Segunda-feira, 11 de Julho de 2016
Final do Europeu 2016: Astrologia Predestinacionista 1, Filosofia 0.

A vitória de Portugal sobre a França em 10 de Julho de 2016, na final do campeonato europeu de futebol, «lida» por mim no horóscopo natal de Fernando Santos (carta do céu de 10 de Outubro de 1954) e justificada astronomicamente semanas antes, foi uma vitória da astrologia predestinacionista - a astrologia histórica que desenvolvo, desde há mais de três décadas, por investigação empírico-racional - sobre a filosofia em geral.

 

Nas faculdades de filosofia não se lecionam as cadeiras de Astrologia e de Astrologia Histórica porque o preconceito reinante entre os filósofos - como Descartes, Kant, Hume, Hegel, Marx, Popper, Khun, Heidegger, Kripke, Dennett - entre os catedráticos, mestres e licenciados em filosofia é o de que «é impossível haver destino escrito pelos movimentos planetários», «os planetas estão demasiado longe da Terra e não podem suscitar acontecimentos humanos e sociais nesta», «a astrologia é uma superstição irracional». Os filósofos e docentes de filosofia são impostores, do ponto de vista da racionalidade holística: falta-lhes o fecho da abóbada do pensamento, a pedra angular, que está nos céus, e se chama roda dos doze signos do Zodíaco. A história da filosofia é uma sucessão de equívocos e falácias sobre o «livre-arbítrio», «a marcha do acaso na história social e política» que escondem a verdade: a predestinação de tudo pelos movimentos dos planetas, Sol, Lua e asteróides no Zodíaco. Quem não pensa o mundo a partir da ideia da predestinação absoluta não pensa bem, é um filósofo inferior, um semifilósofo.

 

Foram, pois estes filósofos e semifilósofos institucionais os derrotados epistemicamente com o resultado da final de 10 de Julho de 2016. Neste dia, Vénus passou no grau 27 do signo de Caranguejo sobre a posição de Júpiter em 27º de Caranguejo em 10 de Outubro de 1954, dia de nascimento de Fernando Santos. Ora, Vénus no dia de hoje sobre a posição de Júpiter num dia do passado expande ou dá a vitória à pessoa que nasceu nesse dia. Esta é uma lei de cálculo astrológico que o cretinismo universitário despreza e por meio da qual nós conseguimos predizer, cientificamente, a vitória de Portugal.

 

Analisando o horóscopo de nascimento do selecionador francês Didier Deschamps, nascido em 15 de Outubro de 1968, com Vénus em 23º do signo de Escorpião, verifica-se que em 10 de Julho de 2016, Marte, planeta maléfico, passou em 23º do signo de Escorpião «esmagando» o Vénus natal de Didier. Estava pois predestinado um desaire para ele segundo a lei: Marte em conjunção com o Vénus de nascimento de alguém causa dissabores, acidentes ou perdas a esse alguém.

 

A CIÊNCIA ASTROLOGICA NÃO É A LEITURA ALEATÓRIA DO TARÔ

 

O cálculo em astrologia predestinacionista é matemático, astronómico e nada tem a ver com lançar as cartas do Tarô. Muitos tarólogos fazem do Tarô um objecto sagrado, fora do erro. Creio que esquecem que o simples ato de tirar uma carta comporta a possibilidade de erro porque os próprios astros, a última instância de todo o processo, determinam que se erre num dado momento e se acerte noutro. O erro existe no tirar a carta e não apenas na interpretação. O Tarô não é só interpretação: é escolha aleatória da carta e esta última escolha revela fragilidades. O tarólogo falha porque não escapa à predestinação astral, à sequência verdade-erro. Não há tarô sem subjetividade do tarólogo. 

 

Também há subjetividade nos astrólogos, a grande maioria dos quais são de qualidade duvidosa, mas os astros funcionam e fazem funcionar o mundo mesmo que não haja astrólogos nem astrologia como ciência ou interpretação. Ao passo que o Tarô não funciona nem faz funcionar o mundo sozinho, é um jogo da alma humana, uma leitura intuitiva de um lançamento de cartas que obedece à predestinação astral: há os dias bons para o tarólogo em que este acerta e há os dias maus em que o tarólogo se engana. O que eu contesto é o carácter de infalibilidade («Os arcanos do Tarot não falham,o que falha é a interpretação de quem o lê,isso sim!») que se pretende dar ao Tarô, infalibilidade que não existe. Os arcanos falham, sim. 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 16:02
link do post | comentar | favorito (1)
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Transplantes de orgãos: a...

Sismo em Portugal de 11 a...

Reflexões breves de Dezem...

Salvador Freixedo: o derr...

Áreas 25º-28º de Escorpiã...

Áreas 17º-18º de Balança,...

Área 0º-3º de Sagitário: ...

João Bereslavsky: a homos...

Reflexões de Novembro de ...

Quando se tornará a Catal...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds