Domingo, 7 de Julho de 2013
Boletim de vacinas nas escolas: a ditadura de uma medicina totalitária e da burocracia

 

Por que razão no acto de matrícula ou renovação de matrícula dos alunos nos estabelecimentos de ensino público pré-universitário se exige mostrar o boletim de vacinas devidamente actualizado?  Se ninguém é obrigado a declarar se tem fé religiosa ou não, por que razão é obrigado a mostrar fé na vacinação ,um desacreditado método de «prevenção» das doenças da medicina alopática que várias outras escolas médicas (naturopatia, acupunctura, medicinas tradicionais sagradas, etc) rejeitam?

 

As vacinas são venenos «em pequena» dose. São objecto de fé, não de ciência racional. Infectam o organismo com doenças crónicas, rastejantes, alterando o código genético. Não conferem imunidade nenhuma porque esta não se adquire com injecções. A imunidade não existe, é uma ideia fantasiosa como «o elixir da longa vida» ou «o corpo do super-homem que atravessa o fogo incólume ou devolve as balas que nele embatem»: o corpo é um sistema aberto e, em cada hora, se pode adoecer ou aumentar a vitalidade. Comer frutos, em especial maçã, laranja e limão que são microbicidas e matam os vírus substituindo bem as vacinas, respirar ar puro, caminhar muito diariamente, praticar desporto, alimentar-se biologicamente, evitar o stress, são métodos de uma vida sã, sem vacinas.Como é que a humanidade se desenvolveu até ao século XIX sem vacinas? A vacinação é uma intrujice científica, uma superstição herdeira da ingestão de venenos de cobra, sapo, etc, da farmacopeia antiga. As multinacionais exigem a vacinação para obterem lucros. E a burocracia aplica a lei que ofende os direitos dos estudantes a não sofrer vacinas, sem pensar.

 

.                               DECLARAÇÃO PARA OS PAIS ENTREGAREM NAS ESCOLAS SEM TER DE EXIBIR BOLETIM DE VACINAS

Fulano (.....) encarregado de educação do aluno X....., declara assumir toda a responsabilidade pelos cuidados preventivos de saúde de X prescindindo este da vacinação uma vez que adoptamos os métodos da Medicina Naturopática. O signatário perfilha a teoria de notáveis médicos naturopatas de renome mundial como Paul Cartoon, Pierre Marchesseau e Herbert Shelton segundo a qual «a vacinação constitui um envenenamento subliminar do sangue com vírus e toxinas, vivos ou não, gerador de enfraquecimento das defesas orgânicas e de doenças degenerativas a longo prazo».Esperamos que respeitem e compreendam a nossa posição aliás estribada em direitos individuais consagrados na Constituição da República Portuguesa, em particular nos seguintes artigos:

ARTIGO 25º

(Direito à integridade pessoal)

3. A integridade moral e física das pessoas é inviolável.
4. Ninguém pode ser submetido a tortura nem a tratos ou penas cruéis , degradantes ou desumanos.

ARTIGO 41º

(Liberdade de consciência, de religião e de culto)

6. É garantido o direito à objecção de consciência nos termos da lei.

Data e Assinatura.......»

 

É isto que todos os estudantes e seus pais conscientes dos perigos da vacinação obrigatória (SIDA, hepatite C podem ser causadas por vacinas) devem fazer, obrigando a recuar as multinacionais das vacinas que instrumentalizam o aparelho de estado supostamente neutro.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)

 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 13:09
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Herbert Marcuse: o caráct...

Breves reflexões de Agost...

Area 15º-20º de Cancer y ...

Posições de Júpiter em Ma...

Deleuze e Guattari: as tr...

Júpiter em 17º de Balança...

Astrología y accidentes a...

O idealismo é contra a au...

La guerra civil de España...

Breves reflexões de Julho...

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds