Quinta-feira, 28 de Março de 2019
Breves reflexões de Março de 2019

O ACTO SEXUAL FÍSICO É ANTI HIGIÉNICO, O VERDADEIRO AMOR É LÍMPIDO. Os homens da minha idade já só têm metade da potência sexual que tinham aos 20 anos de idade. Sem embargo disso, aspiro a amar uma mulher de uns 25 anos de idade, muito bela e doce, e a ser correspondido por ela, vivendo juntos ou não: beijos todos os dias, penetração sexual raramente ou quando o destino quiser, nada de sexo anal, nem felações. É isto o verdadeiro amor: está além da sujidade do acto sexual físico. O código Agesta para repetir 45 vezes para alcançar este objectivo é o número 3337.

 

CADA VEZ MENOS ACREDITO NA FAMÍLIA CONSANGUÍNEA. Há dias noticiou-se que um avô de 63 anos abusou sexualmente durante 5 anos da neta, na altura com 8 anos de idade, com quem vivia em Camarate. O comportamento estranho, depressivo, da menina na escola levou a professora a descobrir o caso e a alertar as autoridades. Quanta pedofilia não existe escondida em dezenas de milhar de famílias em Portugal! É repulsivo. A ocasião faz o ladrão. O Estado, representando a grande família universal, tem de intervir e anular o inaceitável egoísmo de famílias em que a pedofilia vigora. O que é a família consanguínea? Um oásis de paz e amor ou uma ditadura perversa?

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO 1- Em 27 de Março de 2019, as ideias de BOMBA e BRAÇO estão em destaque: Teresa BOMBAS, consultora da Direção Geral de Saúde, declara, em um telejornal da manhã, que não há um perfil definido das mulheres que recorrem à interrupção voluntária da gravidez no SNS, o Correio da Manhã noticia que Vítor Catão, antigo dirigente do Canelas e dos Super Dragões, afirma que Luís Filipe Vieira lhe ofereceu 200 000 euros para colocar uma BOMBA lapa no carro de Pinto da Costa e deixar em estado de coma, à pancada, Francisco José Marques, director de comunicação do FC Porto, de madrugada 35 autocarros da empresa Transdev são vandalizados em BARCELOS (sugere: BRAÇO), uma mulher dá-me um ABRAÇO (sugere: BRAÇO) de gratidão sem eu merecer.

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO 2 -De 24 a 26 de Março de 2019, as ideias de MÉXICO e ADOLFO estão em foco: no dia 24, a CMTV informa que António MEXIA (evoca: MÉXICO) ganha 6000 euros por dia (2,2 milhões de euros no ano de 2018) como gestor da EDP, o que é escandoloso em um país social democrata; no dia 25, Casado apresenta ADOLFO Suárez Illana como candidato do PP espanhol às próximas eleições; no dia 26, ADOLFO Dominguez, costureiro famoso, apresenta a sua nova coleção de roupas em Ourense, na Galiza, noticia-se que López Obrador, presidente do MÉXICO, enviou carta a Felipe VI de Espanha exigindo que este peça perdão pelo genoicídio que os conquistadores espanhóis do século XVI impuseram aos povos antigos do MÉXICO.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:39
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 21 de Março de 2019
Teste de Filosofia do 11º ano (21 de Março de 2019)

 

É possível e desejável estruturar testes de filosofia sem perguntas de escolha múltipla, muitas das quais são deficientemente formuladas pelos professores que não pensam dialecticamente. O princípio macrocosmo-microcosmo não é abordado nos manuais de filosofia em voga capturados pela filosofia analítica que exclui o racionalismo metafísico, hostiliza a astrologia, a geometria sagrada, a numerologia, a medicina natural, a medicina holística, o feng shui, etc.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja
Escola Secundária Diogo de Gouveia

TESTE DE FILOSOFIA, 11º ANO TURMA A

21 de Março de 2019. Professor: Francisco Queiroz


I

“A cosmisação do espaço feita pelos povos primitivos ou pelos arquitectos das catedrais da Idade Média exprime o princípio da correspondência microcosmo-macrocosmo. David Hume estabeleceu existirem sete relações filosóficas e definiu uma certa posição face à indução amplificante que influenciou o falsificacionismo de Popper no século XX. A social-democracia e o liberalismo de direita divergem sobre o modelo económico de capitalismo e John Rawls fala em posição original, véu de ignorância e princípio maximin. »

 

1) Explique concretamente este texto.

 

II

2)Relacione, justificando:

A) Res extensa, em Descartes, e Arquétipos em Platão.

B)Anarquismo epistemológico de Paul Feyerabend e incomensurabilidade dos paradigmas em    Tomas Kuhn.

C) Obstáculo epistemológico em Bachelard e racionalismo.

D) Proposições sem sentido e proposições com sentido, segundo o Círculo de Viena.

E) Os três tipos de ciências, por um lado, corroboração e conjectura em Popper, por outro lado.

 

CORREÇÃO DO TESTE (COTADO EM 20 VALORES)

1) Cosmisação do espaço significa transformar o espaço físico, originariamente caótico, em um espaço ordenado, hierarquizado, um pequeno cosmos. Por exemplo, traçar o eixo norte-sul e o eixo este-oeste no solo e no cruzamento estabelecer o centro da aldeia onde será colocado o poste sagrado ou a cruz é cosmisar. A configuração das muralhas de castelos dos templários (microcosmo ou pequeno universo) reproduzia certas constelações (macrocosmo). As plantas das catedrais da Idade Média sugerem um Cristo cósmico de braços abertos na cruz. O princípio das correspondências diz: o que está em cima é como o que está em baixo, o microcosmo espelha o macrocosmo. (VALE TRÊS VALORES). As sete relações filosóficas de Hume são categorias a priori da mente humana: identidade, semelhança, proporção de quantidade, graus de qualidade, relações de tempo e lugar, contrariedade e causação. Hume duvidou da indução amplificante e no século XX Karl Popper adoptou esse cepticismo formulando a tese de que as ciências são conjuntos de conjecturas (hipóteses), podem ser falsificadas, isto é destruídas, por testes experimentais ou novos raciocínios. (VALE TRÊS VALORES). A social-democracia, no centro-esquerda, defende o capitalismo (propriedade privada dos meios de produção) na modalidade social: os ricos pagam grandes impostos de modo a criar subsídio de desemprego e rendimento social de inserção, pensões de invalidez e de velhice, ensino público gratuito, serviço nacional de saúde gratuito, eleições livres, multipartidarismo. O liberalismo de centro-direita defende o capitalismo puro, selvagem, sob a democracia parlamentar: privatizar os hospitais, transportes ferroviários e aéreos, os correios e quase todas as empresas, os empresários podem despedir facilmente os operários quase sem indemnização, devem pagar baixos impostos, acabar com o ensino e o serviço hospitalar gratuitos. John Rawls, inimigo do socialismo à esquerda e do capitalismo selvagem à direita, defende, com a democracia liberal, a posição original, isto é, uma grande assembleia de todos os cidadãos em que estes debatem e votam as leis em pé de igualdade, com um véu de ignorância (cada um ignora o grau de riqueza e a profissão dos outros) e de acordo com o princípio maximin, que estabelece o máximo consenso possível (exemplo: as leis protegem não só a maioria heterossexual mas também as minorias gay, lésbica e bissexual). (VALE TRÊS VALORES).

 

2)A) Res extensa é o comprimento, largura e altura no mundo material. Se aplicarmos isto à teoria de Platão diremos que a res extensa recebe as formas projectadas dos arquétipos ou modelos perfeitos de Bem, Belo, Árvore, Esfera, etc., existentes no Mundo Inteligível (VALE DOIS VALORES).

 

2)B) O anarquismo epistemológico de Paul Feyerabend coloca as ciências oficiais universitárias (biologia, química, física, matemática, electrónica, etc.) e as ciências e práticas antigas tradicionais (astrologia, medicina pelas plantas, aromaterapia, geoterapia, dança da chuva, etc.) ao mesmo nível. Kuhn coloca todos os paradigmas (exemplo: a teoria da terra esférica, a teoria da terra plana; a teoria da vacinação e a teoria antivacinação) no mesmo plano dizendo que são incomensuráveis, não se pode medir, no global, qual deles é mais verdadeiro. (VALE DOIS VALORES).

 

2)C) Obstáculo epistemológico é todo o entrave ao conhecimento científico, como por exemplo, a primeira experiência (muitas vezes enganadora), o realismo natural, a falta de tecnologia (falta de computadores, microscópios, raios laser, raios X, aviões, submarinos, etc.), os preconceitos raciais. O racionalismo, que sustenta ser a razão a grande fonte de conhecimento, marginalizando ou superando as percepções empíricas, detecta e combate os obstáculos epistemológicos (VALE DOIS VALORES).

 

2)D) Para o Círculo de Viena as proposições metafísicas como «Deus existe», «O Inferno é eterno» são destituídas de sentido porque não podem ser verificadas. Ao contrário, os enunciados empíricos como «O Alentejo é rico em olivais e montados de sobro» e «Lisboa bordeja o estuário do Tejo, a norte» têm sentido porque são verificáveis. (VALE DOIS VALORES)

 

2)E) Os três tipos de ciências são: formais (matemática, lógica pura); empírico-formais ou naturais, assentes em factos empíricos e leis deterministas, infalíveis (física e lei da gravitação universal; química e estrutura dos átomos; biologia e mitose e meiose, dois modos de divisão das células); hermenêuticas ou sociais assentes em factos empíricos mas intersubjectivas, que recebem diversas interpretações nos mesmos temas (psicologia, filosofia, sociologia, história, economia política, etc.). Popper sustentou que as empírico-formais e as hermenêuticas são conjuntos de conjecturas ou hipóteses que não podem ser verificadas com milhões de exemplos mas sim corroboradas, isto é, ilustradas com alguns exemplos falíveis. (VALE TRÊS VALORES).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:30
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18 de Março de 2019
Incomprensión de Diego Sánchez Meca sobre la ontognosiología de Kant
Teoría del conocimiento de Diego Sánchez Meca es una obra con apreciables méritos en la filosofía española, pero carece de comprensión de la filosofía de Kant, como sucede, alias, con la generalidad de los catedráticos del mundo de hoy. En 34 páginas escritas sobre Kant, Sánchez Meca no refiere una sola vez que, para Kant la materia, los objetos materiales son ilusiones, realidades aparentes, que desaparecerían si la mente del sujeto cognoscente, el yo, se extinguiera. Sin embargo, hace una cita de Kant que evidencia lo que afirmamos, de la cual no extrae la conclusión necesaria:
 
Sólo conocemos fenómenos
 
«Hemos pretendido afirmar que todas nuestras intuiciones no son más que una representación fenoménica;  que las cosas que intuímos no son en sí mismas como las intuimos, ni suas relaciones tienen en sí mismas el carácter con que se nos manifiestan; que si suprimiéramos nuestro sujeto o simplemente el carácter subjetivo de los sentidos en general, todo el carácter de los objetos, todas sus relaciones espaciales y temporales, incluso el espacio y el tiempo mismos, desaparecerían. Como fenómenos, no pueden existir en sí mismos, sino sólo en nosotros. Permanece para nosotros absolutamente desconocido qué sean los objetos en sí, independientemente de toda esa receptividad de nuestra sensibilidad.» (Kant, I., Crítica de la Razón Pura, ed. cit., p.82-83) , citación in Diego Sánchez Meca, Teoría del Conocimiento, Dykinson, Madrid , 2001, pág. 286).
 
 
Sánchez Meca no acentúa el carácter de la materia como simple representación, es decir, de la totalidad de la materia, de la materia en sí misma, la materia ontológica  y no sólo la materia del conocimiento, la materia gnoseológica, cuando escribe:
 
 
«Kant se propone, en su Crítica de la Razón pura, desarrollar la verdadera posibilidad fundamentadora del saber, que no puede buscarse en el nivel de la materia del conocimiento, sino que ha de encontrarse en la forma del conocimiento, o sea, en los elementos y funciones a priori que dan orden y unidad a aquellas impresiones».(Diego Sánchez Meca, Teoría del Conocimiento, Dykinson, Madrid , 2001, pág. 28).
 
 
 
Sánchez Meca, al igual que la prática totalidad de los académicos de hoy,  no entendió el estatuto ontológico de la materia en la filosofía de Kant. El idealismo de Kant es, en esencia, lo mismo que el idealismo de George Berkeley, aunque Kant intenta disfrazarlo bautizando su idealismo transcendental de «realismo empírico», es decir, realismo en aparencia. Ejemplificando: las casas, los ríos, las nubes, los árboles, los animales y otros fenómenos físicos existen dentro de mi mente cósmica, «exterior»,  aunque fuera de mi pequeño cuerpo físico y sí mi Yo desapareciera todo el universo físico desapareciera puesto que este último no es real en sí mismo, está contenido en mí sensibilidad «externa». No existen el río-númeno, el árbol-númeno, la casa-númeno, el animal-númeno ya que los númenos no tienen forma ni materia, al revés de lo que piensan los malos intérpretes de Kant.
 
 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

francisco.limpo@gmail,com

© (Derechos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 
 


publicado por Francisco Limpo Queiroz às 09:57
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 15 de Março de 2019
Ponto 22º 46´/ 22º 48´ de qualquer signo: massacres racistas em Utoya, em 2011, e na Nova Zelândia e Holanda, em 2019

A passagem de um planeta ou Nodo da Lua, em regra em movimento lento, no ponto 22º 46´/ 22º 48´ de qualquer signo zodiacal é condição necessária mas não suficiente para desencadear um massacre de teor xenófobo, racista e fascista ou islamista algures no mundo.

 

Em 22 de Julho de 2011, com Nodo Norte da Lua em 22º 48´/ 22º 47´ do signo de Sagitário, Vénus em 21º 51´/ 23º 5´ de Caranguejo, Anders Behring Breivik, nascido em 13 de Fevereiro de 1979, um norueguês de extrema-direita, mata oito pessoas ao fazer detonar uma van bomba em  Regjeringskvartalet, em Oslo, e em seguida, vestido de polícia, assassina a tiro 69 participantes de um acampamento de verão da Liga da Juventude Operária na ilha de Utoya, para intimidar e deter a imigração estrangeira asiática, africana ou latino-americana.

 

Em 15 de Março de 2019, com Plutão em 22º 45´/ 22º 46´ de CapricórnioNodo Norte da Lua em 24º 51´/ 24º 52´ de Caranguejo, Brentan Tarrant, um australiano de 28 anos, racista anti imigração, coloca uma publicação anonimamente  no fórum 8chan da web,  um manifesto contra o «genoicídio branco» e anuncia que o autor "iniciaria um ataque contra invasores" incluindo links para uma transmissão ao vivo no Facebook, e, pouco depois, ajudado por dois cúmplices, assassina a tiro 41 pessoas na mesquita de Al Noor, na cidade de Christchurch, Nova Zelândia, e outras 7 em uma mesquita no bairro de Linwood morrendo mais um no hospital, sendo um total de 49 mortos e 48 feridos, 20 destes graves.

 

Em 18 de Março de 2019, com Plutão em 22º 48´ /22º 49´ de CapricórnioNodo Norte da Lua em 24º 50´/ 24º 46´ de Caranguejo,Gokmen Tanis, um turco de 37 anos, entra em um eléctrico na Praça 24 de Outubro, no centro histórico de Utrech, Holanda, e abre fogo  provocando três mortos e cinco feridos, sendo depois detido pela polícia.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta ou Nodo da Lua passará em 22º 46´/ 22º 48´  de qualquer signo do Zodíaco são:  20 de Março de 2019 (Marte em 22º-23º de Touro); 4 e 5 de Abril de 2019 (Nodo Norte da Lua em 22º de Caranguejo); 4 e 5 de Maio de 2019 (Marte em 22º de Gémeos); de 12 a 14 de Maio de 2019 (Júpiter em 22º de Sagitário); 6 de Agosto de 2019 (Marte em 22º de Leão); 28 e 29 de Outubro de 2019 (Júpiter em 22º de Sagitário); de 11 a 15 de Janeiro de 2020 (Saturno em 22º de Capricórnio).

 

E venham os (pequenos) intelectuais das cátedras universitárias de filosofia, de história, de sociologia, de astronomia, de astrofísica, de antropologia, de teologia, de psicologia dizer-nos, com a sua fé cega no «livre arbítrio» que «o futuro está em aberto, que os astros não determinam os acontecimentos humanos e terrestres»...

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

francisco.limpo@gmail,com

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:01
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 6 de Março de 2019
Ambiguidade nos princípios da justiça de John Rawls

John Rawls (Baltimore, 21 de Fevereiro de 1921- Lexington, 24 de Novembro de 2002) professor de filosofia política na Universidade de Harvard , autor de Uma Teoria da Justiça  (1971), Liberalismo Político (Political Liberalism,  1993) e O Direito dos Povos (The Law of Peoples, 1999), produziu a doutrina da justiça como equidade. Escreveu sobre os  dois princípios directores da justiça:

 

«Analisados estes casos de prioridade, vou agora apresentar a formulação final dos dois princípios da justiça aplicáveis às instituições. Para ser completo apresento uma formulação que inclui as definições anteriores.»

 

«Primeiro princípio.

Cada pessoa deve ter um direito igual ao mais amplo sistema total de liberdades básicas iguais que seja compatível com um sistema semelhante de liberdades para todos.»

 

«Segundo princípio.

As desigualdades económicas e sociais devem ser distribuídas por forma a que, simultaneamente:

a) redundem nos maiores benefícios possíveis para os menos beneficiados, de uma forma que seja compatível com o princípio da poupança justa.

b) sejam a consequência do exercício de cargos e funções abertos a todos em circunstâncias de igualdade equitativa de oportunidades.»

 

«Primeira regra de prioridade ( Prioridade da liberdade)»

«Os princípios da justiça devem ser ordenados lexicalmente e, portanto, as liberdades básicas podem ser restringidas apenas em benefício da própria liberdade.»

«Há duas situações:

a) Uma restrição de liberdade deve fortalecer o sistema total de liberdade partilhado por todos.

b) as desigualdades no que respeita à liberdade no que respeita à liberdade devem ser aceitáveis para aqueles a quem é atribuída a liberdade menor.»

 

«Segunda regra de prioridade (Prioridade da justiça sobre a eficiência e o bem-estar).»

«O segundo princípio da justiça goza de prioridade lexical face aos princípios da eficiência e da maximização da soma de benefícios; e o princípio da igualdade equitativa de oportunidades tem prioridade sobre o princípio da diferença. Há dois casos:»

«a) qualquer desigualdade de oportunidades deve melhorar as daqueles que dispõem de menos oportunidades;

b) uma taxa excessiva de poupança deve, quanto ao resultado final, melhorar a situação daqueles que a suportam.»

(John Rawls, Uma teoria da justiça, Editorial Presença, pág. 239).

 

Algumas destas frases comportam alguma ambiguidade. Quando Rawls diz «Segunda regra de prioridade (Prioridade da justiça sobre a eficiência e o bem-estar)» pergunta-se: o bem estar de quem? Dos ricos?  Da classe média? Dos pobres? E de que eficiência se trata?  Eficiência na redistribuição de rendimentos, subsidiando os mais desfavorecidos? Eficiência da produção capitalista, com alta produtividade, portanto beneficiando a burguesia, os mais ricos?

 

Se a prioridade é a da liberdade sobre a igualdade económica e social, Rawls deveria colocar como primeiro princípio o que enunciou como segundo princípio que consagra as desigualdades económicas e sociais reguladas por um Estado moderadamente intervencionista que aplica a subsidiariedade com os mais pobres ( pensões de reforma e invalidez,  rendimento mínimo garantido, cuidados primários de saúde gratuitos, etc.)

Rawls não é um pensador dialético genuíno.

 

Rawls teoriza um Estado social capitalista e não um Estado de mínimos, capitalista liberal, como por exemplo Robert Nozick «anarquista» de direita:

«Daqui decorre que o fornecimento dos bens públicos e o respectivo financiamento devem ser assegurados pelo estado e torna-se necessária a aplicaçao de uma regra imperativa que obrigue ao pagamento.» (John Rawls, Uma teoria da justiça, Editorial Presença, pág. 215).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:56
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 4 de Março de 2019
Sismos em Portugal e grau 24 de qualquer signo zodiacal

Há leis planetário-zodiacais que regem a eclosão de sismos notáveis em Portugal e no mundo. Uma dessas leis é a seguinte: a passagem de um planeta ou Nodo da Lua, sobretudo em movimento lento, no  grau 24 de qualquer signo zodiacal, é condição necessária mas não bastante para suscitar um sismo notável em Portugal continental ou insular.

 

Em 9 de Março de 1859, com Neptuno em 24º 19´/ 24º 21´ de Peixes, um violento tremor de terra sacudiu o Algarve, em especial Vila Real de Santo António.

 

Em 23 de Abril de 1909, com Plutão em 24º 11´do signo de Gémeos, cerca das 17 horas e 40 minutos, um abalo de terra abala toda a região do vale inferior do rio Tejo, afectando Lisboa, Évora, Coimbra, Tavira e destruindo por completo a vila de Benavente e parcialmente Salvaterra de Magos, Samora Correia e Santo Estevão, com um saldo de 46 mortos e 75 feridos nesta zona ribatejana.

 

Em 16 de Junho de 1910, com Úrano em 24º 24´/ 24º 22´do signo de Capricórnio, regista-se um abalo de terra no Algarve.

 

Em 31 de Agosto de 1926, com Neptuno em 24º 59´/ 25º 1´ de Leão, pelas 8 h 40 min (hora local) a ilha do Faial foi sacudida por um violento sismo com epicentro no canal Faial - Pico com uma intensidade estimada de Mb=5,3-5,9, atingindo grau X da Escala de Mercalli na zona norte da cidade da Horta (freguesia da Conceição) e provocando 9 mortos, mais de 200 feridos e destruição generalizada do património construído da cidade da Horta, sendo derrubadas, total ou parcialmente, 4 138 casas, sendo a maior devastação na freguesia citadina da Conceição e nas freguesias rurais de Praia do Almoxarife (onde das 220 casas apenas 16 ficaram habitáveis), Flamengos, Feteira e Castelo Branco  e na zona compreendida entre a Lomba do Pilar e o Salão.

 

Em 26 de Dezembro de 1962, com Marte em 27º 48´/ 27º 47´ de Leão, eclode um sismo em Portugal de magnitude 5,7 Richter com epicentro na falha da Nazaré;

 

Em 28 de Fevereiro de 1969, com Plutão em 24º 10´/  24º 9´ do signo de Virgem, às 3h41, eclode um sismo de magnitude de 7.9 na escala de Richter com epicentro no mar a 230 quilómetros a sudoeste de Lisboa e ao largo do cabo de São Vicente, matando 13 pessoas e ferindo 58 outras, sendo o Algarve a zona mais afectada com a queda de mais de 20 casas em Bensafrim, a destruição de 400 casas no concelho de Vila do Bispo, a queda de inúmeras chaminés de edifícios e paredes pouco consolidadas, gerando a destruição de veículos estacionados, em Lisboa, e vítimas em Marrocos sentindo-se o sismo em Bordéus e nas ilhas Canárias.

 

Em 1 de Janeiro de 1980, com Úrano em 24º 3´/ 6´ do signo de Escorpião, um sismo provoca 61 mortos e numerosas derrocadas nas ilhas açorianas Terceira, Graciosa e São Jorge.

 

Em 8 de Fevereiro de 1990, com Mercúrio em 24º 44´/25º 59´ de Capricórnio, pelas 15.45 horas, um sismo de magnitude 4,5 na escala de Richter sacode a região de Lisboa, com epicentro a 350 quilómetros da capital.

 

Em 24 de Setembro de 1994, com Marte em 23º 51´/ 24º 26´do signo de Caranguejo, pelas 13 horas, um sismo de magnitude 4 na escala de Richter sacode parte do Algarve, suscitando algum pânico entre Faro e Olhão.

 

Em 2 de Agosto de 1995, com Saturno em 24º 10´/ 24º 8´ de Peixes, dá-se um sismo 3,4 na escala de Richter. com epicentro localizado a cerca de 20 Km de Arraiolos.

 

Em 31 de Março de 1998, com Vénus em 23º 37´/ 24º 38´ de Aquário, pela 1 hora e 1 minuto da madrugada, um sismo com magnitude 4 na escala de Richter abala a zona de Chaves, Mirandela e a província galega de Lugo.

 

Em 3 de Janeiro de 2005, com Saturno em 24º 46´/ 44´ de Caranguejo, às 11.34 horas, eclode um sismo de magnitude 4,1 na escala de Richter com epicentro no mar 40 quilómetros a sul de Olhão, sentido em áreas do Algarve como Faro e Albufeira.

 

Em 11 de Janeiro de 2005, com Saturno em 24º 7´/  24º 2´ de Caranguejo, às 9.29 horas, um sismo de magnitude 3,8 na escala de Richter abala Santiago do Escoural, Montemor-o-Novo, Viana do Alentejo, Évora e a zona lisboeta de Santa Apolónia.

 

Em 15 de Janeiro de 2018, com Úrano em 24º 38´/ 24º 39´ de Carneiro, às 11.51 horas, um sismo de 4,9 na escala de Richter com epicentro a 16 quilómetros de Arraiolos abala fortemente esta vila do distrito de Évora causando fissuras na escola Cunha Rivera e abala Portugal num raio de 270 quilómetros em redor, sentindo-se em Évora, Beja, Lisboa, Algarve, Ribatejo e Norte de Portugal.

 

 Em 24 de Janeiro de 2018, com Úrano em 24º 46´/ 24º 47´ de Carneiro, Mercúrio em 18º 16´/19º 47´ de Capricórnio, às 5h46 ocorre um sismo de magnitude 3,1 na escala de Richter com epicentro a cerca de oito quilómetros a nordeste de Almodóvar, distrito de Beja.

 

Algumas das próximas datas em que poderá ocorrer um sismo forte em Portugal são: de 11 a 24 de Março de 2019 ( Nodo Norte da Lua em 25º 2´/ 23º 53´ de Caranguejo); de 26 de Março a  25 de Abril de 2019 (Júpiter de 24º 1´/24º 21´/ 24º 0´ de Sagitário); de 6 a 8 de Maio de 2019 (Marte em 24º de Gémeos); de 22 a 24 de Junho de 2019 (Marte em 24º de Caranguejo); de 8 a 10 de Agosto de 2019 (Marte em 24º de Leão): de 24 a 26 de Setembro de 2019 (Marte em 24º de Virgem).

 

Por que razão este tipo de cálculos não é divulgado nos jornais, revistas e fóruns televisivos e nos currículos das universidades? Porque os illuminati, esse círculo de poderosos que governam o mundo e dominam as universidades, as cadeias de televisão, os jornais principais, os centros de ciência como o de Máximo Ferreira, arqui inimigo da ciência dos astros, querem que o povo permaneça ignorante e sujeito às catástrofes como convém a Lúcifer, o sanguinário príncipe deste mundo.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:46
link do post | comentar | favorito

Sábado, 2 de Março de 2019
Júpiter em 22º de Sagitário em 2 de Março de 2019: de novo, um jogo FC Porto-Benfica

 

 

Hoje, 2 de Março de 2019,  Júpiter está em 21º-22º do signo de Sagitário, posição no Zodíaco que, ocorrendo de doze em doze anos, repete a de um triunfo do Porto sobre o Benfica em 1983. Mas como se viu não repete a vitória azul e branca.

 

Em 14 de Dezembro de 1983, com Júpiter em 21º 50´/ 22º 4´ de Sagitário, o FC Porto vence a Supertaça Nacional, na segunda mão, na Luz, ao derrotar por 2-1 o Benfica; em 2 de Março de 2019, com Júpiter em 21º 59´/22º 6´  de Sagitário, o FC Porto é derrotado 1-2 pelo Benfica no Dragão, e perde a liderança Liga.

 

Júpiter em 22º de Sagitário não permite, por si só, adivinhar qual dos dois clubes sai vencedor do jogo.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 16:07
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 1 de Março de 2019
Vénus em 0º.2º de Aquário em 2 de Março de 2019: FC Porto vence Benfica?

 

Em 5 de Março de 1995, com Vénus em 2º 26´/ 3º 39´ do signo de Aquário, realiza-se o jogo FC Porto, 2, Benfica, 1; em 2 de Março de 2019, com Vénus em 0º 21´/ 1º32´ do signo de Aquário, o FCPorto defronta o Benfica no estádio do Dragão.

 

Vénus na área 0º-2º do signo de Aquário produz vitória do Porto sobre o Benfica? Não sabemos se é lei geral. Induzir a partir de um  único caso pode fundamentar solidamente uma previsão?  Popper diria que nem 100 casos similares legitimariam uma indução.



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:27
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
15
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

David Icke: a Nobreza Neg...

Breves reflexões de Setem...

Que influência tem Júpite...

Vénus em 23º de Gémeos em...

Ponto 14º 2´/ 14º 8´ de q...

O conceito de coimplicaçã...

O astuto papa maneja o nú...

Aforismos de Andrés Ortiz...

Punto 5º 47´/ 5º 55´ de c...

Júpiter ou Plutão em 17º ...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds