Domingo, 29 de Maio de 2016
Incêndios em Campo de Ourique, Lisboa, e Determinismo Planetário

 

Os incêndios no bairro de Campo de Ourique em Lisboa estão vinculados a alguns dos 360º do Zodíaco ou circunferência celeste de doze signos, isto é: quando um planeta, Sol ou Nodo da Lua passa em um desses graus activa, tendencialmente, um incêndio. Vejamos algumas dessas leis astronómico-geofísicas que ligam o céu à Terra, leis que escapam às universidades dominadas por um pobre pensamento racionalista fragmentário.

 

ÁREA 9º-16º DO SIGNO DE GÉMEOS:

FOGO EM CAMPO DE OURIQUE

 

 

A passagem do Sol ou de um planeta ou Nodo da Lua na área 9º-16º  do signo de Gémeos (graus 69º-76º da eclíptica, em longitude)  é condição necessária mas não suficiente para provocar um incêndio em Campo de Ourique, Lisboa.

 

Em 10 de Julho de 2011, com Marte em 13º 20´/ 14º 2´ de Gémeos, eclode, às 16.40 horas, um incêndio no sétimo andar de um prédio localizado na Rua do Sol ao Rato, em Campo de Ourique, em Lisboa; em 4 de Março de 2012, com Nodo Sul da Lua em 9º 24´/ 9º 18´ de Gémeos, um idoso morre num incêndio no prédio número 63 da rua Almeida e Sousa em Campo de Ourique, em Lisboa; em 25 de Setembro de 2012, com Júpiter em 16º 14´/ 16º 16´ de Gémeos,  às 20.35 horas, um incêndio, ocorre numa cave, na Calçada dos Sete Moinhos, em Campo de Ourique, com as chamas a estarem confinadas a um quarto,numa , em Lisboa, desalojando um casal; em 29 de Maio de 2016, com Sol em 8º 3´/ 9º 1´do signo de Gémeos, um incêndio  deflagra no quarto piso, águas furtadas e cobertura do edifício de cinco andares situado no número 5 da Rua Carlos da Maia, sendo o fogo dominado às 4.52 horas, resultando um ferido.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, o Nodo da Lua, Quirón ou o Sol estarão na área 9º-16º  do signo de Gémeos, elevando a probabilidade de ocorrência de incêndios, em Campo de Ourique, Lisboa são: de 29 de Maio a 7 de Junho de 2016 (Sol e Vénus); de 18 a 23 de Junho de 2016 (Mercúrio).

 

ÁREA 27º-29º DO SIGNO DE ESCORPIÃO:
INCÊNDIOS EM CAMPO DE OURIQUE, LISBOA


A passagem do Sol ou de um planeta ou Nodo da Lua na área 27º-29º  do signo de Escorpião (graus 237º-239º da eclíptica, em longitude)  é condição necessária mas não suficiente para provocar um incêndio em Campo de Ourique, Lisboa.


Em 25 de Setembro de 2012, com Nodo Norte da Lua em 27º 44´/ 27º 40´de Escorpião,  às 20.35 horas, um incêndio, ocorre numa cave, na Calçada dos Sete Moinhos, em Campo de Ourique, em Lisboa, com as chamas a estarem confinadas a um quarto, desalojando um casal; em 29 de Maio de 2016, com Marte em 29º 30´/ 29º 10´ de Escorpião, um incêndio  deflagra no quarto piso, águas furtadas e cobertura do edifício de cinco andares situado no número 5 da Rua Carlos da Maia, sendo o fogo dominado às 4.52 horas, resultando um ferido.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, o Nodo da Lua, Quirón ou o Sol estarão na área 27º-29º de Escorpião, elevando a probabilidade de ocorrência de incêndios, em Campo de Ourique, Lisboa são: de 30 de Maio a 5 de Junho de 2016, (Marte); de 24 de Julho a 2 de Agosto de 2016 (Marte); de 15 a 18 de Outubro de 2016 (Vénus); de 10 a 12 de Novembro de 2016 (Mercúrio); de 18 a 21 de Novembro de 2016 (Sol). 

 

GRAU 9 DO SIGNO DE SAGITÁRIO:

INCÊNDIO EM CAMPO DE OURIQUE

 

A passagem do Sol ou de um planeta ou Nodo da Lua em 9º do signo de Sagitário  (grau 249 da eclíptica, em longitude)  é condição necessária mas não suficiente para provocar um incêndio em Campo de Ourique, Lisboa.

 

Em 4 de Março de 2012, com Nodo Norte  da Lua em 9º 24´/ 9º 18´ de Sagitário um idoso morre num incêndio no prédio número 63 da rua Almeida e Sousa em Campo de Ourique, em Lisboa; em 24 de Novembro de 2014, com Vénus em 9º 3´/ 10º 18´ de Sagitário, às 3.47 horas da madrugada, um incêndio deflagra num prédio devoluto da rua Tomás da Anunciação, em Campo de Ourique, obrigando a evacuar edifícios vizinhos.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, o Nodo da Lua, Quirón ou o Sol estarão em 9º do signo de Sagitário, elevando a probabilidade de ocorrência de incêndios, em Campo de Ourique, Lisboa são: de 22 a 24 de Agosto de 2016 (Marte); em 25 e 26 de Outubro de 2016 (Vénus); em 18 e 19 de Novembro de 2016 (Mercúrio); em 30 de Novembro e 1 de Dezembro de 2016 (Sol).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:47
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 21 de Maio de 2016
O obscurantismo anti-astrologia/astronomia de David Marçal

 

No «Notícias Maganize», David Marçal, cronista e «cientista» publicou, há dias, neste Maio de 2016, o artigo «Como é possível ainda haver horóscopos nos jornais?» em que proclama que a astrologia é uma pseudociência. Ataca as previsões supostamente astrológicas publicadas semanalmente em revistas e jornais, queixa-se de que «a ciência é menosprezada»,  mas omite referir a Astrologia Histórico-Social, ciência dos factos histórico-astronómicos, que o meu último livro «Astrologia Histórica», edição da Esfera do Caos, veicula.

 

A PRECESSÃO DOS EQUINÓCIOS DEIXA OS SIGNOS (ARCOS DE 30º ) INALTERÁVEIS, SÓ DIZ RESPEITO ÀS CONSTELAÇÕES

 

Escreve Marçal, julgando fundamentar assim o seu ataque ao determinismo planetário na vida humana:

«Já para não falar que as bases astronómicas da astrologia estão erradas. Por causa do movimento de precessão do eixo da Terra, as zonas do céu em que vemos as constelações ao longo do ano não são as mesmas de quando a astrologia foi inventada. Eu pensava que era escorpião, mas posso afinal ser balança. Dá-me igual e cedo sem nostalgia o meu antigo destino e personalidade aos ex-sagitários»

 

David Marçal esconde que a «astrologia dos horóscopos» de jornais não é a verdadeira astrologia científica, baseada em factos indiscutíveis. Mete tudo no mesmo saco: a pseudo ciência dos horóscopos generalistas, a «astrologia» vulgar, retórica, e a astronomia cruzada com história social, a astrologia histórico-social.

 

Marçal confunde propositadamentes signos do Zodíaco (12 arcos de céu de 30º cada medidos a partir do ponto vernal, aquele que o sol cruza a 20 ou 21 de Março e que é sempre o grau 0 do signo de Carneiro) com constelações do mesmo nome. Ora a astrologia actual só leva em conta os signos - que são como os marcos quilométricos ao longo de uma estrada, inalteráveis - e não as constelações do mesmo nome- que são como as casas à margem dessa estrada, podendo umas ser destruídas ou prolongadas. A precessão dos equinócios ou recuo muitíssimo lento do ponto vernal relativamente às estrelas fixas não altera em nada as medições de cada signo porque o ponto vernal é sempre o grau 0 do signo de Carneiro, mesmo quando está  no grau 5 da constelação de Peixes. Para dar um exemplo da diferença entre signos e constelações: a constelação de Sagitário abrange os 30º do signo de Capricórnio, começa no grau 29º do signo de Sagitário, compreende os graus 0º a 29º do signo de Capricórnio e termina nos graus 0, 1 e 2 do signo de Aquário.

 

Para confusões destes conceitos de constelação e signo aí estão Marçal e os seus amigos «científicos» da imprensa que lhe permitem publicar falácias e mentiras. Como é possível ainda haver David Marçal a escrever crónicas de uma rubrica chamada «A ciência não é uma ilha» e a intitular-se cientista num jornal de grande audiência como o «Diário de Notícias» quando troça e ignora a mais elevada de todas as ciências, a astrologia histórico-social ou astronomia histórico-social?

 

É falso dizer, como Marçal, que a astrologia e a astronomia se separaram no século XVII, como se se tornassem estranhas uma à outraDe facto, embora expulsa das universidades «racionalistas», a astrologia transporta dentro de si uma parte da astronomia, a que se refere à constituição da faixa zodiacal e às posições de planetas, estrelas e outros corpos celestes relativamente a ela. Por exemplo, dizer que em 29 Maio de 2016, Júpiter ocupa o grau 13 do signo de Virgem (viaja de 13º 49´ a 13º 53´ do signo de Virgem) é o mesmo que dizer que em 29 Maio de 2016 Júpiter está no grau 163 de longitude eclíptica ou, em coordenadas equatoriais, tem de ascensão reta 11 horas 2 minutos e posiciona-se na constelação de Leão.

 

Portanto, a astrologia continua ligada à astronomia. E no meu caso, e de raríssimos sérios investigadores, que estamos contra parte da astrologia tradicional, anti historicista, a astrologia científica repousa na história social, política, económica e tecnológica: é astrologia histórica.

 

OS FACTOS QUE MARÇAL E OS INTELECTUAIS ANTI-ASTROLOGIA NÃO SABEM REFUTAR

 

David Marçal como quase 100% dos doutorados das universidades portuguesa e estrangeiras, não possui uma inteligência holística, global, que lhe permita apreender o princípio o microcosmos é análogo ao macrocosmos, «o que está em baixo é como o que está em cima

 

Nenhum deles sabe - ou se o sabe, oculta - que desde 1974, sempre que houve eleições legislativas nacionais em Portugal com Jupiter no arco 150º a 180º da eclíptica, isto é, no signo de Virgema vitória foi do PSD: 2 de Dezembro de 1979 (Júpiter em 9º do signo de Virgem  ou, em coordenadas equatoriais, 10 horas e 45 minutos de ascensão reta na constelação do Leão), vitória do PSD de Sá Carneiro e da AD; 5 de Outubro de 1980 (Júpiter em 25º do signo de Virgem e em 11 horas e 45 minutos de ascensão reta na constelação do Leão), vitória do PSD de Sá Carneiro e da AD; 6 de Outubro de 1991(Júpiter em 4º-5º do signo da Virgem), vitória do PSD; 4 de Outubro de 2015 (Júpiter em 11º do signo de Virgem ou 10 horas e 53 minutos de ascensão reta na constelação do Leão) vitória da AD de Passos Coelho e Portas, sem maioria absoluta. Ora Júpiter só um ano em cada 12 ocupa o signo de Virgem, isto é, o segmento de ascensão reta que vai de 10 horas e 9 minutos da constelação de Leão a 12 horas e 2 minutos da constelação da Virgem... Como explicar esta regularidade?

 

Isto indicia uma lei astro-política mas os obtusos doutorados, como Carl Sagan, Carlos Fiolhais, e David Marçal, recitam a ladainha anti-astrologia: «Não pode ser, os planetas estão muito longe da Terra, Marte está mais longe do que o obstetra que facilita o parto do bebé, etc.» (E quem prova que Marte não estará a telecomandar a mão do obstetra apesar de estar longe da sala de partos?)

Se não há leis planetárias a reger o comportamento e o destino dos povos, que David Marçal refute a seguinte lei que correlaciona a área 2º-5º do signo de Balança com atentados terroristas em França que passamos a exemplificar:

 

ÁREA 2º-5º DO SIGNO DE BALANÇA:
ATENTADOS EM FRANÇA

 

A passagem do Sol, um planeta do sistema solar, Nodo da Lua ou planetóide Quiron em 2º-5º do signo de Balança (isto é nos graus 182º a 185º da eclíptica já que os 30º de arco do céu que é o signo de Balança vão de 180º a 210º do círculo celeste; ou, para os astrónomos profissionais, de 12 horas e 8 minutos a 12 horas e 23 minutos de ascensão reta na constelação da Virgem) é condição necessária mas não suficiente para a irrupção de atentados terroristas em França.


Em 17 de Setembro de 1986, com Mercúrio em 3º 16´/ 4º 58´ do signo de Balança,  um atentado bombista em frente aos armazéns 'Tati', em Paris, faz sete mortos e 55 feridos. sendo esta acção um dos 15 ataques (incluindo três fracassados) perpetrados pela rede terrorista pró-iraniana de Fouad Ali Saleh, em 1985 e 1986.


Em 25 de julho de 1995, com Marte em 2º 8´/ 2º 44´ do signo de Balança, uma bomba explode numa linha da Rede Expresso Regional (RER), na estação de Saint-Michel, em pleno coração de Paris, e causa oito mortos e 119 feridos.


Em 3 de dezembro de 1996, com Nodo Norte da Lua em 5º 34´ do signo de Balança,  um atentado na estação de Port-Royal, no sul de Paris, causa quatro mortos e 91 feridos.


Em 13  de Novembro de 2015, com Vénus em 4º 45´/ 5º 51´do signo de Balança,  uma série de atentados perpetrados por sete terroristas de tonalidade islamista, consistindo em seis fuzilamentos em massa e três explosões de bombas,  ocorrem de noite em Paris e Saint-Denis, na França sendo o ataque mais mortal no teatro Bataclan, em Paris, onde os terroristas fuzilam várias pessoas e fazem reféns até ao início da madrugada de 14 de Novembro, resultando 137 pessoas mortas (incluindo os 7 terroristas que perpetraram os ataques) sendo 89 delas no teatro Bataclan e havendo mais de  de 350 pessoas feridas incluindo 99 pessoas em estado grave.

 

Há milhares de leis astronómico-astrológicas que descobrimos, duas ou três centenas delas expostas neste blog. Que as universidades nos refutem, se são honestas e interessadas na verdade! Não refutam porque não podem e temem perder o prestígio imerecido de que desfrutam. A mentira reina universalmente, nas instâncias oficiais, e as diatribes anti astrologia de David Marçal, Carlos Fiolhais, Agostinho da Silva, Simon Blackburn, Zizeck e tantos outros fazem parte dessa mentira.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 15:16
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 29 de Março de 2016
Astrologia Histórica e atentados em Lisboa

 

 Os atentados em Lisboa ocorrem predestinados pela passagem de um planeta, do Sol ou de um Nodo da Lua em determinados graus do Zodíaco. Desvendamos algumas dessas leis de predestinação, através do estudo astronómico das datas.

 

ÁREA 12º-º 14º DO SIGNO DE TOURO:

A passagem de um planeta ou do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 12º-14º do signo de Touro  é condição necessária mas insuficiente para desencadear um atentado em Lisboa.

 

Em 4 de Julho de 1937,  com Úrano em 12º 49´/ 52´ de Touro,  uma bomba colocada num colector por anarquistas explode na Rua Barbosa du Bocage, em Lisboa, junto ao automóvel donde sai para assistir à missa numa capela o primeiro-ministro ditatorial Oliveira Salazar que, por grande fortuna, apenas cai para trás e escapa ileso; em 2 de Abril de 1976, com  Nodo Sul da Lua em 12º 40´ de Touro, o padre Maximino de Sousa, candidato da UDP, e a sua acompanhante Maria de Lurdes são assassinados por uma bomba do MDLP colocada na viatura em que se deslocam em Cumieira, Vila Real; em 5 de Maio de 1980, com Sol em 14º 38´/ 15º 36´ de Touro, as FP-25 de Abril abatem o soldado da GNR Henrique Hipólito, em Meirinhos, Mogadouro; em 4 de Dezembro de 1980, com Quiron em 14º 35´/ 14º 32´ de Touro, Francisco Sà Carneiro, primeiro-ministro português, Adelino Amaro da Costa, ministro da Defesa e 5 outras pessoas morrem na queda sobre uma casa de Camarate do pequeno avião CESSNA em que acabavam de levantar voo do aeroporto da Portela de Sacavém devido à explosão de uma bomba colocada a bordo com o objectivo provável de liquidar Amaro da Costa que possuiria um dossier explosivo com nomes de militares ligados ao assassínio de Ferreira Torres em 1979 e ao caso Irangate, de tráfico de armas para o Irão em que os EUA utilizariam Portugal como ponte.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, Quiron, Sol ou Nodo da Lua passa na área 12º-14º  do signo de Touro aumentando a probabilidade de atentado à bomba ou a tiro em Lisboa são: de 13 a 15 de Abril de 2016 (Mercúrio); de 1 a 5 de Maio de 2016 (Sol); de 9 a 12 de Maio de 2016 (Vénus); de 18 a 26 de Maio de 2016 (Mercúrio); de 24 a 31 de Março de 2017 (Marte).

 

GRAUS 12º-18º DO SIGNO DE CARANGUEJO:

 

A passagem de um planeta ou do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 12º-18º do signo de Caranguejo  é condição necessária mas insuficiente para desencadear um atentado em Lisboa.

 

Em 1 de Fevereiro de 1908, com Neptuno em 12º 46´/ 44´ de Caranguejo, Nodo Norte da Lua em 14º 9´/ 7´ de Caranguejo,  ao circular em carruagem aberta, o rei D. Carlos e o príncipe herdeiro Luís Filipe são assassinados a tiro por membros da Carbonária, dois dos quais Alfredo Costa e Manuel Buíça, são chacinados pela guarda na confusão gerada pelo tiroteio no Terreiro do Paço, em Lisboa; em 14 de Dezembro de 1918, com Júpiter em 13º 16´/ 13º 8´ de Caranguejo, José Júlio da Costa, republicano do PRP, natural do distrito de Beja, amigo do Grão-Mestre da Maçonaria Magalhães Lima, assassina, supostamente, com 3 tiros de pistola o presidente da República Portuguesa, o protofascista major Sidónio Pais, na estação do Rossio, em Lisboa; em 4 de Julho de 1937, com Sol em 11º 35´/ 12º 32´ de Caranguejo, uma bomba colocada num colector por anarquistas, entre eles Emídio Santaba, com a colaboração de taxistas coministas, explode na Rua Barbosa du Bocage, em Lisboa, junto ao automóvel donde sai para assistir à missa numa capela o primeiro-ministro ditatorial Oliveira Salazar que, por grande fortuna, apenas cai para trás e escapa ileso; em 4 de Julho de 1945, com Saturno em 14º 0´/ 14º 8´ de Caranguejo, Alfredo Dinis (Alex), dirigente operário do PCP, é assassinado a tiro pelo inspector Fernando Gouveia e pelo chefe de brigada da PVDE José Gonçalves, na estrada de Bucelas; em 7 de Junho de 1982, com Nôdo Norte da Lua em 13º 26´/ 24´ de Caranguejo, um comando arménio mata a tiro o adido militar da embaixada da Turquia em Lisboa e fere gravemente a esposa deste, em Linda-a-Velha; em 27 de Julho de 1983, com Marte em 18º 27´ / 19º 7´ de Caranguejo, um comando militar arménio assalta a embaixada da Turquia em Lisboa e no incêndio e tiroteio produzido morrem os 5 assaltantes, um polícia português e a esposa do embaixador turco. 

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, Quiron, Sol ou Nodo da Lua passa na área 12º-18º  do signo de Caranguejo aumentando a probabilidade de atentado à bomba ou a tiro em Lisboa são: de 27 de Junho a 3 de Julho (Vénus);  de 3 a 10 de Julho de 2016 (Sol); de 5 a 8 de Julho de 2016 (Mercúrio).

 

ÁREA 3º-6º DO SIGNO DE BALANÇA

A passagem de um planeta ou do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 3º-6º do signo de Balança é condição necessária mas insuficiente para desencadear um atentado em Lisboa.

 

Em 19 e 20 de Outubro de 1921, com Júpiter em 4º 57´/ 5º 21´ de Balança, , eclode em Lisboa um golpe militar radical da GNR contra o governo conservador do primeiro-ministro António Granjo, este refugia-se em casa de Cunha Leal e, sendo ambos detidos pelos revoltosos, são conduzidos ao Arsenal da Marinha onde Granjo é abatido a tiro por exaltados em que prepondera o cabo Abel Olímpio e Cunha Leal gravemente ferido, já na madrugada de 20, a camioneta da morte, vai buscar a casa o almirante Machado Santos que é assassinado tal como o comandante Freitas da Silva;em 4 de Julho de 1945, com  Neptuno em 3º 45´/ 3º 46´ de Balança, Alfredo Dinis (Alex), dirigente operário do PCP, é assassinado a tiro pelo inspector Fernando Gouveia e pelo chefe de brigada da PVDE José Gonçalves, na estrada de Bucelas; em 4 de Dezembro de 1980, com Júpiter em 6º 28´/ 6º 36´ de Balança, a deflagração de uma bomba a bordo de um Cessna que acabara de levantar voo do aeroporto da Portela e cai sobre uma casa, em Camarate, mata as sete pessoas que nele viajam, entre as quais o primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, do PSD, o ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa, do CDS, e o chefe de gabinete António Patrício Gouveia.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, Quiron, Sol ou Nodo da Lua passa na área 3º-6º  do signo de Balança aumentando a probabilidade de atentado à bomba ou a tiro em Lisboa são:  de 1 a 4 de Setembro de 2016 (Vénus); de 23 de Setembro a 11 de Outubro de 2016 (Júpiter); de 25 a 29 de Setembro de 2016 (Sol); de 9 a 11 de Outubro de 2016 (Mercúrio).

 

ÁREA 20º -22º DO SIGNO DE SAGITÁRIO

 

A passagem de um planeta ou do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua em 20º-22º do signo de Sagitário é condição necessária mas insuficiente para desencadear um atentado em Lisboa e mesmo longe da capital de Portugal tal como o assassínio do general Humberto Delgado, em 1965, na província de Badajoz, Espanha.

 

Em 14 de Dezembro de 1918, com Sol em 21º 11´/ 22º 12´ de Sagitário, José Júlio da Costa, republicano radical indignado com a repressão sidonista sobre os grevistas operários de 18-21 de Novembro desse ano, abate com três tiros de pistola o presidente semifascista da República Nova, Sidónio Pais, que se preparava para tomar o comboio rumo ao Porto, na estação do Rossio em Lisboa; em 13 de Fevereiro de 1965, com  Nodo Sul da Lua em 21º 0´/ 20º 56´ de Sagitário, atraídos a uma emboscada que supunham tratar-se de um encontro com antifascistas portugueses, o general Humberto Delgado, chefe da oposição republicana insurreicionista ao regime de Salazar, e a sua secretária Arajair de Campos, são assassinados a tiros e golpes de marreta num descampado de Villanueva del Fresno, Badajoz, Espanha, por uma brigada da PIDE integrada por Casimiro Monteiro e Rosa Casaco; em 4 de Dezembro de 1980, com  Neptuno em 22º 0´/22º 2´ de Sagitário,  a deflagração de uma bomba a bordo de um Cessna que acabara de levantar voo do aeroporto da Portela e cai sobre uma casa, em Camarate, mata as sete pessoas que nele viajam, entre as quais o primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, do PSD, o ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa, do CDS, e o chefe de gabinete António Patrício Gouveia;em 6 de Dezembro de 1982, com Vénus em 21º 24´/ 22º 39´ de Sagitário, Monteiro Pereira, administrador da Fábrica de Loiças de Sacavém, é abatido a tiro por um comando das «Forças Populares 25 de Abril» em Almada; em 15 de Fevereiro de 1986, com Úrano em 21º 39´/ 21º 42´ de Sagitário, Gaspar de Queiroz de Abreu Castelo Branco, director geral dos Serviços Prisionais, é assassinado à porta de casa com dois tiros na nuca,  após comprar um queijo numa mercearia, na rua Buenos Aires, bairro da Estrela, em Lisboa,por um comando das FP 25 de Abril, grupo terrorista de extrema esquerda.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, Quiron, Sol ou Nodo da Lua passa na área 20º-22º do signo de Sagitário  aumentando a probabilidade de atentado à bomba ou a tiro em Lisboa são: de 11 a 16 de Setembro de 2016 (Marte); de 3 a 6 de Novembro de 2016 (Vénus); de 25 a 27 de Novembro de 2016 (Mercúrio); de 11 a 14 de Dezembro de 2016 (Sol); de 20 de Dezembro de 2016 a 15 de Janeiro de 2017 (Saturno).

 

PONTO 12º 40´/13º 3´ DE QUALQUER SIGNO

 

A passagem de um planeta ou do planetóide Quiron, do Sol ou de um Nodo da Lua no ponto 12º 40´/12º 55´ de qualquer signo do Zodíaco é condição necessária mas insuficiente para desencadear um atentado em Lisboa ou noutra localidade de Portugal.

 

Em 1 de Fevereiro de 1908, com Neptuno em 12º 46´/ 12º 44´ de Caranguejo,ao circular em carruagem aberta, o rei D. Carlos e o príncipe herdeiro Luís Filipe são assassinados a tiro por membros da Carbonária, dois dos quais Alfredo Costa e Manuel Buíça, são chacinados pela guarda na confusão gerada pelo tiroteio no Terreiro do Paço, em Lisboa; em 14 de Dezembro de 1918, com Júpiter em 13º 16´/ 13º 8´ de Caranguejo, Nodo Norte da Lua em 13º 3´/ 4´ de Sagitário, José Júlio da Costa, republicano do PRP, natural de Garvão, distrito de Beja, amigo do Grão-Mestre da Maçonaria Magalhães Lima, assassina com 3 tiros de pistola o presidente da República Portuguesa, o protofascista major Sidónio Pais, na estação do Rossio, em Lisboa; em 4 de Julho de 1937, com Úrano em 12º 49´/ 12º 52´ de Touro, uma bomba colocada num colector por anarquistas explode na Rua Barbosa du Bocage, em Lisboa, junto ao automóvel donde sai para assistir à missa numa capela o primeiro-ministro ditatorial Oliveira Salazar que, por grande fortuna, apenas cai para trás e escapa ileso;em 2 de Abril de 1976, com Nodo Sul da Lua em 12º 40´ de Touro, Nodo Norte da Lua em 12º 40´ de Escorpião, o padre Maximino de Sousa, candidato da UDP, e a sua acompanhante Maria de Lurdes são assassinados por uma bomba do MDLP colocada na viatura em que se deslocam em Cumieira, Vila Real, no dia em que é aprovada a Constituição da República Portuguesa emergente da revolução dos cravos de 1974-75; em 4 de Dezembro de 1980, com  Nodo Norte da Lua em 13º 4´/ 12º 53´ de Leão, Júpiter em 6º 28´/ 36´ de Balança,  Francisco Sà Carneiro, primeiro-ministro português, Adelino Amaro da Costa, ministro da Defesa e 5 outras pessoas morrem na queda sobre uma casa de Camarate do pequeno avião CESSNA em que acabavam de levantar voo do aeroporto da Portela de Sacavém presumivelmente devido à explosão de uma bomba colocada a bordo com o objectivo provável de liquidar Amaro da Costa que possuiria um dossier explosivo com nomes de militares ligados ao assassínio de Ferreira Torres em 1979 e ao caso Irangate, de tráfico de armas para o Irão em que os EUA utilizariam Portugal como ponte.

 

Algumas das próximas datas em que um planeta, Quiron, Sol ou Nodo da Lua passa no ponto 12º 40´/13º 3´ de qualquer signo do Zodíaco são aumentando a probabilidade de atentado à bomba ou a tiro em Lisboa são:  10 de Maio de 2016 (Vénus em 12º de Touro); de 3 a 9 de Junho de 2016 (Saturno em 13º 3´/12º 37´de Sagitário); de 1 de Agosto a 20 de Setembro de 2016 (Nodo Norte da Lua em 13º 5´/12º 39´ de Virgem); de 8 a 10 de Novembro de 2016 (Júpiter em 12º 36´/ 13º 11´ de Balança).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:18
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2015
A ininteligência de Einstein, de Heidegger, dos filósofos e dos cientistas

 

 

Albert Einstein, Erwin Schrödinger, Werner Heisenberg, Richard Feynman, Martin Heideger, John Rawls, Saul Kripke, Slavoj Zizeck e praticamente a totalidade dos filósofos, cientistas, e catedrático de filosofia, história,  sociologia, política, astrofísica, astronomia, eram ou são ininteligentes, do ponto de vista holístico, global: todos eles negavam ou não conseguiam nem conseguem intuir que os movimentos dos planetas nos 360º do Zodíaco determinam, até ao mais ínfimo grau, todos os acontecimentos da vida humana, individual ou colectiva, da vida animal, vegetal e mineral. Eles poderiam ter visto, facilmente, que, por exemplo, a passagem de Júpiter em 6º-10º do signo de Gémeos (signo este que é o arco do céu de 60º a 90º de longitude eclíptica ), que ocorre quinze dias ou um ou dois meses uma vez em cada doze anos,  se liga, em regra, a revoluções operárias e à Rússia soviética.

 

JÚPITER NA ÁREA 6º-10º DO DE GÉMEOS:

A RÚSSIA COMUNISTA E REVOLUÇÕES OPERÁRIAS ASSOCIADAS

 

Vejamos alguns exemplos da correlação entre a passagem cíclica  de Júpiter em 6º-10º de Gémeas e a exaltação do comunismo na Rússia e revoltas operárias a ele associadas.

 

Em 7 e 8 de Novembro de 1917, com Júpiter em 9º 17´/9º 3´ do signo de Gémeos, a guarda vermelha do Partido Comunista de Lenin assalta o palácio de inverno e prende os ministros do governo provisório, no dia 7, e o II Congresso Pan-Russo dos Sovietes aprova, sob a hegemonia dos bolcheviques, o decreto de reforma agrária e paz com a Alemanha e legitima o novo governo revolucionário dirigido por Lenin, no dia 8. 

 

De 27 de Dezembro de 1929 a 20 de Março de 1930,  com Júpiter em 8º 24´/ 6º 21´/ 9º 54´ do signo de Gémeos, tem lugar na URSS de Stalin a campanha de colectivização agrária com a destruição dos camponeses ricos (kulaks) e subsequentes motins, iniciada com o discurso  de Stalin sobre a colectivização acelerada nos campos na Conferência dos marxistas especializados na questão agrária (27 de Dezembro), e a liquidação dos kulaks enquanto classe, sendo-lhes arrebatadas as terras, máquinas agrícolas e colheitas pelo Estado soviético  para as integrar em kolkhoses (cooperativas) e ocorrendo motins subsequentes (Janeiro a Março de 1930).

 

Em 22 de Junho de 1941, com Júpiter em 6º 7´/ 6º 20´ de Gémeos, com 134 divisões com força de combate total e mais 73 divisões destacadas para ficar na parte de trás da frente de guerra, as forças alemãs invadem a União Soviética ,  com três grupos do exército, englobando mais de três milhões de soldados alemães apoiados por 650.000 tropas dos países aliados à Alemanha (Finlândia e Romênia) e, mais tarde, por unidades da Itália, Croácia, Eslováquia e Hungria, dandp-se a invasão numa linha de frente ampla, do Mar Báltico, ao norte, ao Mar Negro, ao sul, 22 meses após de a Alemanha de Hitler ter assinado o Pacto Germano-Soviético de Não-Agressão de 1939.

 

De 16 de a 23 de Junho de 1953, com Júpiter em 8º 43´/ 10º 33´ de Gémeos, decorre uma revolta operária contra o poder comunista em Berlim Este, iniciada por uma manifestação de rua de trabalhadores da construção na Stalinallee, na qual cerca de 40 operários se dirigem para a sede do governo para reclamar o regresso às antigas normas e denunciar o aumento da cadência de 10% no volume e horas de trabalho sem compensação, que foi estabelecido pelo governo da RDA; engrossando o protesto até 2.000 pessoas entre as quais se infiltraram elementos da extrema-direita e surgindo um  cartaz clandestino com palavras de ordem apelando a uma greve geral para o dia seguinte, e reclamando eleições livres e democráticas, no dia 16, .ocorrendo uma imensa vaga de revolta em numerosas cidades da Alemanha Oriental, no sector soviético em que uma multidão de 60.000 pessoas ataca a polícia, e incendeia os jornais do regime comunista, no dia 17, o que faz com que o dirigente burocrata Walter Ulbricht apele às tropas soviéticas para reprimir violentamente a sublevação, qualificada de «contra-revolucionária» e dando-se a intervenção de uma coluna de tanques e carros de combate que se salda por 153 vítimas mortais, e numerosos feridos, fugindo 3 milhões de pessoas para a Alemanha do Oeste e cessando os tumultos, no dia 23, com a anulação das alterações laborais impostas.

 

As universidades e os foruns televisivos e outros e a cultura oficial em geral estão pois dominadas por pequenos intelectuais que falsificam a verdade  Há demasiada luz artificial nas cidades que os impedem de contemplar o céu e perceber os posicionamentos planetários e a sua correlação com o evoluir das sociedades, dos partidos políticos, das massas populares. Os catedráticos de filosofia, astronomia, astrofísica e história, burdos ignorantes, negam que os exemplos que dei acima são significativos como indicadores de leis astronómicas que regem a história social e política mundial. Einstein, Heisenberg, Rawls, Foucault, Kripke e Heidegger eram pouco inteligentes? Em certo sentido, eram. Os chamados medidores do «quociente de inteligência» estão errados, os «sobredotados» não são verdadeiros sobredotados: quem não possuir a intuição de que tudo está predestinado pelos movimentos do sol e dos planetas e asteróides não é superiormente inteligente.  As universidades actuais anti astrologia, ininteligentes,  merecem ser fechadas nos campos da filosofia, da história, da sociologia, da política, têm de ser desmascaradas, diminuídas na sua infinita arrogância de igrejas «racionalistas». Abram caminho à Astrologia Histórica, ciência suprema!

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 17:35
link do post | comentar | favorito (1)
|

Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2014
13 de Dezembro de 2014: Comunicação sobre o ciclo de Júpiter na História de Portugal, em Beja

hotel francis.jpg

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:45
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Maio de 2013
Graus 26º-28º de Touro e acidentes com autocarros escolares

Uma das leis que presidem, ao menos aparentemente, a acidentes com autocarros escolares é a seguinte: a passagem do Sol, de um planeta ou nodo da Lua na área 26º-28º do signo de Touro é condição necessária mas insuficiente para provocar um acidente com autocarro escolar em Portugal.

 

Exemplos: em 17 de Fevereiro de 1994, com Nodo Norte da Lua em 28º 13´ de Touro, uma carrinha escolar é colhida por uma automotora numa passagem de nível sem guarda em São Marcos da Serra, Silves, morrendo o motorista e cinco crianças e ficando outras dez feridas; em 17 de Maio 2012, com Sol em 26º 29´/ 27º 27´ de Touro, um automóvel Mercedes despista-se na EN 103, no lugar da Choqueira, em Louredo, Vieira do Minho, colide frontalmente com um autocarro da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, em Joane, Famalicão, que transportava 50 alunos em visita de estudo, e provoca a morte de três ocupantes do veículo ligeiro; em 31 de Março de 2004, com Vénus em 26º 31´ / 27º 30´ de Touro, na EN9, no lugar de Mata, Vila Franca de Xira, um mini-autocarro é embatido por um automóvel e colide com um camião, ficando feridas 15 crianças menores de 12 anos; em 26 de Outubro de 2012, com Nodo Sul da Lua em 26º 14´ / 26º 10´ de Touro, por volta das 17h35, uma colisão entre um autocarro escolar e um veículo ligeiro de passageiros numa curva junto ao viaduto da A23 (Guarda/Torres Novas), na estrada municipal 530, que liga as localidades de Sequeira e Casal de Cinza, Guarda, mata uma mulher de cerca de 40 anos e faz quatro feridos, um deles uma criança que viajava no autocarro.

 

Eis as próximas datas, neste Maio de 2013, em que planetas deslizam em 26º-28º de Touro, elevando o risco de acidentes com autocarros escolares : 14 e 15 de Maio (Mercúrio), 17 a 19 de Maio (Sol), 25 a 30 de Maio (Marte).

 

A isto chama-se astrologia histórico-social, nascida do cruzamento da história humana com a astronomia. Irrefutável, nestes termos

 

.PS- Se é professor ou estudante de filosofia, história, astrologia ou demais ciências, porque não começa a compreender os movimentos planetários e a astrologia histórico-social e libertar-se da crucial ignorância a que o votaram nessa matéria? Adquira na nossa loja online www.astrologyandaccidents.com as nossas obras «Álvaro Cunhal e Antifascismo na Astrologia Histórica», recentemente lançada, «Os acidentes em Lisboa na Astronomia-Astrologia» e outras que lhe fornecem conhecimentos que em nenhum outro lado pode encontrar. É tempo de ser culto e profundo! Pense por si, sem receio dos clichés dominantes.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:41
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Incêndios em Campo de Our...

O obscurantismo anti-astr...

Astrologia Histórica e at...

A ininteligência de Einst...

13 de Dezembro de 2014: C...

Graus 26º-28º de Touro e ...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds