Terça-feira, 26 de Janeiro de 2016
Reflexões acidentais de Janeiro de 2016

 

 Eis algumas notas mais ou menos banais, de Janeiro de 2016, que ressaltam no meu quodiano de reflexões acidentais, de investigações empíricas ou de leituras variadas.  

 

DEUS É MACHO E FÊMEA OU CONTÉM EM SI ESTAS DUAS POTÊNCIAS- «É o que explica o Zohar (livro dos cabalistas): «O primeiro homem era simultaneamente macho e fêmea, diz o Rabi Abba, porque a escritura refere: E disse Elohim «Façamos o homem à nossa imagem e à nossa semelhança (Gén, I, 26). Foi precisamente pelo facto de o homem se assemelhar a Deus que foi criado simultaneamente macho e fêmea e só foi separado ulteriormente (Z, II, 15-a). Disto concluímos que qualquer figura que não represente o macho e a fêmea não se assemelha à figura celeste .»

«Bem longe de evocar os excessos de um erotismo vítima dos desejos de orgia, é contudo um «mistério supremo», o de uma divina estrutura, que está em causa com a sexualidade.»

«Compreendemos agora o papel insubstituível e o valor do casamento, no qual o fim não é senão o da multiplicação na Terra das «imagens de Deus»

 

(René de Tryon Montalembert, Kurt Hruby, A Cabala e a Tradição Judaica, Edições 70, pág. 107).

 

UM HOMEM VESTIDO DE MULHER É UM HOMEM, EM REGRA. E O QUE É UM HOMEM VESTIDO DE HOMEM? Em muitos casos, é um maricas envergonhado.

 

DEVES AMAR MAIS A MÃE DO QUE O PAI. Porque o pai pertence ao sexo opressor, masculino, violento que, todas as semanas, em Portugal e Espanha, mutila e assassina mulheres, esposas, ex esposas, namoradas, filhas. O homem, em geral, é um canalha sexista, violento.

 

A RAZÃO PELA QUAL EU NUNCA PODERIA SER GAY é que acho os homens seres violentos, cruéis, dominados por sentimentos de inferioridade ou de pretensa superioridade, hipócritas,fúteis, opressores das mulheres com quem se casam ou namoram. Sejam eles o papa, manhoso defensor da «superioridade» masculina sobre a mulher, os clérigos, os políticos, os sociólogos, filósofos, os donos dos grandes mass media, os amigos da nossa família, o nosso pai ou o nosso irmão... Rezar devia ser assim: «Mãe Nossa, que estais no Céu, santificado seja o vosso nome...»

 

MUITAS RAPARIGAS NÃO RESPEITAM O PRÓPRIO CORPO, ENTREGANDO-SE AOS RAPAZES DE FORMA PROMÍSCUA E MASCULINA. «Hoje em dia, elas são piores do que eles. Entregam-se ao sexo livre e promíscuo com qualquer um» - dizem adultos de 30, 40, 50 anos de idade. O fenómeno não atinge a totalidade mas talvez 20 a 30 por cento (ou mais?) das nossas adolescentes. Julgam-se livres ao praticar sexo físico com este, um dia, passado uma semana com aquele, e dias depois com outro, mas não se dão conta de que estão a seguir o modelo masculino - o homem vulgar precisa de muitas parceiras, sempre em busca de algo que não sabe definir, tal como o homossexual «bicha» que precisa de tocar centenas de parceiros diferentes ao longo de um ano e marca encontros diários por internet na grande cidade.

 

A tendência natural da mulher é mais ascética do que a do homem. Ela é menos genital do que ele, o «esfomeado». Ela é mais espiritual o que ele: é o mercúrio feminino da alquimia, ao passo que ele é o enxofre, sólido, masculino. Por isso, a revolução feminista não é mais ligas e bodies atrativos para as mulheres atrairem os homens: é a eliminação da submissão da mulher ao homem e das igrejas que proclamam Deus Pai e Masculino e ocultam o carácter feminino de Deus, é a plena autonomia económica, jurídica, política, cultural da mulher. É por isso que o movimento lesbiano é a vanguarda da revolução feminista. Há que estar consciente de que a esquerda masculina, de partidos e parlamentos dominados por homens, é anti revolucionária. O amor da maioria dos homens às mulheres é apenas o desejo de esvaziamento testicular, é pura animalidade.

 


A adolescente livre, feminina, evita entregar levianamente o corpo aos homens e pode até, nalguns casos, nem paticar sexo por muitos anos. Isto é feminismo, é luta de classes.

 

SINCRONISMO ONTOFONÉTICO- Em 24, 25 e 26 de Janeiro de 2016, as ideias de BOLA, TOMÉ e de VINTE SEIS estão em destaque: no dia 24, meto gasolina no valor de VINTE E SEIS euros no depósito do carro em que viajo, em Rosal de la Frontera; no dia 25, uma amiga dá-me o seguinte conselho «Não te fixes na mulher que não te corresponde sentimentalmente e se liga a outro, esquece-a, BOLA para a frente»; no dia 26, Mário Centeno abre a conferência sobre o sistema financeiro na Faculdade de Direito de Lisboa, tendo dedicado parte significativa da intervenção ao Orçamento do Estado deste ano, cujo esboço foi apresentado na semana passada e que prevê um défice orçamental de 2,6% (sugere: VINTE E SEIS) do Produto Interno Bruto (PIB), nessa conferência Jorge TOMÉ, ex presidente do BANIF, desmente o governador do Banco de Portugal na afirmação deste segundo a qual só houve a candidatura do Santander à compra do BANIF , explico em aulas de filosofia a Árvore dos SEFIRÓS (ou: ESFERAS: BOLAS) da Cabala, e faço notar que a soma das quatro esferas do pilar central - Kéther (1), Tipheret (6), Yesod (9) , Malkut (10) - dá VINTE E SEIS, o número gemátrico de Deus (IHVH), quase todos os centros do ensino de São TOMÉ e Príncipe paralisam devido à greve "por tempo indeterminado" convocada pelo sindicato dos professores e educadores (SINPRESTEP).

 

MARCELO REBELO E O REBIS: Na filosofia alquímica, costuma-se dizer que o carácter da matéria e de outras entidades é REBIS, isto é, duplo ou dúplice: o mesmo organismo físico ora vive em estado de saúde, ora em estado de doença; o ser humano enquanto corpo ou é masculino ou feminino; a força muscular pode ser usada no bom ou no mau sentido; segundo a Cabala, há a mão esquerda de Deus, ligada à Justiça, ao Castigo (Guevurah, a quinta Sefiró) , e a mão direita de Deus, fonte da Misericórdia (Chesed, a quarta Sefiró). O apelido REBELO, de Marcelo Rebelo de Sousa, sugere REBIS, dúplice. Ora Marcelo incarnou a DUPLICIDADE na presente campanha eleitoral: sendo de direita, apresentou-se como sendo de centro para captar votos à direita, ao centro e à esquerda

 

NOITE DE LUAR PLENO NO ALENTEJO- 24 de Janeiro de 2016. À 1,47 horas da madrugada, momento exacto da Lua Cheia, em 3º 29´ de Leão, estou a entrar de carro em Vila Nova de São Bento. Paro e entro no café Cruzeiro. Ouço chamarem-me : é o Nuno  com a Andreia e outros jovens locais. Vejo Cláudia, de maquilhagem egípcia, muito bonita e sei que é de Vila Verde de Ficalho. Serão as mulheres de Ficalho as mais belas do Alentejo? Pois Ficalho é terra da Beatriz, uma beleza superior, com a leveza espiritual das Sagitárias.

Avanço pois, de carro para Ficalho e os cafés já estão fechados - não vi o Bora Bora, bar talvez aberto às 2.20 da madrugada. Meto gasolina em Espanha, em Rosal (1,229 euros por litro de gasolina 98). Volto para o Cruzeiro, em Vila Nova. Nuno diz.-me que há festa em Vale de Vargo, com concerto de Ruben Baião. Sigo para lá pela estrada que vai dar a Pias. Estou pouco tempo em Vale de Vargo, o concerto é banal. Sigo para Serpa por uma estrada lindíssima e após o cruzamento a uns 4 km de Vale de Vargo, paro o carro. Os campos estão cheios de luar, vêem-se os sobreiros e as azinheiras, as casas à luz da lua... O lugar é desértico, lindo, saio do carro, dirijo uma invocação à Lua e aos deuses que a habitam.


Que sensação de liberdade! Não tenho sono. Noite incrivelmente linda. Falta-me aquela mulher especial ao meu lado aqui mas recolho-me ao estado de androginia do Adão Kadmon, o antepassado nobre da espécie humana. Antes da herdade Maria da Guarda, a caminho de Serpa, um sinal luminoso vermelho adverte de uma perigosa curva à direita. Ao passar em Baleizão, uma lebre surge a correr assustada na berma da estrada. Chego a Beja às 4 horas e 20 da manhã. Venho dormir. Que noite rica pela prata do luar, transfiguradora da natureza

 

NÃO FORCES NADA. O AMOR É MÁGICO. OU SURGE OU NÃO. A divindade ou o amor por todas as pessoas ou por uma grande maioria de pessoas dignas é maior que o amor por uma pessoa só. Esta é uma realidade de que só nos apercebemos em certos momentos cruciais.

 

O FILME «AMOR IMPOSSÍVEL» DE ANTÓNIO PEDRO VASCONCELOS que, em 29 de Janeiro de 2016, foi exibido em Beja é um filme de acção e intriga rodado em Viseu com as personagens de dois agentes da Polícia Judiciária (Soraia Chaves e Ricardo Pereira) no centro da acção. A tese subliminar do filme é: os homens só amam sensualmente as mulheres, não as amam como um todo corpo-espírito, e alguns são capazes de as matar ou ofender gravemente se se sentem diminuídos como machos donos delas.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 16:42
link do post | comentar | favorito (1)
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Herbert Marcuse: o caráct...

Breves reflexões de Agost...

Area 15º-20º de Cancer y ...

Posições de Júpiter em Ma...

Deleuze e Guattari: as tr...

Júpiter em 17º de Balança...

Astrología y accidentes a...

O idealismo é contra a au...

La guerra civil de España...

Breves reflexões de Julho...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds