Domingo, 5 de Dezembro de 2010
Empirismo genético, empirismo constitutivo y empiro-racionalismo

Hay dos definiciones distintas de empirismo (en griego, empeiria significa experiencia), hecho que no es percibido por la abrumadora mayoría de los profesores de filosofía y filósofos: en el orden generacional y en el orden constitutivo o entitativo.

 

Empirismo cuanto a la génesis de nuestros conocimientos o empirismo genético es la doctrina según la cual todo el conocimiento humano principia por la experiencia, por la sensación y percepción empírica. Se basa en la teoría de la tabla rasa. En este sentido, empirismo no excluye en absoluto al racionalismo, se compatibilizan según el principio de la (no) contradicción: se pude ser empirista cuanto a la génesis del conocimiento y racionalista cuanto a su ultimación,  puesto que los sentidos dan la «piedra» o materia prima de las sensaciones y la razón obra como «albañil» o forma transformadora del material empírico. De ahí el empiro-racionalismo como corriente intermedia en la dualidad empirismo-racionalismo.

 

Empirismo cuanto a la entidad o constitutivo es la doctrina según la cual todo el conocimiento humano es de naturaleza empírica, de tal modo que las ideas y razonamientos son copias muy aproximadas de las sensaciones y percepciones. Ejemplos: el concepto de átomo se formó a partir de la representación de una bola (el núcleo) con círculos de alambre en su alrededor (las órbitas electrónicas); el concepto de caballo y el concepto de casa son formados, a manera de copias, a partir de las percepciones empíricas de caballo y de casa. Esta modalidad de empirismo es compatible con innatismo: ejemplo, es posible que los colores amarillos, rojo y otros estén innatos en nuestra sensibilidad de manera que cuando vemos algo amarillo o rojo estamos confirmando nuestros dados innatos.

 

.www.filosofar.blogs.sapo.pt

 

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

«© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



 





publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:48
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Teste de filosofia do 11º...

Teste de Filosofia do 11º...

Astrologia: acidentes em ...

13 de Dezembro de 2014: C...

Breves reflexões de Dezem...

Teste de Filosofia do 10º...

Teste de Filosofia do 10º...

Accidentes en Sevilla en ...

Ataques contra intereses ...

Uma divisão falaciosa dos...

arquivos

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds