Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017
Teste de filosofia do 10º ano (14 de Fevereiro de 2017)

 

 Eis um teste de filosofia do ensino secundário em Portugal, a contra-corrente do modelo simplista da filosofia analítica hegemónico entre os docentes de filosofia. Os conteúdos deste teste de filosofia referentes a alquimia, cabala e princípio das correspondências macrocosmos-microcosmos integram-se na rubrica «Os grandes temas da filosofia» e são relativos a uma visita de estudo ao centro histórico de  Sevilha em que se faz hermenêutica de monumentos antigos e seus pormenores artísticos.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja

Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja

TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA C

14 de Fevereiro de 2017. Professor: Francisco Queiroz

I

“A filosofia da alquimia, que aceita a ideia de Adão Kadmon ser o antepassado dos humanos e as noções de pleroma, kenoma e hebdómada, sustenta a divisa «solve e coagula» e a existência de três princípios/ substâncias do universo material. Na Grande Obra Alquímica, que traduz a lei dialética do devir, há quatro fases correspondendo uma ave a cada uma. O axis mundis dos primitivos implica percepção empírica, conceito empírico e intuição inteligível e liga entre si vários mundos.”

                                                                                                         

  1. Explique, concretamente este texto.

 1) Relacione, justificando:

 A)Seis ou mais esferas da árvore cabalística dos Sefirós, as respectivas qualidades, e planetas, por um lado, e emanacionismo.

 B) Oito direções do espaço, respectivas áreas de vida e elementos ou partes da natureza na filosofia do Feng Shui, por um lado, e lei da contradição principal, por outro lado.

 

C) Vontade autónoma e vontade heterónoma e dois eus na moral de Kant, por um lado, hedonismo em Stuart Mill, por outro lado.

 

CORREÇÃO DO TESTE COTADO PARA 20 VALORES

 

 1) A filosofia da alquimia, doutrina esotérica, hermética que sustenta o processo da Grande Obra ou criação laboratorial da pedra filosofal que concederia a imortalidade ao homem, dotando-o de um corpo astral desmaterializado como o mítico Adão Kadmon (metade homem e metade mulher), defende que há três princípios/ substâncias originárias do universo, o enxofre ou homem vermelho (princípio masculino), sólido, o mercúrio filosófico ou mulher branca (princípio feminino), volátil, e o sal, neutro. A divisa «solve e coagula» significa dissolver o enxofre, sólido, e coagular o mercúrio líquido ou gasoso que se esparge pelas esferas celestes de forma a obter o equilíbrio e a pedra filosofal, ou lapis vermelho. O pleroma é o mundo divino, da luz, o mundo dos éons ou dos arquétipos perfeitos, o kenoma é o vazio, das trevas e da matéria exterior ao pleroma, a hebdómada é o mundo das sete esferas planetárias que tem a Terra no centro, criado por Deus ou pelo demiurgo (deus inferior) no seio do kenoma para alojar Adão que, ao sair do Éden atraído por Lúcifer, se materializou e perdeu Sofia, a sua metade espiritual  (VALE QUATRO VALORES).As quatro fases da Grande Obra Alquímica que visa produzir o elixir da longa vida ou pedra filosofal em laboratório são: nigredo, ou fase negra, da putrefação da matéria transformada no laboratório a que corresponde o corvo; albedo, ou fase branca de separação das impurezas, a ave é o cisne; citredo, ou fase multicolor, de alguma dominancia do amarelo limão, a ave é o pavão; rubedo, ou fase vermelha na qual se dá a produção da pedra filosofal cuja ave é a fénix. A lei do uno sustenta que tudo se relaciona e isso exemplifica-se no facto de estas quatro fases da Grande Obra estarem ligadas entre si num processo de continuidade. (VALE TRÊS VALORES). O axis mundis ou eixo do mundo ou pilar cósmico liga, nas cosmologias dos povos primitivos, três mundos, o mundo subterrâneo dos mortos ao mundo terreno dos vivos e este ao céu dos deuses, na vertical do lugar, a partir do umbigo do mundo, que é, muitas vezes, o centro da aldeia ou da cidade. A percepção empírica, isto é, o acto da visão, da audição, do tacto, etc, mostra-nos um pau comprido na vertical ou um pilar de pedra ou uma árvore ou uma montanha, o conceito empírico é a ideia formada com a abstração das percepções empíricas - exemplo: fecho os olhos e penso na árvore como axis mundis - e a intuição inteligível é a ideia metafísica,instantânea - exemplo: «ver» como que num flash o axis mundi lá no alto dos céus a tocar o corpo de um deus» (VALE TRÊS VALORES).

 

2-A) A árvore das Sefirós (Esferas) é o diagrama do universo, segundo a Cabala (ensinamento secreto) judaica, uma «heresia» do judaísmo como religião de massas. Essa árvore de 10 esferas, que são 10 qualidades que emanam de Deus (emanacionismo),  é composta de um triângulo  em cima, onde a presença de Deus é directa, expressa  nas sefirós Kéther- Chokmah- Binah, dois triângulos invertidos debaixo deste, onde já não há a presença directa de Deus mas sim dos arcanjos e dos anjos,  e um ponto isolado no fundo.

                               KÉTHER (Coroa)

                                Planeta: Úrano

                                Esfera nº 1

                                 Cor : Indefinida

 

BINAH:                                               CHOCKMAH

Esfera nº 3                                          Esfera nº 2

Inteligência                                          Sabedoria

Feminina                                              Masculina

Saturno                                                Neptuno

Cor Negra                                           Cor iridescente

 

GUEVURAH                                          CHESED

Esfera nº 5                                             Esfera nº 4

Justiça                                                    Misericórdia

Marte                                                       Júpiter

Cor: Vermelho                                        Cor Azul

 

                                     THIPHERET

                                      Esfera nº 6.

                                      Beleza.

                                      Sol.

                                      Cor: amarelo ouro.

                                      (VALE TRÊS VALORES)

 

 O emanacionismo é a teoria segundo a qual a criação emana, brota como água a jorrar de uma fonte, do princípio único (a bica da fonte) de tal modo que a radiação vai enfraquecendo à medida que se afasta da fonte: o universo é como uma escadaria em direção à matéria pura, muito afastada da fonte que é o espírito. A árvore da Cabala revela isso mesmo: Malkut, o Reino Material, é a última, directamente oposta a Kéther, Coroa, que tem a presença de Deus. (VALE TRÊS VALORES).

 

2) O Feng Shuei é uma filosofia chinesa geocósmica, holística, que sustenta a correspondência entre pontos cardeais (N,S,E,O) e os quatro pontos colaterais (NE,SE, SO, NO), as áreas de vida social e pessoal, alguns animais e cores.

 

NORTE. TERRA.  Tartaruga negra. A profissão, os negócios. Audição. Inverno. Meia noite, velho Yi ( máximo Yin ou máxima escuridão e frio).

NORDESTE. MONTANHA. Área de estudos e vida escolar.

ESTE, TROVÃO. Dragão verde. Crescimento, família. Cor verde. Visão. Nascer do sol. Jovem Yang.

SUDESTE. VENTO, MADEIRA. Dinheiro, riqueza material.

SUL.FOGO. Fénix. Fama. Fala. Cor vermelha. Verão. meio dia, velho Yang (máximo Yang ou máxima luz e calor).

SUDOESTE.TERRA. Sudoeste (ou Centro, segundo algumas interpretações). Serpente. Cor: amarelo. Fim do verão. Casamento, amores.  Sabor. Meio da tarde. Igual proporção de Yang e Yin.

OESTE. ÁGUA., Lago. Oeste. Tigre branco. A criatividade, os filhos. O olfato. Outono. Cor branca. Pôr do sol. Jovem yin (algum frio e humidade). 

NOROESTE.  CÉU. Os protectores, os amigos influentes.

 O princípio das correspondências microcosmo-microcosmo da filosofia hermética sustenta que o que está em baixo é como o que está em cima, há uma analogia entre o microcosmo ou pequeno universo e o macrocosmo ou grande universo. Assim sucede com o FengShuei: por exemplo, o Norte (macrocosmos) corresponde à profissão da pessoa (microcosmos) e à Tartaruga Negra (microcosmos), etc. A lei da contradição principal estabelece que um sistema de múltiplas contradições (em rigor: contrariedades) é redutível a uma só grande contradição, chamada principal, agrupando num dos polos algunas contradiçoes, e no outro as restantes. Assim podemos determinar a seguinte contradição principal: de um lado, o Este e o Sul, ambos Yang, e os respectivos pontos colaterais Sudeste e Sudoeste; do outro lado, o Oeste e o Norte, ambos Yang e os pontos colaterais Nordeste e Noroeste. (VALE TRÊS VALORES)

 

C) A vontade autónoma reside no eu numénico, ou eu racional, na doutrina de Kant, e permite  a cada pessoa universalizar a sua máxima ou princípio subjetivo, agir de acordo com o imperativo categórico que cada um gera no seu eu racional: trata cada ser humano como um fim em si mesmo, alguém digno de respeito, e nunca como um meio para chegares a fins egoístas. . A vontade heterónoma situa-se no eu fenoménico ou eu empírico e é governada por interesses materiais, instintos e paixões contrárias ao eu racional. O hedonismo é a teoria que identifica o prazer com o bem e a dor com o mal, Stuart Mill defende a felicidade para a maioria dos envolvidos numa dada situação e isso não coincide com o imperativo categórico de Kant que contempla todos por igual e não busca necessariamente o prazer.  O princípio moral de Mill tem algo de imperativo hipotético (o prazer) e algo de imperativo categórico (o serviço aos outros). VALE TRÊS VALORES).

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 09:44
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2017
Teste de Filosofia do 10º ano (3 de Fevereiro de 2017)

 

Eis um teste de filosofia do 10º ano de escolaridade do início do segundo período lectivo, em Portugal. Os conteúdos deste teste de filosofia referentes a alquimia, cabala e princípio das correspondências macrocosmos-microcosmos integram-se na rubrica «Os grandes temas da filosofia» e são relativos a uma visita de estudo ao centro histórico de  Sevilha em que se faz hermenêutica de monumentos antigos e seus pormenores artísticos. Os manuais escolares do 10º ano não têm praticamente textos de filosofia esotérica e holístico-científica: autores como Mircea Elíade, historiador das religiões, Edgar Morin, Paul Feyerabend, Jules Evola, Gerson Scholen, Jean Hani, são censurados, ignorados pelos académicos da filosofia analítica que estão na mó de cima na época filosoficamente impensante que atravessamos.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja

Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja

TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA A

3 de Fevereiro de 2017. Professor: Francisco Queiroz

I

“A filosofia da alquimia, que aceita as noções de pleroma, kenoma e hebdómada, sustenta a divisa «solve e coagula» e a existência de três princípios/ substâncias do universo material. Na Grande Obra Alquímica, que traduz a lei dialética do uno, há quatro fases correspondendo uma ave a cada uma.  A esfera dos valores espirituais em Max Scheler e a esfera dos valores do santo e do profano podem ter algo a ver com a cosmisação do espaço e o axis mundis dos povos primitivos."

 

1) Explique, concretamente este texto.

 

2) Relacione, justificando: 

A) Seis ou mais esferas da árvore cabalística dos Sefirós, as respectivas qualidades, e planetas, por um lado, e quatro arquês em Pitágoras de Samos, por outro lado.

 

B) Oito direções do espaço, respectivas áreas de vida e elementos ou partes da natureza na filosofia do Feng Shui e princípio das correspondências macrocosmos-microcosmos.

 

C) Máxima e imperativo categórico em Kant e o princípio moral do utilitarismo em Stuart Mill. 

 

 CORREÇÃO DO TESTE,  COTADO MAXIMAMENTE PARA 20 VALORES

 

1) A filosofia da alquimia, doutrina esotérica, hermética que sustenta o processo da Grande Obra ou criação laboratorial da pedra filosofal que concederia a imortalidade ao homem, dotando-o de um corpo astral desmaterializado como o mítico Adão Kadmon (metade homem e metade mulher), defende que há três princípios/ substâncias originárias do universo, o enxofre ou homem vermelho (princípio masculino), sólido, o mercúrio filosófico ou mulher branca (princípio feminino), volátil, e o sal, neutro. A divisa «solve e coagula» significa dissolver o enxofre, sólido, e coagular o mercúrio líquido ou gasoso que se esparge pelas esferas celestes de forma a obter o equilíbrio e a pedra filosofal, ou lapis vermelho. O pleroma é o mundo divino, da luz, o mundo dos éons ou dos arquétipos perfeitos, o kenoma é o vazio, das trevas e da matéria exterior ao pleroma, a hebdómada é o mundo das sete esferas planetárias que tem a Terra no centro, criado por Deus ou pelo demiurgo (deus inferior) no seio do kenoma para alojar Adão que, ao sair do Éden atraído por Lúcifer, se materializou e perdeu Sofia, a sua metade espiritual  (VALE TRÊS VALORES).As quatro fases da Grande Obra Alquímica que visa produzir o elixir da longa vida ou pedra filosofal em laboratório são: nigredo, ou fase negra, da putrefação da matéria transformada no laboratório a que corresponde o corvo; albedo, ou fase branca de separação das impurezas, a ave é o cisne; citredo, ou fase multicolor, de alguma dominancia do amarelo limão, a ave é o pavão; rubedo, ou fase vermelha na qual se dá a produção da pedra filosofal cuja ave é a fénix. A lei do uno sustenta que tudo se relaciona e isso exemplifica-se no facto de estas quatro fases da Grande Obra estarem ligadas entre si num processo de continuidade. (VALE TRÊS VALORES). A esfera dos valores espirituais em Max Scheller engloba os valores éticos (bem e mal), estéticos (belo e feio) jurídicos (legal, ilegal) de verdade filosófica (real, irreal, etc.) e científica (certo e errado na matemática, etc) e a esfera dos valores do santo e do profano ( Deus ou deuses versus matéria como essência da vida). A cosmisação do espaço é a transformação de um território caótico ou homologo ao caos num cosmos, isto é, num pequeno mundo organizado. Os povos antigos determinavam, nesse terreno, o Centro, o «umbigo do mundo», um lugar sagrado - e aqui entram os valores do divino, do santo e também éticos- onde situavam a pedra angular e erigiam o axis mundis, cruzando duas linhas perpendiculares no solo, uma norte-sul outra este-oeste. Assim a aldeia ficava dividida em quatro partes.A partir do Centro, elevava-se o axis mundi, um poste, ou um pilar ou uma árvore que ligava o mundo subterrâneo dos mortos ao mundo terrestre dos vivos e ao céu dos deuses.  (VALE QUATRO VALORES).

 

2-A) A árvore das Sefirós (Esferas) é o diagrama do universo, segundo a Cabala (ensinamento secreto) judaica, uma «heresia» do judaísmo como religião de massas. Essa árvore de 10 esferas, que são 10 qualidades que emanam de Deus (emanacionismo),  é composta de um triângulo  em cima, onde a presença de Deus é directa, expressa  nas sefirós Kéther- Chokmah- Binah, dois triângulos invertidos debaixo deste, onde já não há a presença directa de Deus mas sim dos arcanjos e dos anjos,  e um ponto isolado no fundo.

                               KÉTHER (Coroa)

                                Planeta: Úrano

                                Esfera nº 1

                                 Cor : Indefinida

 

BINAH:                                               CHOCKMAH

Esfera nº 3                                          Esfera nº 2

Inteligência                                          Sabedoria

Feminina                                              Masculina

Saturno                                                Neptuno

Cor Negra                                           Cor iridescente

 

GUEVURAH                                          CHESED

Esfera nº 5                                             Esfera nº 4

Justiça                                                    Misericórdia

Marte                                                       Júpiter

Cor: Vermelho                                        Cor Azul

 

                                     THIPHERET

                                      Esfera nº 6.

                                      Beleza.

                                      Sol.

                                      Cor: amarelo ouro.

                                      (VALE TRÊS VALORES)

 

A cosmogonia de Pitágoras de Samos diz que o universo se formou a partir de  quatro números-figuras arquetípicos: do vazio surge um ponto que simboliza o número um; o ponto divide-se em dois, gerando a linha recta, que é o número dois; da recta sai um ponto que ao projectar-se através de infinitas rectas sobre a recta original gera um plano, que é o número três; do plano sai um ponto que prpjectando-se segundo três rectas sobre o plano gerando a pirâmide de três lados ou tetraedro, que é o número quatro. A gematria é a atribuição a cada letra de um número (por exemplo A= 1, B=2, C=3, N=40, Z=400) . Tanto a cosmogonia de Pitágoras como a gematria  consideram os números como essências dos entes.

Podemos relacionar a árvore da Cabala, que sustenta haver DEZ esferas ou Séfirós com a teoria de Pitágoras que venerava o DEZ como número de Deus já que é a soma dos quatro arkhés (1+2+3+4=10). (VALE TRÊS VALORES).

 

 2) O Feng Shuei é uma filosofia chinesa geocósmica, holística, que sustenta a correspondência entre pontos cardeais (N,S,E,O) e os quatro pontos colaterais (NE,SE, SO, NO), as áreas de vida social e pessoal, alguns animais e cores.

 

NORTE. TERRA.  Tartaruga negra. A profissão, os negócios. Audição. Inverno. Meia noite, velho Yi ( máximo Yin ou máxima escuridão e frio).

NORDESTE. MONTANHA. Área de estudos e vida escolar.

ESTE, TROVÃO. Dragão verde. Crescimento, família. Cor verde. Visão. Nascer do sol. Jovem Yang.

SUDESTE. VENTO, MADEIRA. Dinheiro, riqueza material.

SUL.FOGO. Fénix. Fama. Fala. Cor vermelha. Verão. meio dia, velho Yang (máximo Yang ou máxima luz e calor).

SUDOESTE.TERRA. Sudoeste (ou Centro, segundo algumas interpretações). Serpente. Cor: amarelo. Fim do verão. Casamento, amores.  Sabor. Meio da tarde. Igual proporção de Yang e Yin.

OESTE. ÁGUA., Lago. Oeste. Tigre branco. A criatividade, os filhos. O olfato. Outono. Cor branca. Pôr do sol. Jovem yin (algum frio e humidade). 

NOROESTE.  CÉU. Os protectores, os amigos influentes.

    O princípio das correspondências microcosmo-microcosmo da filosofia hermética sustenta que o que está em baixo é como o que está em cima, há uma analogia entre o microcosmo ou pequeno universo e o macrocosmo ou grande universo. Assim sucede com o FengShuei: por exemplo, o Norte (macrocosmos) corresponde à profissão da pessoa (microcosmos) e à Tartaruga Negra (microcosmos), etc. (VALE TRÊS VALORES)

 

C) O imperativo categórico ou verdadeira lei moral, em Kant, postula: «Age como se quisesses que a tua ação fosse uma lei universal da natureza». Resulta da universalização da máxima, da aplicação equitativa do princípio subjectivo moral de cada um ou máxima. Exemplo: se a minha máxima é «Combato a vacinação obrigatória porque as vacinas infectam o organismo» o meu imperativo categórico será «Vou difundir a ideia de que a vacinação é nociva e não me vacinarei nem as minhas filhas, quaiquer que sejam as sanções contra mim.» O princípio moral de Stuart Mill é, em cada situação, promover a felicidade da maioria das pessoas, mesmo sacrificando a minoria. Em regra, isto opõe-se ao imperativo categórico de Kant que é absolutamente equitativo e trata por igual todos os indivíduos. (VALE QUATRO  VALORES)

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:41
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 20 de Fevereiro de 2016
Teste de Filosofia do 10º ano, turma A (Fevereiro de 2016)

 

Eis um teste de filosofia fora do estereótipo dos testes que os autores dos manuais escolares da Porto Editora, Leya, Santillana, Areal Editores, etc, divulgam. E sem questões de escolha múltipla que, frequentemente, são incorrectamente concebidas por quem não domína o método dialético e desliza para a horizontalidade da filosofia analítica vulgar. Os conteúdos deste teste de filosofia referentes a alquimia, cabala e princípio das correspondências macrocosmos-microcosmos integram-se na rubrica «Os grandes temas da filosofia» e são relativos a uma visita de estudo ao centro histórico de  Sevilha em que se fez hermenêutica de monumentos antigos e seus pormenores artísticos.

 

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja

Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja

TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA A

11 de Fevereiro de 2016. Professor: Francisco Queiroz.

 I

"A filosofia da alquimia, que aceita as noções de pleroma, kenoma e hebdómada, sustenta a divisa «solve e coagula» e a existência de três princípios/ substâncias do universo material. Na Grande Obra Alquímica, que traduz a lei dialética do uno, há quatro fases correspondendo uma ave a cada uma. O princípio das correspondências macrocosmo-microcosmos foi usado na construção da catedral medieval."

 

1)Explique, concretamente este texto.

 

2) Relacione, justificando:

A) Seis esferas da árvore cabalística dos Sefirós, as respectivas qualidades, cores e planetas associados a cada uma, e a planta do templo cristão medieval.


B) Lei da luta de contrários, por um lado, e taoísmo, Adão Kadmon, e binómio realismo/idealismo, binómio ética deontológica/ ética teleológica por outro lado.


C) Vontade autónoma/ vontade heterónoma, eu fenoménico e eu numénico em Kant, por um lado, e três partes da alma na teoria de Platão, por outro lado.


D)  Máxima e imperativo categórico em Kant e o princípio moral do utilitarismo em Stuart Mill

 

CORREÇÃO DO TESTE COTADO PARA 20 VALORES

 

1) A filosofia da alquimia, doutrina esotérica, hermética que sustenta o processo da Grande Obra ou criação laboratorial da pedra filosofal que concederia a imortalidade ao homem, dotando-o de um corpo astral desmaterializado como o mítico Adão Kadmon (metade homem e metade mulher), defende que há três princípios/ substâncias originárias do universo, o enxofre ou homem vermelho (princípio masculino), sólido, o mercúrio filosófico ou mulher branca (princípio feminino), volátil, e o sal, neutro. A divisa «solve e coagula» significa dissolver o enxofre, sólido, e coagular o mercúrio líquido ou gasoso que se esparge pelas esferas celestes de forma a obter o equilíbrio e a pedra filosofal, ou lapis vermelho. O pleroma é o mundo divino, da luz, o mundo dos éons ou dos arquétipos perfeitos, o kenoma é o vazio, das trevas e da matéria exterior ao pleroma, a hebdómada é o mundo das sete esferas planetárias que tem a Terra no centro, criado por Deus ou pelo demiurgo (deus inferior) no seio do kenoma para alojar Adão que, ao sair do Éden atraído por Lúcifer, se materializou e perdeu Sofia, a sua metade espiritual  (VALE QUATRO VALORES). As quatro fases da Grande Obra Alquímica que visa produzir o elixir da longa vida ou pedra filosofal em laboratório são: nigredo, ou fase negra, da putrefação da matéria transformada no laboratório a que corresponde o corvo; albedo, ou fase branca de separação das impurezas, a ave é o cisne; citredo, ou fase multicolor, de alguma dominancia do amarelo limão, a ave é o pavão; rubedo, ou fase vermelha na qual se dá a produção da pedra filosofal cuja ave é a fénix. A lei do uno sustenta que tudo se relaciona e isso exemplifica-se no facto de estas quatro fases da Grande Obra estarem ligadas entre si num processo de continuidade. (VALE TRÊS VALORES). O princípio das correspondências microcosmo-microcosmo da filosofia hermética sustenta que o que está em baixo é como o que está em cima, há uma analogia entre o microcosmo ou pequeno universo e o macrocosmo ou grande universo. Assim, o templo cristão da idade média obedeceu a essa lei: o macrocosmos seria um corpo gigantesco de Cristo de braços abertos que atravessaria o universo inteiro e o templo a construir seria um macrocosmos que imitaria, em forma de cruz, esse corpo macrocósmicos. A abside do templo, orientada a Este, ponto cardeal onde nasce o Sol (Cristo é o Sol espiritual) equivale à cabeça, o transepto aos braços abertos, o altar ao coração, as naves ao tronco e pernas de Cristo. (VALE DOIS VALORES).

 

2-A) A árvore das Sefirós (Esferas) é o diagrama do universo, segundo a Cabala (ensinamento secreto) judaica, uma «heresia» do judaísmo como religião de massas. Essa árvore de 10 esferas, que são 10 qualidades manifestas de Deus, é composta de um hexágono em cima, um triângulo debaixo deste e um ponto isolado no fundo. Podemos aplicar este diagrama à planta em cruz da catedral cristã fazendo coincidir Kéther, a primeira Sefiró, com a abside do templo, Binan e Guevurah com a extremidade esquerda do transepto, Hockman e Chesed com a extremidade direita do transpeto, Tiferet com o altar no pilar central.

 

                               KÉTHER (Coroa)

                                Planeta: Úrano

                                Esfera nº 1

                                 Cor : Indefinida

 

BINAH:                                               CHOCKMAH

Esfera nº 3                                          Esfera nº 2

Inteligência                                          Sabedoria

Feminina                                              Masculina

Saturno                                                Neptuno

Cor Negra                                           Cor iridescente

 

GUEVURAH                                          CHESED

Esfera nº 5                                             Esfera nº 4

Justiça                                                    Misericórdia

Marte                                                       Júpiter

Cor: Vermelho                                        Cor Azul

 

                                     THIPHERET

                                      Esfera nº 6.

                                      Beleza.

                                      Sol.

                                      Cor: amarelo ouro.

                                      (VALE TRÊS VALORES)

 

2. B)  A lei da luta de contrários sustenta que a essência e o motor de desenvolvimento de cada fenómeno ou ente é uma luta de contrários. No taoísmo, antiga filosofia chinesa, o Tao ou mãe do universo divide-se numa luta entre o Yang e o Yin, o fluxo da onda (Yang) e o refluxo desta (Yin), a luz do dia (Yang) e a escuridão da noite (Yin), a diástole (Yang) e a sístole (Yin), o crescimento (Yang) e o decréscimo (Yin), o masculino (Yang) e o feminino (Yin), o vermelho e o laranja (Yang) o azul e o violeta (Yin), o verão e o calor (Yang), o inverno e o frio (Yin). O Adão Kadmon, antepassado mítico do homem, é uma luta de contrários: a sua metade direita é masculina, a sua metade esquerda é feminina. O realismo e o idealismo são contrários: o primeiro afirma que há um mundo de matéria, real em si mesmo, fora das nossas mentes e anterior a elas, ao passo que o idealismo diz que o mundo material é uma ilusão fora do corpo, é apenas percepções e ideias da nossa mente. As éticas deontológicas são, supostamente, não hedónicas, põem o dever à frente do prazer. ao passo que as éticas ditas teleológicas (télos significa finalidade) colocam o prazer, finalidade da acção, à frente do dever.(VALE QUATRO VALORES)

 

2-C) A vontade autónoma reside no eu numénico, ou eu racional, na doutrina de Kant, e permite  a cada pessoa universalizar a sua máxima ou princípio subjetivo, agir de acordo com o imperativo categórico que cada um gera no seu eu racional: trata cada ser humano como um fim em si mesmo, alguém digno de respeito, e nunca como um meio para chegares a fins egoístas. Isto liga-se ao Nous ou parte superior, racional, da alma humana, em Platão, que contempla os arquétipos e dirige os filósofos.reis que vivem colectivamente, sem ouro nem prata, numa casa do Estado e fazem as leis. Também se liga ao Tumus ou parte intermédia da alma que representa o valor militar dos guerreiros, auxiliares dos filósofos-reis. A vontade heterónoma situa-se no eu fenoménico ou eu empírico e é governada por interesses materiais, instintos e paixões contrárias ao eu racional e exprime à parte inferior da alma humana, a epythimia ou concupiscência, sede dos prazeres egoístas de enriquecer materialmente com ouro e prata, comer requintadamente, desfrutar vida luxuosa, etc. (VALE TRÊS VALORES).

 

2-D- O imperativo categórico ou verdadeira lei moral postula: «Age como se quisesses que a tua ação fosse uma lei universal da natureza». Resulta da universalização da máxima, da aplicação equitativa do princípio subjectivo moral de cada um ou máxima. Exemplo: se a minha máxima é «Combato a vacinação obrigatória porque as vacinas infectam o organismo» o meu imperativo categórico será «Vou difundir a ideia de que a vacinação é nociva e não me vacinarei nem as minhas filhas, quaiquer que sejam as sanções contra mim.» O princípio moral de Stuart Mill é, em cada situação, promover a felicidade da maioria das pessoas, mesmo sacrificando a minoria. Em regra, isto opõe-se ao imperativo categórico de Kant que é absolutamente equitativo e trata por igual todos os indivíduos. (VALE UM VALOR)

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 16:48
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2016
Teste de Filosofia do 10º ano, turma B (Fevereiro de 2016)

 

 Os conteúdos deste teste de filosofia referentes a alquimia, cabala e princípio das correspondências macrocosmos-microcosmos integram-se na rubrica «Os grandes temas da filosofia» e são relativos a uma visita de estudo ao centro histórico de  Sevilha em que se fará hermenêutica de monumentos antigos e seus pormenores artísticos.

 

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja

Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja

TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA B

4 de Fevereiro de 2016. Professor: Francisco Queiroz.

 I

“A filosofia da alquimia sustenta a divisa «solve e coagula» e a existência de três princípios/ substâncias do universo material. O templo cristão na idade média foi construído segundo o princípio das correspondências microcosmo-macrocosmo. O não agir do taoísmo exige não só a percepção empírica mas também o conceito empírico e a intuição inteligível".

 

1) Explique, concretamente este texto.


2) Relacione, justificando:

A) Seis esferas da árvore cabalística das Sefirós, as respectivas qualidades, cores e planetas associados a cada uma, e a planta do templo cristão medieval.

 

B) As quatro fases do processo alquímico e respectivas aves, por um lado, realismo e idealismo, por outro lado

 

C)Agir por dever e agir em conformidade com o dever em Kant e três partes da alma na teoria de Platão


D)  Máxima e imperativo categórico em Kant e o princípio moral do utilitarismo em Stuart Mill.

 

3) O que é e para que serve a filosofia? Tem o direito de gerar metafísica? É dogmática? É céptica? É objetiva? É subjetiva?

Disserte sobre isto (mínimo: 7 linhas).

CORREÇÃO DO TESTE COTADO PARA 20 VALORES

 

1) A filosofia da alquimia, doutrina esotérica, hermética que sustenta o processo da Grande Obra ou criação laboratorial da pedra filosofal que concederia a imortalidade ao homem, dotando-o de um corpo astral desmaterializado como o mítico Adão Kadmon (metade homem e metade mulher), defende que há três princípios/ substâncias originárias do universo, o enxofre ou homem vermelho (princípio masculino), sólido, o mercúrio filosófico ou mulher branca (princípio feminino), volátil, e o sal, neutro. A divisa «solve e coagula» significa dissolver o enxofre, sólido, e coagular o mercúrio líquido ou gasoso que se esparge pelas esferas celestes de forma a obter o equilíbrio e a pedra filosofal, ou lapis vermelho  (VALE TRÊS VALORES). O princípio das correspondências microcosmo-microcosmo da filosofia hermética sustenta que o que está em baixo é como o que está em cima, há uma analogia entre o microcosmo ou pequeno universo e o macrocosmo ou grande universo. Assim, o templo cristão da idade média obedeceu a essa lei: o macrocosmos seria um corpo gigantesco de Cristo de braços abertos que atravessaria o universo inteiro e o templo a construir seria um macrocosmos que imitaria, em forma de cruz, esse corpo macrocósmicos. A abside do templo, orientada a Este, ponto cardeal onde nasce o Sol (Cristo é o Sol espiritual) equivale à cabeça, o transepto aos braços abertos, o altar ao coração, as naves ao tronco e pernas de Cristo. (VALE DOIS VALORES) O não agir do taoísmo, isto é, o quietismo ético, doutrina que incita a ser contemplativo, a levar a vida simples de um camponês ou de um artesão e a desprezar a política, as expedições militares e as guerras, os grandes negócios e títulos universitários, exige a percepção empírica, isto é, ver tocar, saborear coisas e situações, o conceito empírico, isto é, a ideia extraída de percepções sensoriais (exemplo: o conceito empírico de guerra é abstraído das percepções de casas destruídas por bombas, corpos ensanguentados nas ruas, disparos ou espadeiradas contra pessoas). Exige também a intuição inteligível isto é um flash ou iluminação metafísica (exemplo: a intuição de que a maior virtude é seguir o Tao, o ritmo natural dos dias e das noites, etc). (VALE TRÊS VALORES)

 

2) A) A árvore das Sefirós (Esferas) é o diagrama do universo, segundo a Cabala (ensinamento secreto) judaica, uma «heresia» do judaísmo como religião de massas. Essa árvore de 10 esferas, que são 10 qualidades manifestas de Deus, é composta de um hexágono em cima, um triângulo debaixo deste e um ponto isolado no fundo. Podemos aplicar este diagrama à planta em cruz da catedral cristã fazendo coincidir Kéther, a primeira Sefiró, com a abside do templo, Binan e Guevurah com a extremidade esquerda do transepto, Hockman e Chesed com a extremidade direita do transpeto, Tiferet com o altar no pilar central.

 

                               KÉTHER (Coroa)

                                Planeta: Úrano

                                Esfera nº 1

                                 Cor : Indefinida

 

BINAH:                                               CHOCKMAH

Esfera nº 2                                          Esfera nº 3

Inteligência                                          Sabedoria

Feminina                                              Masculina

Saturno                                                Neptuno

Cor Negra                                           Cor iridescente

 

GUEVURAH                                          CHESED

Esfera nº 5                                             Esfera nº 4

Justiça                                                    Misericórdia

Marte                                                       Júpiter

Cor: Vermelho                                        Cor Azul

 

                                     THIPHERET

                                      Esfera nº 6.

                                      Beleza. 

                                      Sol                                     

                                      Cor: amarelo ouro.

                                                 (VALE TRÊS VALORES)

 

B) As quatro fases da Grande Obra Alquímica que visa produzir o elixir da longa vida ou pedra filosofal em laboratório são: nigredo, ou fase negra, da putrefação da matéria transformada no laboratório a que corresponde o corvo; albedo, ou fase branca de separação das impurezas, a ave é o cisne; citredo, ou fase multicolor, de alguma dominancia do amarelo limão, a ave é o pavão; rubedo, ou fase vermelha na qual se dá a produção da pedra filosofal cuja ave é a fénix. O realismo é a corrente ontológica que sustenta que a matéria existe em si mesma fora dos espíritos humanos. Parece corresponder à realidade dos processos alquímicos, com as retortas, o atanor (forno), etc. O idealismo é a corrente ontológica que diz que o universo de matéria não passa de um conjunto de ideias ou percepções empíricas dentro da imensa mente de um ou vários indivíduos humanos.A alquimia tanto pode ser encarada de um ponto de vista realista (exemplo: o atanor ou forno do alquimista é real, está ali, etc)  como do ponto de vista idealista ontológico (exemplo: o mundo material e o laboratório não passam de um sonho). (VALE TRÊS VALORES).

2-C) Agir por dever, na doutrina de Kant, é universalizar a sua máxima ou princípio subjetivo, agir de acordo com o imperativo categórico que cada um gera no seu eu racional: trata cada ser humano como um fim em si mesmo, alguém digno de respeito, e nunca como um meio para chegares a fins egoístas. Isto liga-se ao Nous ou parte superior, racional, da alma humana, em Platão, que contempla os arquétipos e dirige os filósofos.reis que vivem colectivamente, sem ouro nem prata, numa casa do Estado e fazem as leis. Também se liga ao Tumus ou parte intermédia da alma que representa o valor militar dos guerreiros, auxiliares dos filósofos-reis.

Agir em conformidade com o dever é cumprir a lei do Estado por medo de ser punido e liga-se à parte inferior da alma humana, a epythimia ou concupiscência, sede dos prazeres egoístas de enriquecer materialmente com ouro e prata, comer requintadamente, desfrutar vida luxuosa, etc. " (VALE DOIS VALORES).

 

2-D- O imperativo categórico ou verdadeira lei moral postula: «Age como se quisesses que a tua ação fosse uma lei universal da natureza». Resulta da universalização da máxima, da aplicação equitativa do princípio subjectivo moral de cada um ou máxima. Exemplo: se a minha máxima é «Combato a vacinação obrigatória porque as vacinas infectam o organismo» o meu imperativo categórico será «Vou difundir a ideia de que a vacinação é nociva e não me vacinarei nem as minhas filhas, quaiquer que sejam as sanções contra mim.» O princípio moral de Stuart Mill é, em cada situação, promover a felicidade da maioria das pessoas, mesmo sacrificando a minoria. Em regra, isto opõ-se ao imperativo categórico de Kant que é absolutamente equitativo e trata por igual todos os indivíduos. (VALE DOIS VALORES).

 

3) A filosofia é uma interpretação livre ou o conjunto das interpretações livres do mundo, dotadas de variáveis graus de especulação (teorização de assuntos difíceis ou impossíveis de demonstrar objectivamente). Naturalmente, gera metafísica, isto é, doutrina sobre os entes e fenómenos invisíveis e imperceptíveis, imaginários ou reais do universo (deuses, reencarnação, buracos negros do universo, ) e sobre as causas primeiras da vida e o sentido desta. A filosofia é dogmática, assenta em certezas, e simultaneamente é cética, instala-se na dúvida. É ao mesmo tempo objectiva (exemplo: os três mundos em Platão são objectivos no sentido em que podem ser compreendidos por toda a gente) e subjectiva na medida em que cada pessoa tem uma filosofia própria diferente das outras pessoas. (VALE DOIS VALORES).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:28
link do post | comentar | favorito (1)
|

Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2015
Teste de filosofia do 10º C (Fevereiro de 2015)

 

Os temas de alquimia incluídos neste texto conexionam-se com a visita de estudo a Sevilha que o liceu de Beja (ESDG) realiza anualmente. Nenhum manual do 10º ano de filosofia do ensino secundário em Portugal inclui textos sobre alquimia, filosofia hermética, astrologia - temas obrigatórios para quem queira pensar a sério filosofia. Um professor  de filosofia que não conheça os princípios da alquimia (o enxofre, o mercúrio e o sal), o dualismo yang-yin do taoísmo, as leis da dialética, o princípio das correspondências macrocosmos-microcosmos é um sujeito inculto, de mente quadrada, muito mais inculto que o empregado de escritório Fernando António Nogueira Pessoa, genial poeta e pensador, falecido em 30 de Novembro de 1935, em Lisboa. Hoje, vive-se um clima de censura na universidade portuguesa e mundial, pretensamente racionalista, comparável à censura da inquisição.

 

A esmagadora maioria dos actuais professores liceais e universitários de filosofia e sociologia são incompetentes, anti filosóficos. A universidade está infiltrada de doutorados que são alunos «marrões» que fizeram «copy paste» de trabalhos dos «mestres», fizeram o «beija-mão», pagaram milhares em propinas e foram cooptados. Os doutoramentos em filosofia enfermam de erros graves, em regra, e superabundam em verniz retórico. É um show-off. Vamos ao nosso teste que, certamente, ensina algo a muitos desses ignorantes donos de cátedras, agentes da burguesia inculta, superficial e endinheirada que domina o Estado e o sistema de ensino.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja
Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja
TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA C
11 de Fevereiro de 2015. Professor: Francisco Queiroz

 

.”A queda de Adão levou Deus, segundo alguns filósofos, a criar a hebdómada fora do pleroma e assim passou a haver três mundos, uma vez que o inferno de Lúcifer já existia no kenoma. O templo cristão na idade média foi construído segundo o princípio das correspondências microcosmo-macrocosmo, que exprime a lei dialética do uno. Solve e coagula, divisa dos alquimistas, tal como o fluxo e refluxo da onda ou o par dogmatismo-cepticismo podem ser classificados de acordo com o dualismo Yang-Yin

 

1) Explique, concretamente este texto.

2) Relacione, justificando:

A) As quatro fases do processo alquímico e respectivas aves- símbolos, por um lado, e os quatro arkês segundo Pitágoras de Samos, por outro lado.

B) O imperativo categórico em Kant e o princípio moral do utilitarismo de Stuart Mill.

3) Enuncie a lei dialética da contradição principal e aplique-a a três ou quatro esferas (sefirós) da Árvore da Vida da Cabala judaica.

 

 

 

CORRECÇÃO DO TESTE ESCRITO (COTADO PARA 20 VALORES)

1) A queda de Adão, que a bíblia apresenta como resultado de ter provado a maçã da árvore do conhecimento, consiste na perda do seu corpo glorioso, metade masculino metade feminino (Sofia, a sua parte feminina), que atravessaria as pedras e a matéria em geral: Deus tê-lo-ia expulsado do Paraíso Terrestre, na periferia do Pleroma ou mundo da Luz divina. Para evitar que Adão caísse no inferno de Lúcifer, no Kenoma ou mundo do Vazio, das trevas da matéria, Deus - ou segundo alguns; o demiurgo, um deus inferior - criou um mundo material com sete esferas planetárias, chamado Hebdómada  (a de Mercúrio, a de Vénus, a do Sol, a de Marte, a de Júpiter e a de Saturno) em redor da Terra onde ficou a viver Adão com a sua nova companheira, Eva, sujeitos às leis da matéria, da doemça e do envelhacimento e morte.  Ficou pois a haver três mundos: o Pleroma divino, a Hebdómada com a Terra no centro, e o Inferno de Lúcifer (VALE TRÊS VALORES).O templo cristão da idade média obedecia ao princípio hermético das correspondências «o que está em baixo é como o que está em cima, o microcosmo espelha o macrocosmo»: o templo é um microcosmo que espelha o macrocosmo, o corpo gigantesco de Cristo que atravessa o universo. Na planta da catedral, a  abside corresponde à cabeça de Cristo, o transepto aos braços abertos, o altar ao coração, as naves ao tronco e pernas. A catedral tinha a abside virada a Leste, onde nasce o Sol, símbolo de Cristo. A lei do uno diz que tudo se relaciona: Cristo com o Sol e com o templo em pedra, por exemplo. Outra expressão deste princípio é a correspondência entre a catedral e a natureza física envolvente: o altar equivale à montanha sagrada, as colunas às árvores, as abóbadas ao céu, as janelas de vitrais às estrelas e planetas, as paredes aos desfiladeiros, a pia baptismal aos lagos e mares (VALE  TRÊS VALORES). Solve e coagula é a divisa dos alquimistas (químicos metafísicos da antiguidade clássica e da idade média) e quer dizer dizer dissolver o masculino, sólido, o enxofre e coagular o feminino, líquido e gasoso, o mercúrio, a fim de obter o lapis ou pedra filosofal, vermelha. Os dois princípios de que os alquimistas falavam são o princípio masculino, representado pelo enxofre e pelo salitre, sólidos, designado de «homem vermelho» e o princípio feminino, o mercúrio filosófico, líquido e volátil, designado de «mulher branca». No taoísmo, yang significa princípio masculino, dilatação, calor, verão, vermelho, som e yin significa princípio feminino, contração, inverno, azul ou branco, silêncio. Embora o yang corresponda de modo geral ao enxofre e o yin ao mercúrio, a correspondência não é perfeita porque no taoísmo o sólido é o feminino e na alquimia o sólido é o masculino. O dogmatismo é a corrente filosófica que afirma existir certezas, expansão do conhecimento - nesse sentido pode equparar-se ao Yang e ao fluxo da onda - e o cepticismo é a posição filosófica que proclama a dúvida quase sobre tudo, contracção do conhecimento que se reduz ao visível e palpável imediato - neste sentido pode equiparar-se ao Yin e ao refluxo da onda(VALE TRÊS VALORES).

 

2- A) As quatro fases do processo alquímico e respectivas correspondências com a teoria de Pitágoras - esta é uma interpretação entre outras - são:

NIGREDO ou fase negra, da putefração do cadáver. A ave é o corvo. Pode equiparar-se ao ponto que em Pitágoras representava o número um (Do vazio veio um ponto).

ALBEDO ou fase branca, da separação das impurezas.A ave é o cisne. Pode equiparar-se à linha recta que representa o número dois e se forma da separação em dois do ponto, pontos que se vão afastando.

 

CITREDO ou fase amarela e polícroma. A ave é o pavão. Pode equiparar-se ao plano, número três segundo Pitágoras, que se formou quando um ponto se destaca da recta e . É esta multiplicidade, onde existe Sol e Lua, que irá originar o lapis da última fase.

 RUBEDO ou fase vermelha na qual se produz o lápis ou elixir da longa vida ou pedra filosofal que permite ao homem regressar ao estado adâmico, adquirir um corpo andrógino que atravessaria as pedras e a matéria densa e viveria no Paraíso Terrestre. A ave é o pelicano ou a fénix. Pode equiparar-se ao tetraedro ou pirâmide de três lados, porque este sólido é o mais completo dos arkhês.  (VALE QUATRO VALORES)

 

2-B) O imperativo categórico é a verdadeira lei moral em Kant, é formado na razão ou eu numénico, que se opõe aos instintos corporais e ao eu fenoménico ou inferior. Enuncia-se assim: «Age de modo a transformares a tua máxima em princípio universal, como se fosse uma lei universal da natureza que não beneficia em particular ninguém, nem sequer a ti mesmo». Este imperativo é formal e autónomo, varia de pessoa a pessoa no seu conteúdo concreto.

O princípio moral de Stuart Mill é o da maximização social do prazer: é bem promover a felicidade da maioria dos envolvidos numa situação, mesmo à custa da infelicidade da maioria ou do próprio autor da acção.

Teoricamente,  é imoral, na doutrina de Kant, expropriar 20 famílias que vivem em casas de um bairro que a câmara municipal da cidade quer destruir para aí fazer uma circular rodoviária exterior para satisfazer 20 000 famílias que vivem nessa cidade porque cada pessoa é um fim em si mesma e deve-se aplicar a todas a mesma lei. Mas segundo a ética de Stuart Mill seria legítimo destruir esse bairro porque o interesse da maioria (20 000 famílias) se sobrepõe ao interesse da maioria (20 famílias). Ainda que se classifique habitualmente a moral de Kant como «deontológica», centrada no dever («déon») e a de Mill como «teleológica», centrada nos resultados da acção, a verdade é que esta última é igualmente «deontológica» porque para Mill os fins não justificam qualquer meio, há princípios morais a respeitar. (VALE QUATRO VALORES)

 

C) A lei dialética da contradição principal consiste em reduzir um conjunto de contradições a uma só composta por dois blocos. Exemplo: na 2ª Guerra Mundial, a URSS aliou-se à Inglaterra, aos EUA, ao Canadá, Brasil e formaram o bloco dos Aliados, e a Alemanha aliou-se à Itália e Roménia fascistas e ao Japão formando o bloco do Eixo. A árvore da Vida, cabalística é composta por dez esferas ou sefirós que exprimem as qualidades conhecidas de Deus. A forma da árvore é um hexágono tendo por baixo um triângulo de vértice para baixo e no final, abaixo do triângulo,  uma esfera isolada. Podemos escolher três esferas, duas do lado direito da árvore - a Sabedoria (Hocmah) e a Misericórdia (Chesed) - e uma do lado esquerdo - a Justiça- Severidade (Gueburah).. Neste caso a Justiça, de um lado, opõe-se à Sabedoria e à Misericórdia, do outro. (VALE TRÊS VALORES)

  

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:39
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015
Teste de filosofia do 10º B (Fevereiro de 2015)

 

Os temas de alquimia incluídos neste texto conexionam-se com a visita de estudo a Sevilha que o liceu de Beja (ESDG) realiza anualmente. Nenhum manual do 10º ano de filosofia do ensino secundário em Portugal inclui textos sobre alquimia, filosofia hermética, astrologia - temas obrigatórios para quem queira pensar a sério filosofia -  o que diz da qualidade bastante medíocre desses manuais. E diz do clima de monolitismo cinzento e da estreiteza de horizontes impostos pelos catedráticos de filosofia analítica e fenomenologia que dominam a universidade e a construção de manuais escolares do 10º e 11º ano. Vive-se um clima de censura na universidade portuguesa e mundial, pretensamente racionalista, comparável à censura da inquisição: é proibido, dentro das universidades, pensar e investigar os astros como causa dos acontecimentos sociais e políticos!

 

A maioria dos actuais professores universitários são incompetentes, anti filosóficos. A universidade está infiltrada de doutorados que são alunos «marrões» que fizeram «copy paste» de trabalhos dos «mestres», fizeram o «beija-mão», pagaram milhares em propinas e foram cooptados. Os doutoramentos em filosofia enfermam de erros graves, em regra, e superabundam em verniz retórico. É um show-off. Vamos ao nosso teste que, certamente, ensina algo a muitos desses ignorantes donos de cátedras e autores ou co-autores de manuais escolares, agentes da burguesia inculta e endinheirada que domina o Estado e o sistema de ensino.

 

Agrupamento de Escolas nº1 de Beja
Escola Secundária Diogo de Gouveia, Beja
TESTE DE FILOSOFIA, 10º ANO TURMA B
9 de Fevereiro de 2015. Professor: Francisco Queiroz

 

"Os alquimistas falavam em dois princípios originais da matéria e da Grande Obra, aos quais se aplicam as noções de Yang e de Yin. O templo cristão na idade média foi construído segundo o princípio das correspondências microcosmo-macrocosmo, que exprime a lei dialética do uno. Alguns dizem que isto é puro subjectivismo, outros são cépticos sobre a gnose e preferem o pragmatismo pois detestam os factos metafísicos.”

 

1) Explique, concretamente este texto.

2) Relacione, justificando:

A) As quatro fases do processo alquímico e respectivas aves- símbolos, por um lado, e os quatro arkês segundo Pitágoras de Samos, por outro lado.

B) O imperativo categórico em Kant e o princípio moral do utilitarismo de Stuart Mill.

3) Enuncie a lei dialética da contradição principal e aplique-a a três ou quatro esferas (sefirós) da Árvore da Vida da Cabala judaica. 

 

 

CORRECÇÃO DO TESTE ESCRITO (COTADO PARA 20 VALORES)

1) Os dois princípios de que os alquimistas falavam são o princípio masculino, representado pelo enxofre e pelo salitre, sólidos, designado de «homem vermelho» e o princípio feminino, o mercúrio filosófico, líquido e volátil, designado de «mulher branca». No taoísmo, yang significa princípio masculino, dilatação, calor, verão, vermelho, som e yin significa princípio feminino, contração, inverno, azul ou branco, silêncio. Embora o yang corresponda de modo geral ao enxofre e o yin ao mercúrio, a correspondência não é perfeita porque no taoísmo o sólido é o feminino e na alquimia o sólido é o masculino. (VALE TRÊS VALORES) O templo cristão da idade média obedecia ao princípio hermético das correspondências «o que está em baixo é como o que está em cima, o microcosmo espelha o macrocosmo»: o templo é um microcosmo que espelha o macrocosmo, o corpo gigantesco de Cristo que atravessa o universo. Na planta da catedral, a  abside corresponde à cabeça de Cristo, o transepto aos braços abertos, o altar ao coração, as naves ao tronco e pernas. A catedral tinha a abside virada a Leste, onde nasce o Sol, símbolo de Cristo. A lei do uno diz que tudo se relaciona: Cristo com o Sol e com o templo em pedra, por exemplo. Outra expressão deste princípio é a correspondência entre a catedral e a natureza física envolvente: o altar equivale à montanha sagrada, as colunas às árvores, as abóbadas ao céu, as janelas de vitrais às estrelas e planetas, as paredes aos desfiladeiros, a pia baptismal aos lagos e mares (VALE  TRÊS VALORES). Alguns dizem que isto é puro subjectivismo, isto é, verdade para uma só consciência - portanto discutível, aparentemente ilusão - outros são cépticos, isto é, duvidam da gnose, doutrina dualista que diz que há dois princípios na origem do universo, o Bem e o Mal, a Luz e as Trevas, o Espírito e a Matéria, e preferem o pragmatismo, ou seja, a doutrina que diz que a verdade está nos factos empíricos reais e na sua utilidade e que põe de parte a metafísica, os ideais utópicos, pois detestam os factos metafísicos, que estão além do mundo empírico quotidiano como «deus», «paraíso e inferno», «reencarnação da alma», etc (VALE TRÊS VALORES).

 

 A) As quatro fases do processo alquímico e respectivas correspondências com a teoria de Pitágoras - esta é uma interpretação entre outras - são:

1ªNIGREDO ou fase negra, da putefração do cadáver. A ave é o corvo. Pode equiparar-se ao ponto que em Pitágoras representava o número um (Do vazio veio um ponto).

2ªALBEDO ou fase branca, da separação das impurezas.A ave é o cisne. Pode equiparar-se, na teoria de Pitágoras, à linha recta que representa o número dois e se forma da separação em dois do ponto, pontos que se vão afastando.

 

3ªCITREDO ou fase amarela e polícroma. A ave é o pavão. Pode equiparar-se ao plano, número três, segundo Pitágoras, que se formou quando um ponto se destaca da recta e se projecta sobre ela através de infinitas rectas. É esta multiplicidade de cores, onde existe Sol e Lua, que irá originar o lapis da última fase.

 RUBEDO ou fase vermelha na qual se produz o lapis ou elixir da longa vida ou pedra filosofal que permite ao homem regressar ao estado adâmico, adquirir um corpo andrógino desmaterializado, que atravessaria as pedras e a matéria densa e viveria no Paraíso Terrestre. A ave é o pelicano ou a fénix. Pode equiparar-se, na teoria de Pitágoras, ao tetraedro ou pirâmide de três lados, porque este sólido é o mais completo dos arkhês. 

(VALE QUATRO VALORES)

 

B) O imperativo categórico é a verdadeira lei moral em Kant, é formado na razão ou eu numénico, que se opõe aos instintos corporais e ao eu fenoménico ou inferior. Enuncia-se assim: «Age de modo a transformares a tua máxima em princípio universal, como se fosse uma lei universal da natureza que não beneficia em particular ninguém, nem sequer a ti mesmo». Este imperativo é formal e autónomo, varia de pessoa a pessoa no seu conteúdo concreto. Para uns, o imperativo é dar sempre esmola aos pedintes, para outros é nunca dar esmola nem aceitar esmolas.

O princípio moral de Stuart Mill é o da maximização social do prazer: é bem promover a felicidade da maioria dos envolvidos numa situação, mesmo à custa da infelicidade da maioria ou do próprio autor da acção.

Teoricamente,  é imoral, na doutrina de Kant, expropriar 20 famílias que vivem em casas de um bairro que a câmara municipal da cidade quer destruir para aí fazer uma circular rodoviária exterior para satisfazer 20 000 famílias que vivem nessa cidade porque cada pessoa é um fim em si mesma e deve-se aplicar a todas a mesma lei respeitando a sua dignidade. Mas, segundo a ética de Stuart Mill seria legítimo destruir esse bairro porque a felicidade da maioria (20 000 famílias) se sobrepõe à felicidade da minoria (20 famílias). Ainda que se classifique habitualmente a moral de Kant como «deontológica», centrada no dever («déon»), e a de Mill como «teleológica» («télos» é finalidade. em grego), centrada nos resultados da acção, a verdade é que esta última é igualmente «deontológica» porque para Mill os fins não justificam qualquer meio, há princípios morais a respeitar. (VALE QUATRO VALORES).

 

C) A lei dialética da contradição principal consiste em reduzir um conjunto de contradições a uma só composta por dois blocos, passando a ser secundárias entre si todas as contradições no interior de cada um dos blocos ou polos. Exemplo: na 2ª Guerra Mundial, a URSS aliou-se à Inglaterra, aos EUA, ao Canadá, Brasil e formaram o bloco dos Aliados, e a Alemanha aliou-se à Itália e Roménia fascistas e ao Japão formando o bloco do Eixo. A árvore da Vida, cabalística é composta por dez esferas ou sefirós que exprimem as qualidades conhecidas de Deus- porque há um Deus inatingível e incognoscível, o Ein Sof, ou Nada Infinito. A forma da árvore é um hexágono tendo por baixo um triângulo de vértice para baixo e no final, abaixo do triângulo,  uma esfera isolada. Podemos escolher três esferas, duas do lado direito da árvore - a Sabedoria (Hocmah) e a Misericórdia (Chesed) - e uma do lado esquerdo - a Justiça- Severidade (Gueburah).. Neste caso a Justiça, de um lado, opõe-se à Sabedoria e à Misericórdia, do outro. (VALE TRÊS VALORES)

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 12:31
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 1 de Fevereiro de 2015
Divergências entre tábuas de contrários da alquimia e do taoísmo

 

Desde a mais remota antiguidade, as grandes filosofias identificaram no universo os dois princípios basilares, o masculino e o feminino, o solar e o lunar, o activo e o passivo. Mas não existe absoluta unanimidade entre os diversos esoterismos. Há algumas contradições entre as tabelas de contrários próprias da filosofia hermética, em particular, e, por exemplo, a filosofia do taoísmo.

 

Vejamos a tabela de contrários do TAOÍSMO:

 

YANG                                           YIN

Masculino                                     Feminino

Sol                                                Lua

Dilatação                                       Contracção

Fogo                                              Água

Verão (velho yang)                        Inverno (velho yin)

Primavera (jovem yang)                 Outono (jovem yin)

Vermelho                                       Azul

Movimento                                     Repouso

Som                                               Silêncio

Alto                                                 Baixo

Solve ou dissolve                           Coagula

Espírito                                           Matéria

Multiplicidade                                  Unidade

Circunferência                                 Centro

 

E agora vejamos uma, entre outras, tabela de contrários da alquimia:

 

MASCULINO                          FEMININO

Enxofre                                    Mercúrio

Corpo Sólido, Alma                  Espírito

Sol                                            Lua

Coagula                                    Solve

Calor, Secura                           Frio, Humidade

Vermelho                                    Branco, Azul

Athanor (Forno)                          Retorta                                 

 

Na tabela alquímica, vemos, por exemplo, o princípio masculino, o ácido, ligado ao estado sólido, corporal, à coagulação, a qual, na tabela do taoísmo, é um estado yin, feminino, material. O feminino é, no taoísmo, mais material e concentrado que o masculino mas sucede o inverso na alquimia em que o mercúrio filosófico, feminino, espécie de orvalho de prata, quinta-essência, espírito universal acima dos quatro elementos (fogo, ar, terra, água), é mais volátil e disperso que o enxofre e o salitre (nitrato de potássio empregue na fabricação da pólvora), símbolos do princípio masculino. Note-se que alma, na coluna da esquerda, significa alma vital (epitimia e tumus, na teoria de Platão), isto é, força que anima o corpo individual e é distinta de espírito. Este último pode ser tomado em duas acepções: como quintaessência, éter ou mercúrio filosófico, luz superior; como nous ou razão intuitiva em Platão, intelecto agente em Aristóteles, transindividual que apreende directamente Deus e os arquétipos ou formas eternas.

 

O mercúrio (feminino, na especulação alquímica) é, como se sabe, o único metal que na natureza se encontra no estado líquido, o que dá ideia da sua fluidez, e tem como número atómico 80, ao passo que o enxofre (masculino, na visão da alquimia) é um não metal, de número atómico 16, que à temperatura ambiente, se encontra no estado sólido. Os alquimistas visavam «casar o Sol e a Lua», dissolver o enxofre e coagular o mercúrio a fim de obter o lapis, a pedra filosofal burilada.

 

A ÁRVORE DAS SEFIRÓS DIVIDIDA EM TRÊS COLUNAS

 

Consideremos a tábua de contrários representada na árvore da Vida, da Kabalah judaica, árvore das Sefirós (esferas, indicadas por números, 2,4, 7 no pilar da direita e 3,5,8  no pilar da esquerda) a que a maioria dos alquimistas ocidentais concedeu importância:

 

PILAR DA ESQUERDA                   PILAR DA DIREITA 

OU DA SEVERIDADE                      OU DA MISERICÓRDIA

Binah (Inteligência)- nº3                   Hocmah (Sabedoria)-nº 2

Geburah (Justiça) -  nº 5                   Chesed (Misericórdia)-nº 4

Hod (Magnificência)-nº 8                   Netzach (Vitória) - nº 7

 

Falta, nesta tábua de contrários, colocar o pilar central, síntese dos outros dois, que é o seguinte:

                                             Kéther (Coroa)-nº 1

                                             Tiferet  (Beleza) -nº 6

                                             Yesod (Fundamento)-nº 9

                                              Malkuth (Reino na matéria)- nº 10

 

A TÁBUA DE CONTRÁRIOS DOS PITAGÓRICOS

Há outras tábuas de contrários que resumem o dualismo primordial, como a de Pitágoras de Samos e da sua escola, que Aristóteles descreve assim:

 

Limite                                                      Ilimitado

Ímpar                                                       Par

Unidade                                                   Pluralidade

Direita                                                      Esquerda

Macho                                                      Fêmea

Em repouso                                              Em movimento

Recto                                                        Curvo

Luz                                                            Obscuridade

Bom                                                           Mau

Quadrado                                                   Rectângulo

     (Aristóteles, Metafísica, Livro I, 986 a, 20-25)

 

Há, nesta tábua, algumas incoerências, ao menos aparentemente. Por que razão o macho ou princípio masculino se identifica com o repouso e a fêmea ou princípio feminino com o movimento? Isto contraria o taoísmo, segundo a qual o masculino é activo e movimento e o feminino é passivo e repouso, embora pareça coincidir com a filosofia alquímica na medida em que esta postula que o feminino é o mercúrio filosófico, volátil, sempre em movimento, e o masculino é o enxofre, sólido. Afigura-se, ademais, ser  misoginia classificar como «mau» o princípio feminino e como «bom» o princípio masculino.

 

TÁBUA DE CONTRÁRIOS DE ARISTÓTELES

 

Aristóteles procedeu à seguinte Divisão de contrários em duas colunas, num escrito perdido, que se supõe denominando Peri enantiön na lista de Diógenes Laercio:

O que é                                                  O que não é

Unidade                                                  Pluralidade

Mesmo                                                    Diverso

Semelhante                                             Dissemelhante

Igual                                                         Desigual

Repouso                                                  Movimento

 

Em «Metafísica», Aristóteles confirma esta divisão:

 

«Ademais, a segunda coluna dos contrários é privação e todos eles se reduzem a O que é e o que não é,  Unidade e Pluralidade, por exemplo, o Repouso pertence à Unidade e o Movimento à Pluralidade. » (Aristóteles, Metafísica, Livro IV, 1004b) .

 

«Como expusemos gráficamente em Divisão dos contrários, ao Uno pertencem o Mesmo, o Semelhante e o Igual, enquanto que o Diverso, o Dissemelhante e o Desigual pertencem à Pluralidade.» (Aristóteles, Metafísica, Livro X, 1054a,).

 

Esta tábua de contrários aristotélica peca por ser mais formal, mais abstracta do que as tábuas de contrários da alquimia e do taoísmo: não sabemos em que colunas iria Aristóteles inserir os pares fogo-água, enxofre-mercúrio, dilatação-contração, etc.

                                                                     

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 23:33
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Abril de 2014
Sincronismos ontofonéticos de 7 de Março a 28 de Abril de 2014

 

Em cada dia, sons similares e ideias similares enformam os principais acontecimentos noticiados e alguns sucessos menores do nosso quotidiano privado. Vejamos esses sincronismos fonéticos e ideáticos que registamos de 7 de Março a 28 de Abril de 2014.

 

De 7 a 10 de Março de 2014, as ideias de ABEL VIANA, FERREIRA, LAMPREIA, MARCELO e VILA VIÇOSA encontram-se em foco: no dia 7, MARCELO Rebelo de Sousa inaugura com Santiago Macias uma exposição sobre o arqueólogo ABEL VIANA, falecido em Beja há décadas, no castelo de VILA VIÇOSA; no dia 8, o telejornal da TVI exibe ANTÓNIO FERREIRA, de 71 anos, pescador de LAMPREIA, poeta e viajante; no dia 9, encontro em Lisboa uma engenheira que tem uma propriedade rural em VILA VIÇOSA, o Real Madrid vence por 3-0 o Levante com um golo do defesa MARCELO; no dia 10, João FERREIRA apresenta a sua candidatura pela CDU ao parlamento europeu, um telejornal mostra ABEL VIANA, membro da Comissão de Trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, a lamentar o despedimento de centenas de trabalhadores, o telejornal da RTP apresenta ANTÓNIO FERREIRA, um sem abrigo de Lisboa que lançou um livro de poesia, o telejornal da TVI assegura que em Ortiga, concelho de Mação, há a melhor LAMPREIA do país.

 

Em 8 e 9 de Março de 2014, as ideias de SÃO JOÃO DA MADEIRA e INÊS estão em destaque: no dia 8, INÊS Gonçalves, do Rossio Pátio Hostel, fala no telejornal da TVI, este mostra Sara Gonçalves, irmã do guarda-redes de futebol Bruno Conceição, que necessita de um transplante de medula óssea a dizer que, via facebook, 1600 pessoas já se prontificaram a ser dadores de medula em SÃO JOÃO DA MADEIRA, a TVI exibe reportagem sobre a falência após 2002 da fábrica de camisas "Califa" em S. JOÃO DA MADEIRA; no dia 9, Augustus, José António Tenente e Katty Xiomara, costureiros de renome, vestem Barbies de INÊS de Castro na Quinta das Lágrimas, em Coimbra,

 

Em 10 e 11 de Março de 2014, as ideias de NOBRE, BEATRIZ, CARVALHO e TORRES NOVAS/ ENTRONCAMENTO estão  em destaque: no dia 10, Mário NOBRE Soares é homenageado como figura do ano pela Associação de Imprensa Estrangeiro em Portugal; no dia 11, trabalhadores das cantinas escolares em TORRES NOVAS fazem greve contra os salários em atraso a que a empresa NOBREcor os sujeita, centenas de ferroviários no activo e reformados reunem em plenário nacional e manifestam-se no ENTRONCAMENTO (perto de TORRES NOVAS) contra os cortes nos salários e transportes e a privatização da Empresa de Manutenção do Equipamento Ferroviário, ao subir escadas na ESDG falo casualmente com BEATRIZ S, à porta da sala 35 BEATRIZ C. cumprimenta-me, noticia-se que um cabo da GNR do posto de CARVALHOS, Gaia, fez uma cena de strip tease em 8 de Março numa discoteca de Oliveira de Azeméis e está suspenso do cargo, Manuel CARVALHO da Silva, economista, declara na RTP-I que a política do governo PSD-CDS é uma loucura pela destruição do tecido social que leva a cabo com a austeridade económica.

 

Em 11 e 12 de Março de 2014, a ideia de MORGADO e o fonema LI estão em foco: no dia 11, Jorge MORGADO, da Deco, critica no telejornal da SIC o facto de o Banco de Portugal não se opor à aplicação de comissões bancárias nas contas à ordem nos bancos; no dia 12, um incêndio destrói o edifício da Rua Rodrigo da Fonseca nº 52, em Lisboa, e Vasco MORGADO, da Junta de Freguesia de Santo António fala disso a um telejornal, morre José PoLIcarpo, antigo cardeal patriarca de Lisboa, passam 25 anos sobre a apresentação por Tim-Berners-LEE (evoca: LI), físico, na Suíça, da proposta de criação da WorldWideWeb, internet munida de websites.

 

Em 12 e 13 de Março de 2014, as ideias de POLO, RODRIGO e XAVIER ascendem em foco: no dia 12, dia em que termina a novena católica a São Francisco XAVIER, morre D. José POLIcarpo (evoca: POLO), cardeal patriarca emérito de Lisboa, JAVIER Fernandez, presidente do governo regional do principado de Astúrias, berço de Carmen POLO, a falecida esposa do general Franco, é hospitalizado com problemas cardíacos, um incêndio destrói o edifício nº 52 da Rua RODRIGO da Fonseca em Lisboa; no dia 13, o FC Porto vence o NaPOLES (evoca: PÓLO) por 1-0, RODRIGO marca o primeiro golo do jogo Tottenham-Benfica, cumprimento a professora PAULA Marques (evoca: POLO) quando visita a ESDG, em Beja.

 

Em 13 e 14 de Março de 2014, as ideias de BRANCO e VARA emergem em destaque: no dia 13, um telediário noticia que a ex ministra de Fomento espanhol Magdalena ÁlVAREZ (evoca: VARA) teve de pagar uma fiança de 30 milhões de euros para não ser presa, no tribunal de Aveiro o procurador da república pede 16 anos de prisão para Manuel Godinho, Armando VARA e José Penedos; no dia 14, da rua BRAAMCanp (evoca: BRANCO, BRAMA) partem alguns milhares de manifestantes da Frente comum de Sindicatos, em protesto contra o governo, rumo ao parlamento português, noticia-se que o colapso de um edifício em Mumbai, Índia (evoca: deus BRAMA, do hinduísmo) mata, pelo menos, 7 pessoas, o telediário da TVE mostra a fragata ÁlVARO (evoca:VARA) de Bazán que comanda agora a frota da NATO que persegue os piratas somalis e outros no oceano Índico.

 

Em 14 e 15 de Março de 2014, as ideias de OUVIDO, MOISÉS e OLIVEIRA estão em destaque: no dia 14, marinheiros e pescadores manifestam-se nas ruas de OVIEDO (evoca: OUVIDO), o telejornal da RTP exibe reportagem sobre MOISÉS (evoca vagamente: OIÇA) Fonseca que assassinou à facada a esposa Carla Santos, em Massamá, em 2 de Março; no dia 15, o evangelho lido nas missas católicas relata a cena da transfiguração, em que Jesus se reúne com os espíritos dos já falecidos profestas MOISÉS e Elias, a RTP transmite a partir de ÓBIDOS (evoca: OUVIDO) o programa «Aqui Portugal», noticia-se que quatro arguidos do caso Banco Português de Negócios, entre os quais o corrupto ex director OLIVEIRA e Costa, pediram a prescrição das contraordenações (multas) que ascendem a 9,9 milhões de euros para 17 arguidos, é inaugurado o Museu do AZEITE (evoca: OLIVEIRA) em Fátima.

 

Em 15 e 16 de Março de 2014, as ideias de OLHO, MOINHO, REAL e SANTO ANTÓNIO, MEIA e ROSA estão em destaque: no dia 15, 50 pescadores e mariscadores manifestam-se em OLHÃO (evoca: OLHO) contra as escassas indemnizações pelos dias em que não podem pescar e contra a poluição na Ria Formosa, um homem munido de caçadeira mata outro e fere dois na Quinta de SANTO ANTÓNIO, em OLHOS de Água, em Palmela, e coloca-se em fuga, a Polícia marítima apreende 550 quilos de haxixe na rampa do cais de Vila REAL de SANTO ANTÓNIO e prende um cidadão espanhol que descarregava essa droga de um barco, passo numa rua que tem dois MOINHOS na cidade de Beja; no dia 16, passam 40 anos sobre o fracassado golpe militar antifascista das Caldas da RAINHA (evoca: REAL), o programa «Somos Portugal» da TVI mostra um cozinhado de enguias do restaurante «MOÍNHO do Zé» em Salvaterra de Magos. o alemão Nico ROSberg (evoca: ROSA) piloto da Mercedes, domina todo o Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1, prova que abre o calendário da temporada de 2014 da categoria, o referendo na CriMEIA (evoca: MEIA) dá uma vitória esmagadora aos que defendem a integração da Crimeia na RÚSSIA (evoca: ROSA), 40 000 pessoas correm na MEIA Maratona de Lisboa.

 

Em 17 de Março de 2014, as ideias de ORA e OIRO estão em destaque: o telejornal da SIC exibe ORlando (evoca: ORA, OURO) Alves, presidente da câmara de Montalegre, a dizer que pretende estender aos casais com dois filhos a gratuidade das despesas com a creche por se manterem no concelho a viver, um telejornal refere o peso político dos 2000 votos de imigrantes portugueses na cidade francesa de ORsay (evoca:ORA; OURO) de 16000 habitantes, LORenzo (evoca: ORA, OURO) Amor, presidente da Asociación de Trabajadores Autónomos em Espanha fala no telediário da TVE.

 

Em 17 e 18 de Março de 2014, as ideia de BRUNO, CARVALHO, DOMINGOS, TURQUIA, AMÊNDOA, MADEIRA e MÉDIO elevam-se em foco: no dia 17, a imprensa refere a vitória esmagadora dos pró-russos no referendo da véspera na CriMEIA (evoca: MEIA, MÉDIO) e destaca que BRUNO de CARVALHO, presidente do Sporting, admite que o golo no Sporting 1- FC Porto 0 foi precedido de um fora de jogo, compro AMÊNDOAS (evoca: MÉDIO) ; no dia 18, um telejornal diz que nos últimos anos aumentou em 5 000 hectares a área de AMENDOEIRAS em Trás-os-Montes, a professora de língua gestual portuguesa, BRUNA Rodrigues , faz uma apresentação literária, em conjunto com a professora Maria da Luz, que lê textos de José Fanha e Mia Couto, para os alunos do 10º B, na biblioteca da Escola Secundária Diogo de Gouveia, em Beja, BRUNO CARVALHO, presidente da Associação Portuguesa de Ensino Especial, participa na manifestação de rua de pais no Porto contra o corte dos apoios a 13 000 crianças, BRUNO Branco, professor de dança clássica na Sociedade Capricho Bejense, completa 32 anos de idade, muita gente acorre ao salão dos bombeiros em São João da MADEIRA para dar medula óssea ao guarda-redes de futebol BRUNO Conceição, de 32 anos, que sofre de mieloma múltiplo, morre José MEDEIros (evoca: MÉDIO, MEIO, MADEIRA) Ferreira, político socialista nascido na MADEIRA e professor universitário, o telejornal da RTP exibe DOMINGOS Veiga, um transplantado de fígado, noticia-se que o treinador DOMINGOS Paciência foi despedido do clube TURCO Kayserispor, o Chelsea defronta o Galatasaray da TURQUIA.

 

Em 18 e 19 de Março de 2014, as ideias de MEDEIROS, FERREIRA e FERRO em foco: no dia 18, um homem de cerca de 70 anos assassina a mulher e um vizinho, na aldeia de FERREIRIM (evoca: FERRO), Sernancelhe, falece em Lisboa José MEDEIROS FERREIRA, ex ministro socialista e professor universitário, a RTP transmite reportagem sobre Manuel FERREIRA, «amanhador de ossos» ou «endireita» em Odemira; no dia 19, Manuela FERREIRA Leite participa no debate «Fórum das Políticas Públicas 2014», o telejornal da RTP exibe João MEDEIROS, advogado da aluna da Escola Ruy Luís Gomes, de Almada, que, aos 13 anos, foi violada por colegas numa mata próxima da escola.

 

Em 19 e 20 de Março de 2014, as ideias de ANDRÉ, CARA, CAMPO e MACHADO fluem em destaque: no dia 19, Pinto da Costa mostra-se desagradado por ANDRÉ Vilas-Boas, o novo treinador do Zenit de São Petesburgo, ter contratado o treinador de guarda-redes do FC Porto, Paulo MACHADO, futebolista, joga os 15 minutos finais do jogo Manchester United- Olympiakos (3-0), um homem entra armado com um MACHADO no tribunal de Mirandela mas é dominado por 2 agentes da GNR; no dia 20, ANDREIA CAMPOS, da CÁRItas (evoca: CARA) Diocesana de Lisboa, fala ao telejornal da SIC sobre o empobrecimento da classe média, decorrem as alegações finais do processo FACE oculta (evoca: CARA) em que alega a defesa de José Penedos, ex presidente da REN, que terá sido corrompido pelo empresário Manuel Godinho, um telejornal diz que a GNR lançou a operação CAMPO Seguro para impedir o roubo de metais não preciosos aos agricultores.

 

Em 20 e 21 de Março de 2014, as ideias de PÓLEN, BARREIRO e BOCA exaltam-se: no dia 20, o NáPOLES ( evoca: PÓLEN) é eliminado pelo FC Porto ao empatar 2-2 com este; no dia 21, as notícias desportivas centram-se no jogo Marítimo- Sporting que se realizará no dia 22, no estádio dos BARREIROS, moradores do Alto do Seixalinho, no BARREIRO, manifestam-se contra o encerramento iminente do centro de saúde do BOCAge (evoca: BOCA), o telejornal da RTP exibe Otília Monteiro, odontologista, a dizer que em cada ano há em Portugal 1500 novos casos de cancro na BOCA, o médico Carlos Nunes fala sobre a alergia ao PÓLEN no programa da manhã da RTP.

 

Em 21 e 22 de Março de 2014, as ideias de OLIVEIRA e de SAMARIA em foco: no dia 21, passam 9 anos sobre a morte de Clemente Gómez, o sevilhano cego que era o papa da Igreja Cristã Palmariana, de El Palmar de Troya (Utrera), franquista, que se intitulava «De Gloria OLIVAE» (da Glória da OLIVEIRA), Cavaco Silva comparece na Companhia das Lezírias, em SAMORA (lembra: SAMARIA) Correia, Fernando OLIVEIRA é eleito presidente do Vitória de Setúbal; no dia 22, um telejornal declara que o ex dirigente do BPN OLIVEIRA e Costa diz não ter dinheiro para pagar as coimas que o tribunal lhe aplicou por burla, o evangelho lido nas igrejas trata do encontro de Jesus com uma mulher de SAMARIA junto a um poço à qual pede água.

 

Em 22 de Março de 2014, a ideia de SÓNIA ganha relevo: permaneço no mercado livre junto ao Museu Regional de Beja vendendo livros meus de astrologia histórica e conversando e sou cumprimentado por SÓNIA, bejense que trabalha no Algarve, à noite desloco-me a um pavilhão do Parque de Feiras e Exposições de Beja onde ouço os SONido Andaluz, grupo musical de Moura, e vejo, entre outros, a vereadora SÓNIA.

 

Em 22 e 23 de Março de 2014, as ideias de RIO/RIBEIRA e ÁGUA emergem em foco: no dia 22, o evangelho lido nas missas católicas fala de Jesus a pedir ÁGUA a uma samaritana junto a um poço, é Dia Mundial da ÁGUA; no dia 23, o telejornal da TVI noticia que RIO Maior vai ter uma loja social, o telejornal da SIC aborda o perigo de contaminação das águas e terrenos em GondoMAR (evoca: MAR, ÁGUA) devido a 88 000 toneladas de resíduos da Siderurgia Nacional da Maia estarem depositados mas antigas minas de carvão de São Pedro da Cova e mostra um tranquilo agricultor de Gondomar a dizer «Rego o meu campo com a ÁGUA da RIBEIRA», João RIBAS (evoca: RIBEIRA) , de 48 anos, vocalista dos Tara Perdida, figura fundadora da música Punk nos anos 80, morre em Lisboa.

 

Em 23 e 24 de Março de 2014, as ideia de AR, AGOSTINHO, MARGARIDA, MEDALHA, BRANCO e NEGRO estão em foco: no dia 23, morre, aos 81 anos, Adolfo SuÁRez (evoca: AR) chefe do governo espanhol em 1976-1981 que promoveu a transição da Espanha fascista franquista para a Espanha liberal juancarlista, MARGARIDA Ramos coloca na minha página de FB a foto de três poetas de Beja no Casino do Estoril na recepção da Chiado Editora; no dia 24, mais de 30 pessoas ficam feridas quando um comboio descarrila na estação de O'HARe (evoca: AR), em Chicago, só parando quase no cimo de uma escada rolante, o telejornal da SIC mostra o sanatório Sousa Martins, no parque da saúde da cidade da GuARda (evoca: AR), que foi há décadas lugar de cura de doenças pulmonARES (evoca: AR) e mostra casas degradadas onde vivem pessoas de fracos recursos no bairro do Pego NEGRO, em Campanhã, Porto, o piloto Jaime PRIETO (evoca: PRETO, NEGRO) fala à SIC sobre as caixas NEGRAS do avião da Malásia que se confirma ter-se despenhado no Oceano Índico em 8 de Março, cruzo-me na ESDG com MARGARIDA ALVES (ALVO é BRANCO) a quem saúdo, um telejornal mostra AGOSTINHO BRANQUINHO, ex militante do MRPP e actual secretário de Estado da Segurança Social, uma agência bancária é assaltada por dois homens na rua Padre AGOSTINHO da Silva. em Tires, e um deles é gravemente ferido a tiro pela PSP quando custodiava como refém uma empregada do banco, o rei Juan Carlos condecora com a MEDALHA da Ordem de Carlos III o falecido Adolfo Suárez. Barack Obama condecora com a MEDALHA de honra 21 soldados norte-americanos afro-americanos, judeus ou hispânicos já mortos e 3 outros vivos como heróis da II Guerra Mundial e das guerras da Coreia e do Vietname.

 

Em 24 e 25 de Março de 2014, as ideias de ALVO/BRANCO, CALDAS, SETE e JUNQUEIRA elevam-se em foco: no dia 24, cumprimento Margarida ALVES (evoca: ALVO) e Célia Pereira CALDAS na ESDG, a PSP prende à tarde um homem que se encontrava a traficar armas BRANCAS na gare da estação de Santa Apolónia, em Lisboa, apreendendo 14 facas de abertura automática e 1 de borboleta; no dia 25, o «Público» exibe reportagem sobre o cabo José ALVES Costa , do exército, residente em Balasar, que, em 25 de Abril de 1974, desobedeceu ao brigadeiro JUNQUEIRA dos Reis que lhe mandara abrir fogo de canhão de blindado sobre a coluna revoltosa de Salgueiro Maia, em Lisboa, e assim impulsionou a revolução dos cravos, um paraquedista alemão morre num salto de paraquedas no aeródromo do ALVOR (evoca: ALVO) em Portimão, o deputado do PS José JUNQUEIRO critica o governo num telejornal, noticia-se que está concluído o inquérito sobre uma duvidosa cirurgia no hospital das CALDAS da Rainha a um homem que morreu dias depois de SEPTIcemia (evoca: SETE), o telejornal da RTP exibe o refeitório social do bairro da Bela Vista em Setúbal e o seu responsável, o padre Constantino ALVES, Maria Luís ALBUquerque (evoca: ALVO), ministra das Finanças, reúne em Nova Iorque com a directora do FMI, o número SETE sai no sorteio do euromilhões.

 

Em 26 e 27 de Março de 2014, as ideias de CASA DO GAIATO, NEGRO, ARTUR e FERRO estão em foco: no dia 26, Beyoncé actua no Meo Arena, em Lisboa, disponibilizando parte da receita de bilheteira para apoiar a CASA DO GAIATO, Paulo Portas inaugura o Parque de Exposições em Paços de FERREIRA (evoca: FERRO); no dia 27, o primeiro-ministro Passos Coelho visita a CASA DO GAIATO em Moçambique, que apoia 300 crianças pobres ou órfãs, o telejornal da SIC exibe Paulo Valido, do agrupamento de escuteiros de Fernão FERRO, como dador de sangue, o telejornal da TVE exibe Gerardo PRIETO (evoca: PRETO, NEGRO), chefe do serviço de gastroenterologia do Hospital Infantil de la Paz em Madrid a falar de um transplante de órgãos em uma menina, o telejornal da SIC exibe o encenador Ricardo Pais a falar da sua peça «Al mada nada» sobre Almada NEGREIROS (evoca: NEGRO), é dia mundial de TeATRO (evoca: ARTUR), falo da saga do Santo Graal e do rei ARTUR em uma aula de filosofia.

 

Em 27 e 28 de Março de 2014, a ideia de DINA está em foco em foco: no dia 27, falo casualmente com DINA que me contacta; no dia 28, decorre no Teatro Pax Julia em Beja a peça «DINOssauros» sob a direcção de Guilherme Reis, com os actores Carmem Moretzsohn e Murilo Grossi que encarnam dois solitários desconhecidos que, na madrugada de uma grande cidade, se encontram e aos poucos estabelecem uma relação que vai do medo ao companheirismo, chegando subtilmente a uma situação de intimidade entre si e com o público.

 

Em 28 e 29 de Março de 2014, as ideias de BARRO, GRANDE, MUSEU, CAETANO e TIGRE DE SUMATRA elevam-se em foco: no dia 28, o telejornal da SIC emite uma entrevista a Durão BARROso (evoca: BARRO), noticia-se que no zoo de Londres, nasceram 3 TIGRES DE SUMATRA, facto ocorrido a 3 de Fevereiro passado, Cavaco Silva inaugura em Campo MAIOR (evoca: GRANDE) um MUSEU do Café incluído no Centro de Ciência do Café, realiza-se no Coliseu dos Recreios em Lisboa um espectáculo musical de homenagem à revolução dos cravos de Abril de 1974, que extinguiu a ditadura de Marcelo CAETANO, espectáculo no final do qual se canta «GRÂNDOla vila morena» (evoca: GRANDE) ; no dia 29, decorre em Beringel, aldeia de oleiros conceituados, concelho de Beja, a Festa Sabores do BARRO, a RTP exibe um documentário da BBC sobre os TIGRES DE SUMATRA, Joaquim Oliveira CAETANO, director do Museu Nacional de Arte Antiga, dirige como cicerone uma visita guiada à colecção de pintura do MUSEU Rainha Dona Leonor em Beja

 

.Em 29 e 30 de Março de 2014, as ideias de BARRO, QUATRO, DAVID, MORAIS, SABOR, BAIÃO, ZAMBUJO e de CATALUNHA estão em foco: no dia 29, decorre em Beringel, aldeia de oleiros conceituados, concelho de Beja, a Festa SABORES do BARRO, DAVID Fonseca e os Silence FOUR (em português: QUATRO), o telejornal da RTP mostra o êxito da portuguesa Carla QUARTAS (evoca: QUATRO) no programa «The voice» da TV suíça, a SICN exibe reportagem sobre a acção democrática do jornalista Mário ZAMBUJAL (evoca: ZAMBUJO) sob a ditadura fascista; no dia 30, o evangelho lido nas missas católicas narra a cura de um cego por Jesus que aplica BARRO nos olhos do invisual e o manda ir lavar na piscina de Siloé, uma das leituras da missa narra como DAVID foi ungido por Samuel, passam 99 anos sobre o nascimento de Francesc SABAté (evoca: SABE, SABOR) Llopart, «El Quico», o grande guerrilheiro anarquista da CATALUNHA que golpeou e atemorizou as autoridades franquistas até 1960, a SIC difunde uma entrevista dada por um político da CATALUNHA a Martim Cabral, politólogo, o programa «Portugal em festa» é emitido a partir de BAIÃO, desloco-me à feira SABORES do BARRO em Beringel, impulsionada por Arlindo MORAIS, professor e presidente da Junta de Freguesia, onde se exibem talhas de BARRO para fermentar o vinho e outras peças únicas só aqui fabricadas, estaciono o carro na praça Dr.Carlos MOREIRA (evoca: MORAIS), cumprimento o comerciante de queijos Joaquim BAIÃO, vejo João Pedro BAIÃO, da Vidigueira, junto ao fadista António ZAMBUJO. 

 

Em 31 de Março de 2014, as ideias de CARDO e CARDOSO elevam-se em foco: passam 418 anos sobre o nascimento do filósofo francês René DesCARTES (evoca: CARTA, CARDO), um telejornal mostra Armando CARDOSO, presidente da Conforlimpa, acusado de fraude fiscal, Vasco CARDOSO, em nome do PCP, declara à imprensa que os sacrifícios do povo português a favor da política governamental são inúteis e injustos.

 

Em 31 de Março e 1 de Abril de 2014, salientam-se as ideias de BI, RENA, FRANCO e FRANÇA: no dia 31, um telejornal informa que a Fundação BIal (evoca: BI) de Luís Portela realiza no Porto um simpósio em que um professor universitário de Barcelona conexiona áreas do cérebro com o ser ateu, crente ou agnóstico, FRANÇOIS Holande, presidente da FRANÇA, nomeia um novo 1º ministro na sequência da derrota dos socialistas nas eleições municipais, um telejornal mostra Maria Manuela FRANCO a falar sobre o amianto existente no edifício da administração fiscal na Avenida João XXI em Lisboa; no dia 1, passam 75 anos sobre o final da guerra civil de Espanha ganha por Francisco FRANCO e as direitas fascista e tradicionalista católica, a cantora brasileira Ana Carolina declara na TVI que «todo o mundo deveria ser BIssexual (evoca: BI), inicia-se o novo regime de taxas para os automóveis RENT a car (evoca: RENA) nos aeroportos, uma amiga liga-me da Suécia e diz que o filho dela, de 4 anos, adorou ver dar comida às RENAS na neve.

 

Em 2 de Abril de 2014, as ideias de CAIRO, POLACO e EMÍLIA estão em foco: três explosões de bomba no centro do CAIRO, junto à Faculdade de Engenharia, matam um general da polícia e ferem cinco outras pessoas, passam 46 anos sobre o início das aparições da Virgem Maria na cúpula de uma igreja copta, em Zeitoun, no CAIRO, noticia-se que a cantora MILEY (evoca: EMÍLIA) CYRUS (evoca: CAIRO) publicou uma série de comentários no seu Twitter, mostrando-se devastada pela morte do seu cão, o pequeno Floyd, de raça Alaskan Klee Kai, que adoptou em 2011, escrevendo que «Hoje é o segundo pior dia da minha vida», «Não quero dizê-lo porque não quero que seja verdade, mas o meu precioso bebé Floyd faleceu. Estou de coração partido», passam 9 anos sobre a morte do POLACO KAROL (evoca: CARO, CAIRO) Wojtila, conhecido como papa João Paulo II, ouço falar de uma médica de nome EMÍLIA em Beja, encontro casualmente a professora EMÍLIA POLACO na ESDG.

 

Em 3 de Abril de 2014, a ideia de CASA está em foco: Nuno Jardim, presidente da Centro de Apoio ao Sem Abrigo (CASA) opina que a promessa de acabar com os 4.420 sem-abrigo no prazo de uma legislatura, "compromisso" assumido quarta-feira por António José Seguro depois de uma visita à Associação CAIS, "é uma completa irresponsabilidade. O líder socialista não faz a mínima ideia dos fatores inerentes aos sem-abrigo. Acabar com o problema em quatro anos só se for de forma coerciva", Francisco Assis, candidato do PS, visita a Escola Secundária Diogo de Gouveia em Beja ladeado por uma comitiva em que figura a professora Conceição CASAnova (evoca: CASA), é julgado no tribunal do Cartaxo o catequista de 29 anos da Capela de CASAL da Lagoa (evoca: CASA), Azambuja, que abusou sexualmente de vários menores em 2011-2012.

 

Em 3 e 4 de Abril de 2014, as ideias de BI, MARCOS e de ALÉM elevam-se em foco: no dia 3, o Porto vence por 1-0 o SeVIlha (evoca: BI) em futebol da Liga Europa, o fadista MARCO Rodrigues canta em espectáculo no Teatro Pax Julia, em Beja; no dia 4, os telejornais mostram MARCO Martins, presidente da câmara de Gondomar, aludindo à detenção pela Polícia Judiciária de um fiscal camarário corrupto que pedira centenas de euros a um munícipe para lhe passar licença de construção de uma MARQUise (evoca:MARCOS), em um intervalo entre aulas professores da ESDG saboreiam pupias confeccionadas em São MARCOS da Ataboeira, Castro Verde, noticia-se que o escritor colombiano Gabriel García MÁRQUEZ (evoca: MARCOS) é hospitalizado por uma pneumonia na cidade do México, em Beja, morre em BIssau (evoca: BI) o ex presidente Kumba IALÁ (evoca: ALLÁ, palavra espanhola que designa ALÉM), o tribunal de ALENquer (evoca: ALÉM) volta a condenar a 24 anos de prisão a mulher brasileira que, em Dezembro de 2012, assassinou dois filhos menores pegando fogo à casa.

 

Em 5 de Abril de 2014, o infixo TAVO e as ideias de PORTEL/ PORTO e VENTO em foco: GusTAVO telefona-me a dizer que o seu pai foi hospitalizado no PORTO, um telejornal mostra o tenente Valente da GNR de TAVIra (evoca: TAVO) a falar da operação de fiscalização de automóveis levada a cabo no Algarve esta madrugada, a RTP exibe Luís PORTEla, dono dos laboratórios farmacêuticos Bial, e a directora do centro de genética da Bial, Purificação TAVAres (evoca: TAVO), decorre o Congresso das Açordas em PORTEL, a RTP transmite o seu programa de música popular a partir da feira de doces ConVENTUAIS (evoca: VENTO) de PORTAlegre (evoca:PORTO), apresento na biblioteca municipal de Serpa, dirigida por Nuno Miguel BENTES (sugere: VENTO), o meu livro «Álvaro Cunhal e antifascismo na Astrologia Histórica»

 

.Em 5 e 6 de Abril de 2014, a ideia de MAÇONARIA está em foco: no dia 5, um telejornal mostra imagens da calçada da Rua de Santo António, no centro de Faro, onde flores de lis e estrelas de seis pontas em pedra dão a impressão de ser um código MAÇÓNICO, segundo o historiador Pedro Manuel Pereira; no dia 6, encontro em Beja, na Feira do Petisco, uma destacada figura política do PSD, ligada á MAÇONARIA (GLRP), que me diz que Passos Coelho deverá ganhar tangencialmente as próximas legislativas em Junho de 2015, prognóstico que julgo estar errado.

 

Em 6 e 7 de Abril de 2014, as ideias de SARA e de FERREIRA estão em destaque: no dia 6, cerca das 21.30, um automóvel despista-se perto de Reguengos de MonSARAZ (evoca: SARA), morrendo as duas senhoras que transportava; no dia 7, João SARAiva (evoca: SARA) , presidente do Conselho Português de Protecção Civil, fala à RTP da dificuldade de as ambulâncias do INEM atenderem a tempo e horas todos os casos de acidentes rodoviários em Portugal, João FERREIRA, cabeça de lista da CDU ao parlamento europeu, é entrevistado na SICN, José Gomes FERREIRA, analista económico, defende em um programa da SIC que é preferível Portugal adoptar um programa cautelar no pós troika do que fazer uma saída «Limpa», o secretário de Estado Casanova FERREIRA recebe três sindicatos de professores para negociar a situação dos 15 000 professores contratados, com vínculo precário ao ministério, Rui Moreira, presidente da câmara municipal do Porto, lança um livro no mercado FERREIRA Borges.

 

Em 8 de Abril de 2014, a ideia de CID está em foco: o teatro Pax Julia exibe em sessão única o belo filme documentário «As praias de Agnès» protagonizado pela cineasta independente Agnès Varda que fala da morte do seu marido Jacques Demmy por SIDA (evoca: CID), o telejornal da RTP mostra José CID em Mogofores a preparar o seu próximo grande espectáculo musical.

 

Em 9 de Abril de 2014, a ideia de NAPOLEÃO emerge em destaque: o telejornal da SIC noticia que em 9 de Fevereiro de 1974 os Abba, grupo sueco, venceram o festival da Eurovisão com a canção WATERLOO (nome da batalha em que NAPOLEÃO foi derrotado), a poetisa JOSEFINA Pinto (JOSEFINA era o nome da mulher de NAPOLEÃO), residente em Beja, cumpre aniversário.

 

Em 9 e 10 de Abril de 2014, as ideias de PINTO e ESPADA em destaque: no dia 9, cumpre aniversário Josefina PINTO, o guarda-redes do Barcelona, PINTO, deixa entrar na baliza o único golo do jogo Atlético de Madrid-Barcelona, vejo à noite, em privado, o filme «Excalibur», centrado na figura do rei Artur e da sua ESPADA mágica; recebo um e-mail de ESPADA.

 

Em 10 de Abril de 2014, as ideias de GÁS e AVIÂO estão em foco: o presidente da Rússia, Putin, afirma que se Kiev continuar a não pagar pelo GÁS que consome, a Rússia terá que cortar os fornecimentos, o que pode causará problemas nas entregas à Europa, é apresentado na Suíça o "Solar Impulse 2", um AVIÃO movido a energia solar, sem gasolina nem GASóleo (evoca: GÁS), o principe William coloca-se no lugar do piloto de um velho AVIÃO da 1ª Guerra Mundial, exposto na Nova Zelândia.

 

Em 12 de Abril de 2014, a ideia de VAZ está em foco: o telejornal da RTP fala das dívidas às universidades e exibe Filipe VAZ, pró-reitor da Universidade do Minho, Durão Barroso entrega os 45 000 euros que auferiu do prémio Carlos V ao liceu CAMÕES (evoca: Luís VAZ de Camões).

 

Em 16 e 17 de Abril de 2014, a ideia de JOÃO surge em destaque: no dia 16, vejo JOÃO Sousa Dias, professor de filosofia, na Avenida da Boavista, no Porto; no dia 17, duas mulheres morrem e outras duas ficaram feridas, depois de terem sido baleadas, em Valongo dos Azeites, São JOÃO da Pesqueira, no distrito de Viseu, por uma discussão ligada ao fim do casamento de uma delas

 

Em 17 e 18 de Abril de 2014, as ideias de AZEITE e SINO elevam-se em destaque: no dia 17, Cavaco Silva inaugura um novo hospital em AZEITÃO, um homem mata a tiro de caçadeira duas mulheres da família da ex esposa e fere esta e outra familiar em Valongo dos AZEITES (Viseu), passam 89 anos sobre a eclosão de um golpe militar conservador contra a República parlamentar hegemonizada pelo PRP, de centro, golpe dirigido por SINEL (evoca: SINOS) de Cordes; no dia 18, oiço SINOS tocar às 15 horas em homenagem à morte de Cristo na Cruz em Sexta-Feira Santa.

 

Em 19 e 20 de Abril de 2014, as ideias de POMBA QUE ENTRA NA SALA DE JANTAR e ÁGUIA encontram-se em foco: no dia 19, em casa de uma família amiga, noto que uma POMBA VINDA DA VARANDA SE METE DENTRO DA SALA DE JANTAR junto à janela, converso à tarde com José Miguel em cujo aniversário de falecimento de sua mãe (15 de Julho de 1986), há quase 3 anos, notei um BANDO DE ANDORINHAS ENTRAR NUM QUARTO DE MINHA CASA; no dia 20, de madrugada, vejo em um canal de TV que trata de fantasmas a história da aparição de uma jovem mulher morta amiga da família, história que termina com a ENTRADA DE UMA POMBA BRANCA NA SALA DE JANTAR onde mãe e filha estão, surpreendidas., o Benfica, clube da ÁGUIA, sagra-se campeão nacional de futebol ao vencer por 2-0 o Olhanense, passam 125 anos sobre o nascimento de Adolf Hitler, que usou o símbolo da ÁGUIA para expandir o nazismo e a Alemanha militarista

 

Em 20 e 21 de Abril de 2014, as ideias de NAZI, OLHÂO e de 33 estão em foco: no dia 20, passam 125 anos sobre o nascimento de Adolf Hitler, o chefe do regime NAZI alemão que ascendeu em 30 de Janeiro de 1933 (evoca: 33) a chanceler da Alemanha, o Benfica de Lisboa conquista o seu 33º campeonato nacional de futebol da 1ª Divisão ao vencer por 2-0 o OLHAnense, clube de OLHÂO; no dia 21, uma mulher morre ao início da noite, vítima de afogamento, na praia da NAZAré (evoca: NAZI), um sismo de magnitude 3,3 (sugere: 33) na escala de Richter abala OLHÃO, no Algarve.

 

Em 22 de Abril de 2014, as ideias de LENIN e INCONSTÂNCIA FEMININA estão em foco: passam 144 anos sobre o nascimento na Rússia de Vladimir Ilich LENIN, teórico do comunismo, passam 6 anos sobre a morte de Francisco MARTINS RODRIGUES fundador da corrente maoísta em Portugal em 1964, que se reclamava dos ideias de LENIN, numa conferência sobre a ditadura e o 25 de Abril de 1974, Pacheco Pereira revela que o líder do PCP Álvaro CUNHAL (evoca: LENIN) defendeu a luta armada para derrubar a ditadura fascista de Salazar nos anos 60, o que foi mal visto pelos eurocomunistas do PCI e do PCE, leio em um livro sobre Alquimia que o Mercúrio, extremamente instável, volátil, representa a INCONSTÂNCIA FEMININA, numa aula de Filosofia sobre Kierkegaard Gonçalo alude à INCONSTÂNCIA FEMININA considerando os homens muito mais fixos e previsíveis no seu comportamento do que as mulheres

 

Em 23 de Abril de 2014, as ideias de CLEMENTE e TÚNEL estão em foco: passam 68 anos sobre o nascimento em Sevilha de CLEMENTE Dominguez y Gómez, vidente, que, em 1978, se proclamou papa Gregório XVII da Igreja Cristã Palmariana, uma dissidência tradicionalista e fascista da Igreja Católica Romana, o telejornal da RTP mostra o bispo D. Manuel CLEMENTE em uma conferência sobre a revolução dos cravos de Abril de 1974, em uma aula de filosofia faço alusão às «Veias do Dragão» um sistema de TÚNEIS no interior do planeta Terra segundo algum esoterismo, uma explosão num posto de transformação na Praça D. Filipa de Lencastre, por cima do TÚNEL da Rua de Ceuta, no Porto, às 17:50, provoca um ferido grave.

 

Em 23 e 24 de Abril de 2014, as ideias de CORREIOS, BARRO, OURO, CAIXAS e de TRÊS estão em foco: no dia 23, alguns estudantes de Engenharia Informática da Universidade do Minho trepam uma estrutura de CAIXAS de CORREIO inserida num muro na Universidade do Minho, em Braga, e o desabamento mata TRÊS desses estudantes; no dia 24, recebo e-mail de S. CORREIA propondo assinar petição pública pela criação de um Museu antifascista na antiga sede da PIDE-DGS no Porto (onde estive preso em Maio de 1973), um telejornal informa que uma falsa mensagem dos CORREIOS de Portugal circula na internet e infecta com vírus os computadores que fizeram um download por ela solicitado, de madrugada há TRÊS assaltos por rebentamentos a CAIXAS Multibanco em Benavente, LOURES (evoca: OURO) e Sintra, o telejornal da SIC exibe reportagem sobre o bairro da CAIXA de Previdência, hoje denominado «Bairro 25 de Abril», fundado em 1961 no BARREIRO (evoca: BARRO), Durão BARROSO (evoca: BARRO) é galardoado com a medalha de OURO da cidade de Cantanhede.

 

Em 24 e 25 de Abril de 2014, as ideias de BERNARDO, BEM, LOURES, CARMO, TITO e JORGE estão em foco: no dia 24, de madrugada, há uma tentativa de assalto a uma caixa multibanco em BENAvente (evoca: BEM) e explosão de outra caixa multibanco em LOURES, JORGE BENvinda (evoca: BEM) é um dos cantores que animam o palco das comemorações do 25 de Abril de 1974 na Praça da República de Beja e o jovem BERNARDO Espinho, figura do cante alentejano, é saudado por cumprir aniversário nesse mesmo palco; no dia 25, digo a Susana Correia que o general Humberto Delgado se terá escondido, na noite sangrenta de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro de 1962, numa casa da Rua Ancha, em Beja, casa onde viveria décadas depois o professor da ESDG JORGE Silva, o militar de Abril Vasco LOUREnço (evoca: LOURES) discursa no Largo do CARMO apinhado de gente em Lisboa, o médico BERNARDO Loff, da CDU, discursa e preside à sessão oficial das comemorações da revolução de Abril na cidade de Beja, o telejornal da RTP noticia que o menino de 11 anos BERNARDO Uglioni Boldrini, desaparecido com vida em 4 de Abril de 2014, foi encontrado, às margens do rio Mico, na Linha São Francisco, em Frederico Westphalen, a 14 de Abril, no Rio Grande do Sul, havendo suspeitas de ter sido assassinado pelo pai ou pela madrasta ou por uma amiga desta, morre TITO Vilanova, ex treinador do Barcelona, visito a igreja do Salvador em Beja e descubro numa parede interior um retrato de TITUS Brandsma, padre holandês da Ordem do CARMO, que morreu no campo de concentração de Dachau, em 26 de Julho de 1942.

 

Em 26 e 27 de Abril de 2014, as ideias de VILAR, JORGE e MELO estão em destaque: no dia 26, na visita guiada por António Barahona e Susana Correia a lugares de resistência antifascista e liberdade da cidade de Beja, Barahona dá, diante da pousada de São Francisco, detalhes sobre o frustrado golpe militar de Beja de 1 de Janeiro de 1962 dizendo que, no tiroteio que o 2º comandante do RI3 Henrique Calapez desencadeou, nessa madrugada, morreram António VILAR, barbeiro, e David Abreu, motorista, Barahona refere ainda o advogado antifascista bejense MELO Borges que vivia no número 22 na Rua do Touro, declaro, nessa visita guiada,  que a casa nº 7 da Rua Ancha em Beja, onde morou, na década  de 90, o professor JORGE Silva, teria acolhido o general Humberto Delgado no dia do golpe de Beja, no telejornal da SIC Marques Mendes refere que o ministro JORGE Moreira da Silva vai cortar nas rendas da EDP, em conversa sobre o 25 de Novembro de 1975 José Filipe diz-me que a declaração de MELO Antunes na RTP dizendo que não ia haver represálias sobre o PCP tranquilizou os militantes comunistas; no dia 27, o «Diário de Notícias» publica uma entrevista a Rui VILAR, presidente da REN, JORGE Benvinda, vocalista dos Virgem Suta, completa 40 anos de idade.

 

Em 26 e 27 de Abril de 2014, as ideias de VASCO, RAPOSA e AVE DE RAPINA estão em destaque: no dia 26, passam 77 anos sobre o bombardeamento pela aviação CONDOR (nome de AVE DE RAPINA) de Hitler da cidade de Gernika-Lugo, no país VASCO espanhol, causando cerca de 400 mortos; no dia 27, morre, em Lisboa, VASCO Graça Moura, poeta e escritor conceituado, nascido na FOZ do Douro (evoca: FOX, RAPOSA) Porto, e o Benfica, clube das ÁGUIAS (AVES DE RAPINA), elimina o FC Porto na meia final da Taça da Liga de Clubes de futebol, num passeio por uma estrada do concelho da Vidigueira descubro uma RAPOSA morta no asfalto, possivelmente por embater num carro na escuridão nocturna..

 

Em 27 e 28 de Abril de 2014, as ideias de MOURA, OLIVEIRA, RACISMO, LIBERDADE, VÍTOR e DAVID encontram-se em foco: no dia 27, falece, em Lisboa, o poeta Vasco Graça MOURA, o Chelsea de MOURINHO vence surpreendentemente o LIVERpool (evoca: LIVRE), António OLIVEIRA fala a um telejornal durante o funeral do preparador de futebol do FC Porto Hernâni Gonçalves, Dani Silva é alvo de um acto RACISTA que consiste em atirarem-lhe uma banana quando joga futebol, noticia-se que Donald Sterling , dono de Los Angeles Clippers, proferiu declarações RACISTAS a respeito do basquetebolista Magic Johnson; no dia 28, passam 125 anos sobre o nascimento de António OLIVEIRA Salazar, uma colega na ESDG alude ao professor DAVID Argel, encontro numa rua de Beja o encenador de teatro DAVID Silva, com Carla Castanheira, uma bela actriz bejense grávida, a TVI exibe uma excelente reportagem de VÍTOR Bandarra sobre a LIBERDADE de espírito que exibe monges do mosteiro da Cartuxa em Évora que se dizem LIVRES das ambições e paixões, 96 turistas franceses chegam em um voo ao aeroporto de Beja e VÍTOR Silva, da Agência de Promoção Turística do Alentejo, fala a telejornais sobre o plano turístico de captação de estrangeiros.

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:31
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Teste de filosofia do 10º...

Teste de Filosofia do 10º...

Teste de Filosofia do 10º...

Teste de Filosofia do 10º...

Teste de filosofia do 10º...

Teste de filosofia do 10º...

Divergências entre tábuas...

Sincronismos ontofonético...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds