Segunda-feira, 17 de Abril de 2017
Breves reflexões de Abril de 2017

 

 

Eis alguns simples pensamentos que flutuam ao sabor dos dias, sem pretensões, nesta primavera de 2017.

 

TODA A GENTE «TRAI» TODA A GENTE NO AMOR, AO MENOS EM PENSAMENTO. E não há modo de dar a volta a isto. Namoros e casamentos são contratos de parceria sexual ou económica. Deus é comunista ou anarquista: põe todos a ligar com todos.

 

AMAR É CUIDAR DE. É por isso que o amor prescinde, em muitos casos, da união sexual física. Vai além disso, é o amor do rosto, do sorriso, das ideias, do carácter.

 

O OBJECTIVO DA VIDA É DIVERTIR-SE SAUDAVELMENTE, AMAR, FAZER ARTE, VIAJAR, LER, FAZER POESIA, PARTILHAR ALEGRIA E MEIOS ECONÓMICOS COM OS OUTROS. Não é trabalhar. O trabalho, o automóvel próprio ou a casa de campo e o casamento são apenas meios, instrumentos, ao serviço da diversão, do sexo criativo, da manutenção da saúde física e mental, da paz na vizinhança, e da difusão da verdadeira ciência de viver (alimentação vegetariana ou quase, fitoterapia, helioterapia, astrologia científica, teurgia, etc.).

 

NESTE DOMINGO DE PÁSCOA, 16 DE ABRIL DE 2017, PROCISSÃO EM HONRA DA VIRGEM DE GUADALUPE DE SÃO JORGE E DE SÃO LUÍS, NO ALTINHO DE SERPA. Em 2016, participei nesta procissão no Domingo de Páscoa com objectivos/ pedidos específicos: conquistar uma rapariga de olhos de fogo, linda(são as piores porque não lhes faltam pretendentes) e editar um determinado livro. Creio que não consegui nenhum destes pedidos. Somos, os crentes, uns «pedinchas», uns interesseiros.

 

OS PROFESSORES DE FILOSOFIA E OS FILÓSOFOS SÃO CARENTES DE PENSAMENTO HOLÍSTICO. O facto de negarem e ignorarem os movimentos dos planetas no Zodíaco enquanto causas de todos os acontecimentos no planeta Terra ilustra bem o papel mistificador da filosofia no presente século XXI e nos séculos transactos. Para os ignorantes filósofos não tem qualquer significado o facto de Júpiter ocupando graus do signo de Carneiro (arco do céu de 0º a 30º em longitude eclíptica) gerar, pelo menos aparentemente, viragens à direita em Portugal, como por exemplo: em 27 de Abril de 1928, com Júpiter em 21º do signo de Carneiro, ascensão do católico direitista Oliveira Salazar a ministro das Finanças do 4º governo da Ditadura Militar em Portugal; em 25 de Abril de 1975, com Júpiter em 8º-9º do signo de Carneiro, eleição da Assembleia Constituinte com maioria de deputados de partidos da direita e do centro-esquerda (PS 116 deputados, PPD 81 deputados, CDS 16 deputados) colocando em minoria a esquerda comunista (PCP 30 deputados, MDP 5 deputados) e revolucionária (UDP, 1 deputado);  em 19 de Julho de 1987, com Júpiter em 28º do signo de Carneiro, vitória esmagadora da direita incarnada no PSD do primeiro ministro Cavaco Silva com maioria absoluta de deputados em eleições legislativas em Portugal; em 23 de Janeiro de 2011, com Júpiter em 0º do signo de Carneiro, reeleição de Cavaco Silva, do centro-direita, presidente da República Portuguesa.

 

SUÉCIA E ATENTADOS COM MERCÚRIO OU VÉNUS EM 28º DE PEIXES. Tudo está escrito nos astros e graus do Zodíaco mas a nossa inteligência é pequena para prever de forma exacta a data de atentados e acidentes na Suécia, país do meu coração além de Portugal e Espanha.

Em 28 de Fevereiro de 1986, com Mercúrio em 27º 10´/ 28º 11´ de Peixes, Olof Palme, primeiro-ministro social-democrata da Suécia, é assassinado a tiro por um desconhecido, presumivelmente um polícia chileno fascista, numa rua de Estocolmo após sair de um cinema; em 7 de Abril de 2017, com Vénus em 28º do signo de Peixes, um camião avança ao princípio da tarde sobre várias pessoas e embate na montra de uma loja da rua Drottninggatan (Rua da Rainha), uma via pedonal no centro de Estocolmo, fazendo pelo menos cinco mortos e oito feridos, em ataque terrorista.

 

FRANCISCO GEORGE ESTÁ PREOCUPADO COM O MOVIMENTO DOS PAIS QUE RECUSAM VACINAR /ENVENENAR OS SEUS FILHOS. Frente à «grande epidemia» do sarampo (23 casos em Portugal!) o Director Geral de Saúde, o médico Francisco George, fanático defensor da absurda doutrina da vacinação que suja o sangue com vírus atenuados e toxinas para «ensinar o organismo a defender-se» (ah,ah,ah), aparece nos telejornais a queixar-se dos pais mais intelectuais que recusam vacinar os filhos. Mas grave no plano jurídico e filosófico, é o facto de como agente do fascismo médico no seio da medicina alopática, exigir punição para os pais que não vacinem os filhos. Já somos milhares a recusar as vacinas/ venenos das multinacionais e seremos muitos mais...

 

A TELEVISÃO SÓ DÁ VOZ AOS DEFENSORES DA VACINAÇÃO, MANIPULANDO AS PESSOAS. O sarampo foi erradicado devido ao consumo de frutos e vegetais em larga escala, ao desporto de massas, aos banhos de sol na praia, aos banhos e cuidados diários de higiene e não às vacinas.Os vírus não são as causas essenciais das doenças mas sim o terreno orgânico sujo pelo tabaco, cadaverinas e maus alimentos. A vacina introduz a fase crónica, silenciosa da doença, como provou o professor Tissot, sábio francês.

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO- Em 16 e 17 de Abril de 2017, a ideia de SIM está em destaque: no dia 16, o SIM no referendo pedido pelo presidente Erdogan às suas reformas anti.parlamentares na Turquia triunfa; no dia 17, um avião Piper PA-31T Cheyenne II, pertença da empresa SYMbios (evoca: SIM) Orthopédie, que fabrica e distribui próteses ortopédicas com sede na Suíça, sai do aeródromo de Tires rumo a Marselha, cai e choca com a galera de um camião junto ao hipermercado Lidl em Tires e incendeia-se, fazendo explodir o camião, às 12 horas e 5 minutos, morrendo as quatro pessoas que iam a bordo do avião, vejo na loja Kilim em Beja uma senhora tocar um SINO (evoca: SIM) tibetano, o Director Geral de Saúde, o médico Francisco George, aparece nos telejornais a queixar-se dos pais mais intelectuais que recusam submeter os filhos à prática da VACINA (evoca: SIM).

 

OSHO E A FRAGILIDADE DE DEUS. Diz o filósofo indiano Osho (1931-1990): «Só uma mente poética pode compreender a possibilidade de Deus, porque Deus é o mais fraco e mais sensível dos seres. É por isso que é o altíssimo; é a flor suprema. Floresce, mas floresce apenas numa fração de segundo. Essa fração de segundo é conhecida como "o presente". (...) Está sempre em flor - floresce em cada momento; mas não o pode ver, a sua mente está atravancada com o passado e o futuro»(Osho, Intimidades, pp 121-122).

É fácil perceber que Deus, segundo Osho, não é o ente dos castigos e dos mandamentos do Velho e Novo Testamento, do Alcorão, do Bhagavad-Gita, etc. Nem expulsou Adão e Eva do Paraíso nem criou o Inferno porque senão seria maldoso.É um Deus alegria, que desfaz os casamentos, as relações aborrecidas e põe a liberdade acima do amor.

 

QUINTA FEIRA SANTA E A MÃE DE TODAS AS BOMBAS. 13 de Abril de 2017. Quinta Feira Santa para o catolicismo e o protestantismo. Os EUA lançam uma poderosa bomba que destrói grutas e túneis do Estado Islâmico no Afeganistão. É assim a naureza humana: um lado religioso, que fala de paz e, ao mesmo tempo, um lado bélico patente no instinto de defesa e ataque violento que exige abater o inimigo, Quem protege mais o Ocidente democrático burguês da barbárie islâmica: Donald Trump e as suas bombas ou o papa Francisco e as suas orações?

Nesta Quinta Feira, consegui manter um jejum de 20 horas até ao jantar às 20.10 horas. Jantara pizza no dia anterior, 12 de Abril, e estive sem comer nem beber até às 20 horas e 10 minutos de 13 de Abril. Para quê? Auto limpeza do organismo? Ou motivação mística, religiosa?

 

EM BEJA HÁ MAIS QUALIDADE DE VIDA DO QUE EM LISBOA E PORTO. Ar puro. Paisagem alentejana. Casario branco em Beja mais limpo que milhares de prédios sujos e degradados em Lisboa e Porto. É certo que os jovens precisam de sair de Beja para serem mais livres e poder voltar a amar a cidade capital do Baixo Alentejo e as planícies de oliveiras, sobreiros e azinheiras. O que há é menos oferta de emprego em Beja do que em Lisboa e Porto.

 

 

CRISTINA ELOGIA BEJA .«No Algarve, há praias lindas, sol, mas a confusão de tráfego e a agitação dão-lhe pior qualidade de vida do que em Beja» - diz Cristina, professora - «Beja está muito bem situada, com saídas apetecíveis para Évora, Sevilha, Lisboa. Em uma hora e meia, ponho-me em Lisboa e posso ir assistir a um espectáculo de teatro ou música. Se estivesse no Algarve era mais complicado chegar a Lisboa e não conseguia ir assistir a tais espectáculos no mesmo dia. Diz-se que há o lado conservador, da «má língua» de Beja, mas no Algarve é igual. Anonimato, sair para a rua e não nos vigiarem ou identificarem, só em Lisboa.»

 

MATÉRIA É MATRIX. A matéria é real e temos que viver usando as suas leis: não fumar porque fumar suja os pulmões e o organismo, beber água pura, não carregar pesos excessivos, etc. Mas, ao mesmo tempo, a matéria é a fonte da ilusão: é por causa dela que o ladrão assalta pessoas ou a caixa ATM, a pessoa X se mata a trabalhar, etc. Por isso ela é matrix criadora da realidade irreal, aparente, e há que admitir uma realidade oposta a ela.

 

O NOSSO AMOR É EXTREMAMENTE FORTE. Uma das razões: sou décadas mais velho que ela. Como posso deixar a vida a qualquer momento - e ela também pode, por outras razões - amamo-nos intensamente. Mesmo se estivermos em cidades diferentes. «Como se fuera esta noche la última vez...» Não ligamos à opinião pública que condena o abismo entre gerações. A paixão correspondida - eis o supremo prazer. Não depende só da nossa vontade - os astros lá estão a mandar.

 

PORQUÊ PORTUGAL LIVRE ATÉ AGORA DE ATENTADOS ISLAMISTAS? João diz-me: «Há milhares de islâmicos fundamentalistas em Portugal. E são recrutados mais e mais. Mas a Jihad e o Isis precisam de uma base onde possam estar à vontade e não sofrer constantes rusgas policiais, prisões de militantes. Outro factor é que os portugueses não fazem manifestações anti islâmicas à porta da mesquita.»

 

COZINHEIRA GOURMET, 60 HORAS DE TRABALHO SEMANAL, 575 EUROS DE SALÁRIO - Durante um almoço num monte alentejano (sou um fã da teoria de Beja ser o centro esotérico do mundo...o cume da beleza horizontal), uma amiga diz-me: «Valorizem as cozinheiras. A minha filha de 20 anos é assistente de cozinha num restaurante gourmet de Lisboa e trabalha 60 horas por semana: 15 horas por dia. E ganha o salário mínimo nacional: 575 euros.»

É assim em muitas empresas privadas capitalistas em Lisboa e não só. Desapareceu nos anos 90, o bloco soviético, das burocracias comunistas que protegiam em aspectos laborais a classe operária e a ganância do capitalismo hiperindividualista triunfou no Ocidente, como no Leste como na China formalmente «comunista».

 

PENSA-SE, EM PORTUGAL? Os ídolos que a TV ou o governo ou a presidência da república nos oferecem são criaturas superficiais, como o Cristiano Ronaldo (nome de aeroporto!) que prendem o público por certa magia estética que irradia do corpo em movimento. Mas a estética, arte do belo e do feio, desvia-nos muitas vezes da profundidade do pensamento, da verdade, que é ontológica e não ôntica . O fado? Embriaga-nos. O cante alentejano? Comove-nos mas não evita o arranque de oliveiras centenárias em Serpa, Mértola, Beja para serem levadas para os países árabes ricos ou para sedes de mega empresas capitalistas europeias. Pensa-se pouco em Portugal, as massas estão alienadas.

 

LISBOA SÓ QUER FACTURAR. Lisboa está uma capital deliciosa para o turismo de massas. O Manuel contesta: «Lisboa só quer facturar; no turismo, artesanato, etc. É uma cidade de gente fútil, em especial os políticos, os galeristas, os que ocupam cargos importantes, gente que finge o que não é. Lisboa só é grande quando se torna atlântica na sua relação com negros, latino-americanos, asiáticos. Virada para a Europa, Lisboa é pequena, provinciana, imita pretensiosamente o europeísmo de sucesso. O melhor de Lisboa é a ponte sobre o Tejo: tem saída para o Alentejo.»

 

A CABRA E O CORVO, OS ANIMAIS MAIS INTELIGENTES. 8 de Abril de 2017. Somos nove pessoas a almoçar ao ar livre sob um toldo de plástico num monte alentejano onde se faz agricultura biológica. O Manuel, de um saber enciclopédico, diz: «As pessoas enganam-se se pensam que o cão e o cavalo são os animais mais inteligentes do habitat do homem. Não são. O mais inteligente é a cabra que convive com o homem há 60 000 anos ao passo que a vaca só se ligou ao humano há 6000 anos. Enquanto que o leite de vaca cria intolerância à lactose, o leite de cabra não cria e pode alimentar ovelhas, humanos, cães, gatos, etc. Não é por acaso que o Diabo, considerado o rei da astúcia, das artimanhas, é representado em forma de bode, o macho da cabra. Eu já tive um corvo e a GNR veio retirar-mo porque uma vizinha supersticiosa se queixou de que a ave podia servir a «magia negra». Sei que os corvos comunicam uns com os outros e de semanas a semanas fazem congressos em regiões campestres: vêm corvos de todo o lado e reunem-se a gasnar. Eliminam os doentes e têm outras regras. Ninguém sabe onde são os ninhos dos corvos. Preservam o anonimato e podem chegar a durar 120 anos, o que só se consegue sendo muito inteligente».

 

NINGUÉM ME AMA. AMAM A MINHA PROSA, AS INTUIÇÕES, AS CORRELAÇÕES QUE ESTABELEÇO NESTES TEXTOS. Sou um treinador da mente, a minha equipa joga contra a falta de sentido da vida, descobrindo estratégias, graus do Zodíaco. E nem mesmo ela, a amada por quem tudo faria, me ama. Só Santa Rita de Cássia, a Virgem Maria, a deusa Vénus, o Deus dos cátaros, a natureza vegetal e o Sol e a planície alentejana me amam. Mais ninguém.

 

NO MEIO DE TANTAS FESTAS EM BARES E DISCOTECAS, DE TANTAS VISITAS NO FACEBOOK, COM MILHARES DE ««AMIGAS/AMIGOS», lembra-te que só duas, três ou quatro pessoas gostam a sério de ti e são capazes de te acompanhar na doença, no desemprego ou na solidão. Os outros são estranhos no essencial ainda que possam pedir ajuda para ti se te virem desmaiada/o no chão.

 

MARÇO E ABRIL, A MEIA ESTAÇÃO. 3 de Abril de 2017. Encontro Ferro. Pergunto: «Então não foi ao Congresso das Açordas em Portel ouvir o Quim Barreiros, no domingo?» Ele: «Não. Fiz uma coisa melhor. Uma caminhada de 12 quilómetros em torno de Mértola que reuniu mais de 100 funcionários das repartições de Beja, Évora, Setúbal, Lisboa, Algarve. Agora é o tempo para as fazer. Depois em Maio vem o muito calor».

É assim, no Alentejo. A nossa primavera moderada é curta: passa-se do frio invernal ao calor tórrido do verão, do domínio do latifúndio por uns poucos à reforma agrária dos muitos trabalhadores ocupantes de terras. Se a vida é curta, fazemos caminhadas para a dilatar, pelos campos ainda verdes do querido Alentejo, nossa mãe-pai telúrica.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 05:43
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014
David Icke: a sexualidade, a franco-maçonaria, o papa e a elite global

 

David Vaughan Icke, escritor e filósofo espiritualista, (Leicester, Reino Unido, 29 de Abril de 1952)  teórico da conspiração mundial dos illuminati e da invasão da Terra por reptilianos, é um autor famoso que promove conferências sobre as suas ideias.  Em 1991, após uma viagem ao Peru, Icke, que fora porta-voz do partido Os Verdes de Inglaterra começou, a usar, por razões místicas, apenas roupas na cor azul  turquesa - a cor do chakra do alto da cabeça.

 

Em 27 de Março de 1991, fez uma conferência de imprensa para anunciar: "eu sou um canal para o espírito de Cristo. O título foi-me conferido muito recentemente por Deus." Isto valeu-lhe acusações de «ser louco» mas sobreviveu como autor mediático. Vou destacar aqui algumas das suas ideias sobre o mundo e a vida extraídas de «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», livro que, em Portugal, foi retirado das grandes livrarias talvez por ordem da «mão invisível» illuminati.

 

 A DISTORSÃO DA SEXUALIDADE PELAS RELIGIÕES E PELO CASAMENTO

 

David Icke, numa modalidade de pensamento gnóstico libertino, sustenta que a repressão da sexualidade livre, incluindo a condenação do homossexualismo gay e lésbico, é um erro da humanidade que acaba por atar esta ao preconceito, submetê-la aos líderes políticos e religiosos do «rebanho» e aumentar a violência existente. Escreve, referindo-se à teoria dos chakras (rodas de luz), centros energéticos, sete no mínimo, que se distribuem verticalmente no corpo humano, e à kundalini ou energia vital sexual :

 

« A mesma força quadridimensional que criou e usou as religiões. particularmente o Cristianismo, Judaísmo e o Islão, para destruir a verdade sobre o sexo, também inspirou a cultura da pornografia e da "queca" rápida. O denominador comum entre estes oposi-mesmos está a fechar o chacra da raíz, a desiquilibrar os chakras emocionais e sacral, a reter o fluxo da kundalini, que, se não fosse perturbada, iria activar e ligar todos os níveis da existência num todo.  A religião transformou o sexo num foco de explosão de culpa, a um nível atómico. A instituição do casamento está no próprio centro disso, mas não é de todo a única razão. O casamento institucionaliza as separações. Ele é meu, ela é minha. Caso contigo, por isso sou teu dono. É esta a realidade expressa ou oculta do casamento e das relações em geral. São os meios através dos quais as pessoas compram um falso sentimento de segurança e uma visão desesperadamente limitada do "amor".» (David Icke, «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», Lux-citania, 1ª Edição, Dezembro de 2009, pág 169; o destaque a negrito é da minha autoria).

 

E sobre a homossexualidade escreve Icke, divergindo de Freud, Carl Jung e Wilhelm Reich:

 

«Por exemplo, o que é a homossexualidade? É uma experiência, apenas isso, uma forma de expressar amor por outro ser humano. Dois homens ou duas mulheres que se amam profunda e sexualmente é considerado uma afronta moral, ao passo que um homem e uma mulher que se odeiem e que se mantenham num casamento por ter medo de acabá-lo, já é considerado aceitável. A minha filosofia é permitir todas as experiências, desde que as pessoas nelas envolvidas tenham feito essa decisão da sua livre vontade, sem pressão ou imposição de qualquer espécie.» (David Icke, «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», Lux-citania, 1ª Edição, Dezembro de 2009, pág 181).

 

O CRISTIANISMO, A FRANCO-MAÇONARIA, A NOVA ORDEM MUNDIAL E OS DESMANDOS DA ELITE GLOBAL

 

Referindo-se à elite global, uma aristocracia do mal que integra personagens como Rockfeller, a família Rothschild, Henry Kissinger, George Bush, a rainha Isabel II de Inglaterra, Bill Clinton, Brian Mulroney, Tony Blair, George Soros,  Kris Kristofferson, Boxcar Willie, José Luís Cebrián, Alan Greenspan, Pinto Balsemão, Durão Barroso, etc, muitos dos quais «são reptilianos», escreve David Icke:

 

«O objectivo da Elite é um governo mundial, ao qual os estados-nação e mesmo os continentes sejam subordinados. Chamam a isto a Nova Ordem Mundial. O processo contínuo de centralizar o poder político ao longo de centenas de anos não aconteceu por acaso: foi estipulado que assim fosse. A centralização a um nível global, com o governo mundial, é o resultado natural destas políticas. quem controlar o governo mundial (Elite Global) controlará o banco central mundial e a moeda mundial, que também fazem parte dos planos da Nova Ordem Mundial. »(David Icke, «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», Lux-citania, 1ª Edição, Dezembro de 2009, pág 37; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Icke denuncia a colonização extra europeia feita pela igreja católica romana nos séculos XV-XVIII, cristianizando à espada e escravizando os índios, os negros e os asiáticos, e denuncia a igreja ortodoxa e as igrejas protestantes, os templários, a rosa-cruz e a franco-maçonaria, incluindo a sociedade secreta Skull and Bones que iniciou George W.Bush,  como sendo outros tantos veículos do governo mundial em marcha:

 

«À medida que o Cristianismo continuou a espalhar o seu credo através da morte e da destruição, pelas Américas, África, Austrália, e por aí adiante, as culturas nativas foram sendo destruídas e "Cristianizadas" e o conhecimento esotérico foi perdido. (...). À medida que os séculos passavam e o Cristianismo retirava o conhecimento da arena pública, o trabalho destas Escolas de Mistério evoluiu para a rede gigantesca das sociedades secretas que existem actualmente e que incluem os Franco-Mações e os Cavaleiros de Malta, que controlam ambas, o Papa e o Vaticano. Que forma maravilhosa de dirigir e influenciar todos aqueles Católicos Romanos, espalhados por todo o mundo. Se um Papa não alinha no jogo, é retirado, tal como aconteceu com o assassínio do Papa João Paulo I , em 1978 (ler "E a Verdade vos libertará"). A moderna rede de Franco-Mações é a única detentora do conhecimento antigo, disfarçada de um clube de cavalheiros. Na época das Cruzadas, surgiram várias ordens de Cavaleiros, sendo os mais famosos de todos os Cavaleiros Templários. Eles envergavam o símbolo da cruz vermelha num fundo branco, que simbolizava sangue e fogo e que representava o poder da energia sexual, da força criativa, seja positiva ou negativa, no seu uso. Os Templários afirmavam ser uma organização cristã - uma mera fachada para o seu conhecimento e crenças secretas, com origem no antigo Egipto e talvez mesmo antes. Eles foram purgados pelo Papa e pelo rei de França, mas continuaram a funcionar como uma rede clandestina, até reemergirem publicamente como... Franco-Mações. Trata-se da mesma organização; os cavaleiros Templários sob outro nome e uma das maiores ferramentas da Elite Global, no controlo do mundo.»

«A conspiração Grupo Bilderberg/ Instituto Real de Assuntos Internacionais/ Conselho de Relações Internacionais/ Comissão Trilateral é supervisionada por uma sociedade secreta chamada Távola Redonda. (...) No topo da pirâmide e, mesmo noutros níveis, a mentalidade por detrás da manipulação é baseada no Satanismo e na Magia Negra. Chamo-lhe o "Culto do Olho que Tudo vê " porque um dos seus símbolos é uma pirâmide com um olho que tudo vê - a própria imagem que pode ser encontrada na nota de 1 dólar americano».

(David Icke, «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», Lux-citania, 1ª Edição, Dezembro de 2009, pág 53-55; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Mesmo admitindo exageros de Icke na crítica ao processo de globalização em marcha - nomeadamente, a discutível tese dos reptilianos que viverão em grutas na Terra e estarão a assumir forma humana - perguntamos: por que estão os filósofos, os sociólogos, os politólogos e os historiadores institucionais tão silenciosos sobre o «bloco central dos illuminati» - os EUA, a União Europeia, a ONU, o grupo de Bilderberg, a Comissão Trilateral, etc - e apenas criticam a extrema-direita nacionalista e o comunismo? Não estará corrompida a filosofia institucional?

 

Há filósofos livres? Ou são apenas académicos bem pagos, subornados pelo poder oligárquico para cantar loas à «democracia liberal», puramente formal, sem substância verdadeiramente popular porque manipulada?

 

ELIMINAR OS JUROS DOS EMPRÉSTIMOS BANCÁRIOS

 

O sistema de juros bancários é o garrote que aperta a maior parte da população de cada país. É imoral cobrar juros - este tema é comum a muitos pensadores desde há séculos. Sobre o óbvio disto escreveu David Icke:

 

«Ao pedir um empréstimo bancário de 50 000 euros, o mais provável é que se acabe por pagar mais de 150 000 euros, no final das contas. O triplo! (...) O débito do Terceiro Mundo que crucifixa milhões de pessoas por dia, é um débito assombroso de dinheiro que nunca existiu nem irá existir. E toleramos isto!

«É uma aldrabice. Não é necessário. Existe para nos controlar. Foi para isso que o sistema foi criado.»

«Apesar da loucura óbvia deste roubo legalizado, as nossas mentes ainda estão condicionadas a acreditar que cobrar juros por dinheiro que não existe é essencial, e sem isso a economia mundial iria colapsar. Não é assim. A ditadura bancária global, ditada pela Elite Global, iria acabar e isso seria fantástico. Mas as pessoas escravizadas a pagar juros sobre dinheiro que não existe, defendem o sistema e dizem que deve continuar! Hei, guarda prisional: não te atrevas a abrir essa porta, estás-me a ouvir? O sistema de juros não é uma salvaguarda contra o sofrimento económico. Em boa verdade, o sistema de juros cria pobreza e desigualdade, permitindo a acumulação do poder global. Responde-me a isto: o que aconteceria se, em vez de pedirmos dinheiro inexistente ao sistema bancário privado, os nossos governos imprimissem dinheiro, em quantidade suficiente e livre de juros, e o emprestassem às pessoas com uma taxa de juro reduzida, para cobrir taxas administrativas? Já não seríamos capazes de comprar tudo o que precisamos?  Claro que seríamos e com maior facilidade, já que o custo de tudo baixaria. O custo de uma hipoteca baixaria em dois terços e já não seria necessário pagar juros. Os sem abrigo teriam casas e não teríamos de ver pessoas a dormir na ruas, por não conseguirem juntar pedaços de papel em número suficiente ou números não existentes num computador.»

 

(David Icke, «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», Lux-citania, 1ª Edição, Dezembro de 2009, pág 47; o destaque a negrito é posto por mim).

 

O MATRIX CRIADO POR NÓS MESMOS

 

David Icke defende uma teoria espiritualista: o mundo material é criação do meu espírito. Somos então o Matrix, a matriz geradora da realidade do nosso corpo físico e de tudo o que nos acontece. Escreveu:

 

«As pessoas falam de viver num mundo real, como se estas divisões, dor e controlo, da densa realidade física deste planeta, fossem o "mundo rea"l. É a última coisa que isto é.  O "mundo real" , se lhe quisermos chamar assim, é o nível de existência altamente evoluído chamado Unicidade. O mundo que vemos diante dos nossos olhos é um jogo de realidade virtual, tridimensional, criado pela Unicidade, como uma vasta experiência de aprendizagem.(...) Este mundo não é real, é uma Hollywood espiritual. Um cenário.(...) Somos nós que escrevemos o guião e criamos uma realidade física para equivaler à imaginação de nós próprios e do nosso papel, no filme. Pode ser um bonito filme de família repleto de amor e de respeito, ou pode ser um filme de terror. Nós, tu, eu, todos nós, decidimos qual é. Mais ninguém. Não há "Deus", não há "acontecimentos aleatórios"; somos só nós. Pensas que a tua vida é um filme de terror? Então é isso que será. Pensas em ti como o tipo que morre logo no início do filme? Então é isso que acontecerá. Vês-te como uma daquelas pessoas que acaba o filme a rir e em felicidade? Assim será. »

(David Icke, «Eu sou eu, eu sou livre, o guia para os robôs obterem a liberdade», Lux-citania, 1ª Edição, Dezembro de 2009, pág 113-114; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Esta teoria, apesar de interessante no destaque que dá ao optimismo, ao pensamento positivo,  tem um ou vários calcanhares de Aquiles. Se a nossa imaginação desencadeia a realidade, por que motivo milhões de apostadores no euro milhões se imaginam milionários, ao concorrerem anos a fio a esse sorteio,  e esse enriquecimento nunca se concretiza? Se este mundo não é real ,para quê preocuparmo-nos em combater a Elite Global e o seu projecto de escravatura universal?

 

Então os biliões de pessoas que vivem mal neste mundo, atormentados por fome, doenças, guerras, falta de água potável e habitação condigna escolheram esse destino antes de nascer e são responsáveis da má situação em que vivem? Escolhem o mal só para ter uma aprendizagem? Isso lembra a estúpida doutrina da vacinação: «Temos de inocular vírus mortos e toxinas no sangue para ensinar o corpo a defender-se...» Mas para quê "ensinar" o corpo de forma negativa, lesando as suas defesas orgânicas com invasores estranhos ? E foram esses biliões de pessoas que escolheram a Elite Global de reptilianos que tende ao domínio absoluto da Terra? Os pais que perdem os filhos ou que morrem, eles mesmos, em guerras absurdas mas reais escolheram esse destino?

 

Esta explicação mentalista, espiritualista, de David Ike é conversa de guru ou de cidadão médio burguês ou grande burguês com dinheiro para pagar a professores de ioga e gurus que lhe garantem que, meditando, altera a sua vida para melhor, que «o pensamento é tudo e a matéria é nada». É certo que a meditação altera o rumo da vida, melhora psicologicamente muitos seres humanos, pode salvar do suicídio, do alcoolismo e da droga, mas não altera o destino deles. Ninguém pode fugir ao determinismo planetário. Icke ignora a astrologia histórica, as leis planetárias inexoráveis. O mundo material não é criação nossa: ele impõe-se-nos com a sua opacidade, a sua densidade.  

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:38
link do post | comentar | favorito (2)
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Breves reflexões de Abril...

David Icke: a sexualidade...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds