Terça-feira, 28 de Agosto de 2007
Compatibilism, Libertarianism, Determinism (Confused Views in the Oxford Dictionary of Philosophy-I)

 

About the conflict free will/ determinism the Oxford Dictionary of Philosophy exposes the following theories:

 

«Reactions to this problem are commonly classified as: (I) hard determinism. This accepts the conflict and denies that you have real freedom or responsibility. (II) soft determinism or compatibilism. Reactions in this family assert that everything you should want from a notion of freedom is quite compatible with determinism.» (…) (III) libertarianism. This is the view that , while compatibilism is only an evasion, there is a more substantive, real notion of freedom that can yet be preserved in the face of determinism (or indeterminism).( The Oxford Dictionary of Philosophy, Great Britain, 2005, pag 141)

 

 This division is wrong, equivoque.

What is the difference between compatibilism and libertarianism? Compatibilsm is a species of the genus libertarianism. They can ´t be organised on a hierarchy at the same level, as if they were  mutually extrinsic concepts. They are not.

 A correct hierarchy of theories can be obtained by dialectical method of the main contradiction: there are two poles, one of them consisting of fatalism and no  fatalism without free will ( four theories) and the other consisting in Libertarianism (two theories). Let ´s see our division, much clearer than these one proposed by Simon Blackburn:

 

1. THEORIES EXCLUDING FREE WILL

 Indeterminist Fatalism. All facts in bio cosmic nature are predestined not by constant laws (determinism) but by a capricious destiny impossible to be predicted, and man is not free, does n ´t possess free will.

 

Determinist Fatalism. All facts in bio cosmic nature are predestined by constant laws (determinism) and, thus, can be predicted, and man is not free, does n ´t possess free will. The Oxford Dictionary calls this view hard determinism.

 

Indeterminism no fatalist without free will. The facts in bio cosmic nature are «free» and unpredictable, that is to say, there are no constant laws of cause-effect (determinism), and man is not free, does n´ t possess free will, but his will is manipulated by biological and geological impulses inside and outside.

 

Determinism no fatalist without free will. The facts in bio cosmic nature can be predicted partially, as they obey to determinist laws, and the same with the human behavior, ruled by determinist laws, without free will, but hazard obstructs fatalism.

 

2. THEORIES ADMITING FREE WILL

Determinist Libertarianism or compatibilism. The facts in bio cosmic nature are under constant laws of cause-effect (determinism), and man is free, possesses free will.

 

Indeterminist Libertarianism. The facts in bio cosmic nature are «free» and unpredictable, that is to say, there are no constant laws of cause-effect (determinism), and man is free, possesses free will.

The ingredients to build these theories and modes of reality are three: hazard, necessity and free will (hazard under man ´s control).

 

 www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 11:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
17

19
21
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Áreas 21º-24º de Carangu...

Ponto 27º 37´/ 27º 44´ de...

Equívocos no Exame Nacion...

25 a 30 de Junho de 2017:...

28 de Junho a 1 de Julho ...

Breves reflexões de Junho...

Areas 14º-18º of Aries, 2...

Identidade de género, uma...

Teste de filosofia do 10º...

Teste de Filosofia do 11º...

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds