Terça-feira, 29 de Abril de 2014
Equívocos no manual da Santilhana «O projecto desafios, 11º ano de Filosofia», (Crítica de Manuais Escolares- LVI)

 

Alguns equívocos enformam o manual do professor «O projecto desafios, 11º ano de Filosofia», da Santilhana Editores, de Faustino Vaz e Marta Brites, com revisão científica de Adriana Silva Graça e João Cardoso Rosas.

 

 

O VERDADEIRO CONHECIMENTO IMPLICA CRENÇA?

 

Sobre a definição da filosofia analítica àcerca do conhecimento como  «crença verdadeira justificada» diz o manual:

 

CRENÇA

«Este requisito é óbvio. Não é concebível termos conhecimento de factos em que não acreditamos. O conhecimento não pode ser-nos atribuido se não acreditarmos nos factos em questão. Esse é um dos méritos do sujeito que tem uma relação com o mundo bem-sucedida. No entanto, por mais esperançada que seja a crença, se não for verdadeira e se para ela  não tivermos uma justificação adequada, não é um caso de conhecimento». (Faustino Vaz e Marta Brites, «O projecto desafios, 11º ano de Filosofia», revisão científica de Adriana Silva Graça e João Cardoso Rosas, Santilhana Editores, página 154).

 

«Não é concebível termos conhecimento de factos em que não acreditamos», dizem os autores. Ora, ao contrário dessa posição, não acreditar nos factos em questão é, muitas vezes, uma forma superior de conhecimento. O céptico descrê porque conhece intuitivamente que muitos juízos são pura fantasia. Tanto a crença como a descrença - que é uma crença negativa - são ingredientes do conhecimento. Por isso, é redundante e, em muitos casos erróneo, dizer que o conhecimento implica crença. Porque a crença implica um certo distanciamento entre o sujeito e o objecto - daí o «ver para crer» - ao passo que o conhecimento pleno é a pura adesão do sujeito ao objecto, acto no qual a crença se dissipa.

 

Em Platão, a crença é a pistis, que faz parte da doxa ou opinião. Ao nível da episteme (raciocínio científico) ou da noese (apreensão intuitiva do arquétipo) não há crença, há certeza. A certeza é inimiga da crença. Crer em Deus é não ter a certeza absoluta da Sua existência ou dos Seus predicados. Conhecer é estar com as coisas sem crença, é ter intimidade intelectual ou sensorial com essas coisas, materiais ou espirituais.

 

Quando se diz que o conhecimento é crença verdadeira comete-se um erro de paralaxe filosófica.

 

FALTA DE CLAREZA SOBRE ARGUMENTO DE ANALOGIA

Diz o manual:

 

«Consideremos o seguinte argumento por analogia:

 

«Argumento 7

1)  De há muitos anos a esta parte que o verão é a época do ano em que está mais calor, há mais turismo e a economia portuguesa melhora.

 

2) Este verão também há mais calor e mais turismo.

    Logo, a economia portuguesa melhora.»

 

(Faustino Vaz e Marta Brites, «O projecto desafios, 11º ano de Filosofia», revisão científica de Adriana Silva Graça e João Cardoso Rosas, Santilhana Editores, página 120).

 

Crítica minha: o argumento acima não é de analogia mas sim uma dedução de base empírica. A conclusão está implícita na premissa. Os autores não compreendem bem o que é a analogia. Um bom exemplo desta é a seguinte inferência: «O homem é análogo a uma árvore: os pés equivalem às raízes, as pernas e o tronco equivalem ao tronco da árvore, os braços correspondem aos ramos e a cabeça à copa».

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 07:35
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 27 de Abril de 2014
A morte de Vasco Graça Moura e a luta entre Guelfos e Gibelinos no século XIII

 

 Morreu hoje, 27 de Abril de 2014, Vasco Graça Moura (Porto, 3 de Janeiro de 1942), escritor e tradutor da «Divina Comédia» de Dante, poeta italiano GIBELINO, isto é, defensor do sacro império romano-germânico de Frederico II (nascido em 26 de Dezembro de 1197) e inimigo do papado católico romano.

 

Ora, hoje, 27 de Abril, em Roma, são canonizados os papas João XXIII e João Paulo II , simbolizando o partido dos GUELFOS que, no século XIII, defendia a supremacia do papa sobre o imperador do sacro império. No dia em que os GUELFOS («LOBOS») brilham no Vaticano, extingue-se o «GIBELINO» Vasco Graça Moura...

 

Este é também o dia em que Jorge Nuno Pinto da Costa, nascido em 28 de Dezembro de 1937 , ligado ao estádio das ANTAS (evoca: DANTE) sofre um desaire pessoal: o FC Porto é eliminado pelo Benfica, por grandes penalidades, na meia final da Taça da Liga.

 

 

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 20:46
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 25 de Abril de 2014
Equívocos no manual «Clube das Ideias, 11º ano de Filosofia» da Areal ( Crítica de Manuais Escolares- LV)

 

Diversos equívocos caracterizam o manual do professor da Areal Editores «Clube das ideias,  filosofia 11º ano» de Carlos Amorim e Catarina Pires, com revisão científica de J.A. Pinto, sem embargo de possuir alguns textos de boa qualidade.

 

AMBIGUIDADE E ERRO EM PERGUNTAS DE ESCOLHA MÚLTIPLA

 

Diversos erros pautam exercícios com questões de escolha múltipla neste manual. Vejamos exemplos:

 

«Na resposta a cada um dos itens 1 a 10, selecione a única opção que permite obter uma afirmação correcta.»

 

4. O conhecimento a priori é constituído pelas crenças que:

   

    A) Só podemos justificar sem recorrer à experiência.

    B) Só podemos justificar recorrendo à experiência.

    C) Podemos justificar sem recorrer à experiência.

    D) Podemos justificar recorrendo à experiência.»

 

(Carlos Amorim e Catarina Pires, revisão de J.A. Pinto, «Clube das ideias,  filosofia 11º ano», Areal Editores, pp. 188-189).

 

     Segundo os autores do manual, a única resposta correcta é a C.

    

Crítica minha:  Há duas respostas correctas: A e C. São quase indistinguíveis uma da outra e é uma arbitrariedade dizer que a «C é superior ou mais correcta que a A». O conhecimento a priori é aquele que ou é anterior à experiência dos sentidos ou é paralelo a esta mas hermeticamente isolado dos dados empíricos. Pobres estudantes, submetidos a perguntas tão ambíguas e mal construídas que são a «jóia» da medíocre filosofia analítica reinante no ensino em Portugal!

 

Eis outro exemplo:

 

«6. Segundo Descartes, o cogito é uma verdade indubitável porque:

 

(A) Intuímo-lo com toda a clareza e distinção.

(B)  Podemos provar que Deus existe.

(C)  A existência do nosso corpo pode ser uma ilusão.

(D)  Somos uma substância cuja natureza é o pensamento.»

 

( ibid, pag 189)

Segundo os autores do manual, só a resposta A está correcta.

 

Crítica minha: Há três respostas correctas: A, C e D. Ainda que a resposta A pareça ser a mais óbvia, a resposta C está certa: Descartes duvida do corpo mas não do cogito que é o próprio instrumento da dúvida. E a resposta D também está certa porque, intuitivamente, nos apercebemos que o nosso ser é exclusivamente pensamento (cogito), numa fase inicial do raciocínio.

 

E na ficha informativa da página 131 do manual lemos:

 

3. O argumento «Desde que se observa que agosto tem 31 dias. Portanto, no próximo verão, agosto terá 31 dias» é um:

 

(A) Argumento indutivo (generalização).

(B)  Argumento indutivo (previsão).

(C)  Argumento por analogia.

(D)  Argumento de autoridade.

 

(Carlos Amorim e Catarina Pires, revisão de J.A. Pinto, «Clube das ideias,  filosofia 11º ano», Areal Editores, pagina 131).

 

Segundo os autores a única resposta correcta é a B.

 

Crítica minha: a confusão paira à partida na divisão, algo nebulosa, entre argumento indutivo (generalização) e argumento indutivo (previsão). A previsão é uma generalização estendida para futuro. Mas o importante é perceber que nenhuma das respostas está correcta, em rigor, porque se trata de um argumento dedutivo, parte de uma premissa geral da qual extrai uma conclusão particular: «o mês de Agosto tem por natureza 31 dias, logo deduz-se que o mês de Agosto de 2014 vai ter 31 dias».

 

 

UMA INCOMPREENSÃO DO QUE É A FENOMENOLOGIA COMO ONTOLOGIA

 

Visando definir fenomenologia, o manual descreve assim a análise fenomenológica do acto de conhecer:

 

«Entre o sujeito e o objecto há uma oposição.»

«Entre eles, estabece-se uma correlação: o sujeito apreende o objecto e este é apreendido pelo sujeito.»

 «O sujeito, nessa apreensão, isto é, nesse movimento de saída de si e regresso a si, constrói uma representação ou imagem do objecto.»

 

(Carlos Amorim e Catarina Pires, revisão de J.A. Pinto, «Clube das ideias,  filosofia 11º ano», Areal Editores, pág. 141; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Esta descrição do acto de conhecer é pertença da teoria realista, baseada num dualismo nítido entre sujeito e objecto,  e não da fenomenologia como ontologia. Nesta última, a correlação não se estabelece, é uma estrutura originária que sempre esteve lá, ligando o sujeito ao objecto exterior no mundo e não se pode desfazer. Há, pois, confusão destes autores sobre o que é fenomenologia. Seguem acriticamente textos de Hessen e Hartmann. Aliás citam um texto de Hessen que apresenta uma incoerência:

 

« O objecto é o determinante, o sujeito é o determinado. O conhecimento pode definir-se, por último, como uma determinação do sujeito pelo objecto. Mas o determinado não é o sujeito pura e simplesmente, mas apenas a imagem do objecto nele. Esta imagem é objectiva, na medida em que leva em si os traços do objecto» ( Hessen, Teoria do Conhecimento, Arménio Amado, 1976, pp 27, citado in Carlos Amorim e Catarina Pires,«Clube das ideias,  filosofia 11º ano», Areal Editores, pág. 140; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Então o sujeito não é determinado pelo objecto mas apenas a imagem nele formada é determinada? Isto está errado. É óbvio que o sujeito é determinado, impressionado pelo objecto e a imagem deste resulta da interacção prévia sujeito-objecto. Hessen, brilhante académico, lavra no magma das confusões. Como Heidegger,  Quine ou Rorty. E muitos outros.

 

UMA TOTAL INCOMPRENSÃO SOBRE OS FENÓMENOS E A ESTÉTICA TRANSCENDENTAL EM KANT

 

Na tentativa de explicar a teoria do conhecimento em Kant, diz o manual da Areal:

 

« Imagine que hoje de manhã, como acontece a maior parte dos dias, apanhou um autocarro em direcção à escola. Vai entretido com os seus pensamentos quando, de repente, sente o autocarro a travar. À sua frente, uma pessoa desiquilibra-se e cai. A pessoa a cair dá lugar a uma intuição. As intuições correspondem à recepção dos dados da experiência através das sensações e incluem a localização no espaço e no tempo (formas puras a priori da sensibilidade): hoje pela manhã (tempo) alguém caiu no autocarro (espaço)».(Carlos Amorim e Catarina Pires,«Clube das ideias,  filosofia 11º ano», Areal Editores, pág. 182; o destaque a negrito é posto por mim).

 

Catarina Pires e Carlos Amorim não compreendem quase rigorosamente nada da ontognosiologia de Kant. Interpretam-no como um realista, isto é, no exemplo, como alguém que supõe que há um autocarro real incognoscível («númeno») e que o autocarro que vemos é  distorcido («fenómeno») - interpretação partilhada por 99% dos catedráticos de filosofia -  e não como um idealista. Ora, em Kant  dados da experiência e intuições são a mesma coisa, os dados empíricos são as sensações de matéria ( madeira, carne, pedra, ferro, etc), a cor, o som, a dureza, e tudo isto é construção subjectiva do espírito do observador: não há autocarro fora do meu espírito, sou eu que invento o autocarro com as minhas formas a priori de espaço e de tempo, e com as categorias de impenetrabilidade, unidade, realidade, sou eu que invento o corpo da pessoa a cair diante de mim .

 

Para Kant, o fenómeno é um conjunto de intuições objectivas/ sensações moldadas pelas intuições puras de espaço e tempo. Kant é, neste ponto, igual a David Hume. Não há autocarro fora de mim: a minha sensibilidade engloba o mundo inteiro e tudo o que existe materialmente é criação mental minha. Kant chama a isto realismo empírico, isto é, realismo aparente, diferente do  realismo ontológico ou transcendental. Mas não culpemos excessivamente Catarina Pires, Carlos Amorim e J.A.Pinto: nem Bertrand Russel, nem Giles Deleuze, nem Zizeck ou Heidegger entenderam este aspecto decisivo da teoria de Kant o qual, aliás, apresentou, equivocamente, a sensibilidade como «mera receptividade» quando ela é activa e cria os corpos materiais e a matéria.

 

Kant escreveu:

 

«Devíamos contudo lembrar de que os corpos não são objectos em si, que nos estejam presentes, mas uma simples manifestação fenoménica, sabe-se lá de que objecto desconhecido...de que, portanto, não é o movimento da matéria que produz em nós representações, mas que ele próprio (e, portanto, também a matéria que se torna cognoscível) é mera representação...»(Kant, Crítica da Razão Pura, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, nota da pag 363-364;o negrito é posto por mim). 

 

No exemplo do manual acima, Carlos Amorim e Catarina Pires interpretam o autocarro e a pessoa como objectos em si, reais, mas segundo se deduz de este texto de Kant o autocarro e a pessoa são meras representações inventadas pelo nosso espírito. Ora o que são representações? São imagens, sensações, ideias, juízos, e nada mais que isso. O autocarro é irreal, tal como a pessoa a cair é irreal. Não passam de fenómenos, aparências muito consistentes. Este manual, como aliás todos os outros manuais de filosofia do ensino secundário, deturpa, por incompreensão, a teoria dos objectos materiais ou estética transcendental de Kant. Esta deturpação do pensamento de Kant, por ignorância, é geral nas universidades portuguesas e brasileiras, britânicas, norte-americanas e outras.

 

O que valem as universidades? Muito e muito pouco. Os doutoramentos encobrem erros teóricos graves a par de teses correctas. Luzes e sombras impregnam as cátedras - mais sombras do que luzes. O melhor do saber está fora das universidades, em livres pensadores excêntricos que a massa académica não compreende ou não aceita.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:21
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Abril de 2014
Imprecisões no manual «Ser no Mundo, Filosofia 11ºAno» da Areal (Crítica de Manuais Escolares- LIV)

 

Diversas imprecisões pautam o manual do professor da Areal Editores «Ser no mundo, filosofia 11º ano» de André Leonor e Filipe Ribeiro, com revisão científica de Viriato Soromenho-Marques e Vera Rodrigues, sem embargo de possuir textos de boa qualidade.

 

OS EMPIRISTAS DIZEM QUE A ÚNICA FONTE DE CONHECIMENTO É OS SENTIDOS?

 

Diz o manual da Areal:

 

« Segundo os empiristas, a única fonte do conhecimento são os sentidos. O conhecimento não pode resultar da razão, dado que esta não possui qualquer informação. » (André Leonor, Filipe Ribeiro, «Ser no mundo, filosofia 11º ano», com revisão científica de Viriato Soromenho-Marques e Vera Rodrigues, Areal Editores, pág. 163; o destaque a negrito é de minha autoria).

 

Isto não é, rigorosamente, verdade. Para alguns empiristas, os radicalmente sensualistas ou sensacionistas, anti-intelectualistas, os sentidos são a única fonte de conhecimento. Mas para outros, como David Hume, os sentidos são a principal mas não exclusiva fonte de conhecimento: a razão e a imaginação são também fontes (imateriais) do conhecimento.

 

David Hume escreveu:

 

«Há sete espécies de diferentes de relação filosófica: semelhança, identidade, relações de tempo e lugar, proporção de quantidade ou número, graus de qualidade, contrariedade e causação. Podem dividir-se estas relações em duas classes: as que dependem inteiramente das ideias que comparamos entre si e as que podem variar sem qualquer mudança de ideias. É da ideia de triângulo que deduzimos a relação de igualdade que existe entre os seus três ângulos e dois rectos; e esta relação é invariável enquanto a nossa ideia permanecer a mesma. As relações de contiguidade e distância entre dois objectos pelo contrário podem variar apenas por uma alteração de lugar, sem qualquer mudança nos objectos ou nas ideias; e o lugar depende de inúmeras circunstâncias diversas, as quais a mente não pode prever. O mesmo se pasa com a identidade e a causação.» (David Hume, Tratado da Natureza Humana, pag 103, Fundação Calouste Gulbenkian; a letra negrito é colocada por mim).

 

Afinal estas relações filosóficas vêm dos sentidos? Ou são construções da razão e da imaginação aplicadas aos dados dos sentidos e simultâneas a estes?  São construções da razão, a posteriori. Não se pode limitar o conhecimento ao dado empírico, segundo Hume e outros empiristas.

O DOGMATISMO SÓ DEFENDE QUE O CONHECIMENTO É POSSÍVEL?

 

Lê-se no manual:

 

«Entende-se por dogmatismo a posição que defende que o conhecimento é possível e que a defesa da sua impossibilidade não faz sentido. Para o dogmático, é evidente que há contacto entre sujeito e objecto e que o conhecimento que temos da realidade corresponde à verdade. Por conseguinte, é também evidente a possibilidade de apreensão da realidade por parte do ser humano. Segundo os defensores do dogmatismo, essa confiança resulta da capacidade racional do ser humano.»(André Leonor, Filipe Ribeiro, «Ser no mundo, filosofia 11º ano», com revisão científica de Viriato Soromenho-Marques e Vera Rodrigues, Areal Editores, pág 154).

 

Há uma flutuação de imprecisão nesta definição de dogmatismo. Este é a teoria das certezas, do conhecimento real, efectivo e não apenas da possibilidade do conhecimento. O probabilismo, uma síntese entre cepticismo e dogmatismo, estabelece que o conhecimento é provável, possível, - e nesse ponto é dogmatismo - mas recusa-se a determiná-lo em concreto - e aqui é cepticismo. Portanto, o probabilismo defende que o conhecimento é possível tal como o dogmatismo. Não é a possibilidade que os distingue já que é comum a ambos.

 

A frase «Segundo os defensores do dogmatismo, essa confiança resulta da capacidade racional do ser humano.» está parcialmente errada. Há empiristas, dogmáticos, que sustentam que essa confiança na verdade do conhecimento resulta da capacidade perceptiva empírica, e não da razão...

 

SÓ HÁ CONHECIMENTO VERDADEIRO? NÃO HÁ CONHECIMENTO VEROSÍMIL?

 

Vejamos agora uma tese da filosofia analítica que o manual defende:

 

«1- Só existe conhecimento se ele for verdadeiro.»

 

(André Leonor, Filipe Ribeiro, «Ser no mundo, filosofia 11º ano», com revisão científica de Viriato Soromenho-Marques e Vera Rodrigues, Areal Editores, pág 147).

 

Há conhecimento da Bíblia e da ideia de Paraíso nela contida. Ora, o Paraíso é verdadeiro?  É verosímil: pode existir, de facto, embora não possamos jurar que existe. Há conhecimento mentalmente verdadeiro e potencialmente falso na realidade extra-mental. A este conhecimento chama-se verosímil, provável. A teoria da Terra Oca é um conhecimento especulativo, verosímil sobre a existência do reino de Agartha, onde viveria uma civilização de seres humanos, no interior do núcleo do planeta Terra. Não é um conjunto de proposições sem sentido, como diz o positivismo lógico.

 

Os autores do manual tomam a posição do «ou é preto ou é branco, não há tons intermédios, ou o conhecimento é verdadeiro ou não é conhecimento». É uma falácia de falsa dicotomia. Existe o conhecimento verosímil.

 

INDISTINÇÃO ENTRE DOGMATISMO INGÉNUO E DOGMATISMO CRÍTICO

 

Sobre as duas posições extremas quanto à possibilidade de conhecimento lê-se mo manual:

 

«Originariamente, podem ser identificadas duas posições extremas quanto à possibilidade do conhecimento: dogmatismo ingénuo e cepticismo radical.

Os defensores do dogmatismo ingénuo sustentam que o ser humano é capaz de conhecer. Para os defensores do cepticismo radical o conhecimento não é possível. Estas duas posições radicais contrastam com outras posturas mais moderadas. Alguns pensadores acreditam que é possível conhecer uma parte da realidade (por exemplo, os defensores do dogmatismo metafísico) outros acreditam que o conhecimento do mundo é limitado mas que a verdade existe, apesar de não nos ser acessível (posição defendida, por exemplo, pelo cepticismo moderado).»

 

(André Leonor, Filipe Ribeiro, «Ser no mundo, filosofia 11º ano», com revisão científica de Viriato Soromenho-Marques e Vera Rodrigues, Areal Editores, pág 167).

 

Crítica minha: dogmatismo ingénuo está incompletamente definido ao dizer-se que «os defensores do dogmatismo ingénuo sustentam que o ser humano é capaz de conhecer»  quando a definição correcta é: «o dogmatismo ingénuo sustenta que o ser humano conhece a realidade sem duvidar das aparências». O manual não alude a dogmatismo crítico, que é o contraponto do dogmatismo ingénuo,  mas apresenta a noção vaga de dogmatismo metafísico como sendo esse contraponto. Ora o dogmatismo ingénuo inclui, em regra, o dogmatismo metafísico (Exemplo: creio no Paraíso, no Inferno e creio que a erva é verde e o céu é azul e que o Sol e a Lua se deslocam no céu ao longo do dia») ainda que exista dogmatismo metafísico crítico. Ingénuo não se opõe a metafísico mas sim a não ingénuo, crítico.

 

 

AUSÊNCIA DE DEFINIÇÃO CLARA DO BINÓMIO IDEALISMO-REALISMO 

 

Os tratados ou dicionários de filosofia, nas suas classificações das correntes gnosiológicas, fazem sempre referência,ao binómio realismo-idealismo. Este manual «Ser no mundo, 11º ano» quase omite pura e simplesmente o tema, apesar de ter uma ou outra referência transversal:

 

«Platão representa a forma mais antiga de racionalismo, ainda que normalmente seja conhecido como idealista devido à sua teoria das ideias universais.» (André Leonor, Filipe Ribeiro, ibid pág. 161).

 

Há citações de autores para definir realismo como a seguinte, que aponta o «realismo das ideias» em Platão:  

 

«Herdeiro desta tradição, a primeira concepção de um Russel segundo a qual os objectos e as relações matemáticas têm uma existência real e separada do espírito, é também um realismo (...) Através do realismo exprime-se a ideia segundo a qual o espírito não é Todo-Poderoso, que não pode por si próprio atingir ou conduzir ao verdadeiro, que a verdade se impõe sem que possamos dispor dela...» (VVAA, Dicionário Prático de Filosofia, Terramar, pp. 328-329, citado in «Ser no Mundo, Filosofia 11º», Areal Editores, pág 256).

 

Não se fornece, no entanto, a definição, ou as diversas definições, de idealismo. Isto é uma prova de debilidade teórica de autores e revisores do manual, de não dominarem a ontognosiologia, em particular a distinção entre o idealismo -nas suas várias acepções - e o realismo - nas suas várias acepções. Descartes é idealista ou realista? E David Hume? E Kant?  Apesar de abordarem a doutrina destes filósofos em alguns aspectos, os autores do manual nada dizem sobre o assunto. Presume-se que não sabem classificar como realismo ou idealismo estas doutrinas e os seus diferentes degraus.

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 18:03
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 22 de Abril de 2014
Sincronismos ontofonéticos de 7 de Março a 28 de Abril de 2014

 

Em cada dia, sons similares e ideias similares enformam os principais acontecimentos noticiados e alguns sucessos menores do nosso quotidiano privado. Vejamos esses sincronismos fonéticos e ideáticos que registamos de 7 de Março a 28 de Abril de 2014.

 

De 7 a 10 de Março de 2014, as ideias de ABEL VIANA, FERREIRA, LAMPREIA, MARCELO e VILA VIÇOSA encontram-se em foco: no dia 7, MARCELO Rebelo de Sousa inaugura com Santiago Macias uma exposição sobre o arqueólogo ABEL VIANA, falecido em Beja há décadas, no castelo de VILA VIÇOSA; no dia 8, o telejornal da TVI exibe ANTÓNIO FERREIRA, de 71 anos, pescador de LAMPREIA, poeta e viajante; no dia 9, encontro em Lisboa uma engenheira que tem uma propriedade rural em VILA VIÇOSA, o Real Madrid vence por 3-0 o Levante com um golo do defesa MARCELO; no dia 10, João FERREIRA apresenta a sua candidatura pela CDU ao parlamento europeu, um telejornal mostra ABEL VIANA, membro da Comissão de Trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, a lamentar o despedimento de centenas de trabalhadores, o telejornal da RTP apresenta ANTÓNIO FERREIRA, um sem abrigo de Lisboa que lançou um livro de poesia, o telejornal da TVI assegura que em Ortiga, concelho de Mação, há a melhor LAMPREIA do país.

 

Em 8 e 9 de Março de 2014, as ideias de SÃO JOÃO DA MADEIRA e INÊS estão em destaque: no dia 8, INÊS Gonçalves, do Rossio Pátio Hostel, fala no telejornal da TVI, este mostra Sara Gonçalves, irmã do guarda-redes de futebol Bruno Conceição, que necessita de um transplante de medula óssea a dizer que, via facebook, 1600 pessoas já se prontificaram a ser dadores de medula em SÃO JOÃO DA MADEIRA, a TVI exibe reportagem sobre a falência após 2002 da fábrica de camisas "Califa" em S. JOÃO DA MADEIRA; no dia 9, Augustus, José António Tenente e Katty Xiomara, costureiros de renome, vestem Barbies de INÊS de Castro na Quinta das Lágrimas, em Coimbra,

 

Em 10 e 11 de Março de 2014, as ideias de NOBRE, BEATRIZ, CARVALHO e TORRES NOVAS/ ENTRONCAMENTO estão  em destaque: no dia 10, Mário NOBRE Soares é homenageado como figura do ano pela Associação de Imprensa Estrangeiro em Portugal; no dia 11, trabalhadores das cantinas escolares em TORRES NOVAS fazem greve contra os salários em atraso a que a empresa NOBREcor os sujeita, centenas de ferroviários no activo e reformados reunem em plenário nacional e manifestam-se no ENTRONCAMENTO (perto de TORRES NOVAS) contra os cortes nos salários e transportes e a privatização da Empresa de Manutenção do Equipamento Ferroviário, ao subir escadas na ESDG falo casualmente com BEATRIZ S, à porta da sala 35 BEATRIZ C. cumprimenta-me, noticia-se que um cabo da GNR do posto de CARVALHOS, Gaia, fez uma cena de strip tease em 8 de Março numa discoteca de Oliveira de Azeméis e está suspenso do cargo, Manuel CARVALHO da Silva, economista, declara na RTP-I que a política do governo PSD-CDS é uma loucura pela destruição do tecido social que leva a cabo com a austeridade económica.

 

Em 11 e 12 de Março de 2014, a ideia de MORGADO e o fonema LI estão em foco: no dia 11, Jorge MORGADO, da Deco, critica no telejornal da SIC o facto de o Banco de Portugal não se opor à aplicação de comissões bancárias nas contas à ordem nos bancos; no dia 12, um incêndio destrói o edifício da Rua Rodrigo da Fonseca nº 52, em Lisboa, e Vasco MORGADO, da Junta de Freguesia de Santo António fala disso a um telejornal, morre José PoLIcarpo, antigo cardeal patriarca de Lisboa, passam 25 anos sobre a apresentação por Tim-Berners-LEE (evoca: LI), físico, na Suíça, da proposta de criação da WorldWideWeb, internet munida de websites.

 

Em 12 e 13 de Março de 2014, as ideias de POLO, RODRIGO e XAVIER ascendem em foco: no dia 12, dia em que termina a novena católica a São Francisco XAVIER, morre D. José POLIcarpo (evoca: POLO), cardeal patriarca emérito de Lisboa, JAVIER Fernandez, presidente do governo regional do principado de Astúrias, berço de Carmen POLO, a falecida esposa do general Franco, é hospitalizado com problemas cardíacos, um incêndio destrói o edifício nº 52 da Rua RODRIGO da Fonseca em Lisboa; no dia 13, o FC Porto vence o NaPOLES (evoca: PÓLO) por 1-0, RODRIGO marca o primeiro golo do jogo Tottenham-Benfica, cumprimento a professora PAULA Marques (evoca: POLO) quando visita a ESDG, em Beja.

 

Em 13 e 14 de Março de 2014, as ideias de BRANCO e VARA emergem em destaque: no dia 13, um telediário noticia que a ex ministra de Fomento espanhol Magdalena ÁlVAREZ (evoca: VARA) teve de pagar uma fiança de 30 milhões de euros para não ser presa, no tribunal de Aveiro o procurador da república pede 16 anos de prisão para Manuel Godinho, Armando VARA e José Penedos; no dia 14, da rua BRAAMCanp (evoca: BRANCO, BRAMA) partem alguns milhares de manifestantes da Frente comum de Sindicatos, em protesto contra o governo, rumo ao parlamento português, noticia-se que o colapso de um edifício em Mumbai, Índia (evoca: deus BRAMA, do hinduísmo) mata, pelo menos, 7 pessoas, o telediário da TVE mostra a fragata ÁlVARO (evoca:VARA) de Bazán que comanda agora a frota da NATO que persegue os piratas somalis e outros no oceano Índico.

 

Em 14 e 15 de Março de 2014, as ideias de OUVIDO, MOISÉS e OLIVEIRA estão em destaque: no dia 14, marinheiros e pescadores manifestam-se nas ruas de OVIEDO (evoca: OUVIDO), o telejornal da RTP exibe reportagem sobre MOISÉS (evoca vagamente: OIÇA) Fonseca que assassinou à facada a esposa Carla Santos, em Massamá, em 2 de Março; no dia 15, o evangelho lido nas missas católicas relata a cena da transfiguração, em que Jesus se reúne com os espíritos dos já falecidos profestas MOISÉS e Elias, a RTP transmite a partir de ÓBIDOS (evoca: OUVIDO) o programa «Aqui Portugal», noticia-se que quatro arguidos do caso Banco Português de Negócios, entre os quais o corrupto ex director OLIVEIRA e Costa, pediram a prescrição das contraordenações (multas) que ascendem a 9,9 milhões de euros para 17 arguidos, é inaugurado o Museu do AZEITE (evoca: OLIVEIRA) em Fátima.

 

Em 15 e 16 de Março de 2014, as ideias de OLHO, MOINHO, REAL e SANTO ANTÓNIO, MEIA e ROSA estão em destaque: no dia 15, 50 pescadores e mariscadores manifestam-se em OLHÃO (evoca: OLHO) contra as escassas indemnizações pelos dias em que não podem pescar e contra a poluição na Ria Formosa, um homem munido de caçadeira mata outro e fere dois na Quinta de SANTO ANTÓNIO, em OLHOS de Água, em Palmela, e coloca-se em fuga, a Polícia marítima apreende 550 quilos de haxixe na rampa do cais de Vila REAL de SANTO ANTÓNIO e prende um cidadão espanhol que descarregava essa droga de um barco, passo numa rua que tem dois MOINHOS na cidade de Beja; no dia 16, passam 40 anos sobre o fracassado golpe militar antifascista das Caldas da RAINHA (evoca: REAL), o programa «Somos Portugal» da TVI mostra um cozinhado de enguias do restaurante «MOÍNHO do Zé» em Salvaterra de Magos. o alemão Nico ROSberg (evoca: ROSA) piloto da Mercedes, domina todo o Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1, prova que abre o calendário da temporada de 2014 da categoria, o referendo na CriMEIA (evoca: MEIA) dá uma vitória esmagadora aos que defendem a integração da Crimeia na RÚSSIA (evoca: ROSA), 40 000 pessoas correm na MEIA Maratona de Lisboa.

 

Em 17 de Março de 2014, as ideias de ORA e OIRO estão em destaque: o telejornal da SIC exibe ORlando (evoca: ORA, OURO) Alves, presidente da câmara de Montalegre, a dizer que pretende estender aos casais com dois filhos a gratuidade das despesas com a creche por se manterem no concelho a viver, um telejornal refere o peso político dos 2000 votos de imigrantes portugueses na cidade francesa de ORsay (evoca:ORA; OURO) de 16000 habitantes, LORenzo (evoca: ORA, OURO) Amor, presidente da Asociación de Trabajadores Autónomos em Espanha fala no telediário da TVE.

 

Em 17 e 18 de Março de 2014, as ideia de BRUNO, CARVALHO, DOMINGOS, TURQUIA, AMÊNDOA, MADEIRA e MÉDIO elevam-se em foco: no dia 17, a imprensa refere a vitória esmagadora dos pró-russos no referendo da véspera na CriMEIA (evoca: MEIA, MÉDIO) e destaca que BRUNO de CARVALHO, presidente do Sporting, admite que o golo no Sporting 1- FC Porto 0 foi precedido de um fora de jogo, compro AMÊNDOAS (evoca: MÉDIO) ; no dia 18, um telejornal diz que nos últimos anos aumentou em 5 000 hectares a área de AMENDOEIRAS em Trás-os-Montes, a professora de língua gestual portuguesa, BRUNA Rodrigues , faz uma apresentação literária, em conjunto com a professora Maria da Luz, que lê textos de José Fanha e Mia Couto, para os alunos do 10º B, na biblioteca da Escola Secundária Diogo de Gouveia, em Beja, BRUNO CARVALHO, presidente da Associação Portuguesa de Ensino Especial, participa na manifestação de rua de pais no Porto contra o corte dos apoios a 13 000 crianças, BRUNO Branco, professor de dança clássica na Sociedade Capricho Bejense, completa 32 anos de idade, muita gente acorre ao salão dos bombeiros em São João da MADEIRA para dar medula óssea ao guarda-redes de futebol BRUNO Conceição, de 32 anos, que sofre de mieloma múltiplo, morre José MEDEIros (evoca: MÉDIO, MEIO, MADEIRA) Ferreira, político socialista nascido na MADEIRA e professor universitário, o telejornal da RTP exibe DOMINGOS Veiga, um transplantado de fígado, noticia-se que o treinador DOMINGOS Paciência foi despedido do clube TURCO Kayserispor, o Chelsea defronta o Galatasaray da TURQUIA.

 

Em 18 e 19 de Março de 2014, as ideias de MEDEIROS, FERREIRA e FERRO em foco: no dia 18, um homem de cerca de 70 anos assassina a mulher e um vizinho, na aldeia de FERREIRIM (evoca: FERRO), Sernancelhe, falece em Lisboa José MEDEIROS FERREIRA, ex ministro socialista e professor universitário, a RTP transmite reportagem sobre Manuel FERREIRA, «amanhador de ossos» ou «endireita» em Odemira; no dia 19, Manuela FERREIRA Leite participa no debate «Fórum das Políticas Públicas 2014», o telejornal da RTP exibe João MEDEIROS, advogado da aluna da Escola Ruy Luís Gomes, de Almada, que, aos 13 anos, foi violada por colegas numa mata próxima da escola.

 

Em 19 e 20 de Março de 2014, as ideias de ANDRÉ, CARA, CAMPO e MACHADO fluem em destaque: no dia 19, Pinto da Costa mostra-se desagradado por ANDRÉ Vilas-Boas, o novo treinador do Zenit de São Petesburgo, ter contratado o treinador de guarda-redes do FC Porto, Paulo MACHADO, futebolista, joga os 15 minutos finais do jogo Manchester United- Olympiakos (3-0), um homem entra armado com um MACHADO no tribunal de Mirandela mas é dominado por 2 agentes da GNR; no dia 20, ANDREIA CAMPOS, da CÁRItas (evoca: CARA) Diocesana de Lisboa, fala ao telejornal da SIC sobre o empobrecimento da classe média, decorrem as alegações finais do processo FACE oculta (evoca: CARA) em que alega a defesa de José Penedos, ex presidente da REN, que terá sido corrompido pelo empresário Manuel Godinho, um telejornal diz que a GNR lançou a operação CAMPO Seguro para impedir o roubo de metais não preciosos aos agricultores.

 

Em 20 e 21 de Março de 2014, as ideias de PÓLEN, BARREIRO e BOCA exaltam-se: no dia 20, o NáPOLES ( evoca: PÓLEN) é eliminado pelo FC Porto ao empatar 2-2 com este; no dia 21, as notícias desportivas centram-se no jogo Marítimo- Sporting que se realizará no dia 22, no estádio dos BARREIROS, moradores do Alto do Seixalinho, no BARREIRO, manifestam-se contra o encerramento iminente do centro de saúde do BOCAge (evoca: BOCA), o telejornal da RTP exibe Otília Monteiro, odontologista, a dizer que em cada ano há em Portugal 1500 novos casos de cancro na BOCA, o médico Carlos Nunes fala sobre a alergia ao PÓLEN no programa da manhã da RTP.

 

Em 21 e 22 de Março de 2014, as ideias de OLIVEIRA e de SAMARIA em foco: no dia 21, passam 9 anos sobre a morte de Clemente Gómez, o sevilhano cego que era o papa da Igreja Cristã Palmariana, de El Palmar de Troya (Utrera), franquista, que se intitulava «De Gloria OLIVAE» (da Glória da OLIVEIRA), Cavaco Silva comparece na Companhia das Lezírias, em SAMORA (lembra: SAMARIA) Correia, Fernando OLIVEIRA é eleito presidente do Vitória de Setúbal; no dia 22, um telejornal declara que o ex dirigente do BPN OLIVEIRA e Costa diz não ter dinheiro para pagar as coimas que o tribunal lhe aplicou por burla, o evangelho lido nas igrejas trata do encontro de Jesus com uma mulher de SAMARIA junto a um poço à qual pede água.

 

Em 22 de Março de 2014, a ideia de SÓNIA ganha relevo: permaneço no mercado livre junto ao Museu Regional de Beja vendendo livros meus de astrologia histórica e conversando e sou cumprimentado por SÓNIA, bejense que trabalha no Algarve, à noite desloco-me a um pavilhão do Parque de Feiras e Exposições de Beja onde ouço os SONido Andaluz, grupo musical de Moura, e vejo, entre outros, a vereadora SÓNIA.

 

Em 22 e 23 de Março de 2014, as ideias de RIO/RIBEIRA e ÁGUA emergem em foco: no dia 22, o evangelho lido nas missas católicas fala de Jesus a pedir ÁGUA a uma samaritana junto a um poço, é Dia Mundial da ÁGUA; no dia 23, o telejornal da TVI noticia que RIO Maior vai ter uma loja social, o telejornal da SIC aborda o perigo de contaminação das águas e terrenos em GondoMAR (evoca: MAR, ÁGUA) devido a 88 000 toneladas de resíduos da Siderurgia Nacional da Maia estarem depositados mas antigas minas de carvão de São Pedro da Cova e mostra um tranquilo agricultor de Gondomar a dizer «Rego o meu campo com a ÁGUA da RIBEIRA», João RIBAS (evoca: RIBEIRA) , de 48 anos, vocalista dos Tara Perdida, figura fundadora da música Punk nos anos 80, morre em Lisboa.

 

Em 23 e 24 de Março de 2014, as ideia de AR, AGOSTINHO, MARGARIDA, MEDALHA, BRANCO e NEGRO estão em foco: no dia 23, morre, aos 81 anos, Adolfo SuÁRez (evoca: AR) chefe do governo espanhol em 1976-1981 que promoveu a transição da Espanha fascista franquista para a Espanha liberal juancarlista, MARGARIDA Ramos coloca na minha página de FB a foto de três poetas de Beja no Casino do Estoril na recepção da Chiado Editora; no dia 24, mais de 30 pessoas ficam feridas quando um comboio descarrila na estação de O'HARe (evoca: AR), em Chicago, só parando quase no cimo de uma escada rolante, o telejornal da SIC mostra o sanatório Sousa Martins, no parque da saúde da cidade da GuARda (evoca: AR), que foi há décadas lugar de cura de doenças pulmonARES (evoca: AR) e mostra casas degradadas onde vivem pessoas de fracos recursos no bairro do Pego NEGRO, em Campanhã, Porto, o piloto Jaime PRIETO (evoca: PRETO, NEGRO) fala à SIC sobre as caixas NEGRAS do avião da Malásia que se confirma ter-se despenhado no Oceano Índico em 8 de Março, cruzo-me na ESDG com MARGARIDA ALVES (ALVO é BRANCO) a quem saúdo, um telejornal mostra AGOSTINHO BRANQUINHO, ex militante do MRPP e actual secretário de Estado da Segurança Social, uma agência bancária é assaltada por dois homens na rua Padre AGOSTINHO da Silva. em Tires, e um deles é gravemente ferido a tiro pela PSP quando custodiava como refém uma empregada do banco, o rei Juan Carlos condecora com a MEDALHA da Ordem de Carlos III o falecido Adolfo Suárez. Barack Obama condecora com a MEDALHA de honra 21 soldados norte-americanos afro-americanos, judeus ou hispânicos já mortos e 3 outros vivos como heróis da II Guerra Mundial e das guerras da Coreia e do Vietname.

 

Em 24 e 25 de Março de 2014, as ideias de ALVO/BRANCO, CALDAS, SETE e JUNQUEIRA elevam-se em foco: no dia 24, cumprimento Margarida ALVES (evoca: ALVO) e Célia Pereira CALDAS na ESDG, a PSP prende à tarde um homem que se encontrava a traficar armas BRANCAS na gare da estação de Santa Apolónia, em Lisboa, apreendendo 14 facas de abertura automática e 1 de borboleta; no dia 25, o «Público» exibe reportagem sobre o cabo José ALVES Costa , do exército, residente em Balasar, que, em 25 de Abril de 1974, desobedeceu ao brigadeiro JUNQUEIRA dos Reis que lhe mandara abrir fogo de canhão de blindado sobre a coluna revoltosa de Salgueiro Maia, em Lisboa, e assim impulsionou a revolução dos cravos, um paraquedista alemão morre num salto de paraquedas no aeródromo do ALVOR (evoca: ALVO) em Portimão, o deputado do PS José JUNQUEIRO critica o governo num telejornal, noticia-se que está concluído o inquérito sobre uma duvidosa cirurgia no hospital das CALDAS da Rainha a um homem que morreu dias depois de SEPTIcemia (evoca: SETE), o telejornal da RTP exibe o refeitório social do bairro da Bela Vista em Setúbal e o seu responsável, o padre Constantino ALVES, Maria Luís ALBUquerque (evoca: ALVO), ministra das Finanças, reúne em Nova Iorque com a directora do FMI, o número SETE sai no sorteio do euromilhões.

 

Em 26 e 27 de Março de 2014, as ideias de CASA DO GAIATO, NEGRO, ARTUR e FERRO estão em foco: no dia 26, Beyoncé actua no Meo Arena, em Lisboa, disponibilizando parte da receita de bilheteira para apoiar a CASA DO GAIATO, Paulo Portas inaugura o Parque de Exposições em Paços de FERREIRA (evoca: FERRO); no dia 27, o primeiro-ministro Passos Coelho visita a CASA DO GAIATO em Moçambique, que apoia 300 crianças pobres ou órfãs, o telejornal da SIC exibe Paulo Valido, do agrupamento de escuteiros de Fernão FERRO, como dador de sangue, o telejornal da TVE exibe Gerardo PRIETO (evoca: PRETO, NEGRO), chefe do serviço de gastroenterologia do Hospital Infantil de la Paz em Madrid a falar de um transplante de órgãos em uma menina, o telejornal da SIC exibe o encenador Ricardo Pais a falar da sua peça «Al mada nada» sobre Almada NEGREIROS (evoca: NEGRO), é dia mundial de TeATRO (evoca: ARTUR), falo da saga do Santo Graal e do rei ARTUR em uma aula de filosofia.

 

Em 27 e 28 de Março de 2014, a ideia de DINA está em foco em foco: no dia 27, falo casualmente com DINA que me contacta; no dia 28, decorre no Teatro Pax Julia em Beja a peça «DINOssauros» sob a direcção de Guilherme Reis, com os actores Carmem Moretzsohn e Murilo Grossi que encarnam dois solitários desconhecidos que, na madrugada de uma grande cidade, se encontram e aos poucos estabelecem uma relação que vai do medo ao companheirismo, chegando subtilmente a uma situação de intimidade entre si e com o público.

 

Em 28 e 29 de Março de 2014, as ideias de BARRO, GRANDE, MUSEU, CAETANO e TIGRE DE SUMATRA elevam-se em foco: no dia 28, o telejornal da SIC emite uma entrevista a Durão BARROso (evoca: BARRO), noticia-se que no zoo de Londres, nasceram 3 TIGRES DE SUMATRA, facto ocorrido a 3 de Fevereiro passado, Cavaco Silva inaugura em Campo MAIOR (evoca: GRANDE) um MUSEU do Café incluído no Centro de Ciência do Café, realiza-se no Coliseu dos Recreios em Lisboa um espectáculo musical de homenagem à revolução dos cravos de Abril de 1974, que extinguiu a ditadura de Marcelo CAETANO, espectáculo no final do qual se canta «GRÂNDOla vila morena» (evoca: GRANDE) ; no dia 29, decorre em Beringel, aldeia de oleiros conceituados, concelho de Beja, a Festa Sabores do BARRO, a RTP exibe um documentário da BBC sobre os TIGRES DE SUMATRA, Joaquim Oliveira CAETANO, director do Museu Nacional de Arte Antiga, dirige como cicerone uma visita guiada à colecção de pintura do MUSEU Rainha Dona Leonor em Beja

 

.Em 29 e 30 de Março de 2014, as ideias de BARRO, QUATRO, DAVID, MORAIS, SABOR, BAIÃO, ZAMBUJO e de CATALUNHA estão em foco: no dia 29, decorre em Beringel, aldeia de oleiros conceituados, concelho de Beja, a Festa SABORES do BARRO, DAVID Fonseca e os Silence FOUR (em português: QUATRO), o telejornal da RTP mostra o êxito da portuguesa Carla QUARTAS (evoca: QUATRO) no programa «The voice» da TV suíça, a SICN exibe reportagem sobre a acção democrática do jornalista Mário ZAMBUJAL (evoca: ZAMBUJO) sob a ditadura fascista; no dia 30, o evangelho lido nas missas católicas narra a cura de um cego por Jesus que aplica BARRO nos olhos do invisual e o manda ir lavar na piscina de Siloé, uma das leituras da missa narra como DAVID foi ungido por Samuel, passam 99 anos sobre o nascimento de Francesc SABAté (evoca: SABE, SABOR) Llopart, «El Quico», o grande guerrilheiro anarquista da CATALUNHA que golpeou e atemorizou as autoridades franquistas até 1960, a SIC difunde uma entrevista dada por um político da CATALUNHA a Martim Cabral, politólogo, o programa «Portugal em festa» é emitido a partir de BAIÃO, desloco-me à feira SABORES do BARRO em Beringel, impulsionada por Arlindo MORAIS, professor e presidente da Junta de Freguesia, onde se exibem talhas de BARRO para fermentar o vinho e outras peças únicas só aqui fabricadas, estaciono o carro na praça Dr.Carlos MOREIRA (evoca: MORAIS), cumprimento o comerciante de queijos Joaquim BAIÃO, vejo João Pedro BAIÃO, da Vidigueira, junto ao fadista António ZAMBUJO. 

 

Em 31 de Março de 2014, as ideias de CARDO e CARDOSO elevam-se em foco: passam 418 anos sobre o nascimento do filósofo francês René DesCARTES (evoca: CARTA, CARDO), um telejornal mostra Armando CARDOSO, presidente da Conforlimpa, acusado de fraude fiscal, Vasco CARDOSO, em nome do PCP, declara à imprensa que os sacrifícios do povo português a favor da política governamental são inúteis e injustos.

 

Em 31 de Março e 1 de Abril de 2014, salientam-se as ideias de BI, RENA, FRANCO e FRANÇA: no dia 31, um telejornal informa que a Fundação BIal (evoca: BI) de Luís Portela realiza no Porto um simpósio em que um professor universitário de Barcelona conexiona áreas do cérebro com o ser ateu, crente ou agnóstico, FRANÇOIS Holande, presidente da FRANÇA, nomeia um novo 1º ministro na sequência da derrota dos socialistas nas eleições municipais, um telejornal mostra Maria Manuela FRANCO a falar sobre o amianto existente no edifício da administração fiscal na Avenida João XXI em Lisboa; no dia 1, passam 75 anos sobre o final da guerra civil de Espanha ganha por Francisco FRANCO e as direitas fascista e tradicionalista católica, a cantora brasileira Ana Carolina declara na TVI que «todo o mundo deveria ser BIssexual (evoca: BI), inicia-se o novo regime de taxas para os automóveis RENT a car (evoca: RENA) nos aeroportos, uma amiga liga-me da Suécia e diz que o filho dela, de 4 anos, adorou ver dar comida às RENAS na neve.

 

Em 2 de Abril de 2014, as ideias de CAIRO, POLACO e EMÍLIA estão em foco: três explosões de bomba no centro do CAIRO, junto à Faculdade de Engenharia, matam um general da polícia e ferem cinco outras pessoas, passam 46 anos sobre o início das aparições da Virgem Maria na cúpula de uma igreja copta, em Zeitoun, no CAIRO, noticia-se que a cantora MILEY (evoca: EMÍLIA) CYRUS (evoca: CAIRO) publicou uma série de comentários no seu Twitter, mostrando-se devastada pela morte do seu cão, o pequeno Floyd, de raça Alaskan Klee Kai, que adoptou em 2011, escrevendo que «Hoje é o segundo pior dia da minha vida», «Não quero dizê-lo porque não quero que seja verdade, mas o meu precioso bebé Floyd faleceu. Estou de coração partido», passam 9 anos sobre a morte do POLACO KAROL (evoca: CARO, CAIRO) Wojtila, conhecido como papa João Paulo II, ouço falar de uma médica de nome EMÍLIA em Beja, encontro casualmente a professora EMÍLIA POLACO na ESDG.

 

Em 3 de Abril de 2014, a ideia de CASA está em foco: Nuno Jardim, presidente da Centro de Apoio ao Sem Abrigo (CASA) opina que a promessa de acabar com os 4.420 sem-abrigo no prazo de uma legislatura, "compromisso" assumido quarta-feira por António José Seguro depois de uma visita à Associação CAIS, "é uma completa irresponsabilidade. O líder socialista não faz a mínima ideia dos fatores inerentes aos sem-abrigo. Acabar com o problema em quatro anos só se for de forma coerciva", Francisco Assis, candidato do PS, visita a Escola Secundária Diogo de Gouveia em Beja ladeado por uma comitiva em que figura a professora Conceição CASAnova (evoca: CASA), é julgado no tribunal do Cartaxo o catequista de 29 anos da Capela de CASAL da Lagoa (evoca: CASA), Azambuja, que abusou sexualmente de vários menores em 2011-2012.

 

Em 3 e 4 de Abril de 2014, as ideias de BI, MARCOS e de ALÉM elevam-se em foco: no dia 3, o Porto vence por 1-0 o SeVIlha (evoca: BI) em futebol da Liga Europa, o fadista MARCO Rodrigues canta em espectáculo no Teatro Pax Julia, em Beja; no dia 4, os telejornais mostram MARCO Martins, presidente da câmara de Gondomar, aludindo à detenção pela Polícia Judiciária de um fiscal camarário corrupto que pedira centenas de euros a um munícipe para lhe passar licença de construção de uma MARQUise (evoca:MARCOS), em um intervalo entre aulas professores da ESDG saboreiam pupias confeccionadas em São MARCOS da Ataboeira, Castro Verde, noticia-se que o escritor colombiano Gabriel García MÁRQUEZ (evoca: MARCOS) é hospitalizado por uma pneumonia na cidade do México, em Beja, morre em BIssau (evoca: BI) o ex presidente Kumba IALÁ (evoca: ALLÁ, palavra espanhola que designa ALÉM), o tribunal de ALENquer (evoca: ALÉM) volta a condenar a 24 anos de prisão a mulher brasileira que, em Dezembro de 2012, assassinou dois filhos menores pegando fogo à casa.

 

Em 5 de Abril de 2014, o infixo TAVO e as ideias de PORTEL/ PORTO e VENTO em foco: GusTAVO telefona-me a dizer que o seu pai foi hospitalizado no PORTO, um telejornal mostra o tenente Valente da GNR de TAVIra (evoca: TAVO) a falar da operação de fiscalização de automóveis levada a cabo no Algarve esta madrugada, a RTP exibe Luís PORTEla, dono dos laboratórios farmacêuticos Bial, e a directora do centro de genética da Bial, Purificação TAVAres (evoca: TAVO), decorre o Congresso das Açordas em PORTEL, a RTP transmite o seu programa de música popular a partir da feira de doces ConVENTUAIS (evoca: VENTO) de PORTAlegre (evoca:PORTO), apresento na biblioteca municipal de Serpa, dirigida por Nuno Miguel BENTES (sugere: VENTO), o meu livro «Álvaro Cunhal e antifascismo na Astrologia Histórica»

 

.Em 5 e 6 de Abril de 2014, a ideia de MAÇONARIA está em foco: no dia 5, um telejornal mostra imagens da calçada da Rua de Santo António, no centro de Faro, onde flores de lis e estrelas de seis pontas em pedra dão a impressão de ser um código MAÇÓNICO, segundo o historiador Pedro Manuel Pereira; no dia 6, encontro em Beja, na Feira do Petisco, uma destacada figura política do PSD, ligada á MAÇONARIA (GLRP), que me diz que Passos Coelho deverá ganhar tangencialmente as próximas legislativas em Junho de 2015, prognóstico que julgo estar errado.

 

Em 6 e 7 de Abril de 2014, as ideias de SARA e de FERREIRA estão em destaque: no dia 6, cerca das 21.30, um automóvel despista-se perto de Reguengos de MonSARAZ (evoca: SARA), morrendo as duas senhoras que transportava; no dia 7, João SARAiva (evoca: SARA) , presidente do Conselho Português de Protecção Civil, fala à RTP da dificuldade de as ambulâncias do INEM atenderem a tempo e horas todos os casos de acidentes rodoviários em Portugal, João FERREIRA, cabeça de lista da CDU ao parlamento europeu, é entrevistado na SICN, José Gomes FERREIRA, analista económico, defende em um programa da SIC que é preferível Portugal adoptar um programa cautelar no pós troika do que fazer uma saída «Limpa», o secretário de Estado Casanova FERREIRA recebe três sindicatos de professores para negociar a situação dos 15 000 professores contratados, com vínculo precário ao ministério, Rui Moreira, presidente da câmara municipal do Porto, lança um livro no mercado FERREIRA Borges.

 

Em 8 de Abril de 2014, a ideia de CID está em foco: o teatro Pax Julia exibe em sessão única o belo filme documentário «As praias de Agnès» protagonizado pela cineasta independente Agnès Varda que fala da morte do seu marido Jacques Demmy por SIDA (evoca: CID), o telejornal da RTP mostra José CID em Mogofores a preparar o seu próximo grande espectáculo musical.

 

Em 9 de Abril de 2014, a ideia de NAPOLEÃO emerge em destaque: o telejornal da SIC noticia que em 9 de Fevereiro de 1974 os Abba, grupo sueco, venceram o festival da Eurovisão com a canção WATERLOO (nome da batalha em que NAPOLEÃO foi derrotado), a poetisa JOSEFINA Pinto (JOSEFINA era o nome da mulher de NAPOLEÃO), residente em Beja, cumpre aniversário.

 

Em 9 e 10 de Abril de 2014, as ideias de PINTO e ESPADA em destaque: no dia 9, cumpre aniversário Josefina PINTO, o guarda-redes do Barcelona, PINTO, deixa entrar na baliza o único golo do jogo Atlético de Madrid-Barcelona, vejo à noite, em privado, o filme «Excalibur», centrado na figura do rei Artur e da sua ESPADA mágica; recebo um e-mail de ESPADA.

 

Em 10 de Abril de 2014, as ideias de GÁS e AVIÂO estão em foco: o presidente da Rússia, Putin, afirma que se Kiev continuar a não pagar pelo GÁS que consome, a Rússia terá que cortar os fornecimentos, o que pode causará problemas nas entregas à Europa, é apresentado na Suíça o "Solar Impulse 2", um AVIÃO movido a energia solar, sem gasolina nem GASóleo (evoca: GÁS), o principe William coloca-se no lugar do piloto de um velho AVIÃO da 1ª Guerra Mundial, exposto na Nova Zelândia.

 

Em 12 de Abril de 2014, a ideia de VAZ está em foco: o telejornal da RTP fala das dívidas às universidades e exibe Filipe VAZ, pró-reitor da Universidade do Minho, Durão Barroso entrega os 45 000 euros que auferiu do prémio Carlos V ao liceu CAMÕES (evoca: Luís VAZ de Camões).

 

Em 16 e 17 de Abril de 2014, a ideia de JOÃO surge em destaque: no dia 16, vejo JOÃO Sousa Dias, professor de filosofia, na Avenida da Boavista, no Porto; no dia 17, duas mulheres morrem e outras duas ficaram feridas, depois de terem sido baleadas, em Valongo dos Azeites, São JOÃO da Pesqueira, no distrito de Viseu, por uma discussão ligada ao fim do casamento de uma delas

 

Em 17 e 18 de Abril de 2014, as ideias de AZEITE e SINO elevam-se em destaque: no dia 17, Cavaco Silva inaugura um novo hospital em AZEITÃO, um homem mata a tiro de caçadeira duas mulheres da família da ex esposa e fere esta e outra familiar em Valongo dos AZEITES (Viseu), passam 89 anos sobre a eclosão de um golpe militar conservador contra a República parlamentar hegemonizada pelo PRP, de centro, golpe dirigido por SINEL (evoca: SINOS) de Cordes; no dia 18, oiço SINOS tocar às 15 horas em homenagem à morte de Cristo na Cruz em Sexta-Feira Santa.

 

Em 19 e 20 de Abril de 2014, as ideias de POMBA QUE ENTRA NA SALA DE JANTAR e ÁGUIA encontram-se em foco: no dia 19, em casa de uma família amiga, noto que uma POMBA VINDA DA VARANDA SE METE DENTRO DA SALA DE JANTAR junto à janela, converso à tarde com José Miguel em cujo aniversário de falecimento de sua mãe (15 de Julho de 1986), há quase 3 anos, notei um BANDO DE ANDORINHAS ENTRAR NUM QUARTO DE MINHA CASA; no dia 20, de madrugada, vejo em um canal de TV que trata de fantasmas a história da aparição de uma jovem mulher morta amiga da família, história que termina com a ENTRADA DE UMA POMBA BRANCA NA SALA DE JANTAR onde mãe e filha estão, surpreendidas., o Benfica, clube da ÁGUIA, sagra-se campeão nacional de futebol ao vencer por 2-0 o Olhanense, passam 125 anos sobre o nascimento de Adolf Hitler, que usou o símbolo da ÁGUIA para expandir o nazismo e a Alemanha militarista

 

Em 20 e 21 de Abril de 2014, as ideias de NAZI, OLHÂO e de 33 estão em foco: no dia 20, passam 125 anos sobre o nascimento de Adolf Hitler, o chefe do regime NAZI alemão que ascendeu em 30 de Janeiro de 1933 (evoca: 33) a chanceler da Alemanha, o Benfica de Lisboa conquista o seu 33º campeonato nacional de futebol da 1ª Divisão ao vencer por 2-0 o OLHAnense, clube de OLHÂO; no dia 21, uma mulher morre ao início da noite, vítima de afogamento, na praia da NAZAré (evoca: NAZI), um sismo de magnitude 3,3 (sugere: 33) na escala de Richter abala OLHÃO, no Algarve.

 

Em 22 de Abril de 2014, as ideias de LENIN e INCONSTÂNCIA FEMININA estão em foco: passam 144 anos sobre o nascimento na Rússia de Vladimir Ilich LENIN, teórico do comunismo, passam 6 anos sobre a morte de Francisco MARTINS RODRIGUES fundador da corrente maoísta em Portugal em 1964, que se reclamava dos ideias de LENIN, numa conferência sobre a ditadura e o 25 de Abril de 1974, Pacheco Pereira revela que o líder do PCP Álvaro CUNHAL (evoca: LENIN) defendeu a luta armada para derrubar a ditadura fascista de Salazar nos anos 60, o que foi mal visto pelos eurocomunistas do PCI e do PCE, leio em um livro sobre Alquimia que o Mercúrio, extremamente instável, volátil, representa a INCONSTÂNCIA FEMININA, numa aula de Filosofia sobre Kierkegaard Gonçalo alude à INCONSTÂNCIA FEMININA considerando os homens muito mais fixos e previsíveis no seu comportamento do que as mulheres

 

Em 23 de Abril de 2014, as ideias de CLEMENTE e TÚNEL estão em foco: passam 68 anos sobre o nascimento em Sevilha de CLEMENTE Dominguez y Gómez, vidente, que, em 1978, se proclamou papa Gregório XVII da Igreja Cristã Palmariana, uma dissidência tradicionalista e fascista da Igreja Católica Romana, o telejornal da RTP mostra o bispo D. Manuel CLEMENTE em uma conferência sobre a revolução dos cravos de Abril de 1974, em uma aula de filosofia faço alusão às «Veias do Dragão» um sistema de TÚNEIS no interior do planeta Terra segundo algum esoterismo, uma explosão num posto de transformação na Praça D. Filipa de Lencastre, por cima do TÚNEL da Rua de Ceuta, no Porto, às 17:50, provoca um ferido grave.

 

Em 23 e 24 de Abril de 2014, as ideias de CORREIOS, BARRO, OURO, CAIXAS e de TRÊS estão em foco: no dia 23, alguns estudantes de Engenharia Informática da Universidade do Minho trepam uma estrutura de CAIXAS de CORREIO inserida num muro na Universidade do Minho, em Braga, e o desabamento mata TRÊS desses estudantes; no dia 24, recebo e-mail de S. CORREIA propondo assinar petição pública pela criação de um Museu antifascista na antiga sede da PIDE-DGS no Porto (onde estive preso em Maio de 1973), um telejornal informa que uma falsa mensagem dos CORREIOS de Portugal circula na internet e infecta com vírus os computadores que fizeram um download por ela solicitado, de madrugada há TRÊS assaltos por rebentamentos a CAIXAS Multibanco em Benavente, LOURES (evoca: OURO) e Sintra, o telejornal da SIC exibe reportagem sobre o bairro da CAIXA de Previdência, hoje denominado «Bairro 25 de Abril», fundado em 1961 no BARREIRO (evoca: BARRO), Durão BARROSO (evoca: BARRO) é galardoado com a medalha de OURO da cidade de Cantanhede.

 

Em 24 e 25 de Abril de 2014, as ideias de BERNARDO, BEM, LOURES, CARMO, TITO e JORGE estão em foco: no dia 24, de madrugada, há uma tentativa de assalto a uma caixa multibanco em BENAvente (evoca: BEM) e explosão de outra caixa multibanco em LOURES, JORGE BENvinda (evoca: BEM) é um dos cantores que animam o palco das comemorações do 25 de Abril de 1974 na Praça da República de Beja e o jovem BERNARDO Espinho, figura do cante alentejano, é saudado por cumprir aniversário nesse mesmo palco; no dia 25, digo a Susana Correia que o general Humberto Delgado se terá escondido, na noite sangrenta de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro de 1962, numa casa da Rua Ancha, em Beja, casa onde viveria décadas depois o professor da ESDG JORGE Silva, o militar de Abril Vasco LOUREnço (evoca: LOURES) discursa no Largo do CARMO apinhado de gente em Lisboa, o médico BERNARDO Loff, da CDU, discursa e preside à sessão oficial das comemorações da revolução de Abril na cidade de Beja, o telejornal da RTP noticia que o menino de 11 anos BERNARDO Uglioni Boldrini, desaparecido com vida em 4 de Abril de 2014, foi encontrado, às margens do rio Mico, na Linha São Francisco, em Frederico Westphalen, a 14 de Abril, no Rio Grande do Sul, havendo suspeitas de ter sido assassinado pelo pai ou pela madrasta ou por uma amiga desta, morre TITO Vilanova, ex treinador do Barcelona, visito a igreja do Salvador em Beja e descubro numa parede interior um retrato de TITUS Brandsma, padre holandês da Ordem do CARMO, que morreu no campo de concentração de Dachau, em 26 de Julho de 1942.

 

Em 26 e 27 de Abril de 2014, as ideias de VILAR, JORGE e MELO estão em destaque: no dia 26, na visita guiada por António Barahona e Susana Correia a lugares de resistência antifascista e liberdade da cidade de Beja, Barahona dá, diante da pousada de São Francisco, detalhes sobre o frustrado golpe militar de Beja de 1 de Janeiro de 1962 dizendo que, no tiroteio que o 2º comandante do RI3 Henrique Calapez desencadeou, nessa madrugada, morreram António VILAR, barbeiro, e David Abreu, motorista, Barahona refere ainda o advogado antifascista bejense MELO Borges que vivia no número 22 na Rua do Touro, declaro, nessa visita guiada,  que a casa nº 7 da Rua Ancha em Beja, onde morou, na década  de 90, o professor JORGE Silva, teria acolhido o general Humberto Delgado no dia do golpe de Beja, no telejornal da SIC Marques Mendes refere que o ministro JORGE Moreira da Silva vai cortar nas rendas da EDP, em conversa sobre o 25 de Novembro de 1975 José Filipe diz-me que a declaração de MELO Antunes na RTP dizendo que não ia haver represálias sobre o PCP tranquilizou os militantes comunistas; no dia 27, o «Diário de Notícias» publica uma entrevista a Rui VILAR, presidente da REN, JORGE Benvinda, vocalista dos Virgem Suta, completa 40 anos de idade.

 

Em 26 e 27 de Abril de 2014, as ideias de VASCO, RAPOSA e AVE DE RAPINA estão em destaque: no dia 26, passam 77 anos sobre o bombardeamento pela aviação CONDOR (nome de AVE DE RAPINA) de Hitler da cidade de Gernika-Lugo, no país VASCO espanhol, causando cerca de 400 mortos; no dia 27, morre, em Lisboa, VASCO Graça Moura, poeta e escritor conceituado, nascido na FOZ do Douro (evoca: FOX, RAPOSA) Porto, e o Benfica, clube das ÁGUIAS (AVES DE RAPINA), elimina o FC Porto na meia final da Taça da Liga de Clubes de futebol, num passeio por uma estrada do concelho da Vidigueira descubro uma RAPOSA morta no asfalto, possivelmente por embater num carro na escuridão nocturna..

 

Em 27 e 28 de Abril de 2014, as ideias de MOURA, OLIVEIRA, RACISMO, LIBERDADE, VÍTOR e DAVID encontram-se em foco: no dia 27, falece, em Lisboa, o poeta Vasco Graça MOURA, o Chelsea de MOURINHO vence surpreendentemente o LIVERpool (evoca: LIVRE), António OLIVEIRA fala a um telejornal durante o funeral do preparador de futebol do FC Porto Hernâni Gonçalves, Dani Silva é alvo de um acto RACISTA que consiste em atirarem-lhe uma banana quando joga futebol, noticia-se que Donald Sterling , dono de Los Angeles Clippers, proferiu declarações RACISTAS a respeito do basquetebolista Magic Johnson; no dia 28, passam 125 anos sobre o nascimento de António OLIVEIRA Salazar, uma colega na ESDG alude ao professor DAVID Argel, encontro numa rua de Beja o encenador de teatro DAVID Silva, com Carla Castanheira, uma bela actriz bejense grávida, a TVI exibe uma excelente reportagem de VÍTOR Bandarra sobre a LIBERDADE de espírito que exibe monges do mosteiro da Cartuxa em Évora que se dizem LIVRES das ambições e paixões, 96 turistas franceses chegam em um voo ao aeroporto de Beja e VÍTOR Silva, da Agência de Promoção Turística do Alentejo, fala a telejornais sobre o plano turístico de captação de estrangeiros.

 

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:31
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 10 de Abril de 2014
Notas sobre o Santo Graal, a Távola Redonda e os Templários

 

A lenda do Santo Graal, um objecto mágico do imaginário cristão da Idade Média, está ainda hoje viva no inconsciente colectivo. Em filmes como «Excalibur» e «Indiana Jones e a Grande Cruzada», o Graal aparece em forma de cálice de metal ou de madeira e os seus maravilhosos poderes são desvelados, uma vez que teria sido o cálice que recolheu o sangue de Jesus Cristo no Calvário e que José de Arimateia teria levado para Inglaterra. Em " O Código da Vinci" de Dan Brown, o Graal seria o corpo feminino arquetípico, o corpo de Maria Madalena, esposa de Cristo numa visão gnóstica, que repousaria no túmulo sob a pirâmide do Museu do Louvre, em Paris (note-se a semelhança entre as palavras Louvre e L´Oeuvre, em português a Obra, o trabalho alquímico referente ou conducente ao Graal, à Pedra Filosofal).

 

Sobre o Graal, escreveu Évola:

 

«Nos diferentes textos, o Graal é apresentado essencialmente sob três formas:

 

1) Como um objecto imaterial, munido de movimento próprio, de natureza indefinida e enigmática ("não era de madeira, nem de qualquer tipo de metal, nem de pedra, chifre ou osso").

 

2) Como uma pedra - "pedra celeste"  e "pedra de luz".

 

3) Como uma taça ou recipiente ou bandeja, muitas vezes de ouro, e, eventualmente, ornamentado com pedras preciosas. Tanto nesta forma como na precedente, quase constantemente quem leva o Graal são mulheres (outro elemento completamente estranho a todo o ritual cristão; ao contrário, nele não aparecem sacerdotes). (Julius Evola, "O Mistério do Graal", Editora Pensamento, Brasil, 9ª edição, 1995, pág 63).

 

O Graal seria, segundo a tradição, uma pedra saída do céu (lapis ex coelis), levada para a Terra por grande número de anjos. Évola escreve:

 

«Para Wolfram, trata-se dos anjos que foram condenados a descer à Terra a fim de manter-se neutros no momento da tentativa de Lúcifer. Guardado por eles, o Graal não perdeu as suas virtudes. Em seguida passou para a guarda de uma estirpe de cavaleiros, designados do alto. Esta tradição modifica-se no Wartburgkrieg da seguinte maneira: uma pedra se soltou da coroa de Lúcifer quando este foi atingido pelo arcanjo Miguel. Trata-se da pedra dos eleitos, que caiu do céu, e foi encontrada por Parsifal depois de ter sido recolhida por Titurel, que é justamente o primeiro representante da dinastia do Graal. O Graal seria então essa pedra luciferina. Segundo outros, a pedra que caiu na Terra teria sido uma esmeralda que ornamentava a própria testa de Lúcifer. Foi transformada em forma de taça por um anjo fiel e, assim surgiu o Graal, doado a Adão no "Paraíso terrestre", até ao momento de sua expulsão daquele lugar. Seth, filho de Adão, conseguiu reencontrar durante algum tempo o paraíso terrestre, e dali trouxe consigo o Graal. Parece, enfim, na opinião de outros, que o Graal foi colocado em relação com uma fortaleza cátara dos Pirinéus, Montségur, que as armadas de Lúcifer teriam tomado de assalto para obter o Graal de volta e encaixá-lo novamente na coroa do seu príncipe, de onde havia caído no momento da repressão de sua tentativa. Mas o Graal teria sido salvo, naquela oportunidade, por cavaleiros que o esconderam no interior de uma montanha.»

 

(Julius Evola, "O Mistério do Graal", Editora Pensamento, Brasil, 9ª edição, 1995, pág 70; o destaque a bold é colocado por mim).

 

Os poderes atribuídos ao Graal - iluminação plena como se do Sol se tratasse, cura instantânea de doenças em que o visse ou tocasse ou, pelo contrário, cegueira ou paralisia ou morte sobretudo se o visionário fosse de coração impuro - não são inverosímeis se pensarmos nos efeitos energéticos dos OVNI sobre certas pessoas e nos avanços que a tecnologia terrestre irá ter.

 

AS VEIAS DO DRAGÃO

 

Ligado ao Graal, está a figura mítica do Dragão. O culto do Dragão ou culto da serpente alada é pagão, pré-cristão, e estava patente nos monumentos megalíticos, nas linhas geográficas que os ligam entre si. A constelação do Dragão é composta de doze estrelas e é a oitava maior das 88 constelações do céu. A sua forma inspirou o mapa geográfico ligando entre si templos e centros de poder das religiões pré-cristãs. Escreveu Ernesto Barón:

 

«Muitos dos antigos lugares míticos britânicos relacionam-se com linhas rectas ou Alinhamentos-lei que estão vinculados à imagem de um Dragão-Serpente.»

 

«Segundo alguns escritores, e nós estamos em afinidade de pensamentos e estudos  com eles, este conhecimento harmónico entre o Cosmo e a Terra foi no mundo antigo a base de muitas religiões. Afirma-se que não só na antiga China, mas também na Grã-Bretanha, França, Alemanha e outros países, os homens superiores escolheram como lugares sagrados aqueles ligados directamente a uma força energética terrestre, a ciência do Geon.»

 

«Os antigos lugares megalíticos, círculos de pedras, túmulos, menires, dólmenes, actuavam como condutores dessa energia oculta e as Linhas-lei transportavam essa força por uma complexa e gigantesca rede.»

 

«A Geomancia descobriu que a imagem do Dragão está relacionada com certos alinhamentos semelhantes a Feng-Shui e Lung-Mei, chamados "Sendas do Dragão" (Ernesto Barón, A Mensagem Cósmica Arturiana, Centro de Estudos de Antropologia Gnóstica, páginas 103-104).

 

Nisto está presente o princípio hermético de que tudo se relaciona e de que o microcosmos  (Terra com os seus túneis internos e linhas de força) é o espelho do macrocosmos (Céu com as suas constelações). Princípio incompreensível para os filósofos analíticos e para quase todos os materialistas, demasiado limitados, em nome da "lógica" do visível, na compreensão do universo.

 

AVALON OU THULE, A ILHA GIRATÓRIA

 

Um dos componentes essenciais do mito do Graal e da Távola Redonda, a organização iniciática do rei Artur que no século VI reunia doze cavaleiros em torno de uma mesa redonda e a cada um atribuía a missão de governar parte do mundo, é a mítica ilha de Avalon ou Thule. Esta, uma ilha de  cristal no meio do oceano, seria o centro do mundo e situar-se-ia no pólo norte da Terra. Como era uma ilha giratória, sempre em movimento, faria rodar o eixo do mundo. Aí viveriam os hiperbóreos, antecessores dos actuais humanos mas mais evoluídos do que estes porque dotados de poderes intelectuais superiores. Tais como a visão directa do invisível, da quarta dimensão, possível através do «Terceiro Olho» correspondente à glândula pineal. Não havia grandes superfícies geladas no polo terrestre porque o eixo da Terra estaria vertical e não inclinado face à eclíptica e os polos receberiam a radiação solar de forma mais equilibrada do que hoje. Escreve Evola:

 

« O centro hiperbóreo, entre suas inúmeras denominações, que passaram a ser aplicadas inclusive ao centro atlântico, teve a de Thule, a de Ilha Branca ou do Esplendor (...) de Terra do Sol ou "Terra de Apolo", de Avalon. Lembranças concordantes em todas as tradições indo-europeias falam do desaparecimento desta sede, que se tornou mítica, em relação a um congelamento ou a um dilúvio.»

(Julius Evola, "O Mistério do Graal", Editora Pensamento, Brasil, 9ª edição, 1995, pág 25).

 

«Vimos que entre os lugares onde se desenvolvem as provas dos cavaleiros do Graal aparecem em primeira linha a "Ilha" e o "Castelo". (...) Mordrain alcança a ilha rochosa situada lá onde se efectua a verdadeira travessia para a Babilónia, a Escócia e a Islândia" e onde começaram as suas provas, raptado que foi pelo Espírito Santo.» (Julius Evola, ibid, pág 99)

 

Esta ilha de Avalon seria a sede do Santo Graal. Estaria, na era cristã, na Quarta Dimensão, seria invisível e seria apenas alcançável por uma viagem espiritual ( a famosa viagem «astral» de que os ocultistas falam e que praticamos ao dormir, saindo do nosso corpo físico imobilizado na cama). Outras sedes foram designadas para o Santo Graal: o castelo de Montségur, na posse dos cátaros até Março de 1244; a montanha de Montserrat, em Barcelona; a catedral de Valencia...

 

O REI PESCADOR

 

Em correlação com a ilha de cristal e as águas há no mito do Graal a referência ao Rei Pescador. Conta-se que Alexandre o Grande teria encontrado num peixe gigantesco uma pedra luminosa que durante a noite emitia uma poderosa luz. De novo as águas e o seu permanente habitante, o peixe, são o lugar de onde emerge o objecto ou a ilha mágica. Os evangelhos referem que Jesus Cristo convenceu Simão Pedro e os seus irmãos pescadores a segui-lo dizendo que faria deles «pescadores de homens». Na saga do Graal todos os que não receberam o alimento espiritual que é a contemplação da luz do Graal são alimentados com peixe que Alano pescou, lembrando o milagre evangélico da multiplicação dos pães e dos peixes. Escreve Evola:

 

« Por outro lado, parece-nos aqui oportuno fazer uma distinção: por mais que os efeitos do Graal e do peixe sejam equivalentes, o peixe aparece como um complemento do Graal; ele integra a sua eficácia com relação a um determinado grupo de cavaleiros não alimentados pelo primeiro.(...)  (Julius Evola, ibid, pág 97).

«A explicação, encontrada em Chrestian de Troyes, é a de que o rei do Graal, exactamente por ter sido ferido, não tem outra ocupação e alegria possível, além de pescar.» (...)  Detalhe significativo, no Perceval Il Gallois, o anzol com que ele pesca é de ouro e tanto neste texto como em Wolfram, o pescador é também aquele que indica a Parsifal o caminho para o castelo do Graal, assumindo a figura do rei doente.» (Julius Evola, ibid, pag 98)

«O rei pescador é o dominador que decaiu e tenta reativar a mesma tradição primitiva, a herança hiperbórea. E isso só se alcançará com a chegada do herói que conhecerá o Graal... » (Julius Evola, ibid, pag 99)

 

O CAVALEIRO ENTERRADO VIVO

 

Outro tema da saga do Santo Graal é o do cavaleiro em morte aparente, muitas vezes identificado com o próprio Demónio que procura evitar que Parsifal, um dos cavaleiros da Távola Redonda, atinja o castelo do Graal e reconstrua a espada que se quebrou em combate com Partinial.

 

«À corte do rei Artur, para onde Parsifal volta, chega uma embarcação trazida por um cisne, com um esquife que ninguém consegue abrir. Parsifal afinal abre-o e nele encontra um cavaleiro morto, que ele terá de vingar. Tomada tal decisão ocorre, entre outras coisas, o seguinte episódio: Parsifal abre uma sepultura na qual está encerrado um homem vivo. Este, porém, tenta fechar o próprio Parsifal na tumba, e após uma breve luta Parsifal consegue pô-lo em fuga. Depois disso, Parsifal alcança o castelo fatídico e, enfim, consegue soldar definitiva e integralmente a espada.» (Julius Evola, ibid, pág 93).

 

É interessante referir o simbolismo do cisne, ligado a Apolo, deus hiperbóreo da Idade do Ouro. Nietzschze, na sua particular interpretação, subverte em certa medida o carácter que a tradição iniciática, em que se inclui Evola, atribuiu a Apolo, quando este é classificado  por Nietzsche como deus da racionalidade, da medida, da ordem, princípio da individuação, o mesmo Nietzsche que   colocan Diónisos como deus da vontade de poder irracional, da paixão, do super-homem aristocrático. Evola era, sem dúvida, mais culto que Nietzsche. O aristocrata italiano, aliado do fascismo, falecido em 1974, escreveu com maior riqueza de ideias do que o filósofo alemão, falecido em 1900, que inspirou Hitler.

 

A DAMA DO LAGO

Do filme «Excalibur» e de romances sobre a Távola Redonda extraiu o grande público a imagem da Dama do Lago - uma mulher, mágica, que vive dentro das águas de um lago e cujo braço se ergue acima do nível da água para entregar a espada Excalibur ao rei Artur ou para a recolher no interior das águas. Escreveu Ernesto Barón sobre a entrega do conhecimento ao rei Artur, processo em que o mago Merlin tem um papel fundamental:

 

«Todo este saber foi preparado pela Dama do Lago, por aquele Ser Celestial ligado às Águas da Vida, ao Amor e à Transmutação, esse Lago-IAO que nos oferece o poder e o mando da criação.»

 

«Não negamos, pelo contrário, afirmamos que existe íntima relação entre a Dama do Lago e a representação de Stella Maris, a Estrela do Mar, a Virgem do Mar, aquela manifestação do nosso Ser de que tanto falaram os Cavaleiros Medievais.»

 

« A mulher sagrada entrega-nos as armas para a dura luta contra os nossos defeitos psicológicos. Ela, através da transmutação das águas em energia criadora, conduz-nos à libertação suprema.»

 

« A história conta que quando o rei Artur foi hipnotizado e vencido pelas tentações do mal, o raio da justiça, a língua do Dragão castigou-o, perdendo assim seus poderes. Foi quando a pobreza e a fome chegaram a seu povo.»

 

« Só o Santo Graal e sua esposa Genebra tinham o poder suficiente para devolver-lhe o que perdeu. Então, foi-lhe entregue novamente a espada mas desta vez pela representação humana de Stella Maris, sua Rainha, já que só ela guardava e tinha a capacidade de oferecer.»

 

« A história mais confusa que clara e bastante distorcida fala-nos de Lancelot do Lago. Ele é o guerreiro mais próximo do rei Artur. No entanto, para consegui-lo tem que enfrentar seu soberano e dono num ponto internediário, na ponte que liga duas terras diferentes: a humana, de Lancelot-Manas, a divina, de Artur-Chesed.» (Ernesto Barón, A Mensagem Cósmica Arturiana, páginas 188-189).

 

Esclareçamos que, na simbologia gnóstica, o homem é composto de vários planos para além do corpo físico visível: Atman é o Espírito Superior, divino, masculino, polo positivo, equivalente ao rei-sacerdote Artur, o pontífice ou construtor de pontes entre os mundos terreno e divino, Budhi é a Alma Superior feminino, polo negativo, equivalente a Guinivere, a rainha esposa de Artur, e Manas a Alma Humana, o neutro, equivalente a Lancelot do Lago que, supostamente, cometeria adultério com Guinivere. Aqui se espelha a noção de Deus Uno e Trino própria do cristianismo católico e protestante: o Pai, o Espírito Santo (A Mãe) e o Filho.

 

AS DUAS ESPADAS E A PERGUNTA

 

Um tema recorrente das lendas sobre o Graal é o do cavaleiro das Duas Espadas. A duplicação é uma determinação ontológica: aparência - essência, mundo sensível-mundo inteligível, virilidade material- virilidade espiritual, etc. Os cavaleiros Templários eram representados na forma de dois cavaleiros na garupa do mesmo cavalo e isso constituiu uma «prova» para os inquisidores da Igreja Católica Romana de que os Templários praticavam a sodomia, a homossexualidade, quando os seus votos eram de castidade e pobreza. Porém, essa imagem merece outras interpretações: os dois cavaleiros são duas potências residentes em cada indivíduo, como por exemplo, o valor político-militar e o valor espiritual, etc. Note-se que a famosa Cruz de Caravaca, cidade espanhol que possuía um enclave templário, é formada por dois eixos horizontais, um sobre o outro, que cruzam o eixo vertical. Escreveu Evola:

 

«A insuficiência da força heróica, não no sentido técnico específico já indicado deste termo mas no sentido comum, exprime-se também no motivo da dupla espada. A primeira espada, aquela que Parsifal carrega naturalmente consigo, ou que conquistou em suas aventuras premilitares, corresponde às virtudes puramente guerreiras devidamente vividas. A segunda, em Wolfram, Parsifal consegue obtê-la somente no castelo do Graal, como aquele do qual todos esperam que "faça a pergunta". Enfim, é aquela mesma que o rei vivo apenas aparentemente, no Diu Crône, transmite a Galvão antes de desaparecer, no sentido de passar a ela a sua própria função; e é a espada que no Grand St. Graal Celidoine diz estimar como o próprio Graal». ( Julius Evola, O Mistério do Graal, pág. 111).

 

A pergunta é exactamente a que o cavaleiro eleito faz ao rei doente ou em morte aparente no castelo: «Onde está o Graal? De onde veio o Graal?» . Tem um valor iniciático algo similar, no plano formal, à pergunta que o mestre da loja maçónica faz ao neófito: «Que buscas?» . «A luz» -- responderá este. Mas, como sublinhou Evola, o ideal maçónico é contrário ao ideal do Santo Graal da cavalaria feudal, uma vez que a maçonaria contemporânea se baseia num ideal de liberdade, igualdade e fraternidade universal e na democracia de massas individualista, laica, ao passo que os gibelinos da Ordem do Templo defendiam o sacro império universal em que o imperador incarnava a divindade e lançava legitimamente a guerra santa, sem se submeter à igreja católica romana ou a outra baseada numa espiritualidade feminina, lunar, contemplativo-ascética.

 

A ÁRVORE SECA

 

Que significa a Árvore Seca, referida em histórias do Graal? Parece exprimir o império decadente, dividido por lutas intestinas, império sob a influência da igreja de Roma, a «loba» ou «prostituta» no pensamento do poeta Dante. A Árvore Seca reflorescerá, transformar-se-á em águia quando surgir, em todo o esplendor, o rei do Graal, o imperador. Évola escreve: 

 

«E o tema complementar, de um reino devastado ou que se tornou estéril e aguarda a restauração, encontra o seu equivalente no tema da Árvore Seca». (Evola, ibid, pag 40).

 

«Em Dante, a Árvore assume igualmente o duplo significado de Árvore do Conhecimento e de "Paraíso Terrestre" (por sua referência a Adão) e de Árvore do Império (por sua referência à Águia); no geral indica portanto o império que se justifica em função da tradição primitiva. A Árvore de Dante é, antes de mais, a Arbre Sec...» (Evola, ibid, pág. 49).

 

A POMBA BRANCA

 

simbolismo da pomba branca é, entre outros, a indicação do Espírito Santo. Na lenda que envolve a tomada do castelo cátaro de Montsegur, na Ocitânia, em Março de 1244, no momento em que os «exércitos de Lúcifer», isto é, os militares da igreja católica romana, cercavam as muralhas com o objectivo de passar a fio de espada todos os homens, mulheres e crianças cátaros, uma pomba branca (o Espírito Santo) abriu com o bico o monte Thabor e Esclarmonde de Foix, a castelã cátara, atirou para dentro da montanha sagrada o cálice do Santo Graal. Os cruzados da Igreja queimaram vivos todos os cátaros. Esclarmonde subiu ao cimo do Thabor e transformou-se em pomba branca e voou em direção às montanhas da Ásia, instalando-se no Paraíso Terrestre.

 

Evola escreveu referindo-se a um livro do rosa-cruciano Andreae:

 

«Em segundo lugar, fala-se de uma fonte, junto da qual está um Leão, que, de repente, se apossa de uma Espada nua e a quebra, acalmando-se somente quando uma pomba lhe entrega um ramo de oliveira, que ele devora.» (Julius Evola, ibid, pág 160).

 

A CRUCIFIXÃO APARENTE DE JESUS

 

Segundo o Evangelho Gnóstico de Pedro, encontrado na biblioteca de Nag Hammadi, Jesus não foi crucificado mas sim substituído por um escravo no suplício da cruz ficando Jesus a observar do alto de uma árvore:

 

«Aquele que vocês viram na árvore, feliz e rindo, esse é o Jesus vivo. Mas este, em cujas mãos e pés puseram pregos, é apenas a sua carne, que é o ente substituto sendo envergonhado, criado à sua imagem.  Olhe para ele e para mim». (Jesus narrador)

 

Mas então, se os Templários não acreditavam na Crucifixão de um deus ou de um homem divino chamado Jesus, não visualizavam o Graal como o cálice que albergou o sangue de Cristo. O Graal poderia, contudo, ser uma pedra ou cálice com poderes sobrenaturais. Não admira que os Templários cuspissem e pisassem o crucifixo, símbolo da derrota, inaceitável para os cavaleiros-monges.

 

«O cavaleiro que aspirava às hierarquias internas da Ordem devia pisotear e passar por cima do Crucifixo. Ordenavam-lhe que «não acreditasse no Crucifixo, mas sim no Senhor que está no Paraíso"; ensinavam-lhe que Jesus havia sido um falso profeta, não uma figura divina"  (Jules Evola, O Mistério do Graal, pág. 134).

 

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 19:28
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 9 de Abril de 2014
Seísmos en Colombia y areas del Zodíaco

 

Diversas áreas del Zodíaco son responsables de los seísmos en Colombia. Entre otras, los areas 1º-3º del signo de Aries, 9º-13º del signo de Tauro (grados 39 a 43 de la eclíptica), 20º-22º del signo de Libra (grados 200 a 202 de longitud eclíptica),  10º-13º del signo de Sagitario (grados 250º a 253º de longitud eclíptica) y 20º-24º  del signo de Sagitario (grados 260º a 264º de la eclíptica).

 

AREA 1º-3º DEL SIGNO DE ARIES

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 1º-3º del signo de Aries es condición necesaria aunque no suficiente como para impulsar un seísmo fuerte en Colombia.

 

El 8 de julio de 1950, con Nodo Norte de la Luna en 1º 45´ /1º 44´ de Aries, un seísmo de magnitud 6,7 Richter en Santander, Colombia, genera 102 muertos; el 6 de marzo de 1987, con Júpiter en 0º 46´ /1º 0´ de Aries, un seísmo en Colombia y Ecuador genera unos 1.000 muertos.

 

Las próximas fechas en las que el Sol o un planeta pasará en el area 1º-3º de Aries serán: del 3 al 6 de mayo de 2014 (Venus).

 

ÁREA 9º-13º DEL SIGNO DE TAURO:

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 9º-13º del signo de Tauro es condición necesaria aunque no suficiente como para materializar un seísmo fuerte en Colombia.

 

El 4 de febrero de 1938, con Urano en 9º 50´/ 9º 51´ de Tauro, un seísmo en el Eje Cafetero, Antioquia, Colombia, hace 10 muertos; el 12 de diciembre de 1979, con Quiron en 9º 50´/ 48´ de Tauro, un seísmo en Colombia produce 600 muertos; el 31 de marzo de 1983, con Venus en 13º 58´/ 15º 10´ de Tauro, un seísmo en Colombia produce 350 muertos; el 6 de marzo de 1987, con Marte en 9º 12´/ 9º 53´de Tauro, un seísmo en Colombia genera unos 1.000 muertos;  el 6 de junio de 1994, con Marte en 9º 44´/ 10º 28´ de Tauro, un seísmo en Colombia mata a 800 personas.

 

Las próximas fechas en las que el Sol o un planeta pasará en el area 9º-13º de Tauro serán: del 27 al 29 de abril de 2014 (Mercúrio); del 29 de abril al 4 de mayo de 2014 (Sol); del 5 al 9 de junio de 2014 (Venus).

 

AREA 20º-22º  DE LIBRA

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 20º-22º del signo de Libra  es condición necesaria aunque no suficiente como para suscitar un seísmo fuerte en Colombia.

 

El 23 de noviembre de 1979, con Plutón en 20º 40´/ 20º 42´ de Libra,  un seísmo en Norte de Valle, Colombia, causa la muerte de 44 personas;  el 12 de diciembre de 1979, con Plutón en 21º 13´ / 21º 14´ de Libra, un seísmo en Nariño, Cauca, Colombia produce 450 muertos; el 15 de noviembre de 2004, con Venus en 20º 41´/ 21º 55´ de Libra,  irrumpe un seísmo de magnitud local 6.7 con epicentro 51 km. hacia el suroeste del municipio de Bajo Baudó en la Costa Pacífica del Chocó (Colombia); el 30 de septiembre de 2012, con Mercurio en 21º 42´/ 23º 15´ de Libra, un fuerte sismo de magnitud 7.1 Richter se percibe, pasada las 13:31 horas, a 20 kilómetros de la localidad de La Vega en Colombia y se siente durante un minuto en las ciudades de Medellín, Cali y Bogotá.

 

Las próximas fechas en las que el Sol, el Nodo Norte de la Luna o un planeta pasará en el area 20º-22º de Libra  serán: del 5 al 11 de julio de 2014 (Marte), del 25 de julio al 26 de agosto de 2014 (Nodo Norte de la Luna) del 17 al 19 de septiembre de 2014 (Mercúrio), del 13 al 16 de octubre de 2014 (Sol); del 15 al 18 de octubre de 2014 (Venus).

 

AREA 10º-13º DE SAGITARIO

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 10º-13º del signo de Sagitário es condición necesaria aunque no suficiente como para implementar un seísmo fuerte en Colombia.

 

El 9 de enero de 1936, con Júpiter en 13º 19´/ 13º 31´ de Sagitario, un seísmo en Nariño, Colonbia,  mata a 197 personas; el 19 de enero de 1995, con Venus en 11º 40´/ 12º 43´ de Sagitario, un seísmo de 6,0 de magnitud 6,4 Richter en Casanare y Meta, Colombia, provoca 6 muertos; el 8 de febrero de 1995, con Júpiter en 11º 23´/ 11º 31´ de Sagitario, un seísmo de magnitud 6,4 Richter mata a 35 personas en Valle y Choco, Colombia; el 24 de febrero de 2012, con Nodo Norte de la Luna en 10º 1´/ 9º 50´ de Sagitario, un seísmo azota Santander, en Colombia.

 

Las próximas fechas en las que el Sol, el Nodo Norte de la Luna o un planeta pasará en el area 10º-13º  de Sagitário serán: del 28 de septiembre al 4 de octubre de 2014 (Marte); del 24 al 27 de diciembre de 2014 (Venus); del 4 al 6 de diciembre de 2014 (Mercurio); del 2 al 6 de diciembre de 2014 (Sol).

 

AREA 20º-24º DE SAGITARIO

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 20º-24º del signo de Sagitário es condición necesaria aunque no suficiente como para producir un seísmo fuerte en Colombia.

 

El 23 de noviembre de 1979, con Venus en 23º 2´ / 24º 17´ de Sagitario, un seísmo en Norte de Valle, Colombia, causa la muerte de 44 personas;  el 12 de diciembre de 1979, con Neptuno en 20º 11´/ 20º 13´ de Sagitario, un seísmo en Nariño, Cauca, Colombia produce 450 muertos; el 15 de noviembre de 2004,con Plutón en 20º 59´/ 21º 1´ de Sagitario, irrumpe un seísmo de magnitud local 6.7 con epicentro 51 km. hacia el suroeste del municipio de Bajo Baudó en la Costa Pacífica del Chocó (Colombia).

 

Las próximas fechas en las que el Sol o un planeta pasará en el area 20º-24º de Sagitário  serán: del 12 al 19 de octubre de 2014 (Marte), del 2 al 6 de diciembre de 2014 (Venus), del 10 al 13 de diciembre de 2014 (Mercúrio)del 12 al 17 de diciembre de 2014 (Sol).

 

AREA 4º-6º  DE ACUARIO

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 4º-6º del signo de Acuario  es condición necesaria aunque no suficiente como para engendrar un seísmo fuerte en Colombia.

 

El 31 de enero de 1906, con Venus en 6º 44´ / 8º 0´ de Acuario, un seísmo en Colombia y Ecuador provoca 1500 muertos; el 9 de enero de 1936, con Mercurio en 4º 21´/ 5º 49´ de Acuario, un seísmo en Nariño  mata a 197 personas; el 6 de marzo de 1987, con Venus en 3º 8´/ 4º 18´ de Acuario, un seísmo en Colombia y Ecuador genera unos 1.000 muertos; el 25 de enero de 1999, con Sol en 4º 33´/ 5º 34´ de Acuario, un seísmo de magnitud 6,2 en la escala de Richter en Quindio y Risaralda, Colombia, produce 1185 muertes de personas.

 

 Las próximas fechas en las que el Sol o un planeta pasará en el area 4º-6º de Acuario serán: del 10 al 14 de diciembre de 2014 (Marte); del 6 al 9 de enero de 2015 (Venus); del 24 al 27 de enero de 2015 (Sol); del 2 al 5 de febrero de 2015 (Mercurio).

 

¿Que dicen de esto los catedráticos de la universidad, los filósofos consagrados, los astrónomos, los directores de información de televisión y periódicos? Nada. Es una materia que no dominan, un saber que les escapa y no permiten el debate en foruns y congresos universitarios y programas televisivos o telediarios de estas infornaciones objetivas.

 

Visita nos en www.astrologyandaccidents.com

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 12:01
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Abril de 2014
Seísmos en Argentina y grados del Zodíaco que les causan

 

Diversos grados de la circunferencia celeste llamada Zodíaco son causas parcelares de la eclosión de terremotos en Argentina. Nosotros pensamos la astrología desde los hechos históricos y no desde formulaciones metafísicas como la teoría de las 12 Casas que, a nuestra opinión, no cuadra con la realidad. He algunas leyes astronómicas que rigen los seísmos en Argentina.

 

ÁREA 24º.26º DE TAURO

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 24º-26º del signo de Tauro es condición necessaria aunque no suficiente para materializar un seísmo fuerte en Argentina.

 

El 7 de junio de 1977, con Mercurio en 24º 0´ / 25º 29´ de Tauro, un seísmo de VII grados en la escala Mercalli azota la Rioja, Argentina, en especial las poblaciones de Patquía y San Ramón, y Valle Fértil en la provincia de San Juan, Argentina, produciendo grietas y daños menores en las construcciones de adobe, sentido con menor intensidad en Villa Unión y Vinchina; el 4 de agosto de 2003, con Nodo Norte de la Luna en 26º 17´/ 26º 16´ de Tauro, un seísmo de VII grados Mercalli. Causa importantes daños en las instalaciones militares de las islas Orcadas, Argentina; el 28 de mayo de 2012, con Júpiter en 26º 35´/ 26º 49´ de Tauro, a las 06:07 (hora de Lisboa) un terremoto de 6,4 grados de magnitud en la escala de Richter sacude la región del norte de Argentina, a 589 kilómetros de profundidad y 52 kilómetros de la localidad de Añatuya, en Santiago del Estero , más de 800 kilómetros al noroeste de Buenos Aires.

 

Proximas fechas en las que un planeta o el Sol recurrirá el área  24º-26º del signo de Tauro, aumentando la probabilidad de un seísmo en Argentina: del 4 al 6 de mayo de 2014 (Mercurio); del 14 al 17 de mayo de 2014 (Sol); del 18 al 20 de junio de 2014 (Vénus).

 

ÁREA 6º-8º DE CANCER:

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 6º-8º del signo de Cáncer es condición necessaria aunque no suficiente para engendrar un seísmo fuerte en Argentina.

 

El 8 de junio de 1993, con Mercurio en 9º 21´/10º 48´ de Càncer, un seísmo fuerte de VI grados Mercalli en varias localidades de las provincias de San Juan, Mendoza (Argentina) y en Illapel (Chile), ocasiona daños leves en el departamento Calingasta (San Juan); el 4 de agosto de 2003, con Saturno en 7º 43´/ 7º 50´ de Cancer, un seísmo de VII grados Mercalli, causa importantes daños en las instalaciones militares de las islas Orcadas; el 22 de julio de 2013, con Júpiter en 5º 50´/ 6º 3´ de Cáncer, un terremoto de magnitud 5,4 se siente a las 21:03 locales del día 21( 01:03 del lunes del día  22 en Lisboa ), a 21.1 kilómetros de profundidad y 81 kilómetros al suroeste de las Heras , en la norteña provincia de Mendoza, en el oeste de Argentina.  

 

Las próximas fechas en las que un planeta o el Sol recurrirá el area 6º-8º de Cancer son: del 27 al 30 de junio de 2014 (Sol); del 18 al 21 de julio de 2014 (Mercurio); del 23 al 26 de julio de 2014 (Venus).

 

AREA 9º-12º DE LEO

 

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 9º-12º del signo de Leo es condición necessaria aunque no suficiente para crear un seísmo fuerte en Argentina.

 

El 23 de noviembre de 1977, con Marte en 9º 10´/ 9º 24´ de Leo, eclosiona un seísmo, de intensidad máxima IX grados Mercalli, en San Juan, Argentina, destruyendo las construcciones del Dpto. Caucete, causando la muerte de 65 personas y más de 300 heridos graves, afectando  los departamentos de 25 de Mayo, Sarmiento, Pocito y norte de Mendoza, donde las construcciones de adobe son destruidas en más de un 50%; el 6 de diciembre de 1977, con Marte en 11º 16´/ 11º 20´ de Leo, un seísmo de VI grados en la escala Mercalli en la provincia de San Juan, Argentina, fuerte réplica del terremoto de Caucete, del 23 de noviembre, produce daños en las ya debilitadas construcciones de Caucete y departamentos vecinos; el 4 de agosto de 2003, con Sol en 11º 13´ /12º 11´  de Leo, un seísmo de VII grados Mercalli causa importantes daños en las instalaciones militares de las islas Orcadas; el 5 de agosto de 2006, con Sol en 12º 27´/13º 24´ de Leo, eclosiona un sismo destructivo de VI grados Mercalli en el área del anticlinal de Barrancas, en Mendoza, sin víctimas, pero con daños materiales en viviendas no sismorresistentes en los Dpto. de Lujan, Maipú, Guaymallén, Las Heras, Godoy Cruz, Capital, San Martín, Junín y Rivadavia; el 6 de octubre de 2011, con Marte en 10º 9´/ 10º 44´  de Leo, un seísmo de VI grados en la escala Mercalli ocurre muy fuerte en San Salvador de Jujuy, donde hay rotura de vidrios y mampostería en las viviendas, además sentido en todo el noroeste argentino.

 

Las próximas fechas en las que el Sol o un planeta pasará en el area 9º-12º de Leo serán: del 1 al 5 de agosto de 2014 (Sol); del 4 al 7 de agosto de 2014 (Mercurio); del 19 al 22 de agosto de 2014 (Venus).

 

AREA 15º-17º DE SAGITARIO

 

El paso del Sol, de un planeta o de Quirón por el área 15º-17º del signo de Sagitario es condición necessaria aunque no suficiente para generar un seísmo fuerte en Argentina

 

El 6 de diciembre de 1977, con  Neptuno en 15º 47´/ 15º 49´ de Sagitario,  un seísmo de VI grados en la escala Mercalli en la provincia de San Juan, Argentina, fuerte réplica del terremoto de Caucete, del 23 de noviembre, produce daños en las ya debilitadas construcciones de Caucete y departamentos vecinos;  el 17 de enero de 1978, con Neptuno en 17º 16´/ 17º 18´ de Sagitario, una réplica de VI grados en la escala Mercalli del terremoto del 23 de noviembre de 1977 es sentida muy fuerte en toda la provincia de San Juan, Argentina, produciendo daños menores en el departamento Albardón; el 16 de diciembre de 1993, com Venus en 16º 21´/ 17º 37´ de Sagitario, una serie de temblores alarman a la población de San Francisco, Dpto. Valle Grande,  en Jujuy, Argentina, se reportando daños en las construcciones y deslizamientos de laderas,  algo similar sucediendo en Pampichuela, Valle Grande y Serranías de Calilegua; el 10 de diciembre de 2008, con Marte en 17º 9´/ 17º 53´ de Sagitario, un seísmo de VI grados Mercalli en Mendoza provoca daños en las construcciones en Potrerillos, sintiéndose más débil en la ciudad y departamentos de Mendoza.

 

Las próximas fechas en las que el Sol o un planeta pasará en el area 15º-17º de Sagitario serán: del 5 al 9 de octubre de 2014 (Marte); 28-30 de noviembre y 1 de diciembre de 2014 (Venus); del 7 al 9 de diciembre de 2014 (Mercurio); del 7 al 10 de diciembre (Sol).

 

 

 

¿Quién, de entre los académicos, los profesores universitarios, filósofos, astrónomos, astrólogos comerciales, puede negar la cientificidadad de los datos histórico-astronómicos que aquí planteo? Todos los seísmos en Argentina son previsibles pero hay que aprenderlo del análisis concreta de la historia y no de la imaginación de uno.

 

 

Visita nos en www.astrologyandaccidents.com

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:05
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 6 de Abril de 2014
Sismos no Chile na Astrologia Histórica

 

O sismo de 2 de Abril de 2014 (TUC) no Chile resultou da convergência das radiações de vários graus do Zodíaco ou circunferência celeste de 12 signos de 30º de arco cada um: as áreas 11º-12º de Carneiro, 26º-28º  de Aquário e 16º-19º de Peixes e, eventualmente, outras ainda não detectadas. Fruto da minha investigaçao sistemática da história, exponho aqui algumas leis planetárias que são concausas de cada sismo forte no Chile.

 

ÁREA 11º- 12º DE CARNEIRO:
SISMO NO CHILE

 

 

A passagem do Sol ou de um planeta ou Nodo da Lua na área 11º-12º do signo de Carneiro é condição necessária mas não suficiente para produzir um sismo notável no Chile.

 

Em 26 de Janeiro de 1939, com Saturno em 12º 44´/ 12º 48´ de Carneiro, um sismo no sul do Chile, principalmente em Concepción e Chillon, mata 30 000 pessoas e devasta uma área de 50 000 quilómetros quadrados; em 16 de Março de 2011, com Mercúrio em 11º 10´/ 12º 46´ de Carneiro, um sismo de 5.6 de intensidade na escala de Richter sacode Valparaíso, Santiago e outras zonas do Chile; em 2 de Abril de 2014, com Úrano em 12º 27´/ 12º 30´ de Carneiro, um forte sismo de 8, 2 de magnitude abala as regiões de Iquique, Paricanota, Tarapacá, Antofagasta e Arica, no extremo norte do Chile, matando 6 pessoas e fazendo-se sentir no Perú e na Bolívia, pondo 900 000 pessoas a pernoitar nas ruas por insegurança.

 

Próximas datas em que um planeta ou o Sol estarão em 11º-12º de Carneiro, elevando a probabilidade de ocorrência de sismo no Chile: em 13 e 14 de Abril de 2014 (Mercúrio), de 12 a 14 de Maio de 2014 (Vènus), de 19 de Novembro de 2014 a 22 de Janeiro de 2015 (Úrano).

 

ÁREA 26º-28º DE AQUÁRIO:
SISMO NO CHILE

 

A passagem do Sol ou de um planeta ou Nodo da Lua na área 26º-28º do signo de Aquário é condição necessária mas não suficiente para materializar um sismo notável no Chile.

 

 

Em 2 de Janeiro de 2011,com Neptuno em 26º 44´/ 26º 48´ de Aquário,um terramoto, com uma magnitude de 7,1 na escala de Richter ocorre uns 70 quilómetros da comunidade costeira de Tirua, na região de Araucaria, e a quase 600 da capital do país, Santiago do Chile, provocando fugas de milhares de pessoas; em 12 de Fevereiro de 2011, com Neptuno em 28º 11´/ 28º 13´ de Aquário, um forte sismo 6.8 na escala de Richter e epicentro no mar, a norte de Concepcion, abala o Chile e gera uma onda de pânico; em 2 de Abril de 2014, com Vénus em 25º 56´/ 26º 59´ de Aquário, um forte sismo de 8, 2 de magnitude abala as regiões de Iquique, Paricanota, Tarapacá, Antofagasta e Arica, no extremo norte do Chile, matando 6 pessoas e fazendo-se sentir no Perú e na Bolívia, pondo 900 000 pessoas a pernoitar na rua por insegurança.

 

Próximas datas em que um planeta ou o Sol percorrerrá a área 26º-28º  de Aquário: 7-11 de Janeiro de 2015 (Marte); 24-26 de Janeiro de 2015 (Vénus); 15-18 de Fevereiro de 2015 (Sol); 10-12 de Março de 2015 (Mercúrio).

 

16º-20º  DE PEIXES
SISMO NO CHILE

 

A passagem do Sol ou de um planeta ou Nodo da Lua na área 16º-20º do signo de Peixes é condição necessária mas não suficiente para gerar um sismo notável no Chile.

 

Em 28 de Março de 1965, com Quiron em 19º 28´/ 19º 31´ de Peixes, um sismo no Chile mata mais de 400 pessoas; em 27 de Fevereiro de 2010, com Vénus em 19º 23´ / 20º 37´ de Peixes, um sismo de magnitude 8,8 Richter seguido de maremoto, sacode a costa de Maule, no Chile, provocando incêndios e destruições em Concepción e 802 mortos confirmados e centenas de desaparecidos, sentindo-se ainda em Buenos Aires, Córdoba e outros lugares da Argentina e em Iça, Peru; em 6 de Março de 2011, com Sol em 15º 3´/ 16º 3´ de Peixes, um sismo sacode a província de Tarapaca, norte do Chile, ocorrendo o epicentro do sismo no Peru a 93 quilómetros da cidade de Tacna; em 16 de Março de 2011, com Marte em 16º 32´/ 17º 19´ de Peixes, um sismo de 5.6 de intensidade na escala de Richter sacode Valparaíso, Santiago e outras zonas do Chile; em 2 de Abril de 2014, com Mercúrio em 20º 43` /22º 18´ de Peixes, um forte sismo de 8, 2 de magnitude abala as regiões de Iquique, Paricanota, Tarapacá, Antofagasta e Arica, no extremo norte do Chile, matando 6 pessoas e fazendo-se sentir no Perú e na Bolívia, pondo 900 000 pessoas a pernoitar nas ruas por insegurança.

 

Próximas datas em que haverá um planeta ou o planetóide Quiron em 16º-20º de Peixes, elevando a probabilidade de sismo no Chile: 20 a 25 de Abril de 2014 (Vènus); de 7 de Abril a 26 de Agosto de 2014 (Quiron); de 1 a 8 de Fevereiro de 2014 (Marte); de 15 de Fevereiro a 19 de Maio de 2015 (Quiron).

 

Este tipo de estudo é de enorme importância para a humanidade. Surpreendente é o facto de as editoras portuguesas, brasileiras e de outras nacionalidades não solicitarem ao autor deste blog os seus manuscritos de astrologia histórica com vista a publicá-los.

 

NOTA- Pode adquirir as nossas obras de astrologia histórica em  www.astrologyandaccidents.com.  Este blog, criador de muitas ideias e conexões filosóficas e astrológico-históricas, úteis à comunidade filosófica, custa muito trabalho de elaboração intelectual. Para ajudar a mantê-lo faça um donativo na conta com o NIB  0019 0072 00200007919 49.

 

Afinal esta teoria é tão ou mais importante quanto a teoria da relatividade de Einstein e, paradoxalmente, não tem, dentro da universidade, filósofos ou catedráticos à altura que a saibam julgar com conhecimento de causa e validar, nem goza de apoios institucionais por desafiar o senso comum «científico».

 

 

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:13
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Abril de 2014
Acuso Gil, Pacheco, Boaventura, Lourenço, Barreto, Pulido, Fiolhais, as televisões e a universidade

 

Acuso José Gil, José Pacheco Pereira, Boaventura Sousa Santos, Eduardo Lourenço, António Barreto, Vasco Pulido Valente, Marcelo Rebelo de Sousa, Francisco Pinto Balsemão, Alexandre Franco de Sá, Manuel Vilaverde Cabral, Fátima Campos Ferreira, Desidério Murcho, António Pedro Mesquista, António Manzarra, Viriato Soromenho Marques, José Mattoso, João Medina, Miguel Gonçalves, Carlos Fiolhais, as televisões e a universidade portuguesa, brasileira e mundial em geral de serem ignorantes àcerca do determinismo planetário na vida política e social e de transmitirem, através da indiferença ou da apologia contrária, a ideia de que «não há ciência astrológica  e não é sério fazer pesquisas nesse domínio».

 

Acuso-os de serem cúmplices ou mentores do grande silêncio (fascista) que os grandes media e as grandes editoras lançam sobre a astrologia histórico-social, confundindo-a com a astrologia comercial e «mística».

 

Acuso-os de ignorarem e, mesmo depois de informados, não se pronunciarem sobre factos objectivos como a regularidade ou lei de Júpiter em Virgem, uma vez em cada 12 anos, gerar um triunfo da direita liberal ou conservadora em Portugal como atestam os seguintes exemplos: em 27 de Setembro de 1968, com Júpiter em 20º do signo de Virgem, Marcelo Caetano, líder da ala reformista da direita fascista portuguesa assume o cargo de primeiro-ministro dada a invalidez física de Oliveira Salazar;  em 2 de Dezembro de 1979, com Júpiter em 9º do signo de Virgem, a Aliança Democrática de Sá Carneiro e Freitas do Amaral vence as eleições legislativas em Portugal;  em 5 de Outubro de 1980, com Júpiter em 25º de Virgem, a Aliança Democrática do primeiro-ministro Sá Carneiro e o PSD insular vencem, de novo, as eleições legislativas em Portugal; em 6 de Outubro de 1991, com Júpiter em 4º-5º do signo de Virgem, o PSD, do primeiro-ministro Cavaco Silva, vence com maioria absoluta - 135 deputados eleitos num total de 230 - as eleições legislativas em Portugal,

 

Acuso-os  de ignorarem e, mesmo depois de informados, não se pronunciarem sobre factos objectivos como a regularidade ou lei de Júpiter no signo de  Peixes (arco de 30º, de 300º a 330º da eclíptica) uma vez em cada 12 anos, gerar um triunfo da esquerda liberal ou socialista ou comunista em Portugal como atestam os seguintes exemplos: de 24 de Agosto a 28 Setembro de 1820, com Júpiter em 20º-16º do signo de Peixes, a revolução liberal triunfa em Portugal, com a sublevação de grupos de militares, inspirados pelo Sinédrio, organização maçónica; de 7 de Julho de 1832 a 28 de Janeiro de 1833, com Júpiter em 28º-18º- 27º do signo de Peixes, ocorre a instalação do exército liberal de D. Pedro IV no Porto e defesa persistente da cidade contra o exército absolutista de D.Miguel, com o desembarque na praia de Labruge, em Matosinhos (7-8 de Julho) e a entrada do exército liberal de 7500 homens de D. Pedro na cidade do Porto onde se fortifica (9 de Julho), o assalto geral  dos miguelistas ao Porto repelido pelos liberais com 2.000 mortos para cada lado (29 de Setembro); em 25 de Abril de 1974, com Júpiter em 10º de Peixes, um levantamento militar do movimento dos capitães (MFA) derruba a ditadura fascista de Américo Tomás e Marcelo Caetamo e abre portas à revolução social.

 

Acuso a burguesia portuguesa, os seus agentes políticos e culturais (PSD, PS. CDS, jornalistas, directores de informação, professores de filosofia e história, etc) de impedir o povo de conhecer as regularidades astronómico-sociais que permitem a previsão de múltiplos acontecimentos porque  dá jeito a essa burguesia manter a população na obscuridade. Acuso os mestrados e doutoramentos conferidos nas universidades, burguesas ou «populares», de constituirem fraudes parciais na medida em que rejeitam a causalidade zodiacal dos factos históricos. Acuso os partidos de esquerda não burguesa (em Portugal: o PCP, o BE, o MRPP, o POUS, etc) de participarem no mesmo «complot» que visa silenciar a verdade sobre a modelação da história social e política pelos movimentos planetários.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt

f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

 

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 00:23
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

22
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Graus 14º-17º de Carneiro...

Breves reflexões de Maio ...

Área 13º e 14º de Virgem:...

O tabú, segundo Sigmund F...

Marte em 20º de Gémeos em...

Reflexões pessoais de Abr...

Áreas 17º-18º de Balança,...

Aristóteles en contra del...

Crítica a Aristóteles: nã...

Áreas 2º-4º de Carneiro e...

arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds