Domingo, 9 de Maio de 2010
O falso existe na natureza física, como Zubiri, platónico deslocado, sustentou?

No seu esforço de deslocar para a realidade, para as coisas, o eixo da intelecção, da judicação do verdadeiro e do falso, Zubiri considerou que o erro existe na natureza biofísica e não apenas na mente humana e no juízo. Escreveu:


«1º Em primeiro lugar, nesta exposição do problema do erro – e é uma das primeiras coisas que queria sublinhar – Platão toma o que chama o outro como um erro. Ora bem, Platão deixa no tinteiro outro aspecto da questão: que há coisas nas quais a inteligência não erra, mas que são em si mesmas falsas. É o problema do falso. Um vinho falsificado é-o antes que o homem erre ao julgar acerca dos seus caracteres. E julga com erro acerca deles porque está instigado pelo falsum em que a realidade consiste.»


«Ora bem, que é um falsum? Platão não concebeu este problema. Esse falsum radica nas coisas; não precisamente na ideia, nem na atribuição da ideia às coisas,  atribuições que seriam erróneas, mas nunca explicariam satisfatoriamente o que é o falsum do vinho que tenho diante de mim.» (Xavier Zubiri, El hombre: lo real y lo irreal, Alianza Editorial, Págs. 142-143; a letra negrita ).


 Um vinho falsificado é falso? Ontologicamente, não: é real. Existe enquanto mosto fermentado misturado com açúcar amarelo ou outras substâncias adúlteras. O vinho só é falso no plano da taxonomia, na classificação enquanto elemento do grupo dos vinhos. É falso enquanto essência conceptual de vinho, é verdadeiro enquanto essência real de aquele vinho com algo mais. Uma nota de dinheiro falsa é um falsum da natureza? Não. É tão real como as “verdadeiras” Acontece que foi impressa ilegalmente, fora do circuito fiduciário internacional legal. Um homem travestido que aparenta ser uma bela mulher é um falsum? É falso apenas no olhar e no juízo de quem o percepciona, mas as roupas que usa, a maquilhagem e a cabeleira artificial e o seu corpo masculino não contêm em si mesmos qualquer falsidade. As cores amarela, laranja, azul e outras são falsas? Sim, porque não existem nos objectos da natureza biofísica, em si mesmo incolores; não, enquanto existentes na percepção humana, na mente.


O erro radica no plano ontológico da natureza exterior – é uma discrepância, uma excepção, uma mistura adúltera – mas situa-se realmente no plano gnoseológico, da apreensão ilusória, sensorial ou conceptual, pelos seres humanos.


PLATÃO TEORIZOU QUE A INTELIGÊNCIA FORMA IDEIAS, COMO SUSTENTA ZUBIRI?


Disfarçando o seu platonismo da imanência, Zubiri atribui, equivocamente, a Platão a tese de que a inteligência forma ideias:


«Aristóteles coloca-se sempre no ponto de vista platónico, de subir das sensações à ideia. Mas, e se o próprio da inteligência não fosse formar ideias, mas apreender as coisas como realidades?» (Xavier Zubiri, El hombre: lo real y lo irreal, Alianza Editorial, Págs. 112).


Zubiri sugere nesta passagem que Platão teorizou que a inteligência forma ideias, ao passo que deveria apreender as coisas como realidades. Não é verdade. A apreensão das ideias ou realidades transcendentes- apreensão que é o conceito-intuição inteligível - designa-se noesis em Platão. As ideias estão fora da mente para Platão, do mesmo modo que a realidade como formalidade, forma primordial está fora da mente, na teoria de Zubiri. O arquétipo de Platão é o mesmo que a realidade como formalidade em Zubiri - só o lugar (transcendência, imanência) difere.  A teoria de Zubiri adoptou o platonismo - a realidade formal existe primordialmente, em si, antes dos entes materiais - fazendo-o descer ao plano da imanência: a realidade está por detrás da coisa em vez de estar acima da coisa.


www.filosofar.blogs.sapo.pt


f.limpo.queiroz@sapo.pt


© (Direitos de autor para Francisco Limpo de Faria Queiroz)


 



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 10:06
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
17

19
21
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Áreas 21º-24º de Carangu...

Ponto 27º 37´/ 27º 44´ de...

Equívocos no Exame Nacion...

25 a 30 de Junho de 2017:...

28 de Junho a 1 de Julho ...

Breves reflexões de Junho...

Areas 14º-18º of Aries, 2...

Identidade de género, uma...

Teste de filosofia do 10º...

Teste de Filosofia do 11º...

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds