Domingo, 28 de Janeiro de 2018
Divergências entre Icke e Bereslavsky sobre os Cavaleiros Templários e o Infante Dom Henrique

João Bereslavsky, o profeta dos cátaros do século XXI, de 71 anos de idade, considera os cavaleiros templários na Idade Média como forças do bem, aliados da igreja cátara vítima da repressão brutal por parte da igreja católica romana. David Icke (29 de Abril de 1952), ao invés, considera os templários como forças do mal, grandes banqueiros europeus na alta Idade Média, membros da reptiliana Irmandade Babilónica.

 

Escreve João Bereslavsky, separando dos templários a figura de Elohim, o deus do Antigo Testamento ou Lúcifer disfarçado:

 

«Os templários não renunciaram a Cristo, mas adoravam o verdadeiro Cristo. Professavam a fé em outro Cristo - o que chegou não para ir a favor mas contra a tirania de Elohim - e em outra igreja, a antielohímica. Nos seus corações soava o grande desafio de Jacques de Molay contra a aliança do papa e governadores laicos.»

(Juan de San Grial, «El 700 Evangelios Originales,  Associaciò per l´estudi de la cultura càtar, 2012, pág.246; o negrito é colocado por nós).

 

David Icke, o maior historiador arqueólogo da actualidade, escreveu sobre os templários cuja simbologia está presente na City of London, o centro financeiro e conspirativo que dirige a política mundial:

 

«Os cavaleiros templários utilizaram nos seus rituais o símbolo da caveira e dos ossos durante novecentos anos e nesse símbolo também se inspirou o nome e o logotipo da Sociedade Caveira e Ossos que está estreitamente relacionada com a família Bush. (...)

«O emblema da City são dois reptéis voadores que sustentam o escudo dos cavaleiros templários

«Apesar da sua riqueza, os templários estavam isentos de pagar impostos. Tinham os seus próprios tribunais e tinham domínio sobre os monarcas, as pessoas de influencia, as empresas e os países (igual a hoje). O seu método, igual a, posteriormente, o dos Rothschild, consistia em colocar o seu objectivo em uma posição de dependência, normalmente mediante chantagem e endividamento

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 268-270; o bold é colocado por nós).

 

Icke que sustenta que os fenícios, os escandinavos, os irlandeses, os galeses os bretões, os portugueses já tinham descoberto a América muito antes de Cristovão Colombo em 1492, e que os evangelhos cristãos foram inventados e escritos pela família romana Piso, escreveu ainda:

 

«Depois da purga de 1307, muitos templários abandonaram a França, em direção à Escócia, como vimos. Sem embargo, outros dirigiram-se a Portugal, onde actuaram com outro nome, os cavaleiros de Cristo, centrados principalmente em actividades marítimas. O grão mestre mais famoso dos cavaleiros foi o príncipe Henrique o Navegador (outro príncipe Henrique) que viveu entre 1394 e 1460. O termo "navegante" ou "nautonnier" utilizavam-no os cavaleiros templários e o Priorado de Sião para denotar um grão mestre e, por conseguinte, não é de estranhar que este frente templária, os cavaleiros de Cristo, o adoptasse. O príncipe Henrique era um explorador marítimo de sangue real (reptiliano) e foram os seus marinheiros que "descobriram" Madeira e Açores, dois possíveis restos da Atlântida. Dadas as suas relações com o conhecimento secreto da Irmandade, tinha acesso a muitos mapas traçados nas viagens dos fenícios e outros, entre eles os que cartografaram a existência do continente americano. Só vinte anos depois de Colombo zarpar rumo à América, desculpem, "à Índia", o almirante turco otomano Piri Reis traçou um mapa da Antártida trezentos anos anos antes que este continente fosse descoberto oficialmente! As técnicas modernas corroboraram a precisão do seu mapa! Como pôde fazê-lo? Disse que desenhou o mapa baseando-se nos anteriores, nas mesmas fontes que tiveram à sua disposição o príncipe Henrique o Navegador e os cavaleiros de Cristo ou cavaleiros templários. Este assunto torna-se sumamente relevante quando descobrimos que um dos capitães do príncipe Henrique e cavaleiro de Cristo era o sogro de...Cristovão Colombo. Este tipo não estava buscando a Índia. Soube para onde se dirigia durante o tempo inteiro»(...)

«Colombo era um membro de um grupo que se inspirou nas crenças do poeta Dante, um cátaro e templário muito activo, e a bandeira que Colombo içou nas suas embarcações nessa viagem à América era a...da cruz vermelha sobre o fundo branco. Dois altos iniciados da rede da Irmandade Babilónica deram um apoio crucial a Colombo: Lorenzo de Médicis, de uma das famílias mais poderosas de Veneza, e o artista Leonardo da Vinci, um grão mestre do Priorado de Sião, a sociedade secreta da linhagem merovíngia (Ramsés-Piso-Bush). Foram eles quem também promoveu a terrível Inquisição espanhola que começou em 1478 e não foi abolida até 1834. Isso significa, como terás notado, que a MESMA linhagem que escreveu os Evangelhos (Piso) formou a estrutura da religião cristã baseada em essas histórias (Constantino), patrocinou a tradução da Bíblia que se converteu na principal versão até à actualidade (rei Jacobo I de Inglaterra e Escócia) e criou a Inquisição espanhola que se opunha a qualquer um que desafiasse a versão cristã de Deus, a vida e a história (Fernando e Isabel).»

 

(David Icke, El mayor secreto, el libro que cambiará el mundo, Ediciones Obelisco, Barcelona, 2014, pp 256-257; o bold é colocado por nós).

 

Assim, o infante Dom Henrique era membro da Irmandade Babilónica, que englobava os templários, a nobreza Negra de Veneza e Génova,  e as diversas monarquias reptilianas, que, através da colonização, iniciavam o processo de globalização conducente à Nova Ordem Mundial. Esta descrição histórica que David Icke nos faz é profunda e suplanta de longe a dos historiadores universitários como José Mattoso, João Medina, Damião Peres, António Borges Coelho, Borges de Macedo, António Reis, José Hermano Saraiva e outros que evitam revelar as conexões das sociedades secretas que vertebram o curso da história.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:53
link do post | comentar | favorito

Sábado, 27 de Janeiro de 2018
Divergências entre Icke e Bereslavsky sobre o cálice do Graal

 

 

Os cátaros do século XXI, uma pequena igreja de 4 500 pessoas, entre russos e espanhóis sobretudo, cujo grande teórico é João Bereslavsky, nascido em Setembro de 1946, adoram o Cálice do Graal, vaso espiritual com 144 castelos espirituais que se encontraria no Santo Estar, uma esfera mística da quarta dimensão e meia, entre o Céu (5ª Dimensão) e a Terra (3ª Dimensão). Escreve Bereslavsky intitulado Juan de San Grial:

 

«O Cálice peregrinou; o Santo Graal estava oculto durante grande parte de este tempo, encontrando-se na dimensão 4,5. (...)

«O motivo da constante peregrinação do Cálice era a sua inacessibilidade para os adeptos cósmicos do Tibete (4ª dimensão) e para os sacerdotes chupacabras (como chamou depreciativamente Cristo aos clérigos romanos).»(...)

«Ás vezes, o próprio Graal elevava-se no ar e transladava-se a uma distância de várias dezenas de quilómetros.»

«Porque se multiplicava o Cálice? Estava destinado a nutrir toda a humanidade.»

«O Santo Graal não só visitou a Europa, mas a maioria dos países do mundo. Esteve na Ásia, África, América do Sul e no Canadá...»

 

(Juan de San Grial, «El santuario del Grial en el Catarismo, Associaciò per l´estudi de la cultura càtar, 2010, pp.34-36; o negrito é colocado por nós).

 

David Icke, o investigador inglês das origens alienígenas das religiões, embora partilhando com João Bereslavsky a ideia de que não houve crucifixão de Jesus, tem uma opinião diferente. Segundo ele a Irmandade Babilónica, a grande organização reptiliana que domina as monarquias e a sociedade humana desde há milhares de anos é a promotora do catolicismo e das suas variantes gnósticas como a maçonaria, a rosa-cruz e o priorado de Sião:

 

«Os merovíngios foram outro nome de uma linhagem da Irmandade Babilónica e a ideia de que são da linhagem de Jesus é um jogo de palavras, ou mais precisamente, um jogo de deidades do priorado de Sião. Jesus é outro nome de Nimrod/Tammuz, o pai-filho de Babilónia. (...) Na Suméria, a "Concessão de Armas" ou símbolo da linhagem Dragão denominava-se Gra-al também comhecida como a marca de Caím. O Caím bíblico foi um dos primeiros híbridos anunnaki-humanos posteriores a "Adão". Este Gra-al converteu-se no famoso Santo Graal e isso explica por que razão o seu equivalente em francês significa "sangue real". O emblema da "Concessão de Armas" na Suméria era uma taça de água, uma Rosi-Crucis ou uma "Taça de Orvalho". Nos documentos egípcios, sumérios, fenícios, e hebreus descreve-se uma taça decorada com uma cruz vermelha dentro de um círculo. Esta é a verdadeira origem da "Taça Graal". Não foi a taça que recolheu o sangue de Jesus na crucifixão porque não existiu Jesus nem a crucifixão. Foi a taça que simbolizava o útero e a linhagem dos híbridos reptilianos mais "puros" que se transmitia especialmente por via feminina. O termo Rosi-Crucis também foi a origem, bastante evidente, dos rosacruzes, uma antiga sociedade secreta que tem conspirado e manipulado para assegurar que as linhagens reptilianas continuem ocupando cargos de poder.»

 (David Icke, El mayor secreto, el libro que cambiará el mundo, Ediciones Obelisco, Barcelona, 2014, pp 208-209; o bold é colocado por nós).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:39
link do post | comentar | favorito

David Icke: os Illuminati querem que os Estados Unidos e aliados ataquem a China

Há dias, um guia turístico na Quinta da Regaleira, em Sintra, uma casa rica em simbologia maçónica, disse a um grupo de estudantes de Beja que «os illuminati não existem, é tudo inventado». Não é verdade. Os Illuminati são uma elite sinárquica que inclui as 13 famílias mais ricas do mundo e os seus agentes políticos e culturais(monarcas, primeiros-ministros, presidentes da república, líderes religiosos, directores de estações de televisão, reitores de universidades, etc.). David Icke escreveu:

 

«Há algumas coordenadas que as pessoas devem compreender.

«1. Os Illuminati utilizam a técnica que denomino «Problema-Reação-Solução» para «justificar» ações que, em outras circunstâncias, receberiam uma ampla rejeição. Sem o engano das "armas de destruição massiva" (um problema inventado) jamais seriam capazes de convencer da "solução", a invasão do Iraque.»

«2. Os reptilianos querem apoderar-se do planeta e, para isso, é de vital importância controlar os jazigos de petróleo do Iraque, Irão, Arábia Saudita, etc., além das imensas reservas do petróleo e gás em redor do mar Cáspio.» (...)

«4. Israel é um estado criado e dirigido pelos Illuminati através de um movimento político chamado "sionismo", que utilizam para provocar constantemente mal estar e conflitos na área que lhes interessa - o Médio Oriente.»

«5. A partir da casa reptiliana dos Rothschild, coordenou-se e manipulou-se os invasores que bombardearam e aterrorizaram o Estado de Israel. Tiraram os palestinianos dos cargos de poder do seu próprio país e obrigaram-nos a ser escravos dos seus invasores.»

«6. Os Illuminati querem que os Estados Unidos e seus aliados vão à guerra contra a China para criar um grande problema mundial que requeira uma solução a nível mundial: a criação de um governo e de um exército mundiais para impedir que "volte a acontecer de novo". (A sua fixação na Coreia do Norte, um país aliado da China, forma parte de tudo isto). »

 (David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 399-400; o bold é colocado por nós).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:05
link do post | comentar | favorito

Sábado, 20 de Janeiro de 2018
David Icke denuncia a vacinação, a Igreja Católica e as "esquerdas" em Portugal calam-se

 

David Icke (Leicester, Reino Unido, 29 de Abril de 1952) escritor e orador britânico, que se dedicou, desde 1990, a pesquisar sobre a elite que domina o mundo, ex repórter, ex apresentador de programa de desporto, e ex porta-voz do Partido Verde da Inglaterra e do País de Gales, desmascara a vacinação como um dos processos de ataque da elite reptiliana que governa o mundo contra a população em geral. Mas a Igreja Católica Romana e as demais igrejas oficiais nada dizem sobre o assunto, pois estão em conluio com as autoridades executoras da vontade das multinacionais farmacêuticas e dos seus patrões illuminati...

 

David Icke escreve:

«Eis aqui um extracto do meu livro Infinite Love is the Only Truth - Everything Else Is Ilusion:

 

«O processo de fabricação das vacinas inclui o uso de macacos, embriões de frangos e fetos humanos, além de desinfectantes e estabilizadores como a estreptomicina, o cloreto de sódio, o hidróxido de sódio, o alumínio, o clorohidrato, o sorbitol a gelatina hidrolisada, o formaldeído e um derivado do mercúrio chamado timerosal. A vacina contra a difteria, a tosse convulsa e o tétano contém os seguintes componentes:

 

Hidróxido de sódio: Entre outras coisas, pode queimar os orgãos internos, provocar cegueira e dano pulmonar e tecidular; a sua ingestão pode ser catastrófica. Encontra-se nos produtos de limpeza de fornos, casas de banho e retretes.

Formaldeído: É uma neurotoxina que pode provocar cancro. Também pode provocar insónia, tosse, cefaleia, náuseas, hemorragias nasais e erupções cutãneas. Usa-se, de forma oportuna, para embalsamar cadáveres.

Ácido clorídrico: Pode destruir tecidos por contacto directo e encontra-se nos produtos de limpeza do alumínio e dos antioxidantes.

Alumínio: Produto tóxico e cancerígeno.

Timerosal: Um derivado do mercúrio e conservante sumamente perigoso. está composto por glicol anticoagulante e rtanol, ácido tiosalicílico, hidróxido de sódio e cloreto de etilmercúrio. Estas substâncias químicas são letais e podem provocar cancro ademais de dano cerebral e hepático.

 Fosfatos: Afogam todas as formas de vida aquática e encontram-se nos detergentes da máquina de lavar, e máquina de lavar louça e nos produtos de limpeza.

 

 «Este monte de lixo venenoso ataca o sistema imunológico que supostamente  deveria proteger e, mesmo assim, os pais estadunidenses estão sendo levados a julgamento por não permitirem administrar semelhantes produtos letais aos seus filhos. Advertem as pessoas dos potenciais efeitos que poderia ter o facto de que os seus filhos estarem em contacto com crianças que não se vacinaram e deste modo aterrorizam-nas com o fim de que aceitem esta tirania. Sem embargo, se se vacinaram, porque deveria ser isso um problema? Oh, sim, mas é. Simplesmente não querem que o saibamos. Para começar, o mercúrio é um dos primeiros suspeitos de provocar autismo nas crianças. Entre 1989 e finais de 1990 aumentou o número de vacinas infectadas de mercúrio e também o número de meninos com autismo.»

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 819-820; o bold é colocado por nós).

 

David Icke é mais amigo da humanidade do que o papa Francisco, os padres e os líderes de outras religiões em geral: ele alerta-nos contra o veneno das vacinas. O papa, os padres e os líderes das várias religiões não. Ignoram o assunto, mandam-nos rezar e perdoar - enquanto os industriais e cientistas maldosos difundem ou inoculam o veneno nas crianças. Mas não se pode perdoar a criminosos: há que travá-los na sua ação. Papa, bispos, padres, pastores evangélicos, rabinos,  imãs, Dalai Lama, estão todos em conluio com os governos agentes das indústrias químicas e farmacêuticas. As escolas não podem, não devem  exigir aos alunos a entrega do boletim de vacinas no acto da matrícula ou renovação de matrícula: fazê-lo é um acto de fascismo médico.

 

David Icke é mais amigo da humanidade do que a grande maioria da classe médica, do que Sobrinho Simões, José Fragata, Eduardo Barroso, Francisco George, Graça Freitas, e doutorados ou dirigentes portugueses na área da «saúde pública» que advogam ou praticam a vacinação, os transplantes de coração e outros procedimentos anti humanos que servem os satanistas.

 

NENHUM PARTIDO EM PORTUGAL DENUNCIA A VACINAÇÃO, NENHUM É CONTRA ELA. São, pois, desde o CDS ao BE, passando pelo PEV, PAN, PSD, PS e PCP, todos eles lacaios das multinacionais de farmácia e dos illuminati que usam as vacinas para destruir a saúde da população e obter altos lucros à custa dos orçamentos dos Estados. Apesar de se intitularem de esquerda ou independentes das oligarquias, o PS, o PCP, o BE, o PAN, o PEV são incapazes de enfrentar o fascismo médico na comunicação social, na legislação que o parlamento produz, nas escolas e empresas, etc.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:18
link do post | comentar | favorito

Área 11º-12º de Aquário: activa nos próximos sismos em Portugal?

Haverá um sismo em Portugal nos dias 27 ou 28 de Janeiro de 2018, quando Vénus perpassar o grau 12 do signo de Aquário? E haverá outro sismo em 31 de Janeiro ou 1 de Fevereiro de 2018, quando o Sol estiver no grau 12 do signo de Aquário? E haverá sismo em 7 ou 8 de Fevereiro de 2018, quando Mercúrio deslizar no grau 12 de Aquário?

 

É uma probabilidade de grau médio. Repousa nos seguintes factos empíricos:

 

1) Em 28 de Fevereiro de 1969, com Mercúrio em 12º 55´ / 14º 7´do signo de Aquário, às 3h41, eclode um sismo de magnitude de 7.9 na escala de Richter.com epicentro no mar a 230 quilómetros a sudoeste de Lisboa e ao largo do cabo de São Vicente, matando 13 pessoas e ferindo 58 outras, sendo o Algarve a zona mais afectada com a queda de mais de 20 casas em Bensafrim, a destruição de 400 casas no concelho de Vila do Bispo, a queda de inúmeras chaminés de edifícios e paredes pouco consolidadas, gerando a destruição de veículos estacionados, em Lisboa, e vítimas em Marrocos sentindo-se o sismo em Bordéus e nas ilhas Canárias.

 

2) Em 1 de Janeiro de 1980, com Vénus em 11º 24´/ 12º 38´ de Aquário, um sismo provoca 61 mortos e numerosas derrocadas nas ilhas açorianas Terceira, Graciosa e São Jorge.

 

 Quem disse que não é possível prever os sismos? É, embora a previsão seja complexa porque exige a conjugação de vários ciclos planetários, de vários graus do Zodíaco em simultâneo.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:12
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018
A uniformização no ensino da filosofia, indício de ditadura

 

No seu afã de uniformizar o ensino público da filosofia, o pequeno grupo de doutorados e mestres que fabricou a alteração dos progranas de 10º e 11º ano de escolaridade em Portugal, que poderá dar-se em Setembro de 2018, proibe a lógica aristotélica e impõe como «científica» e única a lógica proposicional. É a ditadura dos illuminati na área do ensino da filosofia.

 

Quem são os illuminati? Um grupo restrito de 13 famílias multimilionárias, algumas das quais reptilianas, como a família real inglesa dos Windsor, e os seus agentes políticos e mediáticos: presidentes da república e chefes de governo, deputados e senadores, catedráticos, directores de jornais, estações de rádio e televisão, chefes militares, chefes de serviços de espionagem, filósofos da uniformização, etc. Que visam? Um governo mundial único, uma economia global em que um punhado de oligarcas explora e oprime o resto da população mundial, uma ditadura mundial ( Nova Ordem Mundial) e a redução da população mundial.

 

David Icke escreve sobre a uniformização, levada a cabo em todo o mundo em nome da "igualdade" e da "democracia´":

 

«Em todos os lugares, o modelo ocidental está a atropelar a diversidade  cultural. Podemos vê-lo no modo como se está a impor a "cultura estadunidense" ao resto do mundo, mas "Estados Unidos" é somente o veículo. Na realidade, é a uniformidade dos Illuminati oculta atrás do disfarce de "Estados Unidos". As ditaduras necessitam que se centralize a tomada de decisões porque uns poucos não podem controlar a multidão se o poder está dividido e delegado em outras pessoas- Quanto mais pessoas participem na tomada de decisões, menos podem uns poucos ter o controlo sobre o que se decide. A prioridade nº 1 de toda a ditadura é terminar com a diversidade e impor uma uniformidade centralizada. Observa em todo o mundo e verás que, em qualquer ocasião, a diversidade e a individualidade estão no ponto de mira. Quer seja a estrutura do governo, a "cultura" mundial imposta pelas empresas multinacionais, Hollywood e a televisão, o design dos edifícios e a roupa.. tudo começa a parecer e a funcionar da mesma maneira. Foi uma lástima ver em um documentário sobre uma escola na África do Sul que as crianças vestiam uniformes como os das escolas europeias e americanas. Talvez penses que é um facto insignificante, mas é um indicativo da galopante uniformidade. África tem uma diversidade cultural magnífica no que respeita às suas vestimentas e estilos de vida; e ainda assim, está a deixar-se consumir pela aborrecida banalidade da moda universal. É um claro e com frequência terrivelmente simples processo de homicídio cultural. O objectivo é que as pessoas aspirem à cultura dos seus opressores. Convences-te de que a tua uniformidade sem graça é o símbolo do êxito, uma prova de que as culturas que defendes se libertaram das amarras do seu primitivo "passado" cultural e se uniram às mesmas sociedades que antes as oprimiam. "Agora sou um de vós, e tenho umas Nike". Os líderes políticos e outros aspirantes ocidentais abandonaram a sua diversidade para adoptar a versão ocidental dos uniformes escolares, o traje escuro. O mundo está governado por homens de trajes escuros, quer sejam políticos, banqueiros, homens de negócios, e inclusive os leitores de telejornais que dão as "notícias"

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 650-651; o bold é colocado por nós).

 

 

 

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 © (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:09
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018
A perversa reforma do programa de filosofia do 10º e 11º ano em Portugal ou Bilderberg no ensino

A reforma do programa de filosofia, que se prevê entrar em vigor em Setembro de 2018, elimina a lógica aristotélica do programa de filosofia e coloca a lógica proposicional como obrigatória e única modalidade lógica na primeira parte do programa de filosofia do 10º ano de escolaridade em Portugal. O resto do programa de 10º ano limitar-se-á à ética, passando a estética e a religião para o programa de 11º ano que deixará de ter a lógica aristotélica e a lógica proposicional em alternativa uma à outra. É mais uma manobra dos pseudo filósofos analíticos - a corrente em que militam João Branquinho, Ricardo Santos, Guido Imaguire, Pedro Galvão, Desidério Murcho, Alexandre Franco de Sá, Sara Bizarro, Aires Almeida, etc. - para afunilar o ensino da filosofia, para o tornar aborrecido, sem horizontes metafísicos, aos olhos dos alunos. O formalismo da lógica proposicional, uma lógica deficiente porque exclui as proposições modais aristotélicas do tipo «É possível que a desumanização do homem esteja em marcha» e «É impossível ignorar os filósofos gregos pré-socráticos, Lao Tsé e o budismo no ensino da filosofia» visa substituir a ausência de ideias dos novos doutorados e mestres em filosofia da universidade portuguesa.

 

Os autores da reforma argumentam que é preciso interdisciplinaridade com a matemática. Mas que interdisciplinaridade há nas turmas de humanísticas e artes com a matemática no 10º e 11º ano de escolaridade? Praticamente, nenhuma. O exame nacional de filosofia, instituído há anos, visou apenas uniformizar, controlar os professores de filosofia, que são perigosos para o sistema político quando são criativos e livres porque rompem a censura existente nas televisões, jornais e nos manuais escolares.

 

Nada disto é inocente. Estas mudanças de programas obedecem à estratégia do neofascismo «democrático» do clube de Bilderberg que quer expulsar do ensino de massas a filosofia livre e a história social e política crítica: ocupando os alunos com inúteis exercícios de lógica, impede-se estes de conhecer as ideologias marxista, anarquista, teoovniológica, as teorias da conspiração, o taoísmo, o platonismo, o aristotelismo, etc. E o peso da ética (leia-se: a ideologia federalista dos illuminati) cresce imenso no 10º ano. É o doutrinarismo do Estado Novo de Salazar vertido em doutrinarismo do Estado da Nova Ordem Mundial. São os inimigos da liberdade de filosofar quem está a alterar os programas de filosofia do ensino secundário em Portugal. Eles temem os professores mais cultos e amplos no pensar!

 

Na nova proposta de programa de 10º ano, na abordagem introdutória à filosofia e ao filosofar ignora-se a definição de filosofia como livre interpretação metafísica do universo, da vida e do homem e limita-se a descrevê-la como actividade crítica (apêndice da ciência, como defendia o círculo de Viena fundado em 1929):

 

«O que é a filosofia?

«Caracterizar a filosofia como actividade conceptual crítica.»

«As questões da filosofia»

«Clarificar a natureza dos problemas filosóficos».

 

Evita-se falar em grandes temas da filosofia porque isso poderia inclinar os professores a explanar em síntese as doutrinas de Heráclito, Lao Tse, Platão, Aristóteles, etc., que os novos doutorados em filosofia ignoram, de um modo geral, e que tentam suprimir do ensino dado conterem metafísica.

 

Alerta, professores de filosofia! Nem sequer fomos consultados sobre este afunilamento do programa, sobre esta  desaparição do item grandes temas da filosofia do programa de 10º ano ainda em vigor. Os antifilósofos da lógica proposicional, seres de pensamento robótico, decidem amputar os programas à revelia dos milhares de professores de filosofia do ensino secundário em Portugal, à boa maneira dos eurocratas  a quem a democracia de base intimida.

 

É lamentável que sejam governos do Partido Socialista Português a limitar o campo do ensino público livre da filosofia: ligado através de António Costa, de Manuel Maria Carrilho, de Maria de Lurdes Rodrigues, de António José Seguro ao clube mundialista de Bilderberg, de Henry Kissinger, das famílias Rotschild e Rockfeller, de Pinto Balsemão e Ricardo Salgado, o PS português transforma-se, subtil e gradualmente, num partido social-fascista no campo do ensino  da filosofia ao suprimir programaticamente a vastidão dos grandes temas da filosofia, a liberdade de cada professor escolher temas e ensinar à sua maneira. Que medo à individualidade radical tem a burguesia portuguesa e os seus homens de mão socialistas! E Tiago Brandão Rodrigues está ou não consciente desta manobra ditatorial? Ele é, formalmente, o responsável desta reforma de fechamento do horizonte filosófico nas escolas. Protestemos, massivamente, junto do ministro da Educação, do governo, das estações de televisão, das rádios, dos jornais. Vamos à luta contra os neofascistas do pensamento «analítico», os novos inquisidores do século XXI.

 

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 © (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Sábado, 13 de Janeiro de 2018
David Icke: os reptilianos existem e controlam a UE, a ONU, a NATO e a Igreja de Roma

 

 

 

A teoria de que uma pequena parte dos seres de aparência humana são reptilianos, defendida pelo investigador e escritor britânico David Icke (29 de Abril de 1952), tem larga difusão na internet e no mundo editorial dos livros. Consta que Britney Spears namorou o príncipe William da família real inglesa mas desfez o namoro quando, ao vê-lo via Skype, o viu assumir a forma de um réptil horrendo. Uma ex funcionária e ex satanista do palácio real britânico declarou que a rainha Isabel II é reptiliana, come carne humana e o seu rosto fica coberto de escamas em certas ocasiões e que os membros da família real, quando dormem e o seu super-ego está mais frouxo, assumem forma reptiliana.

 

Em Maio de 2016, na cerimónia evocativa do dia D (desembarque dos aliados em 1944) na Normandia, o presidente russo Vladimir Putin viu a rainha Isabel II adquirir uma cor de pele cinza, as suas mãos mudarem para «mãos de lagarto», a face dela alongar-se como um réptil e os dentes brilharem excepcionalmente e afastou-se dela. Uma psiquiatra de renome residente no Perú declarou que viu Barack Obama, Hillary Clinton e David Cameron a transformarem-se em répteis. Por outro lado, Credo Mutwa, um chefe negro zulu da África do Sul, narrou a Icke que viu um reptiliano comer carne humana. David Icke refere que o autor norteamericano Stewart Swerdlow descobriu a verdade das mudanças reptilianas de forma em «humanos» quando passou anos submetido a terríveis programas genéticos e de manipulação mental em Montauk, em Long Island, em Nova Iorque.

 

Icke escreveu, referindo-se a Stewart e aos atlantes classificados como lirianos, gentes de pele branca e caucasianos procedentes da constelação de Lira e a uma raça reptiliana existente em Mu ou Lemuria situada no Oceano Pacífico:

 

«Uma noite, quando Stewart era menino, sequestraram-no (com o consentimento de sua mãe) uns seres que acreditou serem extraterrestres e levaram-no a Montauk. Mais adiante compreendeu que os seus sequestradores eram oficiais do Exército que se faziam passar por extraterrestres, um estratagema habitual que usam para ocultar a pessoa que está levando a cabo a abdução. Obrigaram-no a participar no programa genético e de manipulação mental de Montauk e, segundo diz, muito mais tarde descobriu que ele estava entre o um por cento de pessoas que tinha conseguido sair com vida. Durante os anos que esteve debaixo do mando do Governo e do Exército, Stewart foi compreendendo o plano para o domínio do mundo e descobrindo quem eram os seres extraterrestres que estão por trás de tudo. Esses seres, segundo escreve, são reptilianos. Em Montauk viu seres reptilianos "que pareciam entrar e sair rapidamente da realidade física". Stewart narra esta história no seu livro intitulado Blue Blood, True Blod. Diz que muitos e variados grupos extraterrestres vieram a este planeta e criaram as distintas raças.» (...)

 

«Ao princípio, os reptilianos estavam na fronteira do físico e para funcionar neste mundo necessitavam de um corpo físico que conseguiam misturando genes reptilianos com genes de lirianos. O facto de que necessitem desta genética para sobreviver nesta realidade explica porquê os reptilianos estão tão obcecados com as pessoas louras de olhos azuis. Está aqui um dos motivos pelo qual os Windsor que são sumamente reptilianos, perseguiram a princesa Diana, de cabelo louro e olhos azuis, e se desfizeram dela quando a tiveram. A estirpe dos Windsor tinha-se tornado tão reptiliana por causa de reproduzir-se entre si, que necessitaram de uma grande injeção dos genes de "Diana" para conservar o seu aspecto aparentemente humano. Segundo narra Stewart, os reptilianos residiam na constelação de Draco, desde donde, mediante conquistas como as que experimentamos neste planeta, começaram a expandir-se pela galáxia. (...) Segundo parece, há numerosos visitantes extraterrestres ou de outras dimensões que têm ambições tão boas como perversas a respeito de este planeta. Entre eles, há reptilianos e uma raça de Sírio; grupos da constelação de Orion, entre os que figuram os chamados "grises" que têm grandes olhos negros; outra raça de grises de Zeta Reticuli, uma constelação binária que se encontra a uns quarenta anos luz da Terra, na constelação de Reticulum; um grupo da constelação de Andrómeda e, segundo parece, também há outros nas Pleiades, também chamadas Sete Irmãs; na constelação de Tauro. Sem embargo, os mais malvados são os reptilianos draconianos. Stewart Swerdlow diz que estão programados para crer que são superiores e que, como andróginos, acreditam que são mais "divinos". A sua mente está programada para desejar conquistar tudo, e um exemplo disso são os impérios britânico e romano, que foram obra das linhagens híbridas reptilianos.»(...)

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 144-146; o bold é colocado por nós).

 

AS IGREJAS CATÓLICA, ORTODOXA, EVANGÉLICAS, JUDAICA, ISLÂMICA AO SERVIÇO DOS REPTILIANOS

 

Os cátaros do século XXI referem que a igreja católica romana e as outras igrejas cristãs adoram um Lucicristo, uma mistura de Lúcifer e de Cristo, e uma Lucimaria, uma mistura de Lúcifer e Virgem Maria. A adoração do Cristo crucificado, vertendo sangue, é do agrado dos reptilianos que adoram a violência sádica do torturador e o sangue humano. Por que razão a igreja católica romana e as outras não denunciam os reptilianos disfarçados de humanos que são multimilionários, bispos, sacerdotes, presidentes ou primeiros ministros, professores catedráticos, cientistas, apresentadores de televisão, actores e atrizes de cinema, etc.? Porque obedecem a entidades reptilianas, a satanistas. Por que razão os governos capitalistas do Ocidente escondem a existência de OVNIS, onde viajam os grises, que raptam pessoas e matam cabeças de gado extraindo-lhes o sangue, enquanto o governo chinês, totalitário, avisa frequentemente o seu povo do aparecimento de objectos voadores não identificados nesta ou naquela localidade?

 

 

Cathleen (Cathy) Ann O´Brien nascida em 1957 nos EUA em Muskegon, no Estado de Michigan, EUA, foi escrava sexual de seu pai, do governo dos EUA, da elite illuminati (Gerald Ford, George W.Bush, Bill Clinton, etc.) e de sacerdotes jesuítas católico romanos. Escreve David Icke sobre Cathy:

 

«Seu pai, Earl O´Brien, era um pedófilo, e uma das primeiras coisas que recorda dele é que não podia respirar por ter o pénis do seu pai na boca.»(...)

«Na história de Cathy aparece de novo a Igreja de Roma e o seu vínculo com os jesuítas. Dada a sua fundamental colaboração com a conspiração mundial, como poderia ser de outro modo? Cathy diz que quando buscou consolo em uma igreja católica romana chamada São Francisco de Sales, em Muskegon, o padre James Thaylen abusou dela. O padre Don, outro sacerdote e pedófilo, ajudou Guy VanderJagt, o amigo de Gerald Ford, a confundir Cathy e abusar dela seguindo os "requisitos" do Projecto Monarca. Posteriormente mandaram-na a uma escola católica romana, uma das muitas em que alojam as crianças manipuladas sob um regime rigoroso com o fim de agravar o seu transtorno de identidade dissociativo. A sua escola era a Escola Secundária Católica de Muskegon e ali a violou em numerosas ocasiões o padre Vesbit, em uma delas durante um ritual satânico na sua capela privada em que participaram outros meninos e meninas. Os reptilianos e os seus híbridos são a força que está por trás do satanismo. Os jesuítas, os cavaleiros de Malta, e a Igreja Romana estão envolvidos em atrocidades relacionadas com a manipulação mental como o Projecto Monarca e MKULTURA

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 717-720; o bold é colocado por nós).

 

A UNIÃO EUROPEIA SERVE AS FORÇAS REPTILIANAS

 

A Comunidade Económica Europeia, criada em 1956 sob a égide de Jean Monnet, um reptiliano, e mais tarde tarde transformada em União Europeia visa escravizar os povos, suprimir as liberdades individuais, as particularidades nacionais. Isso é patente no apoio que a UE tem dado recentemente ao governo espanhol de Mariano Rajoy, um governo monárquico semifascista,  na repressão aos partidos independentistas na Catalunha: Oriol Junqueras, líder da Esquerra Republicana de Catalunya, continua preso com outros conselheiros da Generalitat, apesar de eleito nas recentes eleições regionais de 21 de Dezembro de 2017 e Carles Puigdemont, virtual presidente da Generalitat, vive exilado na Bélgica.

 

Escreve David Icke:

«O "ponto de vista" de Monnet era o da elite de reptilianos que o supervisavam. A Lei Comum europeia, que eliminou as barreiras comerciais na Europa desde 1992, e os acordos de Maastrich acerca da União Europeia, supuseram mais passos no caminho rumo à ditadura europeia. Quando tiveram aterrorizados suficientemente os habitantes da Europa para que cressem que se não se unissem cairíam no desastre, eliminou-se a palavra «Económica» do título e converteu-se na Comunidade Europeia (um passo). Mais adiante voltou-se a mudar o nome para o de União Europeia (outro passo).Constantemente se deram passos para a centralização do poder político na comunidade e a erosão da capacidade de os países para tomarem decisões (outro passo mais). A isso se seguiu a criação de um Banco Central Europeu e uma moeda europeia única (outro passo mais). O conceito de uma Europa com um governo central administrado por um banco central europeu, uma moeda única, uma administração regional e uma política de trabalho, de transporte, de empresa e de exteriores comum, é exactamente o que planeavam instaurar Hitler e os nazis na Europa. Inclusive deram o nome de "Comunidade Económica Europeia" (Europäische Wirtschaft= gerneinschaft) ao seu plano-»

 (David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pp 624-625; o bold é colocado por nós).

 

Veja-se como a tenaz do clube de Bilderberg, defensor da Europa Federal, da ditadura dos burocratas e do Banco Central Europeu, se apertou sobre Portugal: Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente «dos afectos» (reptilianos?) participou há anos numa reunião do clube de Bilderberg, tal como o primeiro-ministro António Costa, o novo líder do PSD, Rui Rio, o ex primeiros ministros António Guterres, Pedro Santana Lopes e José Sócrates, o ex presidente da república, Jorge Sampaio, Paulo Portas, ex líder do CDS, etc., etc. Votar nos socialistas ou na direita PSD e CDS, em Portugal, vai dar ao mesmo: ambos servem o federalismo europeu, os senhores reptilianos da globalização, do governo único mundial. Há uma longa a lista de traidores ao povo português, à sua independência e liberdade...

 

ONU, NATO E MECANISMOS DE  «AJUDA INTERNACIONAL AOS PAÍSES POBRES» SERVEM A MINORIA ILLUMINATI

 

A centralização económica, cultural e política que se desenrola no mundo de hoje consolida a ditadura, disfarçada de "democracia pluralista", dos illuminati, com algumas bolsas islâmicas (Irão, Arábia Saudita, Síria, etc.) e comunistas ainda dissonantes (China, Cuba). Icke escreve:

 

«Cada ano se transfere maior quantidade de bens dos países pobres aos ricos do que o inverso, e o objectivo principal da "ajuda internacional" não é ajudar os países em desenvolvimento, mas subornar os políticos corruptos, construir a infraestrutura necessária para as multinacionais e dar ajudas às indústrias dos países ricos, como Bechtel, que desempenham o seu labor como parte do acordo. A dita "ajuda" é uma grande maneira de transferir o dinheiro do contribuinte de um país rico para empresas multinacionais do seu próprio país. Com frequência, o dinheiro que «dá de presente» o país doador destina-se a projectos que utilizam as empresas desse mesmo país doador. Digamos que, por exemplo, o dinheiro sai de estados unidos para um país africano em forma de ajuda e, posteriormentea maior parte volta para empresas estadounidenses. Não existe nenhuma necessidade de que os habitantes de África, Ásia e América Latina sofram terrivelmente e morram de fome; a sua situação não é produto de "desastres naturais", mas de um plano calculado.»

«O frenesim da centralização pode ver-se também no exército, como quando as forças da NATO e das Nações Unidas se apoderam de regiões sumidas na guerra e conflitos, em particular a NATO no Afeganistão, que está fora do seu mandato original para a defesa da Europa e da América do Norte. (...) As operações militares das Nações Unidas tiveram lugar no Líbano, no Sudão, no Burundi, na Costa do Marfim, na Libéria, no Congo, na Etiópia, no Sahara Ocidental, no Haiti, em Timor Oriental, na Geórgia, no Kosovo, em Cipre e em outros lugares. Tudo isto forma parte do "método escalonado" mediante o qual nos pretendem impor um exército mundial que faça cumprir as políticas do governo mundial.»

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 650; o bold é colocado por nós).

 

OS CAVALEIROS DE MALTA ORGANIZARAM A FUGA DOS NAZIS PARA OS EUA E OUTROS PAÍSES

Sobre a cooperação entre a igreja católica romana e o fascismo e o nazismo escreve Ike:

«Hitler, Himmler, Goebbels - que recebeu uma educação jesuíta - e a maioria dos nazis mais destacados eram católicos, por isso os nazis da Alemanha cooperaram e colaboraram tanto com o Vaticano, tal e como se tem dito incessantemente desde então. Os cavaleiros de Malta coordenaram a fuga da maioria dos atrozes nazis, cientistas e manipuladores, a muitos dos quais deram os seus passaportes. Junto com outros grupos organizaram as "linhas de ratos", que permitiram que uns 30.000 nazis escapassem para os Estados Unidos, Canadá, Grã Bretanha, América do Sul, e Austrália/ Nova Zelândia. Participaram a família Rockefeller, James Jesus Angleton, importante espião da inteligência estadounidense e membro dos cavaleiros de Malta, e Herbert Walker, o avô do presidente George H. W. Bush e bisavô do presidente George W. Bush. Segundo parece, todos beneficiaram magnificamente. Algumas das pessoas a quem ajudaram a escapar foram  Martin Bormann, o segundo Führer; Joseph Mengele, o "Anjo da Morte" de Auschwitz, que escapou para a América para continuar com as suas atrocidades genéticas e manipuladoras; (...).»

 

(David Icke, La conspiración mundial y como acabar con ella, Ediciones Obelisco, Barcelona, pág. 280; o bold é colocado por nós).

 

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 © (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 18:53
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Janeiro de 2018
A lei da atração, isenta da culpabilidade inerente às religiões

 

O livro «O segredo» de Rhonda Byrne alcançou há poucos anos um sucesso internacional ao definir a lei da atração (o semelhante atrai o semelhante, o pensamento atrai o objecto ou o ambiente pensado e imaginado) como modeladora do destino individual de cada um. Se pensarmos de modo pessimista ou desejarmos mal a alguém, o fracasso e o mal vêm ter connosco. Se pensarmos de modo otimista e desejarmos o bem, atrairemos este. O interessante que é que esta apologia da psicotrónica, que admite o valor da oração a Deus, colide com a grande maioria das religiões na medida em que estas pensam sistematicamente o pecado e tornam a vida cinzenta com prescrições legalistas - ora pensar o pecado e o complementar remorso é atraí-los à nossa vida. Na boa prática da lei da atração não há que pensar no mal nem em agravos do passado mas pedir, agir e estar grato ao universo ou a Deus. Escreve Rhonda:

 

«PONTOS CHAVE DO PROCESSO CRIATIVO  

«Para a lei da atração nada é impossível e tudo é possível».

«Aquilo em que mais pensar é aquilo que mais vai atrair para a sua vida».
«Peça, Acredite, Receba - apenas três passos simples para criar aquilo que quer.»

«O primeiro passo do Processo Criativo é pedir.»
«Pode ser tão específico quanto desejar».
«Assim que tiver pedido, saiba que aquilo que quer já é seu.»

«O segundo passo do Processo Criativo é Acreditar. Aja, fale e pense como se já tivesse recebido aquilo que deseja».
«Como é que o Universo lhe vai trazer aquilo que deseja não é nem preocupação nem tarefa sua».
«Quando você acredita, o Universo tem de mover todas as forças por forma a que receba.»

«Teste o poder de O Segredo pedindo algo pequeno».

«O terceiro passo do Processo Criativo é receber. Quando se sente bem, está na frequência de receber e as coisas que deseja vão chegar até si.»
« Peça uma vez, acredite que já recebeu e tudo o que precisa para receber é sentir-se bem».
«Mude os seus pensamentos agora e vai mudar a sua vida».

(Rhonda Byrne, Como o Segredo Mudou Minha Vida, Lua de papel, pp. 48-49).

 

ESQUECER O PASSADO NEGATIVO, NÃO O RECAPITULAR

 

Há quem diga que é impossível esquecer o passado. Mas as imagens e emoções negativas do passado devem ser deixadas em repouso, pois reavivá-las é projectar remoinhos de cólera ou inquietação sobre o momento presente, o único verdadeiramente vivo. Escreve Rhonda:

 

«ABRA MÃO DO PASSADO- Se está constantemente a passar a sua vida em revista e a focar-se nas dificuldades do passado, só está a trazer mais dificuldades para a sua vida actual. Quando pensa no passado, abra mão de todas as coisas de que não gosta na sua infância e mantenha apenas as que gosta. Abra mão das coisas de que não gosta na sua adolescência e na vida adulta e mantenha apenas as boas. Quando o fizer, vai descobrir que se começa a sentir cada vez mais feliz. Quanto mais pensamentos positivos tiver, mais repara nas coisas que adora e que o fazem sentir-se bem, e mais feliz se torna.»

«Atraímos aquilo que somos e, quando estamos felizes, atraímos pessoas felizes, circunstâncias felizes e acontecimentos felizes para as nossas vidas.»

(Rhonda Byrne, Como o segredo mudou a minha vida, Lua de Papel, pág. 56).

 

 

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 © (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:45
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2018
A Igreja Católica Romana e o genoicídio dos Índios da América

 

A igreja católica romana e depois as igrejas protestantes conduziram um genoicídio sistemático sobre os povos indígenas da América do Sul, Central e do Norte.

 

Escreve Juan Bereslavsky, o filósofo guia dos cátaros do século XXI:

 

«Os métodos mais comuns de repressão "cultural" foram: a infecção por varíola e os internatos católico-romanos (Roman catholic residencial schools).»

«Em 1860, por decreto secreto do papa, os cardeais deram a benção aos cientistas para que desenvolvessem uma tecnologia capaz de contagiar, de maneira geral, as populações indígenas com doenças mortais. Os "conquistadores" provocavam o contágio através de lenços, mantas e outros artigos infectados que eram entregues aos índios. Logo, a varíola foi introduzida abertamente nas escolas, e ao terceiro dia de infecção, a maioria das crianças marchava atormentada para o outro mundo, aos destinos de luz hiperbóreos. Todo o corpo se cobria de abcessos; assim a criança morria em uma terrível agonia. As injeções massivas de varíola foram armas biológicas que destruiram 90% da população índia

«Em finais do século XIX criou-se uma polícia militar (guarda armada). Uma das suas tarefas era despojar os pais índios dos seus filhos. De acordo com a legislação federal canadiana, o menino pele-vermelha, depois de cumpridos os sete anos, devia ser enviado a um acampamento de regime especial ( residência escolar). O pai e a mãe deviam dar por escrito o consentimento de que, em seguida, o destino do menino seria confiado ao director da escola (um sacerdote romano). mediante este escrito renunciavam aos seus direitos de paternidade e entregavam a criança, deixando-a a disposição do jesuíta-torturador, sem possibilidade alguma de voltar a ter potestade sobre os seus filhos.»

«Em 1886 terminou a construção da primeira via ferroviária para o oeste do Canadá e também foi o momento em que se declarou ilegal a espiritualidade dos índios. Foram proibidas as línguas indígenas

«Em 1925, uma vez mais sob a pressão da Igreja Católica Romana, foi emitida uma "lei de canadização (canadisation) e cristianização dos índios", ainda mais cruel que a anterior. Confirmou-se a ilegalidade da sua religião e idiomas (idiomas que tinham as marcas da civilização hiperbórea que tinha existido nesta terra durante milhares de anos!). Paralelamente puseram-se em funcionamento centros de esterilização massiva de crianças, como sucursais de aquelas selvagens escolas residenciais.»

 

(Juan de San Grial, América, el proyecto de una civilzación divina,  Associaciò per l´estudi de la cultura càtar, 2016, pp.121-122; o negrito é colocado por nós).

 

Os católicos que conservam a suficiente racionalidade não têm outro caminho senão afastar-se de uma igreja diabólica que se intitula católica romana dirigida pelo cardeal Bergoglio - papa Francisco, a quem os poderosos de Portugal e a imprensa subserviente dão grande distinção - que, como cardeal de Buenos Aires entregou à ditadura militar argentina (1976-1983) dois sacerdotes antifascistas, posteriormente assassinados pelo regime de Videla. Uma igreja de clérigos, padres, bispos, papas assassinos, pedófilos, sodomitas, sádicos que fariam inveja à Gestapo e às SS de Hitler, igreja que hoje veste a máscara de "democrata" e "humanista" por estar desmascarada pela imprensa livre e por uma juventude que não aceita o sacrifício da cruz a favor dos poderosos.

 

 

  www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 © (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:37
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13

15
16
17
19
20
21

24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

El espejismo de los trasp...

Lei da atração do Bem Est...

Júpiter em 20º de Escorpi...

28º-29º do signo de Touro...

Plutão em 21º 11´de Capri...

Júpiter em 21º de Escorpi...

Breves reflexões de Abril...

David Icke: os castelos g...

Confusões do Compêndio e...

Telejornais portugueses c...

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds