Sábado, 31 de Outubro de 2015
Portugal: Júpiter e Vénus, as esquerdas, Saturno e Marte, as direitas

 

As posições, absolutas e relativas, dos planetas no círculo Zodiacal de 360º que constitui a coluna dorsal do céu dobrada em círculo- grosso modo: 6 signos estão a cada instante acima da linha do horizonte e os outros seis abaixo dela- determinam as inflexões à esquerda ou à direita em Portugal . Tudo parece indicar que  Júpiter representa a esquerda, em particular o centro-esquerda PS, e que Saturno representa a direita, em particular o PSD-CDS.

 

A CONJUNÇÃO MARTE-SATURNO:

DESFAVORÁVEL ÀS DIREITAS, EM REGRA

 

A conjunção entre Marte e Saturno na orbe de 5º de arco associa-se, em regra, a derrotas da direita portuguesa. Interpretação: Marte é um planeta que fere e golpeia as entidades representadas pelo planeta que estiver muito próximo dele em longitude zodiacal, neste caso Saturno, que representará a direita.

 

De 25 de Abril a 1 de Maio de 1974, com Saturno em 0º-1º de Caranguejo e Marte em 2º-6º de Caranguejo, um golpe militar do Movimento das Forças Armadas derruba a ditadura fascista de Marcelo Caetano e Américo Tomás (25 de Abril), regresso de Mário Soares e a ocupação de casas por moradores pobres no bairro da Boavista em Lisboa (28 de Abril) e de Álvaro Cunhal (30 de Abril) a Portugal, grandiosas manifestações antifascistas de rua (1 de Maio).

 

Em 16 de Fevereiro de 1986, com Marte em 8º de Sagitário e Saturno em 8º de Sagitário, Mário Soares, apoiado por toda a esquerda, recebe 51% de votos derrotando Freitas do Amaral, candidato das direitas PSD, CDS, PPM na segunda volta da eleição para presidente da República Portuguesa.

 

A CONJUNÇÃO JÚPITER-VÉNUS:

FAVORÁVEL ÀS ESQUERDAS, EM REGRA

 

A conjunção entre Vénus e Júpiter na orbe de 15º em longitude zodiacal é, em regra favorável às esquerdas. Em rigor, a conjunção é um ângulo de zero graus entre dois planetas em longitude no Zodíaco mas se os planetas estiverem afastados 3º, 5º e às vezes 10º ou 15º o efeito conjunção ainda perdura- chamar-lhe-emos conjunção alargada.

 

De 25 de Abril a 1 de Maio de 1974, com Júpiter em 10º.11º de Peixes e Vénus em 19º-26º  de Peixes, um golpe militar do Movimento das Forças Armadas derruba a ditadura fascista de Marcelo Caetano e Américo Tomás (25 de Abril), regresso de Mário Soares e a ocupação de casas por moradores pobres no bairro da Boavista em Lisboa (28 de Abril) e de Álvaro Cunhal (30 de Abril) a Portugal, grandiosas manifestações antifascistas de rua (1 de Maio).

 

Em 16 de Fevereiro de 1986, com Júpiter em 28º-29º do signo de Aquário e Vénus em 3º-4º do signo de Peixes, Mário Soares, apoiado por toda a esquerda, derrota Freitas do Amaral, candidato das direitas PSD, CDS, PPM na segunda volta da eleição para presidente da República Portuguesa.

 

Mas há excepções, como a vitória eleitoral do PSD em 1991. A explicação desta excepção está no facto de a conjunção se dar no signo de Virgem, favorável às direitas. Isto faz crer que a característica política, direitista ou esquerdista, de cada área do Zodíaco  prevalece sobre os ângulos interplanetários que nela se estabeleceram, neste caso, a conjunção alargada (de 0º a 15º)  entre Júpiter e Vénus.

 

Em 6 de Outubro de 1991, com Vénus em 29º de Leão e 0º do signo de Virgem, Júpiter em 4º-5º do signo de Virgem, o PSD, do primeiro-ministro Cavaco Silva, vence com maioria absoluta - 135 deputados eleitos num total de 230 - as eleições legislativas em Portugal, satisfazendo os apetites da direita liberal e neoliberal

 

CONJUNÇÃO MARTE-JÚPITER:

FAVORÁVEL ÀS DIREITAS, EM REGRA

 

A conjunção entre Marte e Jupiter na orbe de 17º de arco é, em regra, favorável às direitas. Interpretação: a radiação de Marte, planeta de azar, perturba, diminui ou golpeia a radiação de Júpiter, que simboliza o Partido Socialista e a esquerda em geral.

 

Em 11 de Abril de 1933, com Marte em 0º de Virgem e Júpiter em 14º do signo de Virgem, é promulgada a Constituição do Estado Novo, uma «democracia orgânica», isto é, uma ditadura de partido único, a União Nacional, Oliveira Salazar demite-se e é reconduzido como primeiro.ministro do novo regime.

 

Em 27 de Setembro de 1968, com Vénus em 3º de Virgem, Júpiter em 20º do signo de Virgem, Marcelo Caetano, líder da ala esquerda da ditadura salazarista, substitui como primeiro-ministro o incapacitado fundador do regime Oliveira Salazar, de 79 anos, vítima de hemorragia cerebral originada por uma queda em Agosto desse ano. 

 

Em 2 de Dezembro de 1979, com Marte em 5º de Virgem, Júpiter em 9º do signo de Virgem, a Aliança Democrática, coligação das direitas e de parte do centro (PSD, CDS, PPM, reformadores de António Barreto) dirigida por Sá Carneiro e Freitas do Amaral e Ribeiro Teles, vence com maioria absoluta  (121 deputados a que somam 7 do PSD insular, num total de 250) as eleições legislativas em Portugal.

 

Em 4 de Outubro de 2015, com Marte em 5º-6º  de Virgem, Júpiter em 11º de Virgem, a coligação «Portugal à frente»  PSD-CDS vence com maioria relativa - 106 deputados num total de 230 . as eleições legislativas em Portugal, ficando o PS com 87 deputados, o Bloco de Esquerda com 19 e a CDU com 17 e o PAN com 1 deputado.

  

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 21:23
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Herbert Marcuse: o caráct...

Breves reflexões de Agost...

Area 15º-20º de Cancer y ...

Posições de Júpiter em Ma...

Deleuze e Guattari: as tr...

Júpiter em 17º de Balança...

Astrología y accidentes a...

O idealismo é contra a au...

La guerra civil de España...

Breves reflexões de Julho...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds