Segunda-feira, 30 de Novembro de 2015
A lei da atração opõe-se a ideologias de esquerda e ao catolicismo tradicionalista?

 A lei da atração, teorizada por vários pensadores da psicologia de massas e do controlo mental, sustenta que atraímos a nós as coisas e qualidades em que pensamos frequentemente: se pensarmos que é mau ser rico atrairemos a pobreza ou um grau de conforto muito moderado, se pensarmos em vinganças ou em prejuízos para pessoas abater-se-ão sobre nós vinganças de outrém, se pensarmos em ser ricos e agirmos em conformidade a riqueza material virá ter connosco. Mas isto não dispensa a acção que temos de desenvolver para materializar as ideias. Esta lei parece opor-se às ideologias de esquerda revolucionária centradas na pobreza e na sua denúncia sistemática.  Escreve Camilo Cruz sobre a necessidade de nos mantermos de mente saudável e optimista, gratos sobre tudo o que de bom nos sucede:

 

«No campo da informática, é sabido que se programar o seu computador com lixo, a única coisa que vai de lá tirar é o lixo»-

«A lei da atração diz-nos que o mesmo acontece com a mente: se puser nela lixo, só obterá dela lixo.»(...)

«Não basta querer mudar ou estar consciente da necessidade de fazê-lo. A vontade ou o desejo de mudar não bastam. A única opção é fazê-lo. Se pretende ver alterações no seu comportamento, e na sua vida, talvez precise de rever os programas que até hoje orientaram a sua mente.»

«Orison Swett Marden recorda-nos de que o pensamento recto é um íman poderoso, pelo que quando quiser ser ou ter algo, só o obterá programando a sua mente com a informação correcta. Afirme com fé o que quer ser ou ter. Se anseia ter saúde e vigor, se quiser abundância e não miséria, repita constantemente: «Estou são, sou forte, vivo em abundância, não pode haver penúria, nem pobreza, nem necessidade na minha vida. Sou rico porque obedeço às leis e princípios do êxito.»

(Dr. Camilo Cruz, A verdade sobre a lei da atração, Pergaminho, pág 75; o destaque a bold é de nossa autoria).

 

«Depois de identificar as suas metas, crie imagens claras delas. Apoie-se em fotografias, postais, vídeos ou no que achar que pode ajudar a visualizá-las mais claramente. »

«Não existe nenhuma força mágica ou sobrenatural, a operar, trata-se apenas das funções fisiológicas do cérebro. Na medida em que se concentre em qualquer sonho, por mais impossível que possa parecer, pense nele, o visualize, o envolva em emoções fortes e desenvolva um profundo desejo de obtê-lo, activará a sua formação reticular, agudizando assim todos os sentidos para que consigam captar com maior facilidade toda a informação sensorial proveniente do meio ambiente que possa estar relacionado com essa meta». (Dr. Camilo Cruz, A verdade sobre a lei da atração, Pergaminho, pág 75; o destaque a bold é de nossa autoria).

 

«A gratidão mantém a sua mente numa harmonia mais próximas das energias criativas do universo. Se analisar com atenção verá que é verdade. As coisas boas que tem chegaram-lhe obedecendo a certas leis. A gratidão levará a sua mente àquilo que origina a riqueza, mantê-lo-á em harmonia próxima do pensamento criativo e avisá-lo-á quando estiver próximo de cair no pensamento errado.»(...)

«Se permite que a sua mente mergulhe no desespero das angústias da vida quotidiana, começa a duvidar e a perder a firmeza. Quando fixa a sua atenção, no pobre, no fraco e no mau, a sua mente toma a forma destes elementos negativos. Como resultado disso, o pobre, o fraco e o mau sentir-se-ão atraídos para si. Se permite que a a sua mente se afunde no inferior, tornar-se-á inferior e ficará rodeado de coisas inferiores. Mas se se fixar no melhor, irá rodear-se do melhor e ser o melhor» 

«Também a fé cresce com a gratidão. A mente agradecida espera sempre coisas boas e esta esperança gera fé. A atitude de gratidão produz uma maior fé e cada vez que agradecemos aumentamo-la.»

(Dr. Camilo Cruz, A verdade sobre a lei da atração, Pergaminho, pág 128; o destaque a bold é de nossa autoria).

 

Este modo de pensar positivo, que lembra o de Cristiano Ronaldo, desprezando a concentração na atenção na pobreza e na debilidade física, opõe-se às ideologias de esquerda que mostram sistemáticamente, as condições de vida degradantes em que cerca de 20% da população vive e levam a cabo estudos sobre isso. E opõe-se também ao catolicismo tradicional baseado no temor a Deus, ao Inferno e ao Diabo e na mortificação do corpo. Há objeções a colocar a esta lei do pensamento positivo, negando~lhe um poder absoluto::

 

1º Os planetas determinam o nosso comportamento e tudo o que nos sucede. Se Saturno ao passar sobre o nosso Marte de nascimento causa em dado dia um acidente no automóvel em que viajamos, como pode o pensamento luminoso evitar isso?

 

2º De que serve o pensamento optimista aos passageiros de um avião em queda livre de uma altura de 10 000 metros? Quando muito, ajuda a encarar a morte com serenidade...

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:12
link do post | comentar | favorito (2)
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Herbert Marcuse: o caráct...

Breves reflexões de Agost...

Area 15º-20º de Cancer y ...

Posições de Júpiter em Ma...

Deleuze e Guattari: as tr...

Júpiter em 17º de Balança...

Astrología y accidentes a...

O idealismo é contra a au...

La guerra civil de España...

Breves reflexões de Julho...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds