Quinta-feira, 24 de Novembro de 2011
Le progrès de la connaissance signifie surpasser la sphère gnoséologique, comme disait Hartmann?

Nicolai Hartmann a écrit:

 

«1) D´après l´ exposé précédent du phénomène de la connaissance au sens restreint du mot, on peut clairement y distinguer quatre concepts différents de la connaissance, qui se superposent, empiètent l´un sur l´autre et dont chacun est l´expression de tout un ensemble d´aspets essentiels:

«a) la connaissance en tant que rapport essentiel entre le sujet et l´objet (relation constitutive de la connaissance).

«b) la connaissance comme image ou représentation de l´objet dans le sujet (structure crée par la connaissance).

 c) la connaissance comme coincidence de l´image avec l´objet (verité).

d)  la connaissance comme tendance de l´image à reproduire progressivement le contenu total de l´objet (progrès de la connaissance).

 

2) De ces quatres aspects, le dernier seul dépasse le phémomène de la connaissance et pénétre dans une autre sphère voisine. Cette sphère est la sphère ontologique. Parmi les phénomènes limitrophes de la connaissance (f. 3) seul le phénomène ontologique jouit pour elle d´une actualité immédiate. Ici le phénomène gnoséologuique transcende son propre domaine et passe tout droit dans l´ordre ontologique

 

(Nicolai Hartmann, Les principes d´une méthaphisique de la connaissance, Tome I, pages 101-102, Aubier, Editions Montaigne, Paris, 1945; la lettre noire de gras es mise par nous).

 

C´est un erreur de Hartmann affirmer que seul la croissance ou progrès de la connaissance dépasse le phénomène de la connaissance. Le progrès de la connaissance est une simple variation d´une qualité qui déjà éxistait à l´état que Hartmann indique en "c"), dit de la verité: la appréhension de l´objet. En quoi dépasse le phénomène gnoséologique son propre domaine par le simple fait d´ajoutter, dans son progrès, des déterminations (couleurs, formes, etc) a un objet extérieur imparfaitement connu? Certainement la fonction de connaissance s´étire pour saisir mieux le monde objetif de la matière mais ne se dissout pas, ne se surpasse jamais car ça serait la suppression de la conscience, de la sensibilité. Le mécanisme de la connaissance touche l´ extension ontologique mais ne transcend pas son domaine gnoséologique: il y a une intersection des sphères de la fonction de connaissance y de l´être matériel extérieur.

 

www.filosofar.blogs.sapo.pt
f.limpo.queiroz@sapo.pt

 

© (Drois de auteur pour Francisco Limpo de Faria Queiroz)



publicado por Francisco Limpo Queiroz às 22:45
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Astrología y accidentes a...

O idealismo é contra a au...

La guerra civil de España...

Breves reflexões de Julho...

Áreas 21º-24º de Carangu...

Ponto 27º 37´/ 27º 44´ de...

Equívocos no Exame Nacion...

25 a 30 de Junho de 2017:...

28 de Junho a 1 de Julho ...

Breves reflexões de Junho...

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

tags

todas as tags

favoritos

Teste de filosofia do 11º...

Pequenas reflexões de Ab...

Suicídios de pilotos de a...

David Icke: a sexualidade...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds