Quinta-feira, 27 de Abril de 2017
Francisco George, ao serviço do lobby dos fabricantes de vacinas

 

Francisco George, o director-geral de Saúde em Portugal, insiste em atacar os pais, mais inteligentes que ele, que recusam vacinar, isto é, infectar o organismo dos filhos com vírus e toxinas, com pus de animais doentes.

 

Se as contas bancárias de José Sócrates, ex primeiro ministro socialista de Portugal, foram escrutimadas por suspeitas de corrupção, por que não investigar as contas bancárias particulares de Francisco George? Não poderá estar a ser financiado secretamente pelos fabricantes de vacinas que ganham milhões ao vender centenas de milhar de vacinas ao Estado? Tudo é possível.

 

 

Muito da «ciência médica» não passa de ideologia, ideias submissas a interesses de lucro. Sabemos bem que os laboratórios farmacêuticos compram grande parte da classe médica oferecendo-lhes viagens e estadias em Atenas, Roma, Londres, Brasília, Buenos Aires, etc, em congressos «médico-farmacêuticos» para que os médicos receitem o que os laboratórios querem. E assim é com as vacinas, esse fetiche irracional dos que não pensam a fundo: é como a «poção mágica» dos bruxos feita de venenos de cobra, etc. Com uma compreensão errónea do fenómeno doença, não entendendo sequer que «o terreno é tudo, o micróbio é nada» (Claude Bernard) e de que se o sangue e a linfa estiverem puros (causas internas) os micróbios (causas externas) não conseguem danificar o corpo, entram e saem, Francisco George não faz qualquer alusão às vitaminas e sais minerais dos frutos e saladas como defensores da saúde sem vacinas. E na sua miopia teórica, quer infectar, violar a integridade física de milhões de pessoas com o BCG (bacilos de boi tuberculoso) e outras vacinas como se um vírus ou toxina protegesse o corpo contra algum outro vírus ou toxina. A estupidez é descomunal entre a classe médica alopática...um veneno a «combater» um veneno!

 

Exijamos a demissão de Francisco George, o obscurantista defensor do fascismo médico, que serve tanto os governos de direita como o de centro-esquerda! Alerta! Nem a Inquisição impôs a vacinação obrigatória mas Francisco George e os fascistas pseudo científicos pasteurianos querem impor essa arbitrariedade! Instalam o medo para levar água ao seu moinho. Os vírus não são a causa das doenças do mesmo modo que os mosquitos não são a causa dos pântanos. Pasteur estava errado e reconheceu-o na hora da morte.

 

 

A vacinação é uma máscara inútil e falseadora de uma medicina que recusa a dietética como grande método de cura: limões e argila substituem vantajosamente as vacinas; a dieta de frutos e vegetais complementada com ovos biológicos e queijos de cabra nutre bem o organismo e suprime doenças como o reumatismo, a bronquite, o sarampo, provocadas não por vírus mas pelo consumo de carne, açúcar, alcool, cereais refinados, medicamentos.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Teologia cátaro-bogomila:...

Ponto 23º 7´/23º 15´de qu...

Erros na tradução portugu...

O sublime moral para Scho...

Seísmos en México en Astr...

Área 9º-10º do signo de T...

Neocátaros versus budismo...

Teologia neocátara: sem j...

Herbert Marcuse: o caráct...

Breves reflexões de Agost...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds