alberto Jiménez Becerril, edil del PP, y su esposa Ascensión García Ortíz, ambos de 37 años, son asesinados a la 1.24 de la madrugada, de sendos  tiros de pistola por un comando de ETA, en la confluencia de la calle Don Redondo con la calle Cardenal Sanz y Flores, cerca de la Giralda, en el barrio de Santa Cruz de la ciudad de Sevilla.

 

El 31 de diciembre de 2000, con Venus en 25º 52´/ 26º 58´ de Acuario, Mercurio en 12º 39´/ 14º 16´ de Capricornio, la Policía desactiva un coche bomba de ETA con 161 kilos de dinamita, en la madrugada,  frente al edificio de la Tesorería de la Seguridad Social de Sevilla cerca del Hotel Occidental, de la glorieta situada entre las calles Kansas City y José Laguillo y de la estación del AVE, Santa Justa.

 

Esto es solo una página de nuestro libro de cientos de páginas sobre Sevilla capital y provincia en la astrología/astronomía. ¿Hay algun editor español que saque adelante la edición de estos estudios de investigación histórica? Estamos disponibles. Hay que romper el círculo de silencio que las universidades, los canales de televisión y los periódicos establecen en torno a la astronomía histórico-social que planteamos y desarrolamos. Todo está escrito en el Zodíaco. El prejuicio de que «somos libres como para trazar nuestra vida, no hay destino enmarcado en los cielos» impide el conocimiento científico de la história social, política y biofísica.

 

       www.filosofar.blogs.sapo.pt

          f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Derechos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:56
link do post | comentar | favorito

Área 25º-29º del signo de Géminis: barrio de Heliópolis de Sevilla

 

El paso del Sol, Quirón un planeta o nodo lunar en el área 25º-29º del signo de Géminis, y, con frecuencia en las áreas 20º-24º de Tauro y 14º-18º de Géminis, es condición necesaria pero no suficiente como para plasmar accidentes, incidentes y actos públicos en el barrio de Heliópolis de Sevilla.

 

El 25 de mayo de 1934, con Saturno en 27º 54´/ 28º 1´ de Géminis, Marte en 23º 47´/ 24º 30´ de Tauro, Mercurio en 16º 45´/ 18º 41´ de Géminis, intentan incendiar el chalet del diputado republicano Ramón González Sicilia, en Heliópolis, Sevilla; el 1 de julio de 1937, con Mercurio de 29º 48´ del signo de Géminis al 1º 54´ del signo de Cáncer, Venus en 23º 7´/ 24º 6´ de Tauro, Nodo Sur de la Luna en 14º 53´ de Géminis,  siete aviones republicanos bombardean los hoteles del Guadalquivir en Sevilla capital; y lanzan bombas que destruyen parcialmente chalés en los números 4,6 y 8 de la calle Panamá del barrio de Heliópolis, muriendo 4 mujeres (dos españolas y dos suizas) en el chalet de Francisco Chico-Ganga y resultando heridas otras 10 personas; el 4 de junio de 1944, con Saturno en 27º 54´/ 28º 1´ de Géminis, Mercurio en 19º 27´/ 20º 42´ de Tauro, Sol en 13º 14´/ 14º 11´ de Géminis, se inaugura la línea de tranvías al barrio de Heliópolis de Sevilla; el 12 de febrero de 2002, con Nodo Norte de la Luna en 25º 38´/ 25º 27´ de Géminis, fecha en que termina el plazo de alegaciones para los ciudadanos sobre el proyecto de atravesamiento el barrio de Heliópolis por la mitad por a línea 3 del Metro, Bermejales-Pino Montano, para unir por el sistema de apantallamiento Los Bermejales con la avenida de Reina Mercedes, la asociación de vecinos Los Andes presenta un documento respaldado por 170 firmas en el que la idea de «destrozar» Heliópolis, acabando con las dos únicas plazas que hay y destruyendo varios chalés se considera «ridícula, absurda e inhumana», máxime cuando durante 70 años el hacer un pequeño cambio en estas viviendas suponía una rápida y feroz intervención de Urbanismo para evitar que se modificase la tipología de Herliópolis, construido para la Exposición Iberoamericana de 1929, cuando se llamó «Hotelitos del Guadalquivir».

 

Esto es solo una página de nuestro libro de cientos de páginas sobre Sevilla capital y provincia en la astrología/astronomía. ¿Hay algun editor español que saque adelante la edición de estos estudios de investigación histórica? Estamos disponibles. Hay que romper el círculo de silencio que las universidades, los canales de televisión y los periódicos establecen en torno a la astronomía histórico-social que planteamos y desarrollamos. Todo está escrito en el Zodíaco. El prejuicio de que «somos libres como para trazar nuestra vida, no hay destino enmarcado en los cielos« impide el conocimiento científico de la história social, política y biofísica.

 

       www.filosofar.blogs.sapo.pt

          f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Derechos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:48
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Novembro de 2019
São Tomás de Aquino: a alma intelectiva e o sentido do tacto

 

Em resposta aos que defendem que a alma intelectiva, sumamente perfeita, não pode estar unida a um corpo imperfeito, que precisa de ser vestido e calçado e se corrompe, São Tomás escreveu:

 

«Como se queira que a forma não o é pela matéria, mas mais precisamente a matéria pela forma, deve fundamentar-se a partir da forma a razão pela qual  a matéria é de tal natureza e não ao contrário. Pois a alma intelectiva como dissemos anteriormente (questão 55. artigo 2) na ordem da natureza, ocupa o lugar mais baixo entre as substâncias intelectuais, devido a que não lhe é conatural o conhecimento inato da verdade, como o é com os anjos mas que se vê obrigada a desgraná-la através dos sentidos tomando-a da multiplicidade das coisas como diz Dionísio no capítulo 7 de De Div. Nom. Por outro lado, naquilo que é necessário a natureza não falta a nenhum ser. Por isso, seria necessário que a alma intelectiva tivesse não somente a faculdade de entender, mas também a de sentir. Mas como quer que a ação de sentir não se pode levar a cabo mais do que por meio de um orgão corporal, precisa-se por isso que a alma intelectiva se una a um corpo constituído de tal maneira que possa servir convenientemente de orgão aos sentidos

 

«Todos os sentidos se fundamentam no tacto. Mas é preciso que o orgão do tacto seja algo intermédio entre os contrários que pode perceber, como o frio e o quente, o húmido e o seco. Pois assim, encontra-se em potência a respeito de uns e de outros, podendo receber a sensação. Por isso quanto mais se aproxime do dito ponto médio do orgão do tacto, mais perfeita será a capacidade sensível táctil. Mas a alma intelectiva possui o mais alto grau de capacidade de sentir pois como diz Dionísio no livro De Div. Nom., as qualidades do ser inferior encontram-se mais perfeitamente no superior. Portanto, foi necessário que o corpo ao qual estivera unida a alma intelectiva, fosse um corpo composto e de compleição mais equilibrada que os demais.»

«Por isso, de todos os animais o homem é o que possui o melhor tacto. Entre os homens, os de melhor tacto são os de melhor entendimento. »

(Santo Tomas de Aquino, Suma de Teologia, I, Tratado del Hombre, pp. 694-695, Biblioteca de Autores Cristianos, Madrid, 2006; o destaque a negrito é posto por nós).

 

Note-se que Tomás de Aquino harmoniza a alma intelectiva (o entendimento, a faculdade de raciocinar e intuir intelectualmente) com a alma sensitiva (alguns dos instintos, as percepções empíricas) através do sentido do tacto. Este parece ter prioridade scobre os outros sentidos: um cego surdo e mudo possui o sentido do tacto, além de entendimento .  Diz, no entanto, no início da longa citação acima, que a alma intelectiva do homem é, no reino dos espíritos, o mais baixo destes pois não possui o conhecimento inato da verdade como os anjos possuem. Isso explica, decerto, que haja homens ateus, ou maus de carácter.

 

E em resposta aos que dizem que a alma intelectiva do homem, sumamente perfeita,  não pode unir-se a um corpo tão imperfeito como o do homem que nem sequer possui, como os animais, cascos, cornos,  unhas, dentes e  pelos, fortes e protectores do calor e do frio e das agressões de animais hostis, escreve o filósofo:

 

«A alma intelectiva, porque pode compreender o universal, tem capacidade para o infinito. Por isso a natureza não podia impor-lhe determinadas estimativas naturais, nem tão pouco determinados meios de defesa ou abrigo como aos outros animais, cujas almas têm capacidade de percepção e outras faculdades para coisas particulares. Mas em lugar disso, o homem possui por natureza a razão e as mãos, que são orgão dos orgãos; pelas quais o homem pode preparar uma variedade infinita de instrumentos para infinitos efeitos».

(Santo Tomas de Aquino, Suma de Teologia, I, Tratado del Hombre, pág.695, Biblioteca de Autores Cristianos, Madrid, 2006; o destaque a negrito é posto por nós).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 16:17
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 4 de Novembro de 2019
¿ Abdicará Felipe VI del trono de España en octubre de 2022, con Quirón en 14º de Aries?

 

¿Puede que ocurra la abdicación de Felipe VI  del trono de España dentro de tres años?


El estudio de los cambios en la jefatura del estado español sugiere que la presencia de uno o más planetas a la vez en las áreas 14º-17º del signo de Aries y 10º-14º del signo de Libra son  condiciónes necesarias pero no suficientes para desencadenar la abdicación de un rey español o la muerte de un caudillo.

 

El 29 de diciembre de 1874, con Quirón en 17º 54´de Aries, Saturno en 12º 15´/ 12º 22´de Libra, se produce la restauración de la monarquía  al pronunciarse el general Arsenio Martínez-Campos Antón en Sagunto (Valencia)  a favor del acceso al trono del príncipe Alfonso, con un golpe militar que derriba  al.jefe del Estado, general Serrano, y al jefe del Gobierno, Sagasta. 

 

El 13 de abril de 1931, con Nodo Norte de la Luna en 14º 23´/ 14º 24´  del signo de Aries, Nodo Sur de la Luna en 14º 23´/ 14º 24´  del signo de Libra, Alfonso XIII abdica del trono de España tras la victoria de los partidos republicanos en las elecciones municipales.

 

El 19 de noviembre de 1975, con Júpiter en 15º 32´/ 15º 28´ del signo de Aries, Vénus en 9º 54´/ 10º 58´del signo de Libra, muere el general Francisco Franco Bahamonde, el dictador de derechas en el poder desde 1939, caudillo de España "por la gracia de Díos".

 

El 2 de junio de 2014, con  Úrano en 15º 32´/ 15º 34´ del signo de Aries,  Marte en 10º 3´/ 10º 13´ del signo de Libra, Juan Carlos I abdica del trono de España a favor del acceso a la jefatura del Estado de su hijo, Felipe VI.

 

¿Ocurrirá la abdicación de Felipe VI de España el 7 de octubre de 2022, cuando Quirón esté en 14º  10´/ 14º 8´del signo de Aries y Vénus en 9º 34´/ 10º 50´de Libra, o en data muy cercana a esta? No lo sabemos.

 

Hay otras fechas posibles para una abdicación como, por ejemplo, el período desde 29 de enero de 2024 (Nodo Norte de la Luna en 17º 59´  de Aries, Nodo Norte de la Luna en 17º 59´  de  Libra) al 4 de junio de 2024 (Nodo Norte de la Luna en 14º 0´  de Aries, Nodo Norte de la Luna en 14 0´  de  Libra). Pero hay leyes astronomicas que desconocemos, es una labor muy ardua la investigación.

 

Recordamos a los escéticos y a los necios dogmáticos anti astrología que estos datos son datos astronómicos y no es descabido hablar de astronomía histórico-social: cada signo del Zodíaco es una medida astronómica, un arco de 30º ( Aries de 0º a 30º de longitud eclíptica, Tauro de 30º a 60º de longitud, Géminis de 60º a 90º de longitud, Cáncer de 90º a 120º de longitud eclíptica, etc.). Por ejemplo,  el grado 14 del signo de Aries es el grado 14 de longitud ecliptica, el grado 14 del signo de Libra es el grado 194 de longitud eclíptica ( el signo de Libra se extiende de 180º a 210º de longitud eclíptica)., etc. Las constelaciones no son usadas para nada en nuestros cálculos. Es mister no confundir las irregulares constelaciones con los signos del mismo nombre. Estos son divisiones perfectas de 30º cada en la circunferencia celeste llamada Zodíaco.

 

       www.filosofar.blogs.sapo.pt

          f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Derechos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 03:34
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Áreas 16º-19º de Sagitári...

Dicionário de Filosofia e...

Sincronismo de Franco com...

Daniel Estulin: o clube d...

¿Predestinó el grado 6 de...

Área 26º-28º del signo de...

Área 25º-29º del signo de...

São Tomás de Aquino: a al...

¿ Abdicará Felipe VI del ...

Divergências de Schopenha...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds