Quinta-feira, 9 de Julho de 2015
Apontamentos sobre o Feng Shui: o Dragão Azul versus Tigre Branco

 

O Feng Shui (em chinês: Vento- Água) ou ciência e mística chinesa das correspondências entre os pontos cardeais e os diversos planos da vida de cada pessoa e as divisões de uma casa baseia-se na dualidade Yang (Verão, Luz, Sul, Movimento, Alto) / Yin (Inverno, Escuridão, Norte, Imobilidade, Baixo).

 

ACHAR O DRAGÃO E O TIGRE EM UM TERRENO

 

Escreve o estudioso de Feng Shui Ernest J. Eitel :

«Em primeiro lugar, deve ser entendido que há na crosta terrestre duas correntes diferentes, que eu chamarei de magnéticas: uma masculina, outra feminina; uma positiva, outra negativa; uma favorável, a outra desfavorável. Uma é alegoricamente chamada de dragão azul, e a outra, tigre branco. O dragão azul deve sempre ficar à esquerda; e o tigre branco sempre à direita de qualquer lugar considerado de bom agouro. Assim sendo, esse é o primeiro afazer do geomante: procurar um local propício, achar um bom dragão, e seu complemento, o tigre branco, ambos discerníveis por certas elevações do solo.»

 

«Outra regra é que em terreno profundamente monótono, numa planície perfeitamente nivelada, ou em declives constantes, onde não há sinal de dragão ou tigre, não será possível encontrar nenhum bom sítio. »

«Uma terceira regra é observar a diferença entre terreno masculino e terreno feminino. As fortes elevações são chamadas masculinas, ao passo que o terreno irregular de ondulação suave é feminino. Em terreno onde as características masculinas prevalecem, o lugar favorável é no ponto com características femininas, visíveis ao olho ou indicadas pela bússola, ao passo que num local globalmente classificado como feminino, o melhor lugar para um túmulo ou casa deve ter indicações de predomínio masculino. Mas os prognósticos mais favoráveis pertencem ao ponto onde haja uma transição de masculino para feminino ou de feminino para masculino, e onde as vizinhanças combinam - como indicado pela bússola - características masculinas e femininas na proporção certa, que os livros de Feng Shui afirmam ser 3 / 5 masculino para 2 / 5 feminino. Onde, porém, as indicações femininas  excedem as masculinas, há influências malignas, contrapondo-se a quaisquer outras configurações favoráveis»

(Ernest J. Eitel, Feng-Sui, A Ciência do Paisagismo Sagrado na China Antiga, Editora Ground, 5ª edição, São Paulo, pags 36-37; o destaque a negrito é posto por mim).

 

 

OS DOIS SOPROS DA NATUREZA, A MÁ INFLUÊNCIA DAS ROCHAS E A BOA INFLUÊNCIA DOS ARBUSTOS

 

Depois de abordar o misterioso «livro» do céu, feito de planetas e constelações, onde está escrito o destino dos indivíduos e de abordar  as proporções numéricas da natureza, Eitel sublinha que há dois sopros da natureza, o benéfico, vindo do dragão, e o maléfico, vindo do tigre branco, que as linhas curvas e sinuosas são boas, em geral, e as linhas rectas são más, em geral:

«Agora chegamos à terceira divisão do sistema de Feng-shui, a doutrina do sopro da natureza. A natureza, como já tive oportunidade de apontar antes, é vista pelo observador chinês como um organismo vivo e que respira, e não nos podemos surpreender, portanto, ao encontrar os chineses discutindo a inalação e a exalação do alento da natureza. De facto, com a distinção destes dois sopros, o de expansão, como o chamam, e o de reversão, explicam quase todo o tipo de fenómeno da natureza. (....) 

«Sempre que houver uma colina ou montanha elevando-se abruptamente do solo, e erguendo-se em linhas rectas, ou mostrando um aspecto extremamente anguloso, sem encostas graduais, haverá aí um sopro perigoso. Falando genericamente, todas as linhas rectas aão maus sinais, mas mais especialmente quando uma linha recta aponta directamente para o ponto em que um local foi escolhido.» (...)

«Como as linhas rectas das serras são causadoras de más influências, o mesasos mo se dá com as correntes de água que correm em linha recta. A água, no sistema de Feng- Shui é sempre vista como símbolo da riqueza e da abundância. Sempre que a água correr em linha recta, fará com que as propriedades das pessoas que vivem perto dela se escoem depressa, da mesma maneira que a água. As linhas tortuosas são indicações de sopros benéficos e servirão para reter o sopro vital, onde quer que ele exista.»

«Outra indicação da existência de um sopro maligno são as rochas destacadas, a menos que sejam protegidas por árvores e arbustos. Há muitos casos, dados nos livros de geomancia, de túmulos situados perto de rochas, mas estando estas protegidas por vegetação densa; o túmulo em questão exercendo ao longo de várias gerações a mais benéfica influência, acumulando honrarias, riqueza, longevidade, progénie, e tudo o mais sobre as famílias cujos ancestrais foram enterrados ali. Mas aos poucos, a descrença no Feng-Shui, ou a avidez, ou o ódio de um inimigo malicioso, fez com que as árvores caíssem e os arbustos que protegiam as rochas fossem cortados, causando imediatamente a desgraça e a pobreza a estas famílias; foram privadas de suas honrarias, seus emolumentos, sua riqueza dispersou-se, e seus descendentes foram lançados às agruras da vida para passar fome.»

 

(Ernest J. Eitel, Feng-Sui, A Ciência do Paisagismo Sagrado na China Antiga, Editora Ground, 5ª edição, São Paulo, pags 55-59; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Esta correlação pode ou não ser considerada superstição mas respeita o princípio das correspondências macrocosmo-microcosmo em que tudo está ligado segundo leis especiais: a boa sorte da família liga-se ao estado dos túmulos dos antepassados, os arbustos ligam-se à boa energia espiritual, as rochas à má energia.

 

A FORMA DO TERRENO E DA CASA E A POSIÇÃO DE MOBILIÁRIO DESTA

 

 

Também a forma do terreno e da casa nele construída podem ter um bom chi ou um mau cha.

 

«Um terreno que possui o seu lado direito (Tigre) menor que o lado esquerdo (Dragão) é considerado como possuidor de um aspecto desfavorável de Feng ShuiA forma mais favorável de uma casa, em Feng-shui, é a retangular, dentro da qual o chi pode fluir suavemente através da casa toda. Casas que possuem porções vazias como uma casa em forma de H tendem a ter uma influência adversa sobre eventos futuros e sobre alguns de seus ocupantes, dependendo da parte da casa que está "faltando".

(Victor L. Dy, Feng Shui Básico, manual completo da milenar ciência chinesa aplicado à vida moderna, Editora Ground, São Paulo, págs 120).

 

O fogão é o símbolo da riqueza da família. O seu posicionamento na cozinha influi, segundo o Feng Shui, no destino da família.

 

«Uma janela atrás do fogão não fornece rectaguarda. Pior se houver um poço em linha com a janela (em áreas rurais). (...) Aqui se aplica o princípio de que cada elemento importante de uma casa deve ter uma rectaguarda

«Veremos agora como o adágio "Como em frente, assim atrás" se aplica a um fogão. Actualmente, a taxa de divórcios está subindo e há inúmeros casos de famílias desagregadas. Uma das causas de tais tragédias familiares pode ser traçada pela localização do fogão. A Fig. 135 mostra uma pia colocada em frente ao fogão. O chi da água , proveniente da pia, e o chi do fogo. proveniente do fogão, possuem frequências opostas. As energias conflituantes afectarão o temperamento da mulher, que geralmente cozinha.»

 

(Victor L. Dy, Feng Shui Básico, manual completo da milenar ciência chinesa aplicado à vida moderna, Editora Ground, São Paulo, págs 196).

 

Por que razão os autores dos manuais escolares de filosofia não reproduzem textos como estes, sobre o Feng Shui, textos que se revestem de grande interesse como matéria de reflexão? Porque na área da filosofia mundial institucional vivemos sob uma ditadura ideológica - uma estreita democracia que vai do liberalismo de direita de Robert Nozick ao liberalismo de centro-esquerda de John Rawls, tudo muito bem delimitado nos arames da democracia liberal, a mais favorável aos livre-pensadores, diga-se. Porque a ignorância da vastidão filosófica é a marca destas universidades portuguesas, brasileiras, francesas, alemãs, britânicas, norte-americanas, etc, da  pós-modernidade, a marca destes catedráticos de fraca qualidade, muitos deles jovens, arrivistas e arrogantes, de 30, 35 e 45 anos de idade que se julgam investidos de um «saber sobrenatural» só porque fizeram um «doutoramento» (equivalente a obter um título de sacerdote na igreja católica) . Porque o Feng Shui, utilizando a lei da analogia e o princípio de que tudo se relaciona com tudo segundo leis específicas, incomoda os medíocres que mandam na nossa sociedade.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:16
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
14
15

18
20
22

24
28
29

30


posts recentes

Francisco George, ao serv...

Área 5º-9º de Gémeos: Pin...

Área 4º-6º de Gémeos: Ame...

Área 17º-18º de Gémeos: P...

Área 17º-18º de Gémeos: q...

Áreas 16º-17º de Gémeos ...

Área 4º-6º do signo de Gé...

Áreas 29º de Touro e 0º-1...

Área 9º-13º de Gémeos: go...

Área 11º-14º do signo de...

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds