Domingo, 11 de Setembro de 2011
Confusões de Quintanilla sobre os objectos lógicos ou construtos

 

Miguel Angel Quintanilla (nascido em 21 de Abril de 1945, Segovia, Espanha), catedrático de Lógica e Filosofia das Ciências da Universidade de Salamanca, estabelece cinco tipos de objectos lógicos, numa classificação que, como demonstrarei, mergulha no magma antidialéctico do equívoco . Escreve o filósofo espanhol no seu «Breve diccionario filosófico»:

 

«Los objectos de que se ocupa la lógica son entidades conceptuales o constructos; em terminologia escolástica, entes de razón. Existen cuatro tipos básicos de constructos: los conceptos individuales o singulares, los conceptos de clase, los atributos o predicados y las proposiciones. A ellos hay que añadir las teorías o sistemas deductivos, que son conjuntos de proposiciones dotados de estructura deductiva.»

 

«Los conceptos singulares o individuales representan individuos, y en el lenguage se expresan mediante nombres proprios, pronombres y descripciones. Por ejemplo las expresiones "el actual rey de España" y "Juan Carlos de Borbón" son dos expresiones del español que designan conceptos singulares diferentes referidos al mesmo indivíduo.»

 

«Los conceptos de clase representan conjuntos de individuos y se expresan en el lenguaje mediante nombres de clases. Por ejemplo, los "hombres", las "mujeres", los "españoles" son expresiones linguísticas que designan conjuntos de individuos que comparten respectivamente las propiedades de ser humanos, de ser humanos del sexo femenino, etc. (...)

 

«Los atributos representan propiedades de individuo (o relaciones entre individuos) y se expresan en el lenguaje mediante predicados. El predicado del idioma español "estudiar" designa (aproximadamente) el mismo constructo que el inglés "to study" o el francés "étudier".(...)»

 

«Hay una estrecha relación entre clases y atributos y predicados. La extensión de un predicado es el conjunto de individuos que comparten la propiedad expresada por el predicado(...)»

 

«Las proposiones representan hechos, es decir, estados de cosas o acontecimientos y se expresan en el lenguaje mediante enunciados u oraciones declarativas.» (Miguel Angel Quintanilla, Breve diccionario filosófico, Editorial Verbo Divino, 1991, Pamplona, páginas  158-159; o negrito é colocado por mim).

 

 

Ao contrário do que sugere Quintanilla, o verbo "estudar" não é necessariamente um predicado. Em muitos casos, é sujeito da acção. Por exemplo: «Estudar enriquece o espírito» é uma frase em que o sujeito é estudar, o acto de alguém estudar, o estudante em acto, e o predicado é "enriquece.". Os conceitos de classe são, frequentemente, predicados. Exemplo: «Leonel Borrela é algarvio de nascimento e bejense por direito». As classes dos algarvios e dos bejenses integram o predicado desta frase cujo sujeito é Leonel Borrela (conceito individual).

 

A confusão na classificação de Quintanilla dos objectos lógicos básicos reside no facto de misturar entre si espécies de géneros diferentes: conceitos individuais e conceitos de classe pertencem ao género semântica e atributos ou predicados pertencem ao género sintaxe e proposição pertence a ambos os géneros, segundo a natureza da proposição 

Não faz, pois, sentido classificar no mesmo nível como objectos básicos da lógica, conceito de classe e predicado. O primeiro possui um conteúdo determinado material ou ideal (exemplo: moluscos, lésbicas, asteróides, filósofos, dias de férias, teoremas matemáticos, franceses, liberais, comunistas, etc ) o segundo é meramemte posicional (P) e indeterminado no conteúdo (exemplo: S é P).

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:14
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Teologia cátaro-bogomila:...

Ponto 23º 7´/23º 15´de qu...

Erros na tradução portugu...

O sublime moral para Scho...

Seísmos en México en Astr...

Área 9º-10º do signo de T...

Neocátaros versus budismo...

Teologia neocátara: sem j...

Herbert Marcuse: o caráct...

Breves reflexões de Agost...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds